Perdidos dentro da igreja

 

sono morte

A rejeição que prevalece não pode ser justificada como sendo devido à falta de informação. Durante muitos anos o Senhor tem nos apresentado a verdade, vejamos esse texto maravilhoso da lição da Escola Sabatina de 1975.

O PROPÓSITO DA TEOLOGIA

“Nem se dêem a fábulas ou a genealogias intermináveis, que mais produzem questões do que edificação de Deus, que consiste na fé; assim o faça agora.” 1 Tim. 1:4

“Ora, o fim do mandamento é a caridade de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida. Do que desviando-se alguns, se entregaram a vãs contendas; querendo ser doutores da lei, e não entendendo nem o que dizem nem o que afirmam.” 1 Tim. 1:5-7

É impressionante o pensamento de que, juntamente com os ‘injustos e obstinados’ descrito neste primeiro capítulo (versos 9-10), haverá um espantoso número de membros da igreja que citam a bíblia e que estarão perdidos também. Esses membros de igreja, geralmente conhecidos como ‘de condição boa e de padrão regular’, estão perdidos, não porque não conhecem a verdade sobre Jesus e Sua segunda vinda, ou de que o sábado é o dia de guarda, mas porque a verdade não lhes mudou a disposição, os hábitos diários e suas atitudes para com outros.

Para os que ainda têm tempo de decidir a que grupo querem estar ligados finalmente, o conselho de Paulo a Timóteo é muito rela e claro. Não é a soma, a quantidade de teologia compreendida, não a quantidade de trabalho de que nos vangloriamos ao falar com os outros, não o elogio a um sólido programa financeiro ou de mordomia, nem qualquer outra coisa ainda que boa em si mesma importará, se a doutrina se torna um fim em si e não um meio de refinar o caráter até que finalmente ele reflita a própria imagem de Jesus, se a folha de serviço, ainda que preciosa, meramente reflete a atividade humana e o humano entusiasmo antes que o procedimento de Cristo, pois então chegará momento de verdade, em que Cristo dirá: ‘Não vos conheço’. S Mat. 7:23.

A lição desta semana jamais terá sido aprendida pelas cinco virgens loucas (S Mat.25) . Membros da igreja, sim, mas não candidatos ao reino.

Aceitos talvez como líderes em suas igrejas locais, mas não habilitados para serem salvos numa comunidade em que em que o amor jorra espontâneo e onde jamais surge um pensamento de rebeldia.” Lição da Escola Sabatina , 1° parte  “A Fé Em Ação” 3º trim. 1975, p.13

“Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina: persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.” 1 Tim. 4:16

“A ênfase de Paulo na lição desta semana esta posta na qualidade das pessoas que estejam aptas a proclamar ao homem as boas-novas a respeito de Deus. Esta qualificação é resultado de fé – o homem cooperando com Deus que prometeu suprir tudo que fosse necessário para restaurar no homem a imagem de seu Criador há muito desfigurada. Tais cristãos sabem por experiência própria que Jesus não somente salva o homem da penalidade do pecado, mas também salva-o do poder do pecado.

Mas tal experiência não pressupõe passivamente que nada há que o homem deva fazer para a obtenção desta qualidade de pessoas. Paulo não se cansa de repetir: ‘Trabalhamos e nos esforçamos’. Mas ele sabe que o poder para o esforço, o poder para vencer, não vem dos recursos do homem, mas da dotação do Espírito de Deus. O homem de fé vive uma vida de gratidão, sabendo que a paz que possui  e as vitórias alcançadas são todas devidas a Deus que prometeu ajudá-lo a ficar firme. Ver Judas 24.

Deus espera por aquela geração que alcance este pensamento e viva a verdade que ele contém: homens e mulheres podem viver sem pecado do mesmo modo que Jesus; homens e mulheres podem levar uma vida tal que Deus, sem sentir-Se embaraçado, pode apontá-los como os que ‘guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus’. Apoc. 14:12. Eles terão aprendido bem a admoestação de Paulo: ’ “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina: persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.’ 1 Tim. 4:16” Lição da Escola Sabatina , 1° parte  “A Fé Em Ação” 3º trim. 1975, p.37

Veja o que acontecerá com os pastores que hoje deveriam estar advertindo as pessoas, mas que estão recusando pregar a verdade e pregando sim àquilo que agrada aos ouvidos da maioria que é composta pelos amantes do pecado

“Membros da igreja que viram a luz e se convenceram, mas confiaram a salvação de sua alma ao pastor, no dia de Deus ficarão sabendo que outra pessoa não pode pagar o resgate por suas transgressões. Haverá um terrível clamor: “Estou perdido, eternamente perdido!” Homens ficarão com vontade de despedaçar os pastores que pregaram falsidades e condenaram a verdade. SDA Bible Commentary, vol. 4, pág. 1.157.” Eventos Finais, p.247

“Há esperança para cada um de nós, mas de uma só maneira – apegando-nos a Cristo e empregando toda energia para obter a perfeição de Seu caráter. Essa religião piegas que faz pouco do pecado, e só realça o amor de Deus pelo pecador, encoraja os pecadores a crer que Deus os salvará enquanto continuarem no pecado, sabendo que é pecado. É isso que estão fazendo muitos que professam crer na verdade presente.” Cristo Triunfante MM 2002 p. 80”

Desperta povo de Deus!

Novo Nascimento

 

Novbo Nscimento

 

Na meditação “Encontros com Deus” 2014 página 241, temos à seguinte afirmação sobre o novo nascimento: “Contudo, mesmo entre Cristo e os cristãos continua havendo uma distância incalculável, porque nem o novo nascimento elimina completamente nossa distorcida natureza básica (Rm 7)”

Será que mesmo depois do novo nascimento continuaremos dominados pela carne e vivendo como escravos do pecado conforme o homem de Romanos 7?

Compare essa afirmação pobre e acanhada sobre o novo nascimento que está nessa meditação com a seguinte declaração da serva do Senhor que está no Grande Conflito p. 468

No novo nascimento o coração é posto em harmonia com Deus, ao colocar-se em conformidade com a Sua lei. Quando esta poderosa transformação se efetua no pecador, passou ele da morte para a vida, do pecado para a santidade, da transgressão e rebelião para a obediência e lealdade. Terminou a velha vida de afastamento de Deus, começando a nova vida de reconciliação, de fé e amor. Então, “a justiça da lei” se cumpre “em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito”. Rom. 8:4. E a linguagem da alma será: “Oh! quanto amo a Tua lei! é a minha meditação em todo o dia.” Sal. 119:97.’ Grande Conflito, p.468

O autor da meditação tem Romanos 7 como exemplo de como vive o homem mesmo depois do novo nascimento, já a serva do Senhor menciona Romanos 8:4,  para nos revelar como vivem aqueles que realmente nasceram de novo, uma grande diferença, nascido de novo, não andando segundo a carne, mas sim pelo Espírito, “em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito”.

Vamos analisar outros textos do Espírito de profecia, sendo essa uma fonte de informação muito mais confiável, onde veremos o que significa realmente para nós nascer de novo.

“A mudança do coração representada pelo novo nascimento somente poderá ser levada a efeito pela atuação efetiva do Espírito Santo. … O orgulho e o amor-próprio resistem ao Espírito de Deus; toda inclinação natural do ser humano se opõe à transformação da altivez e soberba na mansidão e humildade de Cristo. Se quisermos porém, andar no caminho de vida eterna, não devemos escutar as insinuações do eu. Com humildade e contrição devemos suplicar a nosso Pai celestial: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova em mim um espírito reto.” Sal. 51:10. À medida que recebemos a divina luz e cooperamos com a iniciativa do Céu, somos “nascidos de novo” e livres da mancha do pecado pelo poder de Cristo. The Youth’s Instructor, 9 de setembro de 1897” Fé Pela Qual Eu Vivo, MM 1959, p. 137

“O novo nascimento consiste em ter novos intuitos, novos gostos, novas tendências. Os que, pelo Espírito Santo, são gerados para uma nova vida, tornaram-se participantes da natureza divina, e em todos os seus hábitos e práticas evidenciarão sua relação com Cristo. Quando homens que alegam ser cristãos retêm todos os seus defeitos naturais de caráter e disposição, em que a sua posição difere da dos mundanos? Eles não apreciam a verdade como elemento santificador e refinador. Não nasceram de novo. .” Maranata, O Senhor Vem, MM 1977, p. 235

“Verdadeira convicção do pecado, real dor de coração causada por pecaminosidade, morte do egoísmo, vitória diária sobre os defeitos de caráter, e novo nascimento são representados como coisas antigas, que no dizer de Paulo, “já passaram; eis que se fizeram novas”. II Cor. 5:17. Muitos nada sabem a respeito de uma tal obra. Enxertaram a verdade em seu coração natural, e continuaram como antes, manifestando os mesmos infelizes traços de caráter. O necessário agora é um testemunho claro, dado em amor por lábios tocados com brasas vivas.” Cuidado De Deus, MM 1995 p. 335

“Haverá um novo nascimento, uma nova mente pela atuação do Espírito de Deus, que purifica a vida e enobrece o caráter. Essa ligação com Deus habilita o homem para o glorioso reino do Céu. Nenhuma invenção humana pode jamais encontrar um remédio para o pecador. Signs of the Times, 11 de janeiro de 1877.” Fé Pela Qual Eu Vivo, MM 1959, p. 96

“Jesus tem amado os homens, e tomado todas as providências para que a pessoa comprada por sangue tenha um novo nascimento, uma nova vida derivada de Sua própria vida. … “Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.” I João 5:12. Os que crêem em Cristo derivam seus motivos e a textura de seu caráter dAquele em quem crêem. The Youth’s Instructor, 10 de janeiro de 1895.” Fé Pela Qual Eu Vivo, MM 1959, p. 96

Porque é importante saber o que representa nascer de novo

Muitos estão acomodados nessa condição de escravos do pecado, não acreditam na possibilidade de serem plenamente libertados pelo poder do Senhor, e por não acreditarem não desejam e não procuram em Deus essa libertação. É muito importante sabermos realmente o que representa para nós nascermos de novo, para que sintamos então o desejo de que esse milagre ocorra em nossa vida, lembrando que: “O Espírito trabalha no coração do homem de acordo com o seu desejo e consentimento [...]”

“O Espírito trabalha no coração do homem de acordo com o seu desejo e consentimento, nele implantando natureza nova; mas a classe representada pelas virgens loucas contentou-se com uma obra superficial.” Parábolas de Jesus pág.411

Não devemos abaixar a norma

“Nunca devemos abaixar a norma de justiça com o fim de acomodar à prática do mal, tendências herdadas ou cultivadas” Infelizmente é exatamente isso que está acontecendo, a grande maioria abaixou a norma e se acomodou no pecado, herdado e cultivado. Precisamos realmente de um despertamento, entender o que o Senhor pode e deseja realizar em nossa vida. Devemos lembrar que o nosso Deus é o Deus do impossível, Ele pode realizar esse milagre maravilhoso, nos libertar plenamente da escravidão do pecado em ocasião oportuna. Deus seja para sempre louvado!

“Deus somente aceitará os que estão decididos a ter um alvo elevado. Coloca cada agente humano sob a obrigação de fazer o melhor. De todos é requerido perfeição moral. Nunca devemos abaixar a norma de justiça com o fim de acomodar à prática do mal, tendências herdadas ou cultivadas. Precisamos compreender que imperfeição de caráter é pecado. Todos os justos atributos de caráter habitam em Deus como um todo perfeito e harmonioso, e todo aquele que aceita a Cristo como Salvador pessoal, tem o privilégio de possuir estes atributos.” Parábolas de Jesus p. 330

“[...] Não devemos andar segundo nossas próprias idéias[...]”

“Muitos há que pensam ser impossível escapar do poder do pecado, mas a promessa é de que seremos tomados de toda a plenitude de Deus. Nós pomos a mira muito baixo. O alvo é muito mais elevado. Nossa mente carece de expansão, para podermos compreender o sentido das providências de Deus. Devemos refletir os mais altos atributos de caráter divino. Devemos ser gratos por não sermos deixados a nós mesmos. A lei de Deus é a exaltada norma que a todos cumpre alcançar. … Não devemos andar segundo nossas próprias idéias, … mas sim seguir as pisadas de Cristo.” Cuidado de Deus, MM 1995, p.161

Desperta povo de Deus!!!!!

Evangelizando Adventistas

santidade

Temos alguns textos bíblicos bastante conhecidos pelos adventistas do 7° dia, são textos que utilizamos muito quando estamos transmitindo nossa mensagem para irmãos de outras denominações. Gostaria nesse trabalho de chamar a atenção dos meus irmãos adventistas para alguns detalhes importantes nesses textos que tanto utilizamos na pregação do evangelho.

Mateus 5:17-19

“17 “Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir.

18 Digo a verdade: Enquanto existirem céus e terra, de forma alguma desaparecerá da Lei a menor letra ou o menor traço, até que tudo se cumpra.

19 Todo aquele que desobedecer a um desses mandamentos, ainda que dos menores, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será chamado menor no Reino dos céus; mas todo aquele que praticar e ensinar estes mandamentos será chamado grande no Reino dos céus.” Mateus 5:17-19

“Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim abrogar, mas cumprir.
Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido.
Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.” Mateus 5:17-19

Usamos esse texto para provar que Jesus não veio para mudar a lei e que ninguém poderia mudá-la. Agora gostaria de chamar a atenção dos meus irmãos adventistas para o verso 19.

Todo aquele que desobedecer a um desses mandamentos, ainda que dos menores, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será chamado menor no Reino dos céus; mas todo aquele que praticar e ensinar estes mandamentos será chamado grande no Reino dos céus.”

Devemos estar atentos e aceitar a verdade, perdidos aqueles que, desobedecem à lei, salvos aqueles que praticam a lei pelo poder de Deus. Não bastará, portanto para ser salvo um mero conhecimento teórico da lei. Ao mostramos para os outros que Jesus não veio mudar a lei devemos lembrar também que devemos pela graça de Deus obedecer plenamente, se é que desejamos realmente a salvação.

“Qualquer, … que violar um destes menores mandamentos e assim ensinar aos homens será chamado o menor no reino dos Céus.” Mat. 5:19. Isto é, não terá lugar ali. Pois aquele que voluntariamente violar um mandamento, não observa, em espírito e verdade, a nenhum deles. “Qualquer que guardar toda a lei e tropeçar em um só ponto tornou-se culpado de todos.” Tia. 2:10. Não é a grandeza do ato de desobediência que constitui o pecado mas a discordância com a vontade expressa de Deus no mínimo particular; pois isto mostra que ainda existe comunhão entre a alma e o pecado. O coração está dividido em seu serviço. Há uma virtual negação de Deus, uma rebelião contra as leis de Seu governo.’ O Maior Discurso De Cristo, p. 51

1° João 2:4

“Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade.” 1 João 2:4

Gostaria de lembrar meus irmãos adventistas que não será apenas por aceitar que a lei de Deus não foi anulada que poderemos dizer que conhecemos a Deus e não sermos chamados por Ele de mentirosos, aquele que diz conhecer a Deus não será chamado de mentiroso se realmente pelo poder do Senhor guardar os Seus mandamentos.

“O manso e amado discípulo [João] disse: “Aquele que diz: Eu O conheço e não guarda os Seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade.” I João 2:4. A Palavra de Deus é muito clara e precisa. É uma questão perigosa professar ser seguidor de Jesus e pelas obras negá-Lo pela indiferença até mesmo para com um só de Seus requisitos.” Cristo Triunfante, MM 2002, p. 316

Mateus 7:21-23

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade”. Mateus 7:21-23

Nesse texto enfatizamos que nem todos que fazem sinais e prodígios estão sendo guiados por Deus, porque muitos desses operadores de sinais ouvirão um dia de Deus estas tristes palavras: “Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade”.

Novamente quero chamar a atenção dos meus irmão adventistas para o verso 23: “Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade”.

Devemos entender que será os iníquos, adventista ou não adventista, desobedientes a lei, que ouvirão estas tristes palavras.

O  5° SEE faz aplicação de Mat. 7:21-23 para aqueles que possuem um relacionamento superficial com Cristo e não apenas para os não adventista. Verdade é que muitos adventistas acomodados no pecado também  ouvirão do Mestre naquele dia: “Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade”.

“Um relacionamento superficial com Cristo certamente vai acabar em decepção e ilusão. A palavra de Deus nos diz: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade”. Mateus 7:21-23, 5° SEE, ‘Comunhão e Profecia” p. 16

Apoc. 12:17 e 14:12

“Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.”  Apocalipse 14:12

“E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo.” Apocalipse 12:17

Com esses textos provamos que a lei não foi anulada e que os remanescentes do povo de Deus perseguidos pelo inimigo serão aqueles que pela graça de Deus “guardam os mandamentos”. Novamente chamo a atenção dos meus irmãos adventistas, para fazer parte do remanescente devemos pela graça de Deus guardar a lei, não será apenas por concordar que a lei não foi anulada que alguém fará parte desse grupo de salvos. Aqueles que se acomodaram com apenas um conhecimento teórico da lei estarão um dia entre os que perderam a salvação por terem vivido como transgressores.

 Tiago 2:10

“Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.” Tiago 2:10

Como gostamos de mostrar esse verso para provar que aqueles que não aceitam o sábado como sendo ainda um dia abençoado por Deus estão vivendo como transgressores de toda a lei. Pois bem, mas os adventistas também devem se lembrar que esse raciocínio vale para não adventistas e também para adventistas, adventista que professa guardar o sábado, mas que vive como transgressor de algum outro mandamento também perderá a salvação.

“A lei requer obediência perfeita. “Qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.” Tia. 2:10. Nem um desses dez preceitos pode ser violado sem deslealdade para com o Deus do Céu. O mínimo desvio de suas reivindicações, por negligência ou transgressão deliberada, é pecado, e todo pecado expõe o pecador à ira de Deus. Obediência era a condição única sob a qual o Israel antigo devia receber o cumprimento das promessas que os tornaram o povo altamente favorecido por Deus; e a obediência a essa lei trará hoje, a indivíduos e a nações, tão grandes bênçãos como teria proporcionado aos hebreus. É necessária a obediência à lei, não só para nossa salvação, mas para a felicidade nossa e de todos aqueles com quem nos relacionamos. “Muita paz têm os que amam a Tua lei, e para eles não há tropeço” (Sal. 119:165), diz a Palavra inspirada. Todavia homens finitos apresentam ao povo essa lei santa, justa e boa, essa lei da liberdade, que o próprio Criador adaptou às necessidades humanas, como um jugo de servidão, jugo que homem algum é capaz de suportar. É, porém, o pecador que considera a lei como jugo penoso; é o transgressor que não vê beleza em seus preceitos. Pois a mente carnal “não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser”. Rom. 8:7.” Mensagens Escolhidas vol. 1 p. 218-219

Como deve ser nosso preparo para a volta de Jesus

“Porque a graça salvadora de Deus se há manifestado a todos os homens,
Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente,
Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo;
O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.”  Tito 2:11-14

“Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade,
Aguardando, e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão?
Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça.
Por isso, amados, aguardando estas coisas, procurai que dele sejais achados imaculados e irrepreensíveis em paz.”  2 Pedro 3:11-14

“E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.”  1 Tessalonicenses 5:23

Falamos para todos que um dia Jesus voltará, falamos também que todos devem se preparar para esse glorioso dia. O que é muito estranho é o fato da maioria, mesmo entre os adventistas não aceitar ou não entender o que é realmente estar preparado para na volta de Jesus. Estarão preparados para a volta de Jesus aqueles que foram remidos em ocasião oportuna de “toda a iniqüidade”. Devemos ter como objetivo sermos encontrados por Cristo, “imaculados e irrepreensíveis em paz.” 

Não basta ter apenas um conhecimento teórico da verdade

“Orgulho e fraqueza de fé privam a muitos das ricas bênçãos de Deus. Muitos há que, se não se humilharem diante de Deus hão de ficar surpreendidos e desapontados quando soar o clamor: “Aí vem o esposo!” Mat. 25:6. Têm a teoria da verdade, falta-lhes, porém, o óleo nos vasos para as lâmpadas. Nossa fé no presente tempo não deve consistir em mero assentimento ou em simplesmente acreditar a teoria da terceira mensagem. Precisamos do óleo da graça de Cristo para prover as nossas lâmpadas, e fazer que a luz de nossa vida irradie, indicando o caminho aos que estiverem em trevas.” Conselhos Sobre Saúde p. 128-129

“Nenhuma simples teoria da verdade ou profissão de discipulado salvará alma alguma. Não pertencemos a Cristo, se não somos inteiramente Seus. É pela indiferença na vida cristã que os homens se tornam de propósitos fracos e desejos mutáveis. O esforço de servir tanto ao eu como a Cristo, faz do homem ouvinte de pedregais, e não resistirá quando lhe sobrevier a provação.” Parábolas de Jesus, p. 50

“Um conhecimento teórico da verdade é essencial. Mas o conhecimento da maior de todas as verdades não nos salvará; nosso conhecimento deve ser prático.[...] A verdade deve ser levada para dentro de seus corações, santificando-os e purificando-os de todo mundanismo e sensualidade na vida mais privada. O templo da alma deve ser purificado.”- Review and Herald 24/05/1887 ( Cristo Nossa Justiça pág. 88)

 O que o Senhor espera de nós

“Cristo foi enviado ao mundo para desmentir a falsidade de Satanás, de que Deus fizera uma lei que o homem não podia guardar. Assumindo a forma humana, Ele veio à Terra e, por uma vida de obediência, mostrou que Deus fizera uma lei que o homem podia guardar. Mostrou que é possível ao homem obedecer perfeitamente a lei. Aqueles que aceitam Cristo como seu Salvador, tornam-se participantes de Sua natureza divina e capacitados a seguir Seu exemplo, vivendo em obediência a todos os preceitos da lei. Pelos méritos de Cristo, o homem deve mostrar pela obediência que podia estar no Céu e não se rebelaria. Manuscrito 48, 1893.’ Fé Pela Qual Eu Vivo, MM 1959 p.114

“A obediência de Cristo a Seu Pai era a mesma obediência que é requerida do homem. O homem não pode vencer as tentações de Satanás sem combinar o poder divino com o seu auxílio. Assim foi com Jesus Cristo: Ele podia lançar mão do poder divino. Ele não veio ao nosso mundo para prestar a obediência de um Deus inferior a um superior, mas como homem, para obedecer à Santa Lei de Deus, e desta maneira Ele é nosso exemplo. O Senhor Jesus veio ao nosso mundo, não para revelar o que Deus podia fazer, e, sim, o que o homem podia realizar, mediante a fé no poder de Deus para ajudar em toda emergência. O homem deve, pela fé, ser participante da natureza divina e vencer toda tentação com que é assaltado.’ Nossa Alta Vocação MM 1962, p. 46
Se me amais, guardareis os meus mandamentos.” João 14:15

Desperta povo de Deus!!!!!

Semelhança divina, semelhança de Cristo

 

Semelhança

Nos textos a seguir veremos que o Senhor quer moldar o nosso caráter a “semelhança divina”,  devemos contemplar a Cristo até sermos  ”transformados à semelhança de Seu belo caráter.”

“E ao se demorar a mente sobre Cristo, é o caráter moldado à semelhança divina. Os pensamentos são saturados do senso de Sua bondade, e de Seu amor. Contemplamos-Lhe o caráter e assim está Ele em todos os nossos pensamentos. Seu amor nos rodeia. Se olharmos ainda que por um momento para o Sol em sua glória meridiana, ao desviarmos os olhos, em tudo que olharmos aparecerá a imagem do Sol. O mesmo se dá quando contemplamos a Jesus; tudo para que olhamos reflete Sua imagem, o Sol da Justiça. Não podemos ver nenhuma outra coisa, nem falar de qualquer outra coisa. Sua imagem está impressa na retina da alma e afeta cada parte de nossa vida diária, suavizando e subjugando toda a nossa natureza. Contemplando, ajustamo-nos à semelhança divina, a saber, à semelhança de Cristo.” Mensagens aos Jovens p. 160

“Deve ser a decisão de toda alma não tanto buscar compreender tudo quanto às condições reinantes no futuro estado, como conhecer o que o Senhor requer nesta vida. É a vontade de Deus que todo professo cristão aperfeiçoe o caráter segundo a semelhança divina.”  Conselhos aos Pais Professores e Estudantes p. 249

“Deus requer que os que afirmam crer na Bíblia, o padrão do caráter cristão, introduzam a semelhança a Cristo em todo o seu serviço, para que nenhuma partícula do sal perca a sua influência preservadora. A semelhança a Cristo sempre deve ser preservada. A mente e o coração têm de ser purificados de todo pecado, de toda dessemelhança a Cristo.” Este Dia Com Deus MM 1980 p. 199

“Nenhum de nós corre o perigo de ser muito devoto, ou de possuir demasiada semelhança de caráter com Cristo. O remédio para a dessemelhança com Cristo e não dar motivo para que seja difamado o vosso bom nome, é viver humildemente, e continuar olhando para Jesus com devota vigilância, até ser transformado à semelhança de Seu belo caráter.” EXALTAI-O MM 1992 p. 111

“O Poder que criou todas as coisas é o que torna a restaurar a alma à Sua própria semelhança. Para os que guardam o sábado, esse dia é o sinal da santificação. A verdadeira santificação consiste na harmonia com Deus, na imitação de Seu caráter. Essa harmonia e semelhança são alcançadas pela obediência aos princípios que são a transcrição de Seu caráter. E o sábado é o sinal da obediência. Aquele que de coração obedecer ao quarto mandamento, obedecerá toda a lei. Será santificado pela obediência.” Maravilhosa Graça, MM 1974, p. 154

 “Deve ser obra da vida cristã, revestir-se de Cristo, e levar a si mesmo para a mais perfeita semelhança com Cristo. Os filhos e filhas de Deus devem avançar na semelhança com Cristo, nosso modelo. Diariamente devem contemplar Sua glória e admirar a Sua incomparável excelência.” Testemunhos Para Ministros, pág. 122.

“Olhando a Jesus, autor e consumador de sua fé, serão transformados à Sua semelhança. Eles crescerão até à plena estatura de homens e mulheres em Cristo Jesus. … Os que verdadeiramente crêem, que confessam e abandonam seus pecados, crescerão mais e mais na semelhança de Cristo, até que se poderá dizer deles no Céu: “Estais perfeitos nEle”. Col. 2:10. Carta 21, 1901.” Nossa Alta Vocação MM 1962 p. 115

Fica evidente a maravilhosa obra que o Senhor deseja realizar em nossa vida, transformar nosso caráter até que alcancemos a semelhança do caráter de Cristo.

Será que estes textos permitem que nós pensemos que a norma ou o padrão de vida estabelecido por Deus para o homem é inferior a norma ou o padrão de vida alcançado por Cristo? Será que aquele pela graça de Deus alcançar a semelhança divina ainda terá algum defeito de caráter?

O que realmente representa para o homem ter o caráter semelhante ao de Cristo.

É extremamente importante que tenhamos uma compreensão precisa do que realmente representa alcançar essa semelhança divina, infelizmente a grande verdade é que o inimigo tem conseguido fazer com que a grande maioria não compreenda realmente o que representa ter um caráter semelhante ao caráter de Cristo.

Analisando a criação compreenderemos o que representa para o homem ter sido moldado à semelhança divina.

Façamos o homem à Nossa imagem, conforme à Nossa semelhança; e domine… sobre toda a Terra”. “Criou Deus, pois, o homem à Sua imagem; … homem e mulher os criou.” Gên. 1:26 e 27. Aqui está claramente estabelecida a origem da raça humana; e o relato divino refere tão compreensivelmente que não há lugar para conclusões errôneas. Deus criou o homem à Sua própria imagem.” Patriarcas e Profetas, p. 44

“O homem deveria ter a imagem de Deus, tanto na aparência exterior como no caráter. Cristo somente é a “expressa imagem” do Pai (Heb. 1:3); mas o homem foi formado à semelhança de Deus. Sua natureza estava em harmonia com a vontade de Deus. A mente era capaz de compreender as coisas divinas. As afeições eram puras; os apetites e paixões estavam sob o domínio da razão. Ele era santo e feliz, tendo a imagem de Deus, e estando em perfeita obediência à Sua vontade.” Patriarcas e Profetas, p. 45

“Ao passo que Adão foi criado sem pecado, à semelhança de Deus, [...] Patriarcas e Profetas, p. 80

Novamente afirmamos ser fundamental que compreendamos com clareza o que representa essa Semelhança que o Senhor deseja que tenhamos com Ele.

“Cristo somente é a “expressa imagem” do Pai (Heb. 1:3); mas o homem foi formado à semelhança de Deus. Sua natureza estava em harmonia com a vontade de Deus. A mente era capaz de compreender as coisas divinas. As afeições eram puras; os apetites e paixões estavam sob o domínio da razão. Ele era santo e feliz, tendo a imagem de Deus, e estando em perfeita obediência à Sua vontade.” Patriarcas e Profetas, p. 45

Esse texto é bastante esclarecedor, nele vemos claramente o que representa essa semelhança do homem com Deus. O homem criado “à semelhança de Deus”  tinha as seguintes características: Sua natureza estava em harmonia com a vontade de Deus, mente capaz de compreender a vontade de Deus, afeições puras, apetites e paixões sob o domínio da razão, e estava em perfeita obediência a vontade de Deus. O homem quando foi criado possuía essa semelhança com Deus, mas ao pecar, perdeu essa semelhança, o Senhor deseja eliminar o pecado em nossa vida restaurando em nós a semelhança com Ele.

O Senhor deseja restaurar em nós a “semelhança divina”

“O Poder que criou todas as coisas é o que torna a restaurar a alma à Sua própria semelhança. Para os que guardam o sábado, esse dia é o sinal da santificação. A verdadeira santificação consiste na harmonia com Deus, na imitação de Seu caráter. Maravilhosa Graça, MM 1974, p. 154

“Orai para que as poderosas energias do Espírito Santo, com todo o seu poder vivificador, restaurador e transformador possam atuar como uma corrente elétrica sobre a alma atacada de paralisia, fazendo com que cada nervo estremeça com nova vida, restaurando o homem todo, de seu estado terreno, morto e sensual, para o de perfeita saúde espiritual. Tornar-vos-eis assim participantes da natureza divina, tendo escapado da corrupção que há no mundo pela concupiscência; e em vossa alma se refletirá a imagem daquele por cujas feridas fostes curados.” Testemunhos Seletos, vol. 2, p. 100.

“Mas não podemos seguir nosso próprio caminho e vontade. Deus tem de trabalhar em nós, por nós, junto de nós e por nosso intermédio. Devemos ser nas mãos de Deus como o barro nas mãos do oleiro, a fim de que Ele nos molde segundo a semelhança divina.” Este Dia Com Deus, MM 1980, p. 63

Viver a vida de Jesus, esse deve ser o nosso objetivo

“Cristo não só morreu como nosso sacrifício, mas viveu como nosso exemplo. Em Sua natureza humana, Ele Se apresenta completo, perfeito, imaculado. Ser um cristão é ser como Cristo. Todo o nosso ser, nossa alma, o corpo, o espírito, devem ser purificados, enobrecidos, santificados, até que reflitamos a Sua imagem e imitemos o Seu exemplo.” RH, 28/01/1882( Ellen White e a Humanidade de Cristo pág. 150 )

“Tende em mente que a vitória e a obediência de Cristo são as de um verdadeiro ser humano. Em nossas conclusões, cometemos muitos erros devido a nossas idéias errôneas acerca da natureza humana de nosso Senhor. Quando atribuímos a Sua natureza humana um poder que não é possível que o homem tenha em seus conflitos com Satanás, destruímos a inteireza de Sua humanidade. Ele concede Sua graça e poder imputados a todos os que O aceitam pela fé. A obediência de Cristo a Seu Pai era a mesma obediência que é requerida do homem.”ME, vol. 3 pág. 139

“Cristo não somente deu regras explícitas mostrando como, podemos tornar-nos filhos obedientes, mas também nos mostrou em Sua própria vida e caráter como fazer exatamente aquilo que é correto e aceitável para Deus, de modo que não haja desculpa para não realizarmos as coisas que são agradáveis a Sua vista. Sempre devemos ser gratos porque Jesus provou para nós, por fatos concretos, que o homem pode guardar os mandamentos de Deus, contradizendo a falsidade de Satanás de que o homem não pode guardá-los. O Grande Mestre veio ao nosso mundo para estar à frente da humanidade, para assim elevar e santificar a humanidade por Sua santa obediência a todos os requisitos de Deus, mostrando que é possível obedecer a todos os mandamentos de Deus. Ele demonstrou que é possível uma obediência que dure toda a vida. Portanto Ele dá ao mundo homens escolhidos e representativos, como o Pai deu o Filho, para exemplificarem em sua vida a vida de Jesus Cristo.” M. E. vol.3 pág. 139

“E vos darei um coração novo e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei o coração de pedra da vossa carne, e vos darei um coração de carne. E porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos; e guardareis os meus juízos, e os observeis.” Ezequiel 36:26-27

A última geração

A última geração de salvos será composta por servos de Deus, que estarão refletindo a semelhança do caráter de Cristo.

“Ensinava-se aos homens que é possível obedecer à lei de Deus; que, vivendo embora em meio dos pecadores e corruptos, eram capazes, pela graça de Deus, de resistir à tentação, e tornar-se puros e santos. Viram em seu exemplo a bênção de uma vida tal; e sua trasladação foi uma evidência da verdade de sua profecia relativa ao além, com sua recompensa de alegria, glória e vida eterna aos obedientes, e condenação, miséria e morte ao transgressor. Pela fé Enoque “foi trasladado para não ver a morte, … visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus”. Heb. 11:5. Em meio de um mundo condenado à destruição por sua iniqüidade, viveu Enoque uma vida de tão íntima comunhão com Deus que não lhe foi permitido cair sob o poder da morte. O caráter piedoso deste profeta representa o estado de santidade que deve ser alcançado por aqueles que hão de ser “comprados da Terra” (Apoc. 14:3), por ocasião do segundo advento de Cristo. Então, como no mundo antes do dilúvio, a iniqüidade prevalecerá. Seguindo os impulsos de seu coração corrompido e os ensinos de uma filosofia enganadora, os homens rebelar-se-ão contra a autoridade do Céu. Mas, como Enoque, o povo de Deus procurará pureza de coração, e conformidade com Sua vontade, até que reflitam a semelhança de Cristo. Como Enoque, advertirão o mundo da segunda vinda do Senhor, e dos juízos que cairão sobre os transgressores; e pela sua santa conversação e exemplo condenarão os pecados dos ímpios. Assim como Enoque foi trasladado para o Céu antes da destruição do mundo pela água, assim os justos vivos serão trasladados da Terra antes da destruição desta pelo fogo.” Patriarcas e Profetas,  P. 89

“Ele deseja que sejamos inspirados e fortalecidos pelo poder que nos dará, se Lhe formos fiéis. Deseja que cada um de nós aperfeiçoe um caráter segundo a semelhança divina. O cristão que não faz isso representa mal a Deus. Ele desonra seu Salvador. Aqueles que têm acesso às palavras escritas na Escritura estão sem escusa se não aplicam tais palavras a si próprios, se assim não purificarem seu coração do pecado. Pelas luzes que brilham do trono de Deus sobre nosso caminho seremos julgados no último grande dia.’ Olhando Para O Alto, MM. 1983, p. 153

“Nosso único fito deve ser a glória de Deus. Cumpre-nos trabalhar com toda a inteligência que Deus nos deu, colocando-nos no conduto de luz, a fim de que venha sobre nós a graça divina para moldar-nos e talhar-nos à semelhança divina.” Maravilhosa Graça, MM 1974, p. 270

“Nossos pensamentos e propósitos são a fonte secreta das ações; conseqüentemente, determinam o caráter. Cada pensamento, sentimento e inclinação, embora sejam invisíveis aos seres humanos, são discernidos pelos olhos de Deus. Com que cuidado, então, devemos examinar nosso coração à luz da lei divina, e comparar-nos com o Modelo infalível, a fim de que nenhum defeito possa ser encontrado em nós no dia de Deus.” Comentários de EGW, “Carta de Tiago” p.19

Que Deus seja louvado e glorificado em nossas Semelhançavidas!!

A vida devocional do remanescente

 

orando7

Vida dupla

Nesta época, pouco antes da segunda vinda de Cristo nas nuvens do céu, deve ser efetuada uma obra como a de João [Batista]. Deus chama homens que preparem um povo para permanecer em pé no grande dia do Senhor. … Para transmitir tal mensagem como a de João precisamos ter uma experiência espiritual como a sua. A mesma obra precisa ser efetuada em nós. Temos de contemplar a Deus, e, contemplando-O, perder de vista o próprio eu. — Testemunhos para a Igreja 8:332-333.

A comunhão com Deus refletir-se-á no caráter e na vida. Os homens conhecerão em nós, como nos primeiros discípulos, que estivemos com Jesus. Eis o que dá ao obreiro um poder que nada mais será capaz de lhe comunicar. Jamais devemos permitir ser privados de tal poder. Carecemos de viver uma vida dupla — vida de pensamento e de ação, de silenciosa prece e infatigável trabalho. — A Ciência do Bom Viver, 512.

Oração e esforço, esforço e oração, serão a ocupação de vossa vida. Deveis orar como se a eficiência e o louvor fossem todos atribuíveis a Deus, e labutar como se o dever fosse todo vosso. — Testemunhos para a Igreja 4:538.

Ninguém, sem oração, se encontra livre de perigo durante um dia ou uma hora que seja. — O Grande Conflito, 530.

Aquele que nada faz senão orar, em breve deixará de o fazer. — Caminho a Cristo, 101.

Firmemente fundados em Cristo

A tempestade vem, a tempestade que há de provar a fé de todo homem, de que espécie é. Os crentes devem estar agora firmemente arraigados em Cristo, do contrário serão extraviados por algum aspecto do erro. — Evangelismo, 361.

Far-nos-ia bem passar diariamente uma hora a refletir sobre a vida de Jesus. Deveremos tomá-la ponto por ponto, e deixar que a imaginação se apodere de cada cena, especialmente as finais. — O Desejado de Todas as Nações, 83.

A única defesa contra o mal, é Cristo habitar no coração mediante a fé em Sua justiça. A menos que nos unamos vitalmente a Deus, nunca poderemos resistir aos não santificados efeitos do amor-próprio, da condescendência com nós mesmos e da tentação para pecar. Podemos deixar muitos hábitos maus, podemos por tempos separar-nos de Satanás; mas sem uma ligação vital com Deus pela entrega de nós mesmos a Ele momento a momento, seremos vencidos. Sem conhecimento pessoal com Cristo e constante comunhão achamo-nos à mercê do inimigo, e havemos afinal de fazer-lhe a vontade. — O Desejado de Todas as Nações, 324.

Cristo, e Ele crucificado, eis o que deve constituir o tema de nossas meditações, de nossas conversas, e de nossas mais gratas emoções. — Caminho a Cristo, 103-104.

Moldados pelo Espírito Santo

O coração humano não conhecerá felicidade enquanto não se submeter a ser moldado pelo Espírito de Deus. O Espírito afeiçoa a renovada alma ao modelo, Jesus Cristo. Mediante Sua influência, a inimizade para com Deus é mudada em fé e amor, e o orgulho em humildade. A alma percebe a beleza da verdade, e Cristo é honrado em excelência e perfeição de caráter. — Nossa Alta Vocação, 150.

Não há um impulso de nossa natureza, nem uma faculdade do espírito ou inclinação do coração, que não necessite achar-se a todo o instante sob a direção do Espírito de Deus. — Patriarcas e Profetas, 421.

O Espírito nos ilumina as trevas, informa nossa ignorância, e ajuda-nos em nossas múltiplas necessidades. Mas a mente precisa dilatar-se constantemente para Deus. Caso seja permitido que se introduza aí o mundanismo, se não temos desejo de orar, nem desejo de comungar com Aquele que é a fonte de força e sabedoria, o Espírito não habita em nós. — Nossa Alta Vocação, 152.

A necessidade de estudar a Bíblia

Nenhum coração renovado poderá ser conservado em estado de aprazibilidade sem a aplicação diária do sal da Palavra.

A graça divina deve ser diariamente recebida, do contrário homem algum permanecerá convertido. — Nossa Alta Vocação, 213.

Seja a vossa fé consubstanciada pela Palavra de Deus. Agarrai firmemente o testemunho vivo da verdade. Tende fé em Cristo como Salvador pessoal. Ele tem sido e será sempre a nossa Rocha dos Séculos. — Evangelismo, 362.

Os cristãos devem estar-se preparando para aquilo que logo irá cair sobre o mundo como terrível surpresa, e esta preparação deve ser feita mediante diligente estudo da Palavra de Deus e pelo levar a vida em conformidade com o seus preceitos. —Profetas e Reis, 626.

Pessoa alguma, a não ser os que fortaleceram o espírito com as verdades da Escritura, poderá resistir no último grande conflito. — O Grande Conflito, 593.

Apenas os que forem diligentes estudantes das Escrituras e receberem o amor da verdade, estarão ao abrigo dos poderosos enganos que dominam o mundo. — O Grande Conflito, 625.

Nosso povo precisa compreender a Palavra de Deus; carecem de um conhecimento sistemático dos princípios da verdade revelada, que os habilitará para o que há de vir sobre a Terra e os impedirá de serem levados em roda por todo vento de doutrina. —Testemunhos Seletos 1:101.

Entesourar as escrituras na memória

Várias vezes, cada dia, preciosos e áureos momentos devem ser dedicados à oração e ao estudo das Escrituras, nem que seja para guardar na memória um só texto, a fim de que haja vida espiritual na alma. — Testemunhos para a Igreja 4:459.

A preciosa Palavra de Deus é a norma para a juventude que quer ser fiel ao Rei do Céu. Estudem eles as Escrituras. Entesourem na memória texto sobre texto e adquiram o conhecimento daquilo que o Senhor disse. — Minha Consagração Hoje, 315.

Edificai um muro de passagens bíblicas ao vosso redor, e vereis que o mundo não poderá demoli-lo. Entesourai as Escrituras na memória e retrucai então a Satanás quando ele vier com as suas tentações: “Está escrito.” Foi dessa maneira que nosso Senhor enfrentou as tentações de Satanás e resistiu a elas. — The Review and Herald, 10 de Abril de 1888.

Pendurai as preciosas palavras de Cristo na galeria da memória. Elas devem ser muito mais apreciadas do que ouro ou prata. — Testemunhos para a Igreja 6:81.

Ao trabalhar, tende convosco uma Bíblia de bolso, e aproveitai toda oportunidade para entesourar na memória suas preciosas promessas. — The Review and Herald, 27 de Abril de 1905.

Chegará o tempo em que muitos serão privados da Palavra escrita. Se, porém, essa Palavra é gravada na memória, ninguém poderá tirá-la de nós. Manuscript Release 760, 24.

Estudai a Palavra de Deus. Entesourai na memória suas preciosas promessas, para que, quando formos desprovidos de nossas Bíblias, ainda estejamos de posse da Palavra de Deus. — Manuscript Releases 10:298.

Desperta povo de Deus!!

 

 

É Deus Exato?

 

 

exato

Temos alguns estudos bíblicos que são preparados para que na pregação do evangelho os adventistas possam estudar com os não adventistas. Gostaria de analisar o  estudo número 15 do estudo “A Bíblia Fala” que tem como título, “É Deus Exato?”

Este estudo tem o seguinte texto como introdução:

“Enquanto conversava com o ministro de sua igreja, disse uma senhora: “Eu sei que não estou procedendo como devia, mas Deus compreenderá. Estou certa de que Ele passará por alto os pequeninos pecados que faço, contanto que eu seja sincera.” Parece ser esta a atitude de muitos professos cristãos. Estão, com efeito, dizendo, por suas ações, que Deus não é exato, que Ele fecha os olhos ao pecado, contanto que a pessoa professe ser sincera em sua maneira de proceder. A bíblia diz que Deus salva Seu povo dos seus pecados, mas em parte alguma diz que os salvará nos seus pecados.

Ensina a bíblia que Deus tem determinadas leis no universo, e que essas leis existem para proteger a liberdade de Suas criaturas. Existem porque Deus viu que a violação desses princípios traria doenças, tristezas e morte a seus violadores. Em Provérbios 16:25 diz Salomão: “Há caminho, que parece direito ao homem, mas afinal são caminhos de morte.”

O homem que tome arsênico, pensando tratar-se de um xarope para tosse, morrerá tão depressa como outro que tomou o mesmo veneno sabendo que o é. Aquilo que o homem pensa, não modifica a substância do que bebe. O pensar uma pessoa que o errado seja certo, não consegue transformar o errado em certo, o mal em bem.

Verdade é que Deus por vezes tem passado por alto alguns atos maus da humanidade. Agora, porém, já concedeu ao homem bastante esclarecimento, de modo que não há desculpa para o pecado. Disse Jesus aos fariseus: “Se fosseis cegos, não teríeis pecado algum, mas, porque agora dizeis: Nós vemos, subsiste o vosso pecado.” S. João 9:40. S. Paulo, em Atos 17:30, afirma que nos tempos da ignorância dom homem Deus passou por alto sua conduta pecaminosa, mas agora lhe ordena que se arrependa.”

Temos neste estudo também alguns exemplos bíblicos de como é exata a obediência que o Senhor requer do homem. Saul, Uzá, Adão, mulher de Ló, homem de Deus.

Já fiz com algumas pessoas este estudo tentando mostrar sempre que Deus não desculpará as pessoas que deliberadamente não querem obedecer ao Senhor, não querem por exemplo guardar o sábado, se abster de alimentos impróprios que destroem o santuário de Deus, enfim não querem obedecer a Deus segundo as orientações da bíblia.

Descobri recentemente que antes que nós adventistas ministremos este estudo aos não adventistas é necessário que nós o façamos a nós mesmos.

Ou será que o Senhor é exato, apenas para os não adventistas?  Na verdade nossa responsabilidade é maior, vamos recapitular uma parte do texto que nos prova que realmente nossa responsabilidade é maior.

Afirmamos que não somos cegos e que não somos ignorantes quanto a vontade de Deus. Então com certeza o Senhor não passará por alto nossos pecados. Deus está clamando pelo nosso arrependimento, por uma mudança de conduta do nosso povo.

Vejamos um texto, no qual, a serva do Senhor, de uma forma muito clara afirma que Deus deseja livrar a “todos” dos seus pecados e não em seus pecados:

“Mas orar em nome de Cristo significa muito. Quer dizer que havemos de aceitar-Lhe o caráter, manifestar-Lhe o espírito e fazer Suas obras. A promessa do Salvador é dada sob condição. “Se Me amardes”, diz, “guardareis os Meus mandamentos.” João 14:15. Ele salva os homens, não em pecado, mas do pecado; e os que O amam manifestarão seu amor pela obediência.” DTN pág. 668

Veja bem este texto tem aplicações para todos, adventistas e não adventistas.

Na verdade como povo que possui mais luz, temos uma responsabilidade maior de sermos mais santos, mais puros.

“Somos da mesma fé, membros de uma família, filhos todos do mesmo Pai celestial, tendo a mesma bendita esperança da imortalidade. Quão íntimo e terno não deveria ser o laço que nos une! O povo do mundo observa-nos para ver se nossa fé está exercendo influência santificadora sobre nosso coração. São rápidos para discernir qualquer defeito de nossa vida, qualquer incoerência de nossos atos. Não lhe demos ocasião para vituperar nossa fé. …”Maravilhosa Graça pág. 208

“Nós, como povo, professamos possuir mais verdades do que qualquer outro na Terra. Neste caso, nossa conduta e caráter devem também corresponder à nossa profissão.”Testemunhos Seletos vol. 2 pág. 12

O Senhor deseja que ensinemos não apenas por preceitos, mas também pelo exemplo.

“A vida de Cristo deve ser revelada na humanidade. O homem foi o ato culminante da criação de Deus, formado à imagem de Deus e destinado a ser Sua similitude; mas Satanás tem procurado obliterar a imagem de Deus no homem e imprimir-lhe sua própria imagem. O homem é muito precioso a Deus porque foi formado à Sua imagem. Este fato deve impressionar-nos com a importância de ensinar, por preceito e exemplo,o pecado de contaminar, pela condescendência com o apetite ou por qualquer outra prática pecaminosa, o corpo que deve representar a Deus para o mundo. …”Exaltai-O MM 1992 pág.48

“O Filho unigênito do infinito Deus, através de Suas palavras e de Seu exemplo prático, deixou-nos um exemplo simples, que devemos imitar. Por meio de Suas palavras Ele nos ensinou a obedecer a Deus, e por experiência própria nos mostra como podemos obedecer a Deus. Esta é precisamente a obra que Ele deseja todo homem faça: obedecer a Deus inteligentemente, e por preceito e exemplo ensinar aos outros o que precisam fazer, de modo a serem obedientes filhos de Deus.

Jesus ajudou o mundo todo a obter um conhecimento inteligente de Sua missão e obra divinas. Ele veio para representar o caráter do Pai ao nosso mundo, e ao estudarmos a vida, as palavras e obras de Jesus Cristo, seremos auxiliados de todas as maneiras no aprendizado da obediência a Deus; ao imitarmos o exemplo que Ele nos deixou, seremos cartas vivas, conhecidas e lidas por todos os homens. Somos instrumentos humanos vivos para representar no caráter a Jesus Cristo perante o mundo.

Cristo deu não apenas regras explícitas mostrando como podemos nos tornar filhos obedientes, mas também nos mostrou através de Sua própria vida e caráter como fazer as coisas que são corretas e aceitáveis diante de Deus, de modo a não haver desculpa para não fazermos as coisas que são agradáveis a Sua vista. …

O Grande Mestre veio ao nosso mundo para estar à testa da humanidade, e desse modo erguê-la e santificá-la por meio de Sua santa obediência a todos os requisitos divinos, mostrando que é possível obedecer a todos os mandamentos de Deus. Ele demonstrou que uma vida toda de obediência é possível. Como o Pai deu o Seu Filho, assim Ele dá ao mundo homens escolhidos, representativos, para exemplificarem em sua vida a vida de Jesus Cristo. Manuscrito 1, 1892.” Cuidado De Deus pág.  344

“Se Adão não pôde suportar a menor das provas, não poderia ter resistido a uma prova maior, caso houvessem sido confiadas a ele maiores responsabilidades.Se tivesse sido designada a Adão alguma prova grande, aqueles cujo coração, se inclina para o mal desculpar-se-iam então, dizendo: “Isto é uma coisa trivial, e Deus não é tão exigente a respeito de coisas pequenas”. E haveria contínua transgressão em coisas consideradas pequenas, as quais ficam sem reprovação humana. O Senhor, porém, tornou patente que o pecado, em qualquer grau, é ofensivo para Ele.” Patriarcas e Profetas, pág. 61

“É requerida obediência exata, e os que dizem não ser possível levar uma vida perfeita, lançam sobre Deus a acusação de injustiça e falsidade.” – Reimpressões De Review and Herald, vol. 6pág. 519, ver também Review and Herald, 7de fevereiro de 1957, pág. 30. (Lição da Escola Sabatina, 2° trim. 1989, “Triunfo no Presente e Glória no Futuro” pág. 48

Deus seja para sempre louvado!

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.