Archive for dezembro \21\-03:00 2012|Monthly archive page

A perfeição de Abraão

abraaoAo tratar do assunto “perfeição” alguns irmãos acreditam que o Senhor pode considerar perfeito um homem que em determinadas ocasiões peca, um homem que em determinadas ocasiões ainda demonstra algum defeito de caráter. Para comprovar esta crença citam a vida de Abraão como um exemplo de homem considerado perfeito na bíblia embora ainda revelasse em sua vida atos de uma pessoa imperfeita. (Veja Nisto Cremos pág. 160) 

Existe a possibilidade que Senhor considere um homem justo, íntegro, reto ou perfeito estando ele ainda em pecado, demonstrando ainda possuir algum defeito de caráter? Vejamos a seguir textos da lição da escola sabatina que nos mostram em que condições o Senhor considera um homem justo. 

– Quando Deus considera justo

Quando o Senhor considera que um homem é justo, que foi justificado em Jesus Cristo, é porque ele foi libertado da condenação e também libertado do pecado.

Vejamos este comentário da lição da escola sabatina:

“O estudo do verbo imputar no Antigo Testamento revela que Deus nunca considera que alguém é alguma coisa que ele não é. Por exemplo, Finéias foi considerado como justo porque, em virtude de sua união com Deus, ele era justo. (Ver Sal. 106:30 e 31; Núm. 25:10-13.) Pode-se dizer a mesma coisa de Abraão. A justiça lhe foi imputada porque sua fé envolveu total união com o Deus do concerto eterno. A imputação expressava a realidade de que a justiça de Deus tomara posse da vida de Abraão. Como é salientado pela lição, a imputação da justiça (justificação) é a concessão da justiça de Cristo ao crente pelo Espírito Santo. Esta experiência é a fonte de nosso poder espiritual.” Lição da Escola Sabatina 2° Trim. 1990, pág. 63 – Cristo O Único Caminho

“Em nenhuma das 41 vezes que o verbo justificar é usado no Antigo Testamento Hebraico Deus declara justo a alguém que não o é . por exemplo, Êxodo 23:7 diz o seguinte:”Da falsa acusação te afastarás; não matarás o inocente e o justo, porque não justificarei o ímpio.” O ponto é que o Senhor nunca declara justo àquele que não se tornou justo pela relação do conserto com Ele. Essa relação abrange a presença de Deus na vida. Ele declara justos àqueles que são justos em virtude de Sua presença na vida deles. Sal. 143:2 diz que “frente a Ti nenhum vivente é justo” (BJ). (Comparar com Jó 9:15.) Nenhuma pessoa, nem mesmo Jó, pode afirmar que possui justiça independentemente do Senhor. Justiça à vista de Deus é o resultado de Sua presença divina no coração do crente. (Ver Isaías 51:7; 61:3; 32:15 e 16; 45:24; Sal. 103:17 e 18; Osé. 10:12.) lemos em Isaías 53:11: “O meu Servo, o Justo, com o seu conhecimento, justificará a muitos .” A frase também pode ser traduzida desta maneira: “Pelo seu conhecimento o Meu Servo justo fará com que muitos se tornem justos.”

J. A. Ziesler comenta:”Também é possível que eles sejam justos devido à ação vicária do Servo e na medida em que outros O reconheçam como seu representante […] O Servo pode ser a causa não de muitos serem considerados justos, mas de realmente de serem justos.”- The Meaning of Righteousness in Paul (Cambridge: University press, 1972), pág.19.

H.H. Rowley diz o seguinte sobre o mesmo verso: “A palavra traduzida por justificar é comumente um termo forense, que significa declarar que a pessoa está com a razão. Aqui, porém, ela não pode ter esse significado. Se homens que estão cientes do seu pecado são declarado justos, isto se dá porque eles se tornaram justos. Separaram-se de seus pecados e foram purificados em sua natureza interior.” From Moses to Qumran:Studies in the Old Testament (Nova Iorque: Associated Press, 1963), pág. 102.

Romanos 6:18 descreve os cristãos que experimentam a justificação: “E, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça.”Para satisfazer os reclamos da lei, nossa fé tem de apoderar-se da justiça de Cristo, aceitando-a como nossa justiça. Mediante a união com Cristo, mediante a aceitação de Sua justiça pela fé, podemos ser habilitados para fazer as obras de Deus e ser cooperadores de Cristo.” Mensagens Escolhidas, vol. 1, pág. 374 ver também a pág. 394

Estude também Romanos 10:6-10; 8:9e10; 6:7; Gál.2:16 a 3:9

Lição da Escola Sabatina 2° trim. 1990, “Cristo O Único Caminho” pág. 46 e 47.

Vimos na lição que são considerados justos aqueles que: Separaram-se de seus pecados e foram purificados em sua natureza interior.”

Vamos analisar o que a serva do Senhor escreveu sobre a vida de Abraão e analisar se o Senhor realmente o considerou perfeito ignorando seus pecados ocasionais e analisar também o tipo de obediência que o Senhor requer do homem.

“Deus havia chamado Abraão para ser o pai dos fiéis, e sua vida devia ser um exemplo de fé para as gerações subseqüentes. Mas sua fé não tinha sido perfeita. Mostrara falta de confiança em Deus, ocultando o fato de que Sara era sua esposa, e novamente com o seu casamento com Hagar. Para que atingisse a mais elevada norma, Deus o sujeitou a outra prova, a mais severa que o homem jamais foi chamado a suportar. Em uma visão da noite foi-lhe determinado que se dirigisse à terra de Moriá, e ali oferecesse seu filho em holocausto sobre um monte que lhe seria mostrado.” Ellen G. White, Patriarcas e Profetas pág. 147

Vemos claramente que no momento em que Abraão cometeu os pecados ao ocultar que Sara era sua esposa e se casar com Hagar, naquele momento, Abraão ainda não havia atingido  a mais elevada norma”. Se Abraão ainda não havia atingido a “mais elevada norma” então nós não podemos afirmar que naquele momento Abraão era considerado perfeito, porque “a mais elevada norma” é o estado de santidade que o Senhor requer do homem, a perfeição de caráter e Abraão ainda não havia atingido esse nível de santidade.

“O sacrifício exigido de Abraão não foi somente para seu próprio bem, nem apenas para o benefício das gerações que se seguiram; mas também foi para instrução dos seres destituídos de pecado, no Céu e em outros mundos. O campo do conflito entre Cristo e Satanás – campo este em que o plano da salvação se encontra formulado – é o compêndio do Universo. Porquanto Abraão mostrara falta de fé nas promessas de Deus, Satanás o acusara perante os anjos e perante Deus de ter deixado de satisfazer as condições do concerto, e de ser indigno das bênçãos do mesmo concerto. Deus desejou provar a lealdade de Seu servo perante o Céu todo, para demonstrar que nada menos que perfeita obediência pode ser aceito, e para patentear de maneira mais ampla, perante eles, o plano da salvação.” Patriarcas e Profetas pág. 154-155

O Senhor não aceita nada menos que perfeita obediência”. Ele não ignora os pecados ocasionais. Não podemos ter como referência o momento em que Abraão estava demonstrando falta de fé. A principal lição de Abraão para nós não são suas faltas e sim aquele momento que ele estava disposto a sacrificar seu filho demonstrando total  confiança em Deus. O Senhor havia sujeitado Abraão a esta prova para que ele atingisse “a mais elevada norma” e pela graça de Deus ele foi vitorioso. Foi naquele momento que Abraão pôde ser considerado justo, íntegro e perfeito.

“Os seres celestiais cooperarão com o agente humano que procura com fé decidida a perfeição de caráter que se manifeste na ação perfeita. A todo que se empenha nesta obra, Cristo diz: Estou à tua destra, para te auxiliar.” Ellen G. White, Parábolas de Jesus pág. 332

Oração: “Ensina-me o Teu caminho, para que eu não erre. Qual é o Teu desejo a meu respeito? Que farei para honrar-Te, meu Deus?” Ellen G. White, Eventos Finais, pág. 71

Deus, somente Deus seja louvado em nossa vida!

Davi o homem “segundo o coração de Deus”

405809_283782328350427_234510989944228_796421_1065460333_n (1)Alguns de nossos irmãos têm afirmado, a perfeição proposta por Deus ou a perfeição que o homem deve buscar pelo poder de Deus, não é necessariamente aquela perfeição em que o homem esteja vivendo sem a presença do pecado. Para eles esta perfeição é impossível e também não é a perfeição que o Senhor exige. Para provar sua teoria citam a vida de Davi como prova afirmando: “Vejam a vida de Davi, um homem que pecava e que mesmo assim era considerado um homem segundo o coração de Deus.”

Mas será que isso realmente é verdade, será que a perfeição que o Senhor deseja para o homem não é uma vida livre do pecado? Poderia realmente um homem adúltero e assassino ser considerado um homem segundo o coração de Deus?

Eu convido meus irmãos para lerem o capítulo “O Pecado e Arrependimento de Davi”, do livro Patriarcas e Profetas, escrito por Ellen G. White, a serva do Senhor e ali encontramos preciosas informações sobre esse assunto. Veremos aqui algumas dessas informações:

 “Davi rendeu-se a Satanás, e trouxe sobre sua alma a mancha do crime.” pág. 718

“Todo o esforço que Davi fez para esconder seu crime se mostrou inútil. Ele havia-se entregado ao poder de Satanás; o perigo o rodeava; a desonra, mais amarga do que a morte, estava diante dele.” pág. 718

“Até ali o registro de Davi como governante fora tal como poucos reis já o tiveram. Está escrito a respeito dele que “julgava e fazia justiça a todo o seu povo”. II Sam. 8:15. Sua integridade conquistara a confiança e lealdade da nação. Mas, afastando-se ele de Deus, e entregando-se ao maligno, tornou-se durante aquele tempo agente de Satanás […]” pág. 719

Davi durante aquele tempo em que estava cometendo os pecados que são tão comentados mesmo em nossos dias, havia se entregado ao poder de Satanás e não poderia portanto, naquele momento, ser chamado “um homem segundo o coração de Deus”.  Comentado este fato, Ellen G. White afirma:

“Através de gerações sucessivas, os incrédulos têm apontado para o caráter de Davi, que traz esta negra mancha, e exclamado com triunfo e escárnio: “Este é o homem segundo o coração de Deus!” Atos 13:22. Assim foi trazido opróbrio à religião, Deus e Sua Palavra foram blasfemados, almas se endureceram na incredulidade, e muitos, sob um manto de piedade, se tornaram audazes no pecado. Mas a história de Davi não fornece defesa ao pecado. Era quando ele andava no conselho de Deus que era chamado homem segundo o coração de Deus. Pecando, isto cessou de ser verdade com relação a ele, até que pelo arrependimento voltasse ao Senhor.” Patriarcas e Profetas, pág. 722-723

Vamos deixar apenas para os incrédulos o trabalho de ficar apontando para os pecados de Davi e dizer, “este era um homem segundo o coração de Deus”, para não estarmos entre aqueles que estão blasfemando de Deus e de Sua palavra e trazendo “opróbrio à religião”. “Era quando ele andava no conselho de Deus que era chamado homem segundo o coração de Deus. Pecando, isto cessou de ser verdade com relação a ele, até que pelo arrependimento voltasse ao Senhor.” Patriarcas e Profetas, pág. 723

“O Senhor foi desonrado. Ele tinha favorecido e exaltado a Davi, e o pecado deste representou falsamente o caráter de Deus, lançando ignomínia ao Seu nome. Tendia a abaixar a norma da piedade em Israel, e diminuir em muitos espíritos a aversão pelo pecado; ao mesmo tempo, os que não amavam nem temiam a Deus se tornaram por meio daquele pecado audazes na transgressão.” Patriarcas e Profetas, pág. 720

Não é exatamente isso que tem acontecido mesmo em nossos dias? Muitos citam os pecados de Davi para se acomodarem a uma vida de pecado, essas pessoas  esquecem que o nosso verdadeiro exemplo a ser seguido  é Jesus e não Davi.

“Foram tomadas amplas providências para que o homem finito e decaído possa estar tão ligado com Deus que, por meio da mesma Fonte pela qual Cristo venceu em Sua natureza humana ele consiga resistir firmemente a todas as tentações, como Cristo o fez.” Manuscrito 94, 1893  (Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 166)

“O grande Mestre veio a nosso mundo, não somente para fazer expiação pelo pecado, mas também para ser um mestre tanto por preceito como pelo exemplo. Veio mostrar ao homem como guardar a lei na humanidade, de modo que ele não tivesse nenhuma desculpa para seguir seu próprio critério imperfeito. Vemos a obediência de Cristo. Sua vida era sem pecado. A obediência durante toda a Sua vida é uma censura à humanidade desobediente. A obediência de Cristo não deve ser posta de lado como se fosse completamente diferente da obediência que Ele requer de nós individualmente. Cristo nos mostrou que é possível para toda a humanidade obedecer às leis de Deus.” Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 135

 “A transgressão de Davi foi perdoada porque ele humilhou seu coração perante Deus em arrependimento e contrição de alma e creu que se cumpriria a promessa do perdão de Deus. Confessou seu pecado, arrependeu-se e se reconverteu.” Ellen G. White, Cristo Triunfante – Meditação Matinal 2002, pág. 149

Vamos parar de usar os pecados de Davi como desculpas para os nossos pecados. Davi durante aquele tempo em que estava entregue ao pecado havia perdido sua condição de homem convertido, precisou se reconverter. Portanto não faz bem tê-lo como referência em um período de sua vida em que não estava convertido. Vamos manter nossos olhos fixos em Jesus nosso verdadeiro e único exemplo a ser seguido.

“Cristo não só morreu como nosso sacrifício, mas viveu como nosso exemplo. Em Sua natureza humana, Ele Se apresenta completo, perfeito, imaculado. Ser um cristão é ser como Cristo. Todo o nosso ser, nossa alma, o corpo, o espírito, devem ser purificados, enobrecidos, santificados, até que reflitamos a Sua imagem e imitemos o Seu exemplo.” Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 150

Santificados e Humildes

1“Segue a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.” Hebreus 12:14

O Senhor nos chama para uma vida santificada. No poder do Senhor e somente nEle, poderemos ser mais que vencedores sobre todas as tentações, sobre todos nossos defeitos de caráter herdados ou cultivados. “O sangue de Jesus, Seu filho, nos purifica de todo pecado.” 1° João 1:7

Se realmente almejamos a salvação temos que ter como objetivo a perfeição de caráter, uma vida completamente livre da escravidão do pecado. No poder do Senhor Espírito Santo isso é possível.

“A santificação não é obra de um momento, uma hora, ou um dia. É um contínuo crescimento na graça. Não sabemos um dia qual será nossa luta no dia seguinte. Satanás vive e está ativo, e precisamos cada dia clamar fervorosamente a Deus por auxílio e força para resistir-lhe. Enquanto Satanás reinar, teremos de subjugar o próprio eu, teremos assaltos a vencer, e não há lugar de parada, nenhum ponto a que possamos chegar e dizer que atingimos plenamente. [ …] A vida cristã é uma constante marcha avante. Jesus coloca-Se como refinador e purificador de Seu povo; e quando Sua imagem estiver perfeitamente refletida neles, eles estarão perfeitos e santos, e preparados para a trasladação.”     Testemunhos Seletos, vol. 1, págs. 112-114.; Maranata O Senhor Vem pág. 87

Agora, será que nessa busca por perfeição de caráter não existe o perigo de que alguns se tornem arrogantes, fanáticos, se sentindo superiores aos demais irmãos?

Sim, claro que existe essa possibilidade e de fato isso acontecerá. Satanás sempre procurou usar pessoas fanáticas, extremistas para confundir as pessoas sinceras e atrapalhar a obra do Senhor. É nosso objetivo aqui destacar como será o comportamento daqueles que realmente foram santificados pelo Senhor.

Será que os verdadeiros filhos de Deus, santificados, dirão de forma arrogante que são perfeitos? Dirão que estão vivendo sem pecar e se sentindo superiores? Será que esses santos do Senhor, por estarem vivendo completamente livres do pecado, sentirão que não necessitam mais do Senhor?

É bom deixar bem claro que aqueles que realmente foram santificados pelo Senhor jamais dirão de uma forma arrogante que são perfeitos, que estão vivendo sem pecar. Por estarem contemplando a Jesus sempre estarão buscando mais do Seu amor e de sua pureza, sempre terão uma opinião humilde a respeito de si mesmo. Mesmo que esses servos do Senhor estejam vivendo sem pecar ou mesmo que eles tenham alcançado a perfeição de caráter, eles não perceberão que esse nível de santidade já terá se tornado uma realidade na vida deles, isso será para eles “imperceptível”. Assim afirma Ellen White, a serva do Senhor:

“É o Espírito Santo, o Consolador, que Jesus disse que havia de mandar ao mundo, que nos muda o caráter à imagem de Cristo; e quando isto é efetuado, refletimos como em um espelho a glória do Senhor. Isto é, o caráter daquele que assim contempla a Cristo é-Lhe tão semelhante, que quem o olha vê o próprio caráter de Cristo a refletir-se como de um espelho. De maneira imperceptível para nós mesmos, somos transformados de dia em dia, de nossa própria maneira de ser e vontade, para os modos e a vontade de Cristo, para a beleza de Seu caráter. Assim crescemos à estatura de Cristo e, inconscientemente, refletimos-Lhe a imagem. Review and Herald, 28 de abril de 1891.” Nossa Alta Vocação pág. 56

“É nosso privilégio, por meio de diligente estudo da Palavra, aprender em que ponto não estamos revelando os princípios dessa Palavra em nossa vida diária. E quando o espelho nos revela os nossos defeitos, devemos com fervorosa oração e fé procurar removê-los e estar à altura do padrão que nos é dado. Ao nos esforçarmos por alcançar a perfeição que Deus deseja para nós, de maneira imperceptível a nós a imagem de Deus será revelada em palavras, obras e espírito. O humano será moldado pelo divino. Carta 300, 1907.” Este Dia Com Deus pág. 179

O apóstolo Paulo é um exemplo de como se comportará os santificados no Senhor, vejamos o que a serva do Senhor escreveu a seu respeito.

 “O apóstolo Paulo havia sido arrebatado até o terceiro Céu, e tinha visto e ouvido coisas que não poderiam ser proferidas; contudo, sua humilde afirmação é: “Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo.” Filip. 3:12. Que os anjos do Céu escrevam as vitórias de Paulo ao combater o bom combate da fé. Que o Céu se rejubile em sua marcha firme rumo do Céu e que, ao manter ele em vista o prêmio, considere tudo o mais como escória. Os anjos se regozijam ao contar seus triunfos, mas Paulo mesmo não se vangloria de suas conquistas. A atitude de Paulo é a atitude que cada seguidor de Cristo deveria tomar ao prosseguir na luta pela coroa imortal.” Atos Dos Apóstolos pág. 562

Vejamos outro texto bastante esclarecedor:

“Desejo dizer a todos aqueles a quem foi revelada a glória de Deus: “Nunca tereis a menor propensão para afirmar: ‘Sou santo, estou santificado.'” Depois de minha primeira visão da glória, eu não pude discernir a luz mais brilhante. Pensaram que minha vista estava perdida; mas, quando tornei a acostumar-me com as coisas deste mundo, pude ver outra vez. É por isso que eu vos digo que nunca deveis gabar-vos, afirmando: “Sou santo, estou santificado”, pois isso constitui a mais segura evidência de que não conheceis as Escrituras nem o poder de Deus. Deixai que Deus o escreva em Seus livros, se quiser fazê-lo, mas vós nunca o deveis dizer. Eu nunca ousei dizer: “Sou santa, sou sem pecado”, mas procuro fazer de todo o meu coração o que acho ser a vontade de Deus, e tenho a doce paz de Deus em minha alma. Posso confiar o cuidado de minha alma a Deus, como a um fiel Criador, e sei que Ele guardará o que foi entregue aos Seus cuidados. A minha comida e bebida é fazer a vontade do meu Mestre.” Mensagens Escolhidas vol. 3 pág. 355

Um ponto também muito importante é esclarecer o fato que os verdadeiros filhos de Deus nunca dirão ou sentirão que não mais necessitam do Senhor. Eles jamais esquecerão o que nosso salvador nos disse: “Eu Sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” João 15:5

Esta sempre será uma oração daqueles que realmente foram santificados pelo Senhor:  “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno.” Sal. 139:23 e 24.

“O poder de uma vida mais alta, mais pura e mais nobre é nossa grande necessidade. O mundo tem ocupado demais os nossos pensamentos, e o reino de Deus muito pouco. Em Seus esforços para alcançar o ideal de Deus para si, o cristão não deve desesperar de coisa alguma. A perfeição moral e espiritual mediante a graça e o poder de Cristo é prometida a todos. Jesus é a fonte de poder, a origem da vida. Ele nos leva a Sua Palavra, e da árvore da vida nos apresenta as folhas para a saúde de almas enfermas de pecado. Ele nos leva ao trono de Deus, e põe em nossa boca uma oração pela qual somos levados a íntimo contato com Ele próprio. Em nosso benefício põe em operação os instrumentos todo-poderosos do Céu. Em cada passo tocamos Seu vivo poder.” Atos Dos Apóstolos pág. 478

O Senhor nos ordena: “Portanto, sede perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste.” Mat. 5:48

Devemos ter sempre em mente: “Tudo posso naquele que me fortalece.” Fil. 4:13

Os salvos pelo poder do Senhor estarão vivendo de forma irrepreensível quando Jesus voltar: “O Deus da paz vos conceda santidade perfeita. Que todo o vosso ser, espírito, alma e corpo, seja conservado irrepreensível para a vinda do nosso Senhor Jesus Cristo.” 1° Tess. 5:23

O Senhor deseja nos transformar e nos purificar completamente para nossa salvação. Entreguemos-nos a Deus para que Ele possa viver e reinar em nosso coração: “Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.” Apocalipse 3:20

Que o nosso maravilhoso Deus seja louvado!!!

Precisamos Acreditar

2“Portanto, sede perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste.” Mat. 5:48

 “Segue a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.” Hebreus 12:14

“Para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo.” Fil. 2:15

 “A fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.” 2°Tim. 3:17

 “Por isso, cingindo o vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo. Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância; pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo.” 1° Pedro 1:13-16

Estes nos mostram a santidade e pureza que o Senhor deseja que seja revelada em nossa vida. Quando lemos textos assim normalmente nos sentimos desanimados, olhamos para nossas imperfeições de caráter, pensamos no nosso passado…

Quantas vezes prometemos para o Senhor que seria diferente e não foi, olhamos para os nossos fracassos e então chegamos a seguinte conclusão: É possível melhorar algumas coisas em minha vida! Mas, a santidade que o Senhor espera de mim, vida sem mácula, sem pecado, de forma irrepreensível com um caráter perfeito isso é impossível.

Então começamos arrumar desculpas para os nossos defeitos de caráter. Culpamos nossa natureza, nosso mundo, nossa família, nossa igreja, culpamos Satanás. No caso de Satanás é bem verdade que ele tem uma parcela de culpa em nossos pecados. No entanto devemos nos lembrar que o Senhor não permite que Satanás nos tente além de nossas forças:

“Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar.” I° Cor. 10:13

Isso significa que quando pecamos o principal culpado somos nós mesmos, porque escolhemos pecar. Escolhemos viver como escravos do pecado.

Precisamos acreditar que existe no Senhor poder suficiente para nos livrar dessa escravidão. Devemos nos lembrar das mensagens contidas na palavra de Deus que nos revelam que o nosso maravilhoso Deus pode e deseja nos transformar e nos purificar completamente: 

“Sara-me, Senhor, e sararei; salva-me, e serei salvo; porque Tu és o meu louvor.” Jer. 17:14

 “Confia do Senhor as tuas obras, e teus pensamentos serão estabelecidos.” Prov. 16:3

 “Vinde, então, e argüi-me, diz o Senhor; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã.” Isa. 1:18.

 “O sangue de Jesus, Seu filho, nos purifica de todo pecado.” 1° João 1:7

 “Tudo posso naquele que me fortalece.” Fil. 4:13

Precisamos acreditar, precisamos ter fé porque sem fé é impossível agradar a Deus. Nossa fé é o nosso recipiente, o vaso onde o Senhor colocará Suas bênçãos. É lógico que quanto maior o recipiente, o vaso, maior será a quantidade de bênçãos recebidas. 

“Ora, sem fé é impossível agradar-Lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que é galardoador dos que O buscam.” Heb. 11:6.

Mas você pode afirmar: “Tudo bem, eu entendi, mas não depende somente da lógica ou da razão, no fundo eu continuo não tendo aquela fé que o Senhor gostaria que eu tivesse.”

E você tem razão, não depende da lógica ou da razão, a fé é um dom de Deus, e se concluímos que não temos fé suficiente devemos pedir ao nosso Deus e então com certeza ele nos dará a fé que necessitamos.

“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus.” Efésios 2:8

Não devemos ficar com os braços cruzados. Devemos orar e estudar a palavra de Deus e crer que o Senhor nos dará a vitória, então a cada prova vencida a nossa confiança em Deus aumentará.

A verdade é que é necessário um milagre para que um descrente passe a acreditar, e está aquém da nossa capacidade explicar com exatidão como acontecem milagres. Agora o mais importante é deixar, o nosso maravilhoso Deus, operar esse milagre no nosso coração!!!

Temos na palavra de Deus o relato de uma linda experiência de um homem com Jesus, que nos ajudará entender como deve ser nossa atitude para com Deus se não temos fé suficiente:

“E um, dentre a multidão, respondeu: Mestre, trouxe-te o meu filho, possesso de um espírito mudo; e este onde quer que o apanha, lança-o por terra, e ele espuma, rilha os dentes e vai definhando. Roguei a teus discípulos que o expelissem, e eles não puderam. Então, Jesus lhes disse: Ó geração incrédula, até quando estarei convosco? Até quando vos sofrerei? Trazei-mo. E trouxeram-lhe; quando ele viu a Jesus, o espírito imediatamente o agitou com violência, e, caindo ele por terra, revolvia-se espumando. Perguntou Jesus ao pai do menino: Há quanto tempo isso lhe sucede? Desde a infância, respondeu; e muitas vezes o tem lançado no fogo e na água, para o matar; mas, se tu podes alguma coisa, tem compaixão de nós e ajuda-nos. Ao que lhe respondeu Jesus: Se tu podes! Tudo é possível ao que crê. E imediatamente o pai do menino exclamou com lágrimas: Eu creio! Ajuda-me na minha falta de fé!” Marcos 9:17-24

Jesus viu que aquele homem não tinha fé suficiente. Ele não tinha plena confiança no poder de Jesus a ponto de ter certeza de que Ele poderia libertar seu filho. “Mas, se tu podes alguma coisa.” Jesus então lhe responde: “Tudo é possível ao que crê.”

Aquele pai agora, com lágrimas nos olhos diz para Jesus: Sim Senhor eu acredito, mas, não da forma que o Senhor gostaria que eu acreditasse. “Ajuda-me na minha falta de fé!” O resultado foi maravilhoso, aquele pai foi atendido em seu pedido.

Quando olhamos para nossa vida cheia de pecado, cheia de fracassos, devemos também orar a Jesus, pedir a Ele libertação plena da escravidão do pecado, para que o Senhor tire do nosso coração tudo aquilo que O desagrada. Se sentirmos que o nosso pedido de libertação não está sendo feito com fé, com confiança de que o Senhor nos atenderá, deveremos então repetir a oração daquele pai: Senhor não tenho fé suficiente, ajuda-me na minha incredulidade.

O resultado não será diferente, o Senhor nos atenderá e nos concederá essa graça maravilhosa.

Que Deus seja louvado!!!

Meus queridos irmãos, vamos orar ao nosso Deus:

“Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável.” Sal. 51:10 “Purifica-me com hissopo, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais alvo que q neve.” Sal. 51:7 – O resultado será realmente maravilhoso.

Como o salmista, também poderemos louvar ao nosso grandioso Deus com essas palavras: “Esperei confiantemente pelo Senhor; Ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro. Tirou-me de um poço de perdição, de um tremedal de lama; colocou-me os pés sobre uma rocha e me firmou os passos. E me pós nos lábios um novo cântico, um hino de louvor ao nosso Deus; muitos verão essas coisas, temerão e confiarão no Senhor.” Sal. 40:1-3

E finalmente: “O Deus da paz vos conceda santidade perfeita. Que todo o vosso ser, espírito, alma e corpo, seja conservado irrepreensível para a vinda do nosso Senhor Jesus Cristo.” 1° Tess. 5:23

Que Deus seja louvado!!!

Preparados para a Volta de Jesus

cristoNo sermão da montanha vemos um mandamento do Senhor: “Portanto, sede vós perfeitos como é perfeito o vosso Pai celeste.” Mat. 5:48

Quando olhamos para nossa vida cheia de pecados, nosso caráter repleto de defeitos e pensamos em perfeição  chegamos a seguinte conclusão: “IMPOSSÍVEL!”

Impossível para o homem ser perfeito, impossível para o homem ficar livre do pecado. Pecamos constantemente de forma voluntária e involuntária. Fato é que o pecado está sempre presente em nossa vida, somos escravos do pecado.

Mas devemos nos lembrar:

“Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles.” Mat. 1:21

Tudo posso em Cristo que me fortalece.” Fil. 4:13

“Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” 1 João 1:9

“Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu filho, nos purifica de todo pecado.” 1° João 1:7

Sim existe uma solução para nossa vida repleta de pecados, a solução é o sangue de Jesus Cristo. Jesus veio não apenas para nos livrar das consequências do pecado, mas também nos livrar do próprio pecado, nos dando um novo coração repleto de amor, obediente ao nosso Pai maravilhoso.

Para uma vida pura, sem pecado é indispensável um relacionamento constante com Jesus, devemos permitir que o Senhor Espírito Santo tome posse do nosso coração e nele faça morada.

“Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” João 15:5

Vigiai e orai, para que não entreis em tentações; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.” Mat. 26:41

Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus.” 1° João 3:9

No verso que veremos a seguir fica muito claro que existe para o homem a possibilidade de ser co-participante da natureza divina sendo assim libertado pelo poder de Deus da escravidão do pecado. O Senhor pode nos livrar “da corrupção das paixões que há no mundo”:

“Pelas quais nos tem sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis co-participantes do natureza divina livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo.” 2° Ped. 1:4

“Para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo.” Fil. 2:15

Cristo em breve voltará. Nos próximos textos veremos como deverão estar vivendo aqueles que serão salvos no momento em que o Senhor estiver vindo sobre as nuvens:

“O qual também vos confirmará até o fim, para serdes irrepreensíveis no dia de nosso dia de nosso Senhor Jesus Cristo..” I° Cor. 1:8 

“Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente, aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e salvador Cristo Jesus, o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniquidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras.”Tito 2:11-14

 “Agora, porém, vos reconciliou no corpo da sua carne, mediante a sua morte, para apresentar-vos perante ele santos, inculpáveis e irrepreensíveis.” Colossenses 1:22

“Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória.” Judas 24

 “Para aprovardes as coisas excelentes e serdes sinceros e inculpáveis para o dia de Cristo.”  Fil. 1:10

 “A fim de que seja o vosso coração confirmado em santidade, isento de culpa, na presença de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus, com todos os seus santos.” I° Tess. 3:13

 “Exorto-te, perante Deus, que preserva a vida de todas as coisas, e perante Jesus Cristo, que, diante de Pôncio Pilatos, fez a boa confissão, que guardes o mandato, irrepreensível, até a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo.” 2° Timóteo 6:13-14

“Visto que todas essas coisas hão de ser assim desfeitas, deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade, esperando e apressando a vinda do dia de Deus, por causa do qual os céus, incendiados, serão desfeitos, e os elementos abrasados se derreterão. Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça. Por essa razão, pois, amados, empenhai-vos por serdes achados por ele em paz, sem mácula e irrepreensíveis.”  2° Pedro 3:11-14

“Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse dia como ladrão vos apanhe de surpresa; porquanto vós todos sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite, nem das trevas. Assim, pois, não durmamos como os demais; pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios. […] O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” I° Tessalonicenses 5:4-6 e 23

Que o Senhor nos ajude, nos transforme, transforme nossa família, nos purifique e nos salve para o Seu reino.

“Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena; prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria; e por estas coisas é que vem a ira de Deus [sobre os filhos da desobediência.] Ora, nessas mesmas coisas andastes vós também, noutro tempo, quando vivíeis nelas. Agora, porém, despojai-vos, igualmente, de tudo isso; ira, indignação, maldade, maledicência, linguagem obcena do vosso falar. Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos, e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou. Colossenses 3:510

“Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente, aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e salvador Cristo Jesus, o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniquidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras.” Tito 2:11-14

“Não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo a misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, que ele derramou sobre nós ricamente, por meio de Jesus Cristo, nosso salvador […]”  Tito 3:5 e 6

Que seja esta nossa oração:

“Lava-me completamente da minha iniquidade, e purifica-me do meu pecado. Porque eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti, contra ti somente pequei, e fiz o que é mal à tua vista, para que sejas justificado quando falares, e puro quando julgares. Eis que em iniquidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe. Eis que amas a verdade no íntimo, e no oculto me fazes conhecer a sabedoria. Purifica-me com hissope, e ficarei puro; lava-me, e ficarei mais branco do que a neve. Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que gozem os ossos que tu quebraste. Esconde a tua face dos meus pecados, e apaga todas as minhas iniquidades. Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto. Não me lances fora da tua presença, e não retires de mim o teu Espírito Santo. Torna a dar-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário. Então ensinarei aos transgressores os teus caminhos, e os pecadores a ti se converterão.” Salmos 51:2-13 

Que o nosso Senhor seja louvado!!!

Terra Iluminada

luz“Vi outro anjo voando pelo meio do céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo, em grande vos: Temei a Deus e dai-lhe glória, pois é chegada a hora do Seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.” Apoc. 14:6-7

Este verso de Apocalipse revela a grande missão que o Senhor tem para o Seu povo nesses últimos dias: pregar o evangelho eterno ao mundo todo – ”Temei a Deus e dai-lhe glória, pois é chegada a hora do Seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.” Apoc. 14:6-7

Outro verso interessante revela o que acontecerá quando evangelho eterno for pregado a todo o mundo de uma forma poderosa. “Depois destas coisas, vi descer do céu outro anjo, que tinha grande autoridade, e a terra se iluminou com a sua glória.” Apoc. 18:1

A TERRA SERÁ ILUMINADA.

Como a terra será iluminada? Pelas obras dos filhos de Deus.

O anjo de Apoc. 18:1 representa um grande movimento mundial no qual os filhos de Deus iluminarão a terra por estarem refletindo de forma plena o caráter de Cristo:

“Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam a vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” Mat. 5:14-16

“Para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo.” Fil. 2:15

É bom lembrar que as obras praticadas pelos filhos de Deus é o resultado da graça maravilhosa do Senhor ter atuado na vida deles, foram purificados “mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo.” Não são legalistas tentando fazer obras para serem salvos, suas obras é o fruto do Espírito Santo. Eram trevas agora “no Senhor são luz” e andarão como filhos da luz:

“Quando, porém, se manifestou a benignidade de Deus, nosso salvador, e o seu amor para com todos, não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo a misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, que ele derramou sobre nós ricamente, por meio de Jesus Cristo, nosso salvador a fim de que, justificados por graça, nos tornemos seus herdeiros, segundo a esperança da vida eterna.[…]”  Tito 3:4-7

“Mas o fruto do Espírito é; amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito.” Gál. 5:22-25

“Pois, outrora, éreis trevas, porém, agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz.” Efésios 5:8

Agora podemos entender como os filhos de Deus glorificarão o nome de Deus e como obedecer a ordem divina ” Temei a Deus e dai-lhe glória” Apoc. 14:7

Eles glorificarão o nome de Deus porque foram transportados das trevas para Sua maravilhosa luz:

“Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz;  […] 1° Ped. 2:9

As obras desses filhos de Deus testificam do poder do Senhor em salvar homens do pecado. Eles estarão vivendo de uma forma que realmente glorifica o nome de Deus. Estarão proclamando pelo testemunho as virtudes do Senhor.

“Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente, aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e salvador Cristo Jesus, o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniquidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras.” Tito 2:11-14

Estamos vivendo o tempo do juízo, o tempo do fim, o Senhor nos convida para um relacionamento real com Ele. O senhor deseja nos transformar em filhos da luz.

 Quando o Senhor disser: “Feito está!” Apoc.16:17, já será tarde demais para essa transformação. A partir desse momento o Senhor estará voltando “para retribuir a cada um, segundo as suas obras.”

“E eis que venho sem demora, e comigo está o galardão que tenho para retribuir a cada um segundo as suas obras.” Apoc. 22:12

Quando o Senhor voltar cada caso já estará decidido, aquele que foi transformado pela graça maravilhosa de Deus estando então completamente purificado de todo pecado, refletindo plenamente o caráter de Cristo será salvo desse mundo de dor e sofrimento.

Aquele que rejeitou a graça transformadora de Deus, que ainda permanece como filho das trevas, terá perdido a vida eterna e será destruído pela manifestação da glória do Senhor na Sua vinda.

Então o Senhor apela para cada um de nós: “Hoje, se ouvirdes a Sua voz, não endureçais o vosso coração […]” Heb. 3:15

“Tendo, pois, a Jesus, O Filho de Deus, como grande sumo sacerdote que penetrou nos céus, conservemos firmes a nossa confissão. Porque não temos um sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, antes, foi Ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado. Acheguemo-nos portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna.” Heb. 4:14-16

Que seja o desejo de cada um de nós sermos transformados pelo Senhor, “em ocasião oportuna” antes que seja tarde demais:

“Porque Ele diz: Eu te ouvi no tempo da oportunidade e te socorri no dia da salvação; eis, agora, o tempo sobremodo oportuno, eis, agora, o dia da salvação.”2° Cor. 6:2

“Não retarda o Senhor a Sua promessa, como alguns a julga demorada; pelo contrário, Ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento.” 2° Ped. 3:9

O Senhor deseja te salvar e fazer de você um instrumento de salvação a outros. Não quer você nesse mundo de trevas, ser luz refletindo o caráter de Cristo?

Aceite a Jesus de uma forma real, permita que Jesus transforme sua vida, lhe purificando completamente para que você nesse mundo de trevas seja luz “no Senhor.”

“Dispõe-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do Senhor nasce sobre ti. Porque eis que as trevas cobrem a terra, e a  escuridão, os povos; mas sobre ti aparece resplendente o Senhor, e a sua Glória se vê sobre ti.” Isaías 60:1-2 

Senhor eu quero brilhar por Ti!

Que o nosso Senhor seja louvado!