Gente como Jesus

111

Textos extraídos da Meditação Matinal: FILHOS E FILHAS DE DEUS, 1956, pág. 154-156

Perfeitos como Cristo é Perfeito

E, sendo Ele consumado, veio a ser a causa de eterna salvação para todos os que Lhe obedecem. Heb. 5:9.

Como o Filho de Deus nosso Salvador assumiu a verdadeira natureza humana. Somos filhos e filhas de Deus. A fim de saber como nos conduzir circunspectamente, precisamos seguir o caminho indicado pelos passos de Cristo. Por trinta anos Ele viveu a vida de um homem perfeito, satisfazendo a mais elevada norma de perfeição. Carta 89, 1897. Nossa obra é esforçar-nos por atingir, em nossa esfera de ação, a perfeição que Cristo alcançou em Sua vida terrestre, em todos os aspectos do caráter. Manuscrito 253.

Para avançarmos sem tropeçar, precisamos ter a certeza de que uma mão onipotente nos susterá, e uma piedade infinita é exercida em nosso favor, caso venhamos a cair. Unicamente Deus é capaz de ouvir em todo tempo nosso grito de socorro. Solene é o pensamento de que a remoção de uma única salvaguarda da consciência, o deixar de cumprir uma boa resolução, a formação de um hábito errôneo, pode trazer em resultado, não somente nossa própria ruína, mas a dos que em nós confiaram. Nossa única segurança é seguir os passos do Mestre, confiar implicitamente quanto à proteção nAquele que diz: “Segue-Me.” Nossa contínua oração deve ser: “Dirige os meus passos nos Teus caminhos, para que as minhas pegadas não vacilem.” Sal. 17:5. Signs of the Times, 28 de julho de 1881.

Toda faculdade com que o Criador nos dotou, deve ser cultivada ao mais alto grau de perfeição, para que estejamos aptos a fazer a maior quantidade de bem de que sejamos capazes. Para purificar e refinar nosso caráter, precisamos a graça de Cristo a nós dada, a qual nos habilitará a ver e corrigir nossas deficiências, e aperfeiçoar o que há de excelente em nosso caráter. Pacific Health Journal, abril de 1890.

O Filho de Deus era irrepreensível. Precisamos ter como alvo essa perfeição, e vencer como Ele venceu, caso queiramos ter um lugar à Sua direita. Testimonies, vol. 3, pág. 336.

Santos Como Cristo é Santo

Sede santos, porque Eu sou santo. I Ped. 1:16.

Com o limitado poder que temos, cumpre-nos ser tão santos em nossa esfera, como Deus na Sua. Review and Herald, 1° de novembro de 1892. Deus espera que edifiquemos caráter de acordo com a norma que pôs diante de nós. Devemos colocar um tijolo após o outro, acrescentando graça a graça, descobrindo nossos pontos fracos, e corrigindo-os de acordo com as orientações dadas. Quando se vê uma fenda nas paredes de uma mansão, sabemos que algo está errado no edifício. Na edificação de nosso caráter, freqüentemente vêem-se fendas. A não ser que tais defeitos sejam remediados, a casa ruirá quando a tempestade da prova a atingir.

Deus nos dá força, a faculdade do raciocínio, tempo, para que possamos construir caráter sobre o qual Ele possa colocar o selo de Sua aprovação. Deseja que cada um de Seus filhos forme um caráter nobre, pela realização de atos nobres e puros, para que afinal possa apresentar uma estrutura simétrica, um belo templo honrado pelo homem e por Deus. Na edificação de nosso caráter, devemos edificar sobre Cristo. Ele é o fundamento seguro – fundamento que jamais poderá ser abalado. A tempestade da tentação e da prova não pode abalar o edifício que está cravado na Rocha Eterna.

Aquele que se quer transformar num belo edifício para o Senhor deve cultivar cada faculdade do ser. Somente pelo devido uso dos talentos é que o caráter se pode desenvolver harmoniosamente. Trazemos assim para o fundamento aquilo que na Palavra é representado como ouro, prata, pedras preciosas – material que suportará a prova dos fogos purificadores de Deus. Orientação da Criança, págs. 165 e 166. Santidade… é inteira entrega da vontade a Deus; é viver por toda a palavra que sai da boca de Deus; é fazer a vontade de nosso Pai celestial; é confiar em Deus na provação, tanto nas trevas como na luz; é andar pela fé e não pela vista; é apoiar-se em Deus com indiscutível confiança, descansando em Seu amor. Atos dos Apóstolos, pág. 51.

Vencer como Cristo Venceu

Tenho-vos dito isso, para que em Mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; Eu venci o mundo. João 16:33.

Satanás atacou mais fortemente a Cristo do que nunca o fará a nós. Muito era o que se achava em jogo na pessoa de Cristo – se Este ou Satanás seria vencedor. Se Cristo resistisse a suas mais poderosas tentações, e Satanás não conseguisse levá-Lo a pecar, sabia que devia perder o poder de que dispunha, e ser afinal castigado com a destruição eterna. Portanto Satanás trabalhava com grande poder para levar Cristo a praticar uma ação injusta, pois assim obteria vantagem sobre Ele. … Nunca podereis ser tentados de maneira tão decidida e cruel como foi nosso Salvador. Satanás estava no Seu encalço a todo momento. The Youth’s Instructor, abril de 1873.

Apoderar-se-á o homem do poder divino e, com decisão e perseverança resistirá a Satanás, como Cristo lhe deu o exemplo em Seu conflito com o inimigo no deserto da tentação? Deus não pode, contra vontade do homem, salvá-lo do poder das artimanhas de Satanás. O homem deve agir com sua força, ajudado pelo poder de Cristo, de modo a resistir e vencer seja qual for o custo para si. Em suma, o homem deve vencer como Cristo venceu. E então, pela vitória que é seu privilégio obter pelo todo-poderoso nome de Jesus, pode-se tornar herdeiro de Deus e co-herdeiro de Jesus Cristo. Tal não seria o caso, se Cristo sozinho alcançasse a vitória. O homem deve fazer sua parte; ele deve ser vencedor por si mesmo, mediante a força e a graça que lhe são dadas por Cristo. O homem precisa ser cooperador de Cristo na obra de vencer, e então será co-participante de Cristo em Sua glória. Testimonies, vol. 4, págs. 32 e 33.

O Salvador venceu para mostrar ao homem como ele pode vencer. Todas as tentações de Satanás, Cristo enfrentava com a Palavra de Deus. Confiando nas promessas divinas, recebia poder para obedecer aos mandamentos de Deus, e o tentador não podia alcançar vantagem. A Ciência do Bom Viver, pág. 181.

Em Seu nome, pela Sua graça, o homem pode ser vitorioso, da mesma maneira por que Cristo o foi. The Youth’s Instructor, 30 de junho de 1892.

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: