NOSSA NATUREZA TRANSFORMADA

natureza transformada

Mudança de natureza

Somos por natureza filhos da ira

“Entre os quais todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais.” Efésios 2:3

Com a mente corrompida, “como filhos da ira,” “concebemos” de forma natural o pecado, com pensamentos, desejos e intenções que desagradam nosso maravilhoso Deus. Pecamos porque somos pecadores, estamos pervertidos, depravados, degradados, corrompidos, enfraquecidos. Somos espinheiros produzindo espinhos, “pecados” naturalmente. Estando com a mente corrompida não conseguimos impedir o surgimento do pecado, assim como um espinheiro não consegue deixar de produzir espinhos, mas o Senhor Jesus Cristo pode transformar espinheiros em árvores frutíferas que produzam frutos saborosos para honra e glória de Deus.

Nossa condição

Textos da serva do Senhor que descrevem nossa condição.

Como consequência do pecado de Adão, nascemos com uma natureza enfraquecida, depravada com propensão, inclinação,  tendência para pecar. Nos textos a seguir vemos a serva do Senhor descrever essa triste realidade. Compreender e aceitar nossa triste realidade é importante para que possamos entender que realmente uma grande obra precisa ser feita em nossa vida. Compreendendo nossa triste realidade compreenderemos o quanto necessitamos da graça de Deus para sejamos transformados e purificados para que então passemos a viver uma condição completamente diferente, não mais dominados pela carne, mas sim pelo Espírito.

Depravação natural

“Hábitos maus se formam mais facilmente do que bons hábitos, e os hábitos naus são abandonados com mais dificuldade. A depravação natural do coração é responsável por esse fato muito conhecido: que dá muito menos trabalho desmoralizar os jovens, corromper suas ideias sobre moral e religião, do que incutir-lhes no caráter esses duradouros, puros e incorruptos hábitos de justiça e verdade.” Ellen White e a Humanidade de Cristo p. 131

Vontade pervertida

“É a missão de Cristo desfazer toda esta obra do mal. Tem Ele poder para fortalecer e restaurar as faculdades paralisadas pelo pecado, a mente obscurecida, a vontade pervertida.” Ellen White e a Humanidade de Cristo p. 132

Propensão inerente à desobediência

“O primeiro Adão foi criado um ser puro, inocente, sem uma mancha de pecado sobre si; ele era a imagem de Deus. Podia cair, e caiu pela transgressão. Devido ao pecado, sua posteridade nasceu com propensões inerentes de desobediência.” Ellen White e a Humanidade de Cristo p. 133

Natureza humana é vil

“Cristo trouxe Sua divindade à Terra, velada pela humanidade, para resgatar o homem de sua condição perdida. A natureza humana é vil, e o caráter do homem deve ser transformado antes que possa harmonizar-se com o puro e santo no reino imortal de Deus. Essa transformação é o novo nascimento.” Ellen White e a Humanidade de Cristo p. 133

Egoísmo recebido como herança

O egoísmo está entretecido em nosso próprio ser. Recebemo-lo como uma herança, e tem sido acariciado por muitos como um precioso tesouro.” Ellen White e a Humanidade de Cristo p. 134

Coração naturalmente depravado

“A fim de entender direito essa questão, cumpre-nos que nosso coração é naturalmente depravado, e somos incapazes, por nós mesmos, de seguir uma reta direção.” Ellen White e a Cristo p. 136Humanidade de

Perda do poder de governar seu coração

“Um dos efeitos deploráveis da apostasia original foi à perda de poder o homem para governar seu próprio coração.” Ellen White e a Humanidade de Cristo p. 136

Natureza corrompida

“Por meio de sua capacidade de influenciar, e conseguindo a vantagem de uma mente sobre a outra, ele triunfou sobre Adão, levando-o a pecar. Assim a natureza humana foi corrompida no seu próprio âmago.” Ellen White e a Humanidade de Cristo p. 136

Pecaminosos por natureza

“Não havia nEle nenhum pecado através do qual Satanás pudesse triunfar e nem qualquer debilidade ou defeito que ele pudesse usar para sua vantagem. Mas nós somos pecaminosos por natureza, e temos uma obra a fazer para purificar a alma-templo de todas as impurezas.” Review 27 de maio 1884; Ellen White e a Humanidade de Cristo p. 46

Condição desesperadora!

Devemos entender que nossa condição é desesperadora, continuando corrompidos como estamos estaremos condenados à destruição eterna, devemos ter consciência que somos julgados não apenas pelos nossos atos, mas também pelos nossos sentimentos, desejos e intenções.

“Diz o salmista: “A lei do Senhor é perfeita.” Quão admirável em sua simplicidade, sua amplitude e perfeição, é a lei de Jeová! É tão breve, que nos é possível decorar facilmente cada preceito, e todavia tão abrangente que exprime toda a vontade de Deus, e toma conhecimento não somente das ações exteriores, mas dos pensamentos e intenções, dos desejos e emoções do coração.” Filhos e Filhas de Deus p.39

Necessidade de que nossa natureza seja elevada

“Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria.” Colossenses 3:5

Nos dois textos a seguir veremos que existe a necessidade de que nos empenhemos em uma difícil tarefa, procurar sair desse estado de degradação ou depravação no qual nos encontramos.

“Por meio da operação do Espirito Santo, Ele levanta a mente do seu estado de degradação e a mantém firmada nas realidades eternas. Através dos méritos de Cristo, o homem pode ser capaz de exercitar os poderes mais nobres do seu ser, e de expelir o pecado de sua alma.” Ellen White e a Humanidade de Cristo p. 165

“Foi tão difícil para Ele manter o nível da humanidade como é difícil para o homem elevar-se acima do nível baixo da sua natureza depravada, e ser co-participante da natureza divina.” Ellen White e a Humanidade de Cristo p. 146

Transformação da natureza

Existe a necessidade de uma completa transformação da nossa natureza e essa transformação ocorre quando realmente experimentamos o novo nascimento, ou seja, quando nascemos do nosso Senhor o Espírito Santo.

“A fonte do coração se deve purificar para que a corrente se possa tornar pura… A vida cristã não é uma modificação ou melhoramento da antiga, mas uma transformação da natureza.” DTN p. 172; Ellen White e a Humanidade de Cristo p. 133

“O amor de Deus para com os Seus filhos durante o período de sua mais intensa prova, é tão forte e terno como nos dias de sua mais radiante prosperidade; mas é necessário passarem pela fornalha de fogo; sua natureza terrena deve ser consumida para que a imagem de Cristo possa refletir-se perfeitamente.”  Grande Conflito pág. 621

Novo nascimento

“A natureza humana é vil, e o caráter do homem deve ser transformado antes que possa harmonizar-se com o puro e santo no reino imortal de Deus. Essa transformação é o novo nascimento.” Ellen White e a Humanidade de Cristo p. 133

 “O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito.” João 3:6

“A velha natureza, nascida do sangue e da vontade da carne, não pode herdar o reino de Deus. Os velhos caminhos, as tendências hereditárias, os hábitos antigos precisam ser abandonados; pois a graça não é herdada. O novo nascimento consiste em ter novos intuitos, novos gostos, novas tendências. Os que, pelo Espírito Santo, são gerados para uma nova vida, tornaram-se participantes da natureza divina, e em todos os seus hábitos e práticas evidenciarão sua relação com Cristo.” Maranata o Senhor vem p 235

Como vive o homem que realmente nasceu de novo.

“Pelas quais nos têm sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis co-participante  da natureza divina, livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo.” 2 Pedro 1:4

Novo nascimento é um marco entre a morte do velho homem e o nascimento do novo homem. Para que esse novo nascimento realmente tenha ocorrido deverá ser constatado uma mudança radical de condição de vida do velho homem para o novo homem. Velho homem dominado por propensões, inclinações, tendências para pecar, novo homem libertado da carne, libertado dessas propensões, inclinações, tendências para pecar, agora vivendo segundo o Espírito. O novo homem agora “co-participante da natureza divina” libertado, “da corrupção das paixões que há no mundo.”

Tendências para pecar eliminadas, subjugadas

“Porque, quando vivíamos segundo a carne, as paixões pecaminosas postas em realce pela lei operavam em nossos membros, a fim de frutificarem para a morte.” Rom. 7:5

  • “Ao participarmos da natureza divina, as tendências hereditárias ou cultivadas para o mal são separadas do caráter, e somos tornados uma força viva para o bem. […] Deus opera, e o homem opera, para que o homem seja um com Cristo assim como Cristo é um com Deus. “- Ellen G. White, Para conhecê-lo (Meditações Matinais, 1965).”
  • “Cristo morreu a fim de elevá-los e enobrecê-los, e os que retiverem tendências hereditárias para o erro não podem permanecer com Ele. Ele sofreu tudo quanto é possível à carne humana sofrer e resistir, para que passemos triunfantemente por todas as tentações que Satanás invente a fim de destruir-nos a fé.” Filhos E Filhas dDe Deus pág. 294
  • As tendências que controlam o coração natural devem ser subjugadas pela graça de Cristo, antes que o homem caído esteja em condições de entrar no Céu, e partilhar da comunhão com os anjos puros e santos. Atos Dos Apóstolos p. 273
  • “Se alguém acaricia e cultiva tendências hereditárias para o mal, condescendendo com inclinações, apetites e paixões carnais, não poderá jamais entrar no reino de Deus. Mas a pessoa que se esforça por reprimir as más inclinações, que está disposta a ser governada pelo Espírito de Jesus Cristo, é transformada. […]” Cristo Triunfante pág. 187
  • “Ao participarmos da natureza divina, são eliminadas do caráter as tendências hereditárias e cultivadas para o mal, e tornamo-nos um vivo poder para bem.” Cuidado De Deus pág. 366
  • A menos que sejam corrigidas pelo Santo Espírito de Deus, nossas tendências naturais encerram em si mesmas os germes da morte.” CBV p. 455

 

 Propensão para pecar eliminadas

“A fim de que o preceito da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.” Rom. 8:4

 “Sem o processo transformador que só pode ocorrer pelo poder divino, as propensões originais para pecar permanecem no coração com toda a sua intensidade, para forjar novas correntes, para impor uma escravidão que jamais poderá ser rompida pelo poder humano. Mas os homens nunca poderão entrar no Céu com seus velhos gostos, inclinações, ídolos, idéias e teorias. O Céu não seria um lugar de alegria para eles; pois tudo estaria em conflito com seus gostos, apetites e inclinações, e se oporia dolorosamente a seus traços de caráter naturais e cultivados.” ME v 3 p. 191

  • Purificação de todo pecado. “Precisamos compreender que pele fé em Cristo é nosso privilégio ser participante da natureza divina e livrar-nos da corrupção das paixões que há no mundo. Então somos purificados de todo pecado, de todos os defeitos de caráter. Não precisamos reter nenhuma propensão pecaminosa.” Comentários de Ellen G. White, SDABC, vol. 7, pág. 943 ( Lição da Escola Sabatina 2° Trim. 1990 pág. 50)
  • “Vosso amor-próprio será ofendido, a alta opinião que tendes de vós mesmos será decepada pelo martelo e o machado, e a aspereza de vosso caráter será aparada; e quando o eu e as propensões carnais são tirados, então a pedra assume as devidas proporções para o edifício celeste, e começa o processo de polir, refinar, sujeitar, aperfeiçoar, e sereis moldados segundo o modelo do caráter de Cristo.” Filhos e Filhas de Deus pág. 319

Inclinação para pecar desarraigadas

“Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito. Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz.” Romanos 8:5-6

  • “Mas os homens nunca poderão entrar no Céu com seus velhos gostos, inclinações, ídolos, ideias e teorias. O Céu não seria um lugar de alegria para eles; pois tudo estaria em conflito com seus gostos, apetites e inclinações, e se oporia dolorosamente a seus traços de caráter naturais e cultivados.” ME v 3 p. 191
  • “Se alguém acaricia e cultiva tendências hereditárias para o mal, condescendendo com inclinações, apetites e paixões carnais, não poderá jamais entrar no reino de Deus. Mas a pessoa que se esforça por reprimir as más inclinações, que está disposta a ser governada pelo Espírito de Jesus Cristo, é transformada.”
  • “As inclinações e desejos humanos não santificados devem ser desarraigados da vida como obstáculos ao crescimento cristão. Carta 13, 1902.” Evangelismo p. 347
  • “O Espírito de Deus produz uma nova vida na pessoa, levando os pensamentos e os desejos à obediência da vontade de Cristo.” MCP v2 p. 658

Impulsos para obediência

“Finalmente, irmãos, tudo que é verdadeiro, tudo que é respeitável, tudo que é justo, tudo que é puro, tudo que é amável, tudo que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.” Filipenses 4:8

  • “O apóstolo se compara a uma pessoa disputando uma carreira, esforçando cada nervo para alcançar o prêmio. “Pois eu assim corro”, diz ele, “não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar. Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado.” I Cor. 9:27. Para que não viesse a correr incertamente ou a esmo na carreira cristã, Paulo se submetia a severo exercício. As palavras “subjugo o meu corpo”, literalmente significam repelir por severa disciplina os desejos, os impulsos e as paixões.” Atos dos Apóstolos p. 314
  • “No coração renovado pela graça divina, o amor é o princípio da ação. Modifica o caráter, governa os impulsos, domina as paixões, subjuga a inimizade e enobrece as afeições. Este amor, abrigado na alma, ameniza a vida e espalha ao redor uma influência enobrecedora.” Caminho a Cristo p. 47
  • “Obediência a Deus é liberdade do cativeiro do pecado, livramento das paixões e impulsos humanos. O homem pode ser vencedor de si mesmo, vencedor de suas inclinações, vencedor dos principados e potestades, e dos “príncipes das trevas deste século”, e das “hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais”. Efés. 6:12.” A Ciência do Bom Viver p.131

 

  • “Toda a verdadeira obediência vem do coração. Deste procedia também a de Cristo. E se consentirmos, Ele por tal forma Se identificará com os nossos pensamentos e ideais, dirigirá nosso coração e espírito em tanta conformidade com o Seu querer, que, obedecendo-Lhe, não estaremos senão seguindo nossos próprios impulsos.” DTN p.668

Vimos claramente à necessidade de que nossas propensões, inclinações ou tendências para pecar precisam pela graça de Deus ser completamente subjugadas, eliminadas antes do fechamento da porta da graça, devemos entender que essas manifestações de propensões, Inclinações ou tendências para pecar são na verdade manifestações de defeito de caráter e com defeito de caráter ninguém herdará o reino dos Céus.

DEFEITO DE CARÁTER É PECADO

 “Deus somente aceitará os que estão decididos a ter um alvo elevado. Coloca cada agente humano sob a obrigação de fazer o melhor. De todos é requerido perfeição moral. Nunca devemos abaixar a norma de justiça com o fim de acomodar à prática do mal, tendências herdadas ou cultivadas. Precisamos compreender que imperfeição de caráter é pecado. Todos os justos atributos de caráter habitam em Deus como um todo perfeito e harmonioso, e todo aquele que aceita a Cristo como Salvador pessoal, tem o privilégio de possuir estes atributos.” P J p. 330

“Não sois capazes, por vós mesmos, de sujeitar vossos desígnios, desejos e inclinações à vontade de Deus; mas se permitires, Deus efetuará a obra por vós, destruindo até “os conselhos e toda altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo”. II Cor. 10:5. Haveis de então operar “vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a Sua boa vontade”. Filip. 2:12 e 13.para cooperar com Deus.” O Maior Discurso De Cristo pág. 141-143

“Visto que todas essas coisas hão de ser assim desfeitas, deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade, esperando e apressando a vinda do dia de Deus, por causa do qual os céus, incendiados, serão desfeitos, e os elementos abrasados se derreterão. Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça. Por essa razão, pois, amados, empenhai-vos por serdes achados por ele em paz, sem mácula e irrepreensíveis.”  2° Pedro 3:11-14

Que o nosso maravilhoso Deus seja sempre louvado!!!

ÚLTIMA GERAÇÃO

1 JOÃO LIBERTAÇÃO DO PECADO

Sede vós perfeitos

Precisamos acreditar!

 

Por que ainda não reavivados?

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.