Agradável, mas perigosa e fatal

1Ultimamente tem surgido em nossas igrejas e na sociedade algumas mensagens que, se não forem analisadas à luz da palavra de Deus, podem levar as pessoas a acreditarem que poderão ser salvas mesmo ainda estando com algum pecado não confessado e não abandonado.

Seguem algumas destas afirmações:

  • “Não podemos é ter o pecado como estilo de vida”
  • “O que não podemos é ser pecadeiros”
  • “Perfeição na esfera humana.”

Este último, a título de exemplo, “perfeição na esfera humana”, alguns a utilizam querendo indicar a existência de um tipo de perfeição com pecados que, por algum motivo, o Senhor irá ignorá-los considerando o portador desta “perfeição”, perfeito em condições de ser salvo.

Outro dia encontrei em um de nossos livros a seguinte afirmação: “Agora suponhamos que eu morra aqui mesmo. Ainda tenho defeitos. Ainda há crescimentos que não atingi. Isso quer dizer que estou perdido? É claro que não. O registro perfeito de Cristo ainda me cobre. […]”

Convenhamos que este tipo de mensagem realmente pode ser agradável para quem lê ou ouve este texto. Todavia devemos estar atentos, pois ela é também perigosa e fatal. Mas será que existe a possibilidade de alcançarmos a salvação ainda tendo defeitos de caráter, ainda tendo alguma mácula em seu caráter?

Acredito que o Senhor julgará os homens de acordo com a luz que eles receberam. Pode ser que alguns alcancem a salvação mesmo tendo morrido fazendo algo que consideramos pecado, mas mesmo essas pessoas eu não posso afirmar que serão salvas ainda estando em pecado. O que acontece é que, o que é considerado pecado para aquele que tem conhecimento não é considerado para aquele que ainda está na ignorância.

Mas agora vamos pensar nas pessoas que tem o conhecimento da vontade de Deus, mas não possuem a prática desse conhecimento, não vivem em plena harmonia com a vontade do Senhor. Pensemos também naquelas que tem acesso ao conhecimento da vontade de Deus e mesmo assim permanecem na ignorância por estarem negligenciando todas as orientações de Deus para levarem uma vida santa.

Analisemos alguns textos da serva do Senhor, para que então encontremos respostas para essas indagações:

“O ideal de Deus para Seus filhos é mais alto do que pode alcançar o pensamento humano. “Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos Céus.” Mat. 5:48. Este mandamento é uma promessa. O plano da redenção visa ao nosso completo libertamento do poder de Satanás. Cristo separa sempre do pecado a alma contrita. Veio para destruir as obras do diabo, e tomou providências para que o Espírito Santo fosse comunicado a toda alma arrependida, para guardá-la de pecar. A influência do tentador não deve ser considerada desculpa para qualquer má ação. Satanás rejubila quando ouve os professos seguidores de Cristo apresentarem desculpas quanto à sua deformidade de caráter. São essas escusas que levam ao pecado. Não há desculpas para pecar. Uma santa disposição, uma vida cristã, são acessíveis a todo filho de Deus, arrependido e crente.” DTN, pág. 312

O texto afirma claramente que o Senhor: “[…] tomou providências para que o Espírito Santo fosse comunicado a toda alma arrependida, para guardá-la de pecar” e em sua continuidade afirma também que “Não há desculpas para pecar”.

Uma vez que o Senhor tomou providências para que o homem possa viver livre do pecado não há nenhuma justificativa para que o homem seja salvo mesmo ainda estando em pecado sendo que não há desculpa para o pecado.

“A promessa do Salvador é dada sob condição. “Se Me amardes”, diz, “guardareis os Meus mandamentos.” João 14:15. Ele salva os homens, não em pecado, mas do pecado; e os que O amam manifestarão seu amor pela obediência.” DTN, pág. 668

Esse texto é muito claro o Senhor salva os homens do pecado não em pecado.

“Justiça é fazer o bem, e é pelos atos que todos serão julgados. Nosso caráter é revelado pelo que fazemos. As obras mostram se a fé é genuína.” Parábolas De Jesus, pág. 312

“A justiça de Cristo não encobrirá pecado algum acariciado. O homem pode ser intimamente transgressor da lei; todavia, se não comete um ato visível de transgressão, pode ser considerado, pelo mundo, possuidor de grande integridade. A lei de Deus, porém, lê os segredos do coração. Todo ato é julgado pelos motivos que o sugeriram. Somente quem estiver de acordo com os princípios da lei de Deus, permanecerá em pé no Juízo. Deus é amor. Demonstrou Ele este amor na dádiva de Cristo. Quando “deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16), nada reteve de Sua possessão adquirida. Deu todo o Céu, do qual podemos tirar poder e eficiência para não sermos repelidos nem derrotados por nosso grande adversário. Mas o amor de Deus não O leva a desculpar o pecado. Não o desculpou em Satanás; não o escusou em Adão ou em Caim; nem o desculpará em qualquer outro homem. Não tolerará nossos pecados, e não passará por sobre nossos defeitos de caráter. Espera que vençamos em Seu nome.” Parábolas De Jesus, pág. 316

“Cristo, porém, não nos deu garantia alguma de que é fácil alcançar perfeição de caráter. Não se herda caráter perfeito e nobre. Não o recebemos por acaso. O caráter nobre é ganho por esforço individual mediante os méritos e a graça de Cristo. Deus dá os talentos e as faculdades mentais; nós formamos o caráter. É formado por combates árduos e relutantes com o próprio eu. As tendências herdadas devem ser banidas por um conflito após outro. Devemos esquadrinhar-nos detidamente e não permitir que permaneça traço algum incorreto.” Parábolas De Jesus, pág. 331

Queridos irmãos, “nosso caráter é revelado pelo que fazemos”, sendo assim o Senhor não poder considerar de forma alguma pessoa com algum defeito de caráter como sendo uma pessoa perfeita. Ele não irá ignorar nossos pecados. Espera que pelo Seu poder fiquemos completamente livres do pecado e apela para que não permitamos a permanência de “traço algum incorreto” em nosso caráter.

Atentemos agora com fé e carinho, o seguintes textos:

“Quando Cristo vier, nosso corpo vil deverá ser transformado, e feito segundo Seu corpo glorioso, mas o caráter vil não se tornará santo então. A transformação do caráter precisa ocorrer antes de Sua vinda. Nossa natureza precisa ser pura e santa; importa possuir a mente de Cristo, de modo que Ele veja com prazer Sua imagem refletida em nossa vida. […] José conservou sua integridade quando cercado de idólatras no Egito, em meio de pecado e blasfêmia e de influências corruptoras. Quando tentado a desviar-se da senda da virtude, sua resposta foi: “Como, pois, faria eu este tamanho mal, e pecaria contra Deus?” Gên. 39:9. Enoque, José e Daniel confiavam numa força que era infinita. Eis o único caminho seguro para os cristãos seguirem em nossos dias. […] Review and Herald, 1º de setembro de 1885” Nossa Alta Vocação, pág. 276

“Os pais criam em alto grau a atmosfera do círculo doméstico, e quando há desinteligência entre os pais, os filhos participam do mesmo espírito. Tornai fragrante a atmosfera do lar mediante terna solicitude. Se vos alienastes e deixastes de ser cristãos bíblicos, convertei-vos; pois o caráter que apresentardes no tempo de graça será o caráter que tereis por ocasião da vinda de Cristo. Se desejais ser santos no Céu, deveis sê-lo primeiro na Terra. Os traços de caráter que nutrirdes na vida não se mudarão pela morte ou pela ressurreição. Saireis do sepulcro com a mesma disposição que manifestáveis no lar e na sociedade. Jesus não muda o caráter em Sua vinda. A obra de transformação precisa ser feita agora. Nossa vida diária está determinando nosso destino. Carta 18b, 1891.” O Lar Adventista pág. 16

“Nossos traços de caráter não se alterarão:

Se quereis ser santos no Céu precisais ser primeiro santos na Terra. Os traços de caráter que acalentais na vida não serão modificados pela morte ou pela ressurreição. Saireis da sepultura com a mesma disposição que manifestastes em vosso lar e na sociedade. Jesus não altera o caráter em Sua vinda. A obra de transformação tem de ser efetuada agora. Nossa vida diária está determinando o nosso destino. Precisamos arrepender-nos dos defeitos de caráter, vencê-los pela graça de Cristo e formar um caráter simétrico neste período de prova, a fim de que sejamos habilitados para as mansões lá do alto. Manuscript Releases, vol. 13, pág. 82.” Eventos Finais, pág. 295

É muito claro! O caráter não é modificado pela morte ou pela ressurreição, nem na volta de Jesus. Os salvos serão aqueles que terão alcançado a vitória pelo poder de Deus sobre todo defeito de caráter antes da morte, ou antes da volta de Jesus, mais precisamente antes do fechamento da porta da graça.

A serva do Senhor, Ellen G. White, nos alerta sobre o perigo e fatalidade em ouvir e dar créditos a mensagens que colocam em risco nossa salvação:

“Há esperança para cada um de nós, mas de uma só maneira – apegando-nos a Cristo e empregando toda energia para obter a perfeição de Seu caráter. Essa religião piegas que faz pouco do pecado, e só realça o amor de Deus pelo pecador, encoraja os pecadores a crer que Deus os salvará enquanto continuarem no pecado, sabendo que é pecado. É isso que estão fazendo muitos que professam crer na verdade presente.” Cristo Triunfante, pág. 81

  • Satanás trabalha para que todos vivam como derrotados caminhando para a morte eterna:

“O que encobre as suas transgressões, nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.” Prov. 28:13. Se os que escondem e desculpam suas faltas pudessem ver como Satanás exulta sobre eles, como escarnece de Cristo e dos santos anjos, pelo procedimento deles, apressar-se-iam a confessar seus pecados e deixá-los. Por meio dos defeitos do caráter, Satanás trabalha para obter o domínio da mente toda, e sabe que, se esses defeitos forem acariciados, será bem-sucedido. Portanto, está constantemente procurando enganar os seguidores de Cristo com seu fatal sofisma de que lhes é impossível vencer. Mas Jesus apresenta em seu favor Suas mãos feridas, Seu corpo moído; e declara a todos os que desejam segui-Lo: “A Minha graça te basta.” II Cor. 12:9. “Tomai sobre vós o Meu jugo, e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Por que o Meu jugo é suave, e o Meu fardo é leve.” Mat. 11:29 e 30. Ninguém, pois, considere incuráveis os seus defeitos. Deus dará fé e graça para vencê-los.” Cristo Em Seu Santuário, pág. 118

  • Cuidado com as teorias humanas:

“Posto que a vida do cristão deva ser caracterizada pela humildade, não deveria assinalar-se pela tristeza e depreciação de si mesmo. É privilégio de cada um viver de tal maneira que Deus o aprove e abençoe. Não é da vontade de nosso Pai celestial que sempre estejamos sob condenação e trevas. O andar cabisbaixo e com o coração cheio de preocupações não constitui prova de verdadeira humildade. Podemos ir a Jesus e ser purificados, permanecendo diante da lei sem opróbrio e remorsos. “Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.” Rom. 8:1.

Por meio de Jesus os decaídos filhos de Adão se tornam “filhos de Deus”. “Assim O que santifica, como os que são santificados, são todos de um; por cuja causa não Se envergonha de lhes chamar irmãos.” Heb. 2:11. A vida cristã deve ser de fé, vitória e alegria em Deus. “Todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.” I João 5:4. Com acerto disse Neemias, servo de Deus: “A alegria do Senhor é a vossa força.” Nee. 8:10. E Paulo diz: “Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos.” Filip. 4:4. “Regozijai-vos sempre. Orai sem cessar. Em tudo dai graças; porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.” I Tess. 5:16-18.

São estes os frutos da conversão e santificação bíblica; e é porque os grandes princípios da justiça apresentados na lei de Deus são com tanta indiferença considerados pelo mundo cristão, que esses frutos são tão raramente testemunhados. É por isso que tão pouco se manifesta dessa profunda e estável obra do Espírito de Deus, a qual assinalava os avivamentos em anos anteriores.

É ao contemplar que somos transformados. E, negligenciando os preceitos sagrados nos quais Deus revelou aos homens a perfeição e santidade de Seu caráter, e atraindo o espírito do povo aos ensinos e teorias humanos, que de estranho poderá haver no conseqüente declínio na viva piedade da igreja? Diz o Senhor: “A Mim Me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas.” Jer. 2:13.” Grande Conflito, pág. 478

  • Não devemos ser negligentes na luta contra o pecado, o fim está próximo:

“Considerando a brevidade do tempo, nós como povo devemos vigiar e orar, e em caso algum permitir que sejamos desviados da solene obra de preparo para o grande acontecimento à nossa frente. Por isso que o tempo aparentemente se estende, muitos se tornaram descuidados e indiferentes em relação a suas palavras e ações. Não reconhecem o perigo em que se acham, e não vêem nem compreendem a misericórdia de nosso Deus em lhes estender o tempo de graça, a fim de que tenham tempo para formar o caráter para a vida futura imortal. Cada momento é do mais alto valor. O tempo lhes é concedido, não para ser empregado em seguir sua própria comodidade e tornarem-se habitantes da Terra, mas para ser empregado na obra de vencer cada defeito de seu caráter e em ajudar os outros, pelo exemplo e pelo esforço pessoal, a verem a beleza da santidade. Deus tem sobre a Terra um povo que, com fé e santa esperança, está acompanhando o rolo da profecia a cumprir-se rapidamente, e buscando purificar a alma na obediência à verdade, a fim de que não sejam encontrados sem as vestes nupciais quando Cristo aparecer. … Os sinais preditos na profecia estão-se cumprindo rapidamente em volta de nós. Isto deve despertar todo verdadeiro seguidor de Cristo, levando-o a zelosa ação. Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 503-505.” Exaltai-O, pág. 352

“Quando Cristo vier, será então demasiado tarde para que os erros sejam corrigidos, demasiado tarde para que o caráter seja mudado, demasiado tarde para obter um caráter santo. Agora é o tempo da preparação; agora é o tempo em que podemos ter nossos defeitos removidos; agora é o tempo em que nossos pecados devem ser submetidos, de antemão ao juízo, ser confessados e pelo arrependimento obter perdão para nossos nomes. Que Deus ajude aqueles que ensinam a verdade a serem modelos de piedade, repletos de mansidão e de bons frutos. Carta 60, 1886. 26 de dezembro, Olhando Para o Alto, pág. 367

“Não nos devemos sentar, esperando que nos sobrevenha, por maneira miraculosa, uma mudança de caráter quando Jesus aparecer nas nuvens do céu com poder e grande glória. Não, meus jovens amigos, somos destinados ao juízo, e a graça nos é assegurada aqui nesta vida, a fim de formarmos caracteres para a vida futura, imortal. The Youth’s Instructor, 24 de agosto de 1893.” Filhos E filhas De Deus, pág. 9

Entre nós, há os que, como Acã, farão confissões quando for demasiado tarde para se salvarem. […] Eles não estão em harmonia com o que é correto. Desprezam o testemunho positivo que atinge o coração, e gostariam que fossem silenciados todos os que fazem repreensões.” Testimonies, vol. 3, pág. 272. Eventos Finais, pág. 175-176

“Os pretensos crentes, que chegam despreparados ao tempo de angústia, confessarão, em seu desespero, seus pecados perante o mundo em palavras de angústia, enquanto que os ímpios exultam sobre seu desespero. O caso de todos eles é sem esperança.  Os que adiaram a preparação para o dia de Deus não podem fazer essa preparação no tempo de angústia nem em qualquer período futuro.” – Signs of the Times, 27 de novembro de 1879. (O Batismo do Espírito Santo, pág.112)

Vejamos o que acontecerá com aqueles que “não renunciam completamente seus maus hábitos”:

“Alguns há, que parece sempre buscarem a pérola celestial. Não renunciam, porém, completamente a seus maus hábitos. Não morrem para o próprio eu, para que Cristo viva neles. Por este motivo, não acham a pérola valiosa. Não venceram sua ambição profana e seu amor às atrações do mundo. Não tomam a cruz e não seguem a Cristo no caminho da abnegação e sacrifício. Quase cristãos mas não plenamente, parecem estar perto do reino do Céu, mas não podem ali entrar. Quase, mas não completamente salvos, significa estar não quase, porém completamente perdidos.” Parábolas De Jesus, pág. 118

Ficou muito claro e definido aqui que os que pensam entrar no céu sem preparo ou esperando que Cristo nos transformará quando Ele voltar, perderão a vida eterna. Clamamos em nome de Cristo nosso Salvador, antes que seja demasiado tarde, que O busquem e mude o estilo de vida a glorificá-lo em sua vida em atos, palavras, pensamentos e ações.

Oremos pelos nossos pregadores e por nós, para que a mensagem pura da Palavra de Deus se faça eloquente em nossas igrejas, para uma transformação santificada segundo a vontade dEle. Que sejamos como os bereanos, podendo distinguir o certo e o errado à luz do “Assim diz o Senhor”:

“E logo os irmãos enviaram de noite Paulo e Silas a Beréia; e eles, chegando lá, foram à sinagoga dos judeus. Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim.” Atos 17:10-11

Que o Senhor Espírito Santo me purifique eliminando completamente a presença do pecado em nossa vida!

Seja esta nossa oração, nosso desejo, nosso objetivo.

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: