Esmurro o meu corpo e faço dele escravo da justiça

Outro dia perguntei a um irmão se ele achava possível ficar livre da escravidão do pecado, passar a viver sem pecar. Este irmão após fazer alguns rodeios, afirmou não acreditar nessa possibilidade e um de seus argumentos foi que Paulo “esmurrava seu corpo”.

Sinceramente não sei o que esse irmão tinha em mente quanto a este argumento. É importante destacar que esse irmão deu ênfase somente ao fato de Paulo esmurrar seu corpo e não comentou o restante do verso. Essa atitude contribuiu para que esse irmão não acreditasse na possibilidade de ser liberto do pecado. Creio que isso pode estar acontecendo com outras pessoas.

Ao ler todo capítulo 9 de 1º Coríntios pude constatar que este texto não me faz acreditar ser impossível ficar livre da escravidão do pecado. Muito pelo contrário, esse texto passou a ser mais um estímulo para que eu acredite nessa possibilidade. Mas eu não me detive apenas no fato de Paulo esmurrar seu corpo. Orei ao Senhor Espírito Santo pedindo esclarecimento. Analisei todo o capítulo e procurei não esquecer da importância de não dar uma interpretação a este texto que estivesse em contradição com outras afirmações de Paulo em outros capítulos ou em outros livros.

Nos versos 1 a 14, Paulo argumenta o fato de ser correto àqueles que pregam o evangelho viverem do evangelho.

Dos versos 15 ao 23, Paulo comenta seu estilo de vida na pregação do evangelho, como se identificava com as pessoas procurando alcançá-las de todas as formas.

Nos versos 24 e 25, Paulo fala de vitória, a busca de um prêmio, nos lembra que em uma competição apenas um alcança o prêmio, mesmo assim lutam e se abstêm de tudo que pode prejudicá-los, mesmo estando lutando por um prêmio corruptível. Então Paulo nos exorta a lutar de forma que alcancemos o prêmio nos lembrando que nosso prêmio é incorruptível.

No verso 26, Paulo tem a convicção de ter um objetivo bem definido, de estar combatendo um propósito certo.

No verso 27 Paulo esmurra seu corpo, subjuga seu corpo e o reduz a servidão para que ensinando a outros ele mesmo não venha a ser repreendido. É importante o fato de que Paulo alcança seu objetivo, ele luta, esmurra ou subjuga seu corpo e o “reduz à servidão”. É verdade que existe uma luta descrita neste verso, mas Paulo alcança a vitória, alcança seu objetivo. Ele reduz seu corpo à servidão.

Paulo nos ensina em Efésios 6, quais as armas que devem ser usadas por aqueles que também querem alcançar a vitória: a verdade, o evangelho da paz, a couraça da justiça, o escudo da fé, a espada do espírito – a Palavra de Deus, com oração e súplicas, vigiando a todo o tempo. Se Paulo estava vencendo é certo que estava fazendo uso de tais armas.

Outro fato muito importante neste verso, é que Paulo não queria que ensinando os outros, ele mesmo viesse a ser repreendido. Então Paulo, pelo poder de Deus está no controle, reduz o seu corpo à servidão, para não ser repreendido naquilo que ele mesmo ensinava a outros.

Paulo reduz o seu corpo à servidão, qualquer interpretação que dermos a este fato tem que estar em harmonia com o que Paulo ensinava, pois é exatamente este o seu desejo. Ele não queria viver de forma contrária aos seus próprios ensinamentos.

Vamos lembrar alguns dos ensinamentos de Paulo, lembrando que ele era um instrumento nas mãos de Deus:

  • Em Romanos 6:6, Paulo nos ensina a possibilidade de uma nova vida, a morte do velho homem, para não vivermos mais como escravos do pecado;
  • Em Romanos 6:12, nesta nova vida o pecado não mais reina, obrigando este novo homem obedecer as paixões desse corpo mortal;
  • Romanos 6:14, o pecado não mais tem domínio, pois este homem não está mais debaixo da Lei, condenado pela Lei, mas sim debaixo da graça;
  • Romanos 6:10, o pecado não mais reina, não mais domina porque este novo homem morreu para o pecado e está vivendo para Deus;
  • Romanos 8:8, Paulo também ensinava que os que estão vivendo segundo a carne não podem agradar a Deus

Paulo vivia em harmonia com o que ensinava e se identificava com aqueles que não estavam andando mais segundo a carne, mas segundo o Espírito. Romanos 8:4

Como entender então a afirmação de Paulo esmurrar ou subjugar o corpo e reduzi-lo a servidão?

Em Romanos 8:13, temos claramente revelado o que significa esmurrar ou subjugar o corpo:

“Porque, se viverdes segundo a carne, caminhais para a morte; mas, se, pelo Espírito, mortificardes os feitos do corpo, certamente, vivereis.”

Pelo poder do Senhor Espírito Santo, Paulo está mortificando os feitos do corpo como resultado de não estar mais vivendo segundo a carne, mas segundo o Espírito.

Paulo esmurra ou subjuga seu corpo e o reduz a servidão, que servidão é esta? Temos a resposta de uma forma muito clara em Romanos 6:16 e 18:

“Não sabeis que daquele a quem ofereceis como servos para a obediência, desse mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do pecado para a morte ou para a obediência para a justiça? (…) E, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça.”

Vemos em Romanos 6:16 que nós decidimos do que nós seremos servos do pecado para a morte ou da obediência para a justiça. Romanos 6:18, aquele que se libertou da escravidão do pecado se torna servo da justiça.

Então podemos concluir que Paulo esmurra ou subjuga o seu corpo e assim, pelo poder do Espírito Santo, mortifica os feitos do corpo, é libertado da escravidão do pecado, reduz o seu corpo à servidão, ou seja, se torna um servo de Deus.

A última geração, a geração que contemplará nosso Senhor vindo nas nuvens do céu. Terá também, pelo poder do Senhor Espírito Santo, mortificados os feitos deste corpo carnal e então libertados da escravidão do pecado, se tornaram servos da justiça, servos de Deus então ouvirão as seguintes palavras:

“Disse o Senhor: muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do seu Senhor” Mateus 25:21

Clamo a Deus para que esta geração seja a nossa geração.

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: