Archive for novembro \27\UTC 2012|Monthly archive page

Seja bem vindo!

BUSCAMOS SANTIFICAÇÃO HOJE!

Acreditamos no poder do Senhor Espírito Santo para mudar nossa vida.

“Cristo tomou a humanidade e suportou o ódio do mundo para que pudesse revelar a homens e mulheres que estes poderiam viver sem pecado, que suas palavras, atos, seu espírito, poderiam ser santificados para Deus. Podemos ser cristãos perfeitos se manifestarmos esse poder em nossa vida. Quando a luz do Céu repousar sobre nós continuamente, representaremos a Cristo. Foi a justiça revelada em Sua vida que O distinguiu do mundo e despertou seu ódio. As palavras de Cristo são ditas para Seu povo em todas as épocas – para nós sobre quem o fim dos séculos é chegado.”

Ellen G. White, Olhando para o Alto, pág. 297

Anúncios

Corruptíveis ou Corrompidos?

Na glorificação a transformação dos salvos será de corruptível para incorruptível ou de corrompido para incorruptível?

Corruptível: Que pode ser corrompido.

Corrompido: Corrupto, estragado, podre.

“Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade. E quando este corpo corruptível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal se revestir da imortalidade, então, se cumprirá a palavra  que está escrita: Tragada foi a morte pela vitória.” 1 Cor. 15:53

Vemos que a transformação dos salvos será de corruptíveis para incorruptíveis. Não poderia ser diferente porque os corrompidos pelo pecado não estarão preparados para a salvação, não serão transformados na volta de Jesus, mas destruídos.

Vejamos alguns textos bíblicos em que fica evidente que “estar corrompido” desagrada a Deus e é um estado de despreparo para a salvação:

  • “Viu Deus a terra, e eis que estava corrompida, porque todo ser vivente havia corrompido o seu caminho  na terra.” Gên. 6:12
  • “Então, disse o Senhor a Moisés: Vai, desce; porque o teu povo, que fizeste sair do Egito, se corrompeu.” Êx. 32:7
  • “Porquanto verdadeiros e justos são os seus juízos, pois julgou a grande meretriz que corrompia a terra com a sua prostituição e das mãos dela vingou o sangue dos seus servos.” Apoc. 19:2
  • “Mas receio que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também corrompida a vossa mente e se aparte da simplicidade e pureza devidas a Cristo.” 2 Corin. 11:3
  • “ No sentido que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano.” Efé. 4:22
  • “Sabe, porém, isto:nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis,pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes. Pois entre estes se encontram os que penetram sorrateiramente nas casas e conseguem cativar mulherinhas sobrecarregadas de pecados, conduzidas de várias paixões, que aprendem sempre e jamais podem chegar ao conhecimento da verdade. E, do modo por que Janes e Jambres resistiram a Moisés, também estes resistem à verdade. São homens de todo corrompidos na mente, réprobos quanto à fé.”  2Tim. 3:1-8

Neste verso citado de 2 Tim. 3:1-8 vemos várias características do homem corrompido. Será que temos que ter todas estas características para sermos corrompidos?

Ellen G. White assim descreve sobre o pecado na vida do ser humano:

“Se  um pecado é nutrido na alma, ou uma prática errônea conservada na vida, todo ser é contaminado. O homem torna-se instrumento de injustiça.” DTN, pág.313

Vemos que apenas um pecado contamina toda à alma. Então basta para o homem ter uma daquelas características relatadas e 2 Tim. Para ser corrompido.

Cristo assumiu nossa natureza com todas suas susceptibilidades físicas e mentais.

“Tive a liberdade e poder para apresentar Jesus, que tomou sobre Si as fraquezas e levou a dor e as tristezas da humanidade, vencendo em nosso favor. Ele foi feito à semelhança de Seus irmãos, com as mesmas susceptibilidades físicas e mentais. Assim como nós, em tudo Ele foi tentado, mas sem pecar; e Ele sabe como socorrer aqueles que são tentados. Estais oprimidos e perplexos? Assim esteve Jesus. Sentis a necessidade de encorajamento? Assim sentia Jesus. Da maneira como vos tenta Satanás, assim tentava ele a majestade do céu.” – RH, 10/02/1885. (Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 152)

Se Cristo desse ouvido às palavras de Satanás seria corrompido. Mas sua natureza humana era caída, enfraquecida, mas não corrompida.

“A combinação da natureza divina com a humana O fez capaz de ceder às tentações de Satanás. A provação de Cristo aqui, foi muito maior do que a de Adão e Eva, pois Cristo tomou a nossa natureza caída, mas não corrompida; e, a menos que Ele desse ouvidos às palavras de Satanás em lugar das palavras de Deus, não seria corrompido.” Manuscrito 57, 1890 (Ellen White e a Humanidade de Cristo pág. 158 )

Cristo assim provou para o homem que mesmo em sua natureza caída ele pode se livrar da corrupção e se tornar co-participante da natureza divina.

“O Salvador tomou sobre Si as enfermidades humanas, e viveu uma vida sem pecado, a fim de os homens não terem nenhum temor de que, devido à fraqueza da natureza humana, eles não pudessem vencer. Cristo veio para nos tornar “participantes da natureza divina” (II Ped. 1:4), e Sua vida declara que a humanidade, unida à divindade, não comete pecado. O Salvador venceu para mostrar ao homem como ele pode vencer. Todas as tentações de Satanás, Cristo enfrentava com a Palavra de Deus. Confiando nas promessas divinas, recebia poder para obedecer aos mandamentos de Deus, e o tentador não podia alcançar vantagem. A toda tentação, Sua resposta era: “Está escrito.” Assim Deus nos tem dado Sua Palavra para com ela resistirmos ao mal. Pertencem-nos grandíssimas e preciosas promessas, a fim de que por elas fiquemos “participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que, pela concupiscência, há no mundo.” II Ped. 1:4.” Ciência do Bom Viver, pág. 180

“Pelas quais nos tem sido doadas as Suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis co-participantes da natureza divina, livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo.” 2 Pedro 1:4

Vemos neste verso que os que se tornaram co-participantes da natureza divina se livraram das corrupções deste mundo.

Filipenses 2:15 descreve de uma forma muito clara o resultado que o Senhor irá operar na vida daqueles que serão salvos:

“Para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo” Filipenses 2:15

Veja bem: é sempre bom lembrar que na volta de Jesus os salvos estarão no meio de uma geração pervertida e corrupta, no meio, mas absolutamente de forma alguma, estarão fazendo parte dela. A corrupção não pode herdar a incorrupção. (Ver 1 Cor.15:50)

“Não hesitamos em dizer-vos que a fim de obter a herança imortal e a natureza eterna, deveis ser vencedores nesta vida probatória. Tudo que macula e mancha a alma precisa ser removido, precisa ser purificado do coração. Temos de saber o que significa ser participante da natureza divina, havendo escapado das corrupções que pela concupiscência há no mundo. Estais dispostos a guerrear contra as concupiscências da carne? Estais prontos a batalhar contra o inimigo de Deus e do homem? Satanás está resolvido a escravizar toda pessoa, se puder fazê-lo; pois realiza um jogo de desespero para conquistar as almas dos homens de Cristo e da vida eterna. Permitireis que ele vos arrebate as graças do Espírito de Deus e implante em vós sua própria natureza corrupta? ou aceitareis a grande provisão da salvação, e, mediante os méritos do Sacrifício Infinito feito em vosso favor, tornar-vos-eis participantes da natureza divina? Deus deu Seu Filho unigênito, para que por meio de Sua ignomínia, sofrimento e morte possais ter glória, honra e imortalidade.” Signs of the Times, 15 de junho de 1891. ( Este Dia Com Deus pág. 173)

Completos em Cristo

Temos informações reveladoras sobre Apocalipse 6:11 que nos foram apresentadas pelas lições da Escola Sabatina do 2° Trim.  de 1989, e 3° Trim. de 1995.

“O que tem de ocorrer antes que os justos mortos possam ser ressuscitados? Apoc. 6:11

A maioria das traduções de Apocalipse 6:11 parecem indicar que os mártires não poderão ser ressuscitados até que certo número de pessoas tenham sido mortas por sua fé. No entanto, o texto grego de Apocalipse 6:11 diz simplesmente: “ E a cada um deles foi dada uma veste branca e foi lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que seus conservos e seus irmãos, que estão prestes a ser mortos como eles o foram, também sejam completados (ou aperfeiçoados).” O verbo grego para “ sejam completados,” não denota necessariamente a completação de determinado número de mártires. A ideia de completar um número não é característica do uso desse verbo no Antigo ou Novo Testamento em grego.”   Lição da Escola Sabatina 2° Trim. 1989, pág. 90

 “O que ocorre na Terra, antes que os justos mortos ressuscitem?  Apoc. 6:11

Este texto, traduzido literalmente do grego, diz: “Uma veste branca foi dada a cada um deles, e lhes foi dito que descansassem ainda por um pouco de tempo, até que também se completassem os seus conservos e seus irmãos que iam ser mortos como igualmente eles foram.” Muitas traduções [inclusive a Almeida]usa nesse texto a palavra “número” que não ocorre no grego, nem a ideia de completar determinado número de salvos ou de mártires. O sentido do verbo grego é “ser completo” , “integral”, “terminar algo que foi começado”.

O Novo Testamento usa muitas vezes esse verbo no contexto de que a vontade de Deus seja completamente realizada nos e pelos fieis cheios do Espírito Santo.(Ver Rom.8:4; 2Cor.10:5 e 6; Gál. 5:14; Efés. 3:19; 5:18; Filip. 1:9-11; Col. 2:10; 2Tess. 1:11; Apoc. 3:2)

Lição da Escola Sabatina 3° Trim. 1995 lição 12 pág. 4

Podemos concluir então que o Senhor tem uma obra a ser realizada em seus servos, torná-los completos. Mas afinal o que significa para o povo de Deus ser tornado completo? Temos um texto do Espírito de profecia bastante esclarecedor, que nos revela o que significa para o povo de Deus ser tornado completo.

“Cristo não só morreu como nosso sacrifício, mas viveu como nosso exemplo. Em Sua natureza humana, Ele Se apresenta completo, perfeito, imaculado. Ser um cristão é ser como Cristo. Todo o nosso ser, nossa alma, o corpo, o espírito, devem ser purificados, enobrecidos, santificados, até que reflitamos a Sua imagem e imitemos o Seu exemplo.”RH, 28/01/1882 (Ellen White e a Humanidade de Cristo pág. 150)

Vemos neste texto que o termo completo tem o mesmo sentido de perfeito, imaculado. O Senhor deseja nos purificar de forma plena, completa. Um homem plenamente purificado, perfeito, imaculado, aí está o sentido de um homem “completo”.

Este homem estará então refletindo a imagem de Jesus e imitando Seu exemplo.

Vejamos a explicação da lição da escola sabatina sobre o significado de ser espiritualmente completo.

“Como nos tornamos espiritualmente completos? Col. 2:10-13; Efésios 3:16-19

A obra do Espírito Santo. “O forte poder do Espírito Santo efetua uma transformação completa no caráter do instrumento humano, tornando-o nova criatura em Cristo Jesus. Quando alguém está cheio do Espírito, quanto mais severamente for provado e afligido, tanto mais claramente demonstrará que é um representante de Cristo… Estamos buscando Sua plenitude, sempre prosseguindo para o alvo colocado diante de nós- a perfeição de Seu caráter? Quando o povo do Senhor atingir esse Alvo, eles serão selados em suas frontes. Cheios do Espírito, estarão completos em Cristo, e o anjo relator declarará: ‘Feito está!’” Comentários de Ellen G. White, SDABC, vol. 6, pág. 1117 e 1118 –  Lição 2° Trim. de 1989 pág. 90

O Senhor conhece os seus servos e os predestinou para serem conforme a imagem do Seu Filho para que Ele fosse o primeiro entre muitos irmãos.

“Porquanto aos que de antimão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de Seu Filho, a fim de que Ele seja o primeiro entre muitos irmãos.”Rom.8:29

Em Colossenses vemos como ocorre na vida do homem à transformação para que o mesmo possa refletir a imagem de Jesus. Uma morte da natureza terrena, uma purificação plena e o surgimento de um novo Homem.

“Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, que é idolatria; por estas coisas é que vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência. Ora, nessas mesmas coisas andastes vós também, noutro tempo, quando vivíeis nelas. Agora, porém, despojai-vos, igualmente, de tudo isto: ira, indignação, maldade, maledicência, linguagem obscena do vosso falar. Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou.” Col. 3:5-10

Vejamos alguns textos bíblicos que nos revela que o Senhor deseja fazer em nós uma obra completa e não parcial.

O Senhor deseja que estejamos cheios do Espírito: “E não vos embriagueis com o vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito.” Efésios 5:18

O Senhor deseja que estejamos, cheios do fruto da justiça.:”E também faço esta oração: que o vosso amor aumente mais e mais em pleno conhecimento e toda percepção, para aprovardes as coisas excelentes e serdes sinceros e inculpáveis para o dia de Cristo, cheios do fruto da justiça, o qual é mediante Jesus Cristo, para a glória e louvor de Deus.”Filipenses 1:9-11

O Senhor deseja que estejamos tomados de toda plenitude de Deus: “E conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais tomados de toda plenitude de Deus,”  Efésios 3:19

O Senhor deseja que estejamos à medida da estatura da plenitude de Cristo. “Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo.” Efésios 4:13

O Senhor deseja que estejamos; “aperfeiçoados em Cristo”: “Também, nele, estais aperfeiçoados, Ele é o cabeça de todo principado e potestade.” Colossenses 2:10

O Senhor deseja que estejamos; “perfeitos e perfeitamente habilitados para toda boa obra”: “A fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.” 2 Tim. 3:17

A perseverança do servo de Deus deve ser completa para que ele seja perfeito, íntegro e em nada deficiente: “Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes.” Tiago 1:4

O Senhor deseja que “todo” pensamento seja levado à obediência a Cristo, sendo completa nossa submissão a Ele: “E toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo, e estando prontos para punir toda desobediência, uma vez completa a vossa submissão.”2 Corin. 10:5-6

O Senhor completará a abra que foi iniciada em nós: “Estou plenamente certo de que aquele que começou a boa obra em vós há de completá-la até o dia de Cristo Jesus.”Filipenses 1:6

“Deus é nosso Pai. Ele é nosso grande exemplo. Devemos seguir-Lhe as pisadas, pois o Mestre nos adverte: “Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai, que está nos Céus.’ O sentido de “perfeito”, aqui, é “completo”, ou “acabado”. Quando o adjetivo é usado em relação com máquinas, quer dizer que elas estão completas, não faltando nenhuma peça. O alvo do cristão é um caráter moral completo.” Meditação Matinal, “DÁ- NOS HOJE”, 1960 pág. 126.

“Mas, como é santo Aquele que vos chamou, sede os também santos em toda vossa maneira de viver.”1 Pedro 1:15

“Talvez o inspirado apóstolo tivesse em mente um texto do Velho Testamento quando escreveu nosso texto de hoje sobre a santidade. Todavia o Espírito Santo moveu-o a mudar a ordem imperativa “sereis santos”(Lev. 11:44) em amorável exortação: “Sede santos”  As palavras inglesas “whole”,e “holy” (santo, são deveras afins. Ser “whole”, é ser integral, sem defeito ou dano. “Holy” é definido por Webster como sendo espiritualmente completo (são). Disse alguém que holy” – santo-  na língua alemã, “heilig”, também significa são, com saúde. Uma pessoa santa é completa e espiritualmente sã.” Meditação Matinal, “DÁ- NOS HOJE”, 1960 pág. 284

Para aqueles que serão salvos esta obra será completada antes da volta de Jesus.

“Cremos sem nenhuma dúvida que Cristo está para vir em breve. Isto não é uma fábula para nós; é uma realidade. Não temos dúvida, nem por anos temos duvidado uma só vez, de que as doutrinas que hoje mantemos sejam verdade presente, e de que nos estamos aproximando do juízo. Estamos nos preparando para encontrar-nos com Aquele que, acompanhado por uma comitiva de santos anjos, há de aparecer nas nuvens do céu, para dar aos fiéis e justos o toque final da imortalidade. Quando Ele vier, não nos há de purificar de nossos pecados, remover de nós os defeitos que há em nosso caráter, ou curar-nos das fraquezas de nosso gênio e disposição. Se acaso esta obra houver de ser efetuada em nós, sê-lo-á totalmente antes daquela ocasião.”Cuidado De Deus pág.365  Lição da escola sabatina 3° trim. De 1995 lição 7 pág. 2

Veja a obra maravilhosa que o Senhor Espírito Santo deseja realizar em nossa vida.

“Deus tem chamado Seu povo para glória e virtude, e isso deverá manifestar-se na vida de todo o que verdadeiramente se associa a Ele. Havendo-se tornado participantes do dom celestial, devem prosseguir para a perfeição, “guardados na virtude de Deus para a salvação”. I Ped. 1:5. É para Deus glória, dar Ele Sua virtude a Seus filhos. Ele deseja ver homens e mulheres alcançar a mais elevada norma; e quando pela fé se apegarem ao poder de Cristo, quando pleitearem Suas infalíveis promessas, considerando-as como suas, quando com persistência buscarem o poder do Espírito Santo que lhes não será negado, então se farão completos  nEle.” Atos dos Apóstolos pág.530

“O Espírito Santo procura habitar em cada alma. Caso seja Ele bem-vindo como hóspede honrado, os que O receberem se tornarão completos em Cristo. A boa obra começada será terminada; os pensamentos santos, as celestiais afeições e os atos semelhantes aos de Cristo tomarão o lugar dos pensamentos impuros, dos sentimentos perversos e dos atos obstinados.” Conselhos Sobre Saúde, pág. 561. (Eventos Finais pág. 108 edição nova)

“Com todas as faculdades que nos foram dadas por Deus, estamos procurando alcançar a medida da estatura de homens e mulheres em Cristo? Estamos buscando Sua plenitude, chegando cada vez mais alto, procurando atingir a perfeição de Seu caráter? Quando os servos de Deus chegarem a esse ponto, eles serão selados em suas frontes. O anjo relator declarará: “Feito está!” Eles estarão completos nAquele a quem pertencem pela criação e pela redenção.” Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 427;  (Eventos Finais pág. 127 edição nova)

A última geração será composta por homens que foram completamente transformados pelo Senhor Espírito Santo, uma geração de servos de Deus inteiramente consagrados, purificados, completos em Cristo Jesus. A Terra será iluminada pela revelação do caráter de Cristo na vida desses servos de Deus. Esta será uma geração de “Enoques”

“Servos de Deus, com o rosto iluminado e a resplandecer de santa consagração, apressar-se-ão de um lugar para outro a fim de proclamar a mensagem do Céu. Por milhares de vozes em toda a extensão da Terra, será dada a advertência. Operar-se-ão prodígios, os doentes serão curados, e sinais e maravilhas seguirão aos crentes.”Evangelismo pág. 700

“Pela fé Enoque “foi trasladado para não ver a morte, … visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus”. Heb. 11:5. Em meio de um mundo condenado à destruição por sua iniqüidade, viveu Enoque uma vida de tão íntima comunhão com Deus que não lhe foi permitido cair sob o poder da morte. O caráter piedoso deste profeta representa o estado de santidade que deve ser alcançado por aqueles que hão de ser “comprados da Terra” (Apoc. 14:3), por ocasião do segundo advento de Cristo. Então, como no mundo antes do dilúvio, a iniqüidade prevalecerá. Seguindo os impulsos de seu coração corrompido e os ensinos de uma filosofia enganadora, os homens rebelar-se-ão contra a autoridade do Céu. Mas, como Enoque, o povo de Deus procurará pureza de coração, e conformidade com Sua vontade, até que reflitam a semelhança de Cristo. Como Enoque, advertirão o mundo da segunda vinda do Senhor, e dos juízos que cairão sobre os transgressores; e pela sua santa conversação e exemplo condenarão os pecados dos ímpios. Assim como Enoque foi trasladado para o Céu antes da destruição do mundo pela água, assim os justos vivos serão trasladados da Terra antes da destruição desta pelo fogo.”Patriarcas e Profetas  pág. 88

“Qual será a condição espiritual do povo de Deus pouco antes da segunda vinda de Jesus? Apoc. 19:7e8; Apoc. 3:5; Efés. 4:13; 5:27

“Quando o caráter de Cristo se reproduzir perfeitamente em Seu povo, então virá para reclamá-los como Seus.” Parábolas de Jesus pág. 69

“O caráter piedoso desse profeta (Enoque) representa o estado de santidade que deve ser alcançado por aqueles que hão de ser ‘comprados da Terra’(Apocalipse14:3), por ocasião do segundo advento de Cristo.” Patriarcas e Profetas, pág. 88    Lição Escola Sabatina 2° Trim. 1989 pág. 90-91

Esmurro o meu corpo e faço dele escravo da justiça

Outro dia perguntei a um irmão se ele achava possível ficar livre da escravidão do pecado, passar a viver sem pecar. Este irmão após fazer alguns rodeios, afirmou não acreditar nessa possibilidade e um de seus argumentos foi que Paulo “esmurrava seu corpo”.

Sinceramente não sei o que esse irmão tinha em mente quanto a este argumento. É importante destacar que esse irmão deu ênfase somente ao fato de Paulo esmurrar seu corpo e não comentou o restante do verso. Essa atitude contribuiu para que esse irmão não acreditasse na possibilidade de ser liberto do pecado. Creio que isso pode estar acontecendo com outras pessoas.

Ao ler todo capítulo 9 de 1º Coríntios pude constatar que este texto não me faz acreditar ser impossível ficar livre da escravidão do pecado. Muito pelo contrário, esse texto passou a ser mais um estímulo para que eu acredite nessa possibilidade. Mas eu não me detive apenas no fato de Paulo esmurrar seu corpo. Orei ao Senhor Espírito Santo pedindo esclarecimento. Analisei todo o capítulo e procurei não esquecer da importância de não dar uma interpretação a este texto que estivesse em contradição com outras afirmações de Paulo em outros capítulos ou em outros livros.

Nos versos 1 a 14, Paulo argumenta o fato de ser correto àqueles que pregam o evangelho viverem do evangelho.

Dos versos 15 ao 23, Paulo comenta seu estilo de vida na pregação do evangelho, como se identificava com as pessoas procurando alcançá-las de todas as formas.

Nos versos 24 e 25, Paulo fala de vitória, a busca de um prêmio, nos lembra que em uma competição apenas um alcança o prêmio, mesmo assim lutam e se abstêm de tudo que pode prejudicá-los, mesmo estando lutando por um prêmio corruptível. Então Paulo nos exorta a lutar de forma que alcancemos o prêmio nos lembrando que nosso prêmio é incorruptível.

No verso 26, Paulo tem a convicção de ter um objetivo bem definido, de estar combatendo um propósito certo.

No verso 27 Paulo esmurra seu corpo, subjuga seu corpo e o reduz a servidão para que ensinando a outros ele mesmo não venha a ser repreendido. É importante o fato de que Paulo alcança seu objetivo, ele luta, esmurra ou subjuga seu corpo e o “reduz à servidão”. É verdade que existe uma luta descrita neste verso, mas Paulo alcança a vitória, alcança seu objetivo. Ele reduz seu corpo à servidão.

Paulo nos ensina em Efésios 6, quais as armas que devem ser usadas por aqueles que também querem alcançar a vitória: a verdade, o evangelho da paz, a couraça da justiça, o escudo da fé, a espada do espírito – a Palavra de Deus, com oração e súplicas, vigiando a todo o tempo. Se Paulo estava vencendo é certo que estava fazendo uso de tais armas.

Outro fato muito importante neste verso, é que Paulo não queria que ensinando os outros, ele mesmo viesse a ser repreendido. Então Paulo, pelo poder de Deus está no controle, reduz o seu corpo à servidão, para não ser repreendido naquilo que ele mesmo ensinava a outros.

Paulo reduz o seu corpo à servidão, qualquer interpretação que dermos a este fato tem que estar em harmonia com o que Paulo ensinava, pois é exatamente este o seu desejo. Ele não queria viver de forma contrária aos seus próprios ensinamentos.

Vamos lembrar alguns dos ensinamentos de Paulo, lembrando que ele era um instrumento nas mãos de Deus:

  • Em Romanos 6:6, Paulo nos ensina a possibilidade de uma nova vida, a morte do velho homem, para não vivermos mais como escravos do pecado;
  • Em Romanos 6:12, nesta nova vida o pecado não mais reina, obrigando este novo homem obedecer as paixões desse corpo mortal;
  • Romanos 6:14, o pecado não mais tem domínio, pois este homem não está mais debaixo da Lei, condenado pela Lei, mas sim debaixo da graça;
  • Romanos 6:10, o pecado não mais reina, não mais domina porque este novo homem morreu para o pecado e está vivendo para Deus;
  • Romanos 8:8, Paulo também ensinava que os que estão vivendo segundo a carne não podem agradar a Deus

Paulo vivia em harmonia com o que ensinava e se identificava com aqueles que não estavam andando mais segundo a carne, mas segundo o Espírito. Romanos 8:4

Como entender então a afirmação de Paulo esmurrar ou subjugar o corpo e reduzi-lo a servidão?

Em Romanos 8:13, temos claramente revelado o que significa esmurrar ou subjugar o corpo:

“Porque, se viverdes segundo a carne, caminhais para a morte; mas, se, pelo Espírito, mortificardes os feitos do corpo, certamente, vivereis.”

Pelo poder do Senhor Espírito Santo, Paulo está mortificando os feitos do corpo como resultado de não estar mais vivendo segundo a carne, mas segundo o Espírito.

Paulo esmurra ou subjuga seu corpo e o reduz a servidão, que servidão é esta? Temos a resposta de uma forma muito clara em Romanos 6:16 e 18:

“Não sabeis que daquele a quem ofereceis como servos para a obediência, desse mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do pecado para a morte ou para a obediência para a justiça? (…) E, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça.”

Vemos em Romanos 6:16 que nós decidimos do que nós seremos servos do pecado para a morte ou da obediência para a justiça. Romanos 6:18, aquele que se libertou da escravidão do pecado se torna servo da justiça.

Então podemos concluir que Paulo esmurra ou subjuga o seu corpo e assim, pelo poder do Espírito Santo, mortifica os feitos do corpo, é libertado da escravidão do pecado, reduz o seu corpo à servidão, ou seja, se torna um servo de Deus.

A última geração, a geração que contemplará nosso Senhor vindo nas nuvens do céu. Terá também, pelo poder do Senhor Espírito Santo, mortificados os feitos deste corpo carnal e então libertados da escravidão do pecado, se tornaram servos da justiça, servos de Deus então ouvirão as seguintes palavras:

“Disse o Senhor: muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do seu Senhor” Mateus 25:21

Clamo a Deus para que esta geração seja a nossa geração.