Quase salvo é o mesmo que completamente perdido

Tarde demais!

Normalmente afirmamos ou simplesmente imaginamos que o Senhor irá ignorar alguns “pequenos detalhes” ou alguns “pequenos pecados” em nossa vida quando Jesus voltar. Desta maneira nos tornamos tolerantes com aqueles pecados que consideramos pequenos. Não sabemos se o mesmo acontece em outros países, mas aqui no Brasil temos aquilo que as pessoas chamam de “jeitinho brasileiro” para situações de dificuldades ou impossibilidades. Parece que queremos aplicar o “jeitinho brasileiro” como solução para eliminar alguns “pequenos” detalhes que poderiam impedir a nossa salvação.

Ao conversar com uma irmã na fé, ela disse que “no final o Senhor irá completar o que estiver faltando em nós”. Infelizmente este parece ser o pensamento de muitos. Assim afirmam: “Deus nos salvará naquele dia mesmo que ainda tenhamos alguns pequenos detalhes na vida ou no caráter que ainda precisa de mudança.” Será mesmo? É correto esse tipo de pensamento? Podemos confiar nestas afirmações? Onde está escrito?

No texto a seguir do Espírito de profecia, comentando a queda de Adão, veremos claramente que os pecados que consideramos pequenos também são ofensivos para Deus. Estes devem ser eliminados da nossa vida pelo poder do Senhor em tempo oportuno para que alcancemos a salvação. Leiamos:

“Se Adão não pôde suportar a menor das provas, não poderia ter resistido a uma prova maior, caso houvessem sido confiadas a ele maiores responsabilidades. Se tivesse sido designada a Adão alguma prova grande, aqueles cujo coração, se inclina para o mal desculpar-se-iam então, dizendo: “Isto é uma coisa trivial, e Deus não é tão exigente a respeito de coisas pequenas”. E haveria contínua transgressão em coisas consideradas pequenas, as quais ficam sem reprovação humana. O Senhor, porém, tornou patente que o pecado, em qualquer grau, é ofensivo para Ele.” Patriarcas E profetas, pág. 60-61

  • O jovem rico

“Ainda te falta uma coisa”

“E perguntou-lhe um certo príncipe, dizendo: Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna? Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom, senão um, que é Deus. Sabes os mandamentos: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, honra a teu pai e a tua mãe. E disse ele: Todas essas coisas tenho observado desde a minha mocidade. E quando Jesus ouviu isto, disse-lhe: Ainda te falta uma coisa; vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres, e terás um tesouro no céu; vem, e segue-me. Mas, ouvindo ele isto, ficou muito triste, porque era muito rico.” Lucas 18:18-23

Deus exige do homem obediência plena. Existe na graça de Deus poder suficiente para tornar o homem completamente obediente à Sua lei. Não existe necessidade do Senhor ignorar alguma coisa na vida daqueles que serão salvos. Deus seja louvado!

“Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens, ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente, aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo; O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniquidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.” Tito 2:11-14 

  • Fidelidade em tudo antes que seja demasiado tarde

Salvação em Cristo é algo de valor inestimável e um assunto seríssimo. Devemos orar e estudar muito para que não sejamos enganados pelo inimigo e também para não sermos usados por ele para enganar outras pessoas. Precisamos urgentemente parar de arrumar desculpas para o pecado e então buscar ao Senhor de todo coração para que o nosso maravilhoso Deus possa realmente “nos remir de toda a iniquidade.”

Assim afirma a serva do Senhor:

Devemos ser ligeiros em discernir o perigo. Devemos reconhecer o odioso caráter do pecado, e expulsá-lo da vida. Os que põem por obra a Palavra sabem que em Jesus há poder, que pela fé se torna sua posse. Achar-se-ão revestidos da justiça que será aceita por Deus, pois é a justiça de Cristo. Revestidos dessa armadura de Deus, o escudo celestial, com êxito resistem às astúcias da serpente. Ninguém tem um só momento a perder. … A preocupação quanto à eternidade é de importância suficiente para que se torne prioridade sobre qualquer outro empreendimento. “Que farei para me salvar?” deve ser a grande e solene pergunta que nos preocupe agora.” Nos Lugares Celestiais, pág. 48

Outro texto de alerta contra nossa condescendência com “infidelidade nas pequenas coisas da vida”:

“Satanás leva muitos a crer que Deus não toma em consideração sua infidelidade nas pequenas coisas da vida; mas o Senhor mostra, em seu trato com Jacó, que de maneira nenhuma sancionará ou tolerará o mal. Todos os que se esforçam por desculpar ou esconder seus pecados, permitindo que permaneçam nos livros do Céu, sem serem confessados e perdoados, serão vencidos por Satanás. Quanto mais exaltada for a sua profissão, e mais honrada a posição que ocupam, mais ofensiva é a sua conduta à vista de Deus, e mais certa é a vitória de seu grande adversário. Os que se retardam no preparo para o dia de Deus, não o poderão obter no tempo de angústia, ou em qualquer ocasião subsequente. O caso de todos estes é sem esperanças. Os professos cristãos que vêm ao último e terrível conflito, sem se acharem preparados, confessarão em seu desespero os seus pecados com palavras de angústia consumidora enquanto os ímpios exultam de sua agonia. Estas confissões são do mesmo caráter que a de Esaú ou de Judas. Os que as fazem, lamentam o resultado da transgressão, mas não a culpa da mesma.” O Grande Conflito, pág. 620

  • Quase salvo o mesmo que completamente perdido

Certa vez perguntei a um irmão se ele acreditava ser possível passar a viver livre da presença do pecado. Ele me respondeu que seria possível ficar quase completamente livre do pecado, quase, mas não completamente.

No texto a seguir veremos que aquele que não aceitar o poder libertador de Deus para renunciar completamente aos seus maus hábitos permitindo que ainda permaneça em sua vida alguns detalhes, considerados pelos homens como pequenos, o máximo que esta pessoa conseguirá é a condição de quase salvos. A verdade é estar, não quase, mas sim completamente perdidos. Reflitam:

“Alguns há, que parece sempre buscarem a pérola celestial. Não renunciam, porém, completamente a seus maus hábitos. Não morrem para o próprio eu, para que Cristo viva neles. Por este motivo, não acham a pérola valiosa. Não venceram sua ambição profana e seu amor às atrações do mundo. Não tomam a cruz e não seguem a Cristo no caminho da abnegação e sacrifício. Quase cristãos, mas não plenamente, parecem estar perto do reino do Céu, mas não podem ali entrar. Quase, mas não completamente salvos, significa estar não quase, porém completamente perdidos.” Parábolas de Jesus, pág. 118

  • Como estarão os salvos na volta de Jesus

“Agora, enquanto nosso grande Sumo Sacerdote está a fazer expiação por nós, devemos procurar tornar-nos perfeitos em Cristo. Nem mesmo por um pensamento poderia nosso Salvador ser levado a ceder ao poder da tentação. Satanás encontra nos corações humanos algum ponto em que pode obter apoio; algum desejo pecaminoso é acariciado, por meio do qual suas tentações asseguram a sua força. Mas Cristo declarou de Si mesmo: “Aproxima-se o príncipe deste mundo, e nada tem em Mim.” João 14:30. Satanás nada pôde achar no Filho de Deus que o habilitasse a alcançar a vitória. Tinha guardado os mandamentos de Seu Pai, e não havia nEle pecado que Satanás pudesse usar para a sua vantagem. Esta é a condição em que devem encontrar-se os que subsistirão no tempo de angústia.O Grande Conflito, pág. 623.

“Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse dia como ladrão vos apanhe de surpresa; porquanto vós todos sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite, nem das trevas. Assim, pois, não durmamos como os demais; pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios. […] O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” I° Tessalonicenses 5:4-6 e 23

“Visto que todas essas coisas hão de ser assim desfeitas, deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade, esperando e apressando a vinda do dia de Deus, por causa do qual os céus, incendiados, serão desfeitos, e os elementos abrasados se derreterão. Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça. Por essa razão, pois, amados, empenhai-vos por serdes achados por ele em paz, sem mácula e irrepreensíveis.”  2° Pedro 3:11-14

Deus seja para sempre louvado!

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: