Libertação do pecado

abraco_de_jesus1É possível para o homem deixar de ser pecador antes da glorificação?

Se deixar de ser pecador se refere a uma condição em que o homem não será mais susceptível ao pecado mesmo antes da glorificação a resposta é: Não! Não é possível. Temos uma natureza caída, enfraquecida, somos susceptíveis ao pecado e continuaremos assim até a glorificação. Enquanto reinar Satanás estaremos em perigo. Devemos orar e vigiar. Principalmente devemos estar constantemente unidos ao Senhor para não pecarmos. Pecaremos se não estivermos perto do Senhor.

Agora se deixar de ser pecador tem o sentido de um estilo de vida em que o homem pelo poder de Deus passe a viver sem o pecado a resposta é: Sim, é possível. Acreditamos sim ser possível para o homem pelo poder de Deus deixar de pecar enquanto estiver vivendo uma vida de plena comunhão com nosso Senhor.

Essa pessoa que, por estar unida verdadeiramente ao Senhor foi libertada da escravidão do pecado, jamais dirá de uma forma arrogante que já não está pecando. Esta graça maravilhosa será imperceptível para aquele que a recebe. As outras pessoas é que irão testificar que esses servos de Deus transformados tem Jesus reinando no coração e que, portanto estão livres do pecado.

Não somos propagadores da crença “Carne Santa.” Não queremos ser confundidos com pessoas que acreditavam que o novo nascimento acontece através de uma forte experiência emocional com perda de consciência. Pessoas que acreditavam também que a possibilidade de pecar seria eliminada mesmo antes da glorificação. Como já explicamos o que pode ser eliminado da vida do homem antes da glorificação é o pecado não a possibilidade de pecar. 

Todos nós estamos presos. Uma grande muralha nos cerca impedindo nossa liberdade. Imagine você tentando mover ou destruir essa muralha com as próprias mãos. Impossível! Não importa o quanto você tente, não existe força em nós mesmo suficiente para vencer ou destruir essa muralha.

Agora não podemos esquecer que temos um Deus que nos ama e que está disposto a nos ajudar. Precisamos orar, pedir ao Senhor que aumente nossa fé para que passemos a acreditar em promessas maravilhosas da palavra de Deus como esta: “Tudo posso naquele que me fortalece.” Fil. 4:13

Sim queridos irmãos, com Cristo nos fortalecendo não existe muralha que não possa ser destruída. Não existe pecado que não possa ser vencido.

Precisamos pedir ao Senhor que nos conceda aquela fé que remove montanhas e “que destrói muralhas.”

“Ao que Jesus lhes disse: Tende fé em Deus; porque em verdade vos afirmo que, se alguém disser a esse monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele.” Marcos 11:22-23

Encontramos várias citações em lições da Escola Sabatina e no Espírito de profecia comentando a palavra de Deus, onde constatamos que é possível sim para o homem mediante o poder do Senhor passar a viver sem o pecar. Sendo assim a crença da possibilidade do homem pelo poder de Deus ser libertado da escravidão do pecado e passar a viver sem pecar, está fundamentada na palavra de Deus.

  • Textos bíblicos sobre libertação do pecado: 

“Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse dia como ladrão vos apanhe de surpresa; porquanto vós todos sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite, nem das trevas. Assim, pois, não durmamos como os demais; pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios. […] O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” I° Tessalonicenses 5:4-6 e 23

 “Todo aquele que permanece nele não vive pecando; todo aquele que vive pecando não o viu, nem o conheceu.” 1° João 3:6

“Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus.”1° João 3:9

“Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado; antes, Aquele que nasceu de Deus o guarda, e o maligno não lhe toca.” 1° João 5:18

“O qual também vos confirmará até o fim, para serdes irrepreensíveis no dia de nosso dia de nosso Senhor Jesus Cristo..” I° Cor.1:8

“Agora, porém, vos reconciliou no corpo da sua carne, mediante a sua morte, para apresentar-vos perante ele santos, inculpáveis e irrepreensíveis.” Colossenses 1:22

Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória.” Judas 24

“Para aprovardes as coisas excelentes e serdes sinceros e inculpáveis para o dia de Cristo.”  Fil. 1:10

“A fim de que seja o vosso coração confirmado em santidade, isento de culpa, na presença de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus, com todos os seus santos.” I° Tess. 3:13

“Exorto-te, perante Deus, que preserva a vida de todas as coisas, e perante Jesus Cristo, que, diante de Pôncio Pilatos, fez a boa confissão, que guardes o mandato, irrepreensível, até a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo.” 2° Timóteo 6:13-14

“Visto que todas essas coisas hão de ser assim desfeitas, deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade, esperando e apressando a vinda do dia de Deus, por causa do qual os céus, incendiados, serão desfeitos, e os elementos abrasados se derreterão. Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça. Por essa razão, pois, amados, empenhai-vos por serdes achados por ele em paz, sem mácula e irrepreensíveis.”  2° Pedro 3:11-14

“Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne.” Gál. 5:16

“Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que seja a graça mais abundante? De modo nenhum! Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos? Romanos 6:1 e 2

“Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça. E daí? Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei, e sim da graça? De modo nenhum! Romanos 6:14 e 15

  • Textos de lições da escola sabatina:

“Qual a justificativa de João para a primeira vinda de Jesus?” 1° João 3:8

“Jesus veio para destruir as obras de Satanás. Ele fez isso (1) Ao cumprir a penalidade por todo pecado humano (1° João 2:2; 1° Pedro2:24; 2° Cor. 5:21);

(2) Adquirindo o direito de restaurar a imagem de Deus nos seres humanos pecadores (João 14:18-21; 2° Cor. 3:18)

(3) Demonstrando como os crentes podem viver sem pecar (1° Pedro2:21-23);

(4) Afastando a concepção errada a respeito de Deus e acabando com os enganos satânicos (1° João 4:8-9), “Quando Jesus morreu no calvário, homens e anjos puderam perceber a malignidade de Satanás, bem como o amor de Deus pelo mundo caído.”- Ellen G. White, Review and Herald, 12 de julho de 1892.” (Lição da Escola Sabatina, “Deus é Amor”, 2° Trim. 1997, lição 6, pág. 5)

“Como Efésios 4:13 define o que os autores do Novo Testamento entendiam por perfeição cristã?”

“A ‘perfeita varonilidade’ é definida como sendo ‘a medida da estatura da plenitude de Cristo’. Em outras palavras, a perfeição cristã é ser semelhante a Cristo. Se ‘Deus é amor’ , Cristo é amor perfeitamente exemplificado. Não podemos igualar ao caráter infinitamente perfeito de Cristo, mas deveríamos copiá-lo. (Ellen G. White.  Testimonies, vol. 2 pág. 549) Podemos refletir Seu amor e viver sem cometer pecado. (Ver Apoc. 3:21)

“Quem não possui suficiente fé em Cristo para crer que Ele pode guardá-lo de pecar, não tem a fé necessária para entrar no reino de Deus.” Ellen G. White, Review and Herald, 10 de março de 1904 (Lição da Escola Sabatina 3° Trim. 1995, lição 7, pág.5)

Lição da Escola Sabatina comentando Gálatas 5:16-18:

“Notemos primeiro o contexto. Gálatas 5:16 indica que se andarmos “no Espírito” teremos vitória sobre os desejos da carne. O verso 17 apresenta o conflito que prossegue na vida de todo cristão. O verso 18 enfatiza o ponto realçado no verso 16, mas em palavras um pouco diferentes. A frase: “Se sois guiados pelo Espírito” (verso 18) descreve a mesma experiência de andar “no Espírito” (verso 16) A pessoa que “não satisfaz aos desejos da carne” (verso 16) é aquela que não está “sob a lei” (verso 18). No contexto, o ponto do verso 18 é que se o Espírito Santo nos dirige a vida, não vivemos em pecado. Não estamos usando a lei como meio de salvação, nem estamos transgredindo a lei. Pelo poder do Espírito Santo, estamos tendo vitória espiritual.

As inferências ou deduções práticas dessa mensagem são muito amplas.  Como  crentes em Cristo que estão andando “no Espírito”, não precisamos pecar.  A vitoria total é uma possibilidade bem real; Cristo tomou todas as providências necessárias para isso.  Quando caímos, a culpa é inteiramente nossa; pois não permitimos que o Espírito Santo faça o que lhe apraz, em nossa vida; não nos apoderamos de seu poder para dar-nos vitória. O ideal de Cristo para seu povo é a vitória total.  “Podemos vencer. Sim, plena e completamente. Jesus morreu para conceder-nos um meio de escape, afim de que pudéssemos vencer toda falta, resistir a toda tentação e finalmente sentar-nos com Ele em Seu trono.” – Ellen G. White, Our High Calling. pág, 353.

“Vi que ninguém poderia participar do ‘ refrigério’ a menos que obtivesse a vitoria sobre toda tentação, orgulho, egoísmo, amor ao mundo, e sobre toda má palavra e ação. Deveríamos,  portanto, estar-nos aproximando mais e mais do Senhor, acha-nos  fervorosamente á procura daquela preparação necessária para nos habilitar a estar em pé na batalha do dia do Senhor. Lembrem todos que Deus é santo, e que unicamente estes santos poderão morar em Sua presença.” – Primeiros Escritos, pág. 71 (Lição Escola Sabatina “Cristo O Único Caminho” 2° Trim., 1990, pág. 148)

“Porque o salário do pecado é a morte.” (Rom. 6:23) significa que aquele que pecou está sujeito à morte eterna incondicional. Nossa resolução de nos comportarmos bem no futuro não altera a sentença. Somente se aceitarmos o Substituto Divino poderemos ter perdão, absolvição e poder de viver sem cometer pecado.” (Lição Escola Sabatina “Cristo O Único Caminho” 2° Trim., 1990, pág. 46)

Lição da Escola Sabatina comentando Rom. 6:12-14:

“O pecado permanece na vida se não reina mais nela?” Rom. 6:12-14

“Nossa natureza humana decaída certamente continua tendo propensões para o mal. Mas esse “eu” decaído é subjugado diariamente pelo poder de Cristo em nosso íntimo. (Ver Gál. 2:20.) Em Rom. 6:12, Paulo está falando sobre o perigo de ceder aos impulsos de nossa natureza humana decaída. Quando fazemos isso, o pecado reina em nosso corpo. Quando Cristo reina na vida, o pecado não poderá fazê-lo.

João enfatizou a mesma verdade. (Ver 1 S. João 3:8-9) Ele não ensinou que, embora o pecado habitual seja do diabo, o pecado ocasional é permissível. Todo pecado é do diabo, e se Cristo vive na vida pelo Espírito Santo, o pecado não poderá existir ali.

Vencer como Cristo venceu. Apegar-se-á o homem ao poder divino, resistindo a Satanás com determinação e perseverança, como Cristo lhe deu exemplo em Seu conflito com o inimigo no deserto da tentação? Deus não pode salvar o homem contra a sua vontade do poder dos ardis de Satanás. O homem precisa utilizar seu poder humano, ajudado pelo divino poder de Cristo, para resistir e vencer, custe o que custar. Em suma, o homem precisa vencer como Cristo venceu.’ – Testimonies, vol. 4, pág. 32-33” (Lição da Escola Sabatina, 4° trim., 1990, A Carta aos Romanos pág. 74)

  • Espírito de profecia – Ellen G. White, a serva do Senhor: 

“O grande Mestre veio a nosso mundo, não somente para fazer expiação pelo pecado, mas também para ser um mestre tanto por preceito como pelo exemplo. Veio mostrar ao homem como guardar a lei na humanidade, de modo que ele não tivesse nenhuma desculpa para seguir seu próprio critério imperfeito. Vemos a obediência de Cristo. Sua vida era sem pecado. A obediência durante toda a Sua vida é uma censura à humanidade desobediente. A obediência de Cristo não deve ser posta de lado como se fosse completamente diferente da obediência que Ele requer de nós individualmente. Cristo nos mostrou que é possível para toda a humanidade obedecer às leis de Deus. ”ME, vol. 3, pág. 135 

“A obediência de Cristo a Seu Pai era a mesma obediência que é requerida do homem. O homem não pode vencer as tentações de Satanás sem combinar o poder divino com o seu auxílio. Assim foi com Jesus Cristo: Ele podia lançar mão do poder divino. Ele não veio ao nosso mundo para prestar a obediência de um Deus inferior a um superior, mas como homem, para obedecer à Santa Lei de Deus, e desta maneira Ele é nosso exemplo. O Senhor Jesus veio ao nosso mundo, não para revelar o que Deus podia fazer, e, sim, o que o homem podia realizar, mediante a fé no poder de Deus para ajudar em toda emergência. O homem deve, pela fé, ser participante da natureza divina e vencer toda tentação com que é assaltado.” Nossa Alta Vocação, p. 46

“Esta foi a posição que Cristo ocupou quando veio ao nosso mundo, entrando em conflito com o líder rebelde dos anjos caídos. Deus formulou um plano, e Cristo aceitou a posição. Ele concordou em encontrar o inimigo diretamente, como todo ser humano deve fazer. Foram-Lhe providos todos os poderes celestes para ajudá-Lo nesse grande conflito; e o homem, se andasse no caminho e na vontade de Deus, receberia o mesmo poder preservador. As mesmas inteligências celestiais ministram àqueles que serão herdeiros para a salvação, para que possam vencer toda tentação, grande ou pequena, como Cristo venceu.” Olhando Para O Alto, pág. 42

O Filho de Deus era irrepreensível.“Precisamos ter como alvo essa perfeição, e vencer como Ele venceu, caso queiramos ter um lugar à Sua direita.” Testimonies, vol. 3, pág. 336. Filhos e Filhas de Deus pág. 154

“Como era Jesus revestido da natureza humana, assim pretende Deus que sejam os Seus seguidores. Cumpre-nos viver, em Sua força, a vida de pureza, a vida nobre vivida pelo Salvador.” Testimonies, vol. 8, págs. 286 e 289. Filhos e Filhas de Deus, pág. 21

“Por Sua obediência perfeita tornou possível a todo homem obedecer aos mandamentos de Deus. Ao nos sujeitarmos a Cristo, nosso coração se une ao Seu, nossa vontade imerge em Sua vontade, nosso espírito torna-se um com Seu espírito, nossos pensamentos serão levados cativos a Ele; vivemos Sua vida. Isto é o que significa estar trajado com as vestes de Sua justiça. Quando então o Senhor nos contemplar, verá não o vestido de folhas de figueira, não a nudez e deformidade do pecado, mas Suas próprias vestes de justiça que são a obediência perfeita à lei de Jeová.”  Parábolas de Jesus, pág. 312.

“Vem o príncipe do mundo”, disse Jesus; “ele nada tem em Mim.” João 14:30. Nada havia nEle que correspondesse aos sofismas de Satanás. Ele não consentia com o pecado. Nem por um pensamento cedia à tentação. O mesmo se pode dar conosco. A humanidade de Cristo estava unida à divindade; estava habilitado para o conflito, mediante a presença interior do Espírito Santo. E veio para nos tornar participantes da natureza divina. Enquanto a Ele estivermos ligados pela fé, o pecado não mais terá domínio sobre nós. Deus nos toma a mão da fé, e a leva a apoderar-se firmemente da divindade de Cristo, a fim de atingirmos a perfeição de caráter.” DTN, pág. 123

“Cristo tomou a humanidade e suportou o ódio do mundo para que pudesse revelar a homens e mulheres que estes poderiam viver sem pecado, que suas palavras, atos, seu espírito, poderiam ser santificados para Deus. Podemos ser cristãos perfeitos se manifestarmos esse poder em nossa vida. Quando a luz do céu repousar sobre nós continuamente, representaremos a Cristo. Foi a justiça revelada em Sua vida que O distinguiu do mundo e despertou seu ódio. […] As palavras de Cristo são ditas para Seu povo em todas as épocas- para nós sobre quem o fim dos séculos é chegado.”- Manuscrito 97, 16 de outubro de 1909, “ Eu Sou a Videira Verdadeira”, sermão pregado em San José, Califórnia. Olhando Para O Alto MM, pág. 297.

“O homem caiu. A imagem de Deus nele se acha deformada. Por causa da desobediência ele se tornou depravado em suas inclinações e debilitado em suas faculdades, aparentemente incapaz de esperar qualquer outra coisa além de tribulação e castigo. Mas Deus, por intermédio de Cristo, planejou um escape, e diz a todos: “Portanto, sede vós perfeitos.” Mat. 5:48. O Seu propósito é que o homem seja correto e digno diante dEle, e assim o Seu plano não será frustrado. Ele enviou o Seu Filho a este mundo a fim de pagar a penalidade do pecado, e mostrar ao homem como viver uma vida sem pecado.” Signs of the Times, 30 de março de 1904. Cuidado De Deus MM 1995, pág. 320

“Quem não possui suficiente fé em Cristo para crer que Ele pode guardá-lo de pecar, não tem a fé necessária para entrar no reino de Deus.” Ellen G. White, Review and Herald, 10 de março de 1904 (Lição da Escola Sabatina 3° Trim. 1995, lição 7, pág. 5)

Ao SENHOR DEUS CRIADOR, MANTENEDOR, MISERICORDIOSO, JUSTO, CHEIO DE AMOR VERDADEIRO, seja nosso louvor, honra e glória!

Na aba APOSTILAS temos uma compilação com estes textos e outros que poderão elucidar o assunto. Pode ser baixado aqui: É POSSÍVEL VIVER SEM PECAR

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: