Salário Do Pecado

CemitérioPrecisamos aceitar a verdade de que somos pecadores vivendo como escravos do pecado e de que necessitamos da graça de Deus para nos livrar dessa miserável condição.

“Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós.” 1° João 1:8

O verso acima nos ensina que, se não reconhecemos nossa condição de pecadores, estamos enganando a nós mesmos e a verdade não está em nós.

“Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” 1 João 1:9

Este outro verso nos ensina como nossa vida de escravos do pecado pode ser mudada. Se confessarmos nossos pecados, Deus é “fiel e justo para nos perdoar os pecados” e ainda mais, Ele também irá nos “purificar de toda injustiça.” O Senhor nos oferece mais que o perdão, Ele nos oferece também a purificação mediante o sangue de Jesus. Louvado seja o Senhor!

“Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.” 1° João 1:10

Infelizmente, algumas pessoas têm usado 1ª João 1:8 e 1ª João 1:10 como argumento para justificarem o fato de não acreditarem na possibilidade do homem no poder de Deus passar a viver livre do pecado. Estes versos não estão afirmando ser impossível a libertação do homem do pecado. A mensagem nestes versos é simplesmente a necessidade da conscientização da nossa realidade de escravos do pecado para que, então, cientes da nossa miserável condição, possamos buscar em Jesus o perdão e a purificação.

Nosso principal objetivo

“Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo.” 1° João 2:1

Não podemos de forma alguma nos acomodar na condição de escravos do pecado. A mensagem é muito clara.  “Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis.” Entre “estas coisas” que o apóstolo João escreveu para que não pequemos estão os versos 8 e 10 de 1°João.  Sendo assim, estes versos não podem ser utilizados para argumentar contra a possibilidade do homem viver livre do pecado. Não podemos continuar arrumando desculpas para o pecado.  Nosso objetivo diante de tudo que o Senhor disponibiliza para nos libertar deve ser sempre, não pecar.

Em nossa caminhada rumo à libertação do pecado, nosso maravilhoso Deus providenciou meios para que quando pecamos, possamos em Jesus obtermos o perdão. Mas novamente lembramos que não podemos nos acomodar no pecado devido o fato de termos a Jesus como nosso advogado. Jesus não atua como advogado para aqueles que estão acomodados ao pecado. Jesus intercede somente por aqueles que estão na caminhada rumo à plena libertação do pecado. Ao pecarem confessam a Deus sentindo o verdadeiro arrependimento e continuam com o propósito de serem totalmente libertados do pecado. “Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo.” 1° João 2:1  Nosso principal objetivo deve ser sempre não pecar. Viver sem pecar.

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.” Rom. 6:23

Algumas pessoas ainda têm afirmado que o que não podemos é pecar de “forma habitual,”  não podemos ser “pecadeiros.”  Se esse tipo de afirmação for  realmente verdadeira nós precisamos então reescrever Romanos 6:23.  “Porque o salário do pecado [Habitual] é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

Uma questão muito importante a ser considerada: Será que podemos nos contentar em ter como objetivo eliminar em nossa vida apenas o pecado habitual?  Será que podemos afirmar que o pecado ocasional não tem também como salário a morte?

A verdade é que pecado tanto habitual como ocasional procede do diabo e ambos conduzem a morte. Portanto devemos ter como objetivo, pelo poder de Deus, eliminar qualquer tipo de pecado em nossa vida. Devemos pensar no pecado como sendo uma doença que resulta em morte. Enquanto tivermos alguma quantidade, mesmo que pequena, desta doença em nós, estaremos condenados à morte. Apenas um pecado contamina todo o ser e torna o homem “instrumento de injustiça”.

Se um pecado é nutrido na alma, ou uma prática errônea conservada na vida, todo o ser é contaminado. O homem torna-se instrumento de injustiça.” DTN, pág.313

Alguém pode dizer: Mas Cristo veio salvar pecadores! Sim, isso realmente é verdade. Mas é bom lembrar que Cristo veio salvar pecadores dos seus pecados: “Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles.” Mateus 1:21

“O pecado permanece na vida, se não reina mais nela?” Rom. 6:12-14

“Nossa natureza humana decaída certamente continua tendo propensões para o mal. Mas o “eu” decaído é subjugado diariamente pelo poder de Cristo em nosso íntimo. (Ver Gál. 2:20) Em Rom. 6:12, Paulo está falando sobre o perigo de ceder aos impulsos de nossa natureza humana decaída. Quando fazemos isso, o pecado reina em nosso corpo. Quando Cristo reina na vida, o pecado não poderá fazê-lo.

João enfatizou a mesma verdade. (Ver 1° S. João3:8-9) Ele não ensinou que, embora o pecado habitual seja do diabo, o pecado ocasional é permissível. Todo pecado é do diabo, e se Cristo vive na vida pelo Espírito Santo, o pecado não poderá existir ali. (Lição da Escola Sabatina, 4° trim. 1990, A Carta aos Romanos, pág. 74)

Para que não fique nenhuma dúvida de que, nós não podemos continuar pensando que devemos eliminar de nossa vida apenas o pecado habitual, é bom nos lembrarmos de alguns exemplos da palavra de Deus onde vemos que mesmo os pecados ocasionais  ou mesmo apenas um pecado, pode conduzir o homem à morte:

Adão e Eva, não tiveram que desenvolver o hábito de pecar, apenas um único pecado os tornou condenados a morte.

Uzá, não existe nenhuma indicação na palavra de Deus que nos faça acreditar que ele tinha o hábito de tocar na arca, apenas uma vez foi o suficiente para que ele morresse por ter desobedecido ao Senhor. 2° Samuel 6:1-7

Moisés, quarenta anos de obediência no deserto e apenas um pecado o impediu de entrar na terra prometida. Esse único pecado teria impedido sua salvação se ele não tivesse se arrependido e buscado no Senhor o perdão.

“Não houvesse a vida de Moisés sido maculada por aquele único pecado, deixando de dar a Deus a glória de tirar água da rocha, em Gades, e teria entrado na Terra Prometida.” Patriarcas e Profetas, pág. 348.

“Olhando retrospectivamente para suas experiências como chefe do povo de Deus, uma ação errada mareava a relação das mesmas. Se se pudesse apagar aquela transgressão, sentia não se arrecearia da morte. Assegurou- se- lhe que o arrependimento, e a fé no sacrifício prometido, eram tudo que Deus exigia, e de novo Moisés confessou seu pecado, e implorou perdão em nome de Jesus.” Patriarcas e Profetas, pág. 345.

Precisamos parar de arrumar desculpas para o pecado. Precisamos também, urgentemente, entender e aceitar que Cristo veio nos salvar do pecado e ter como objetivo uma vida totalmente livre do pecado pelo poder de Deus.

Ser redimido significa parar de pecar.

Queremos comparar o próximo texto do Espírito de profecia com alguns textos bíblicos que já citamos aqui para que nós possamos entender o que realmente significa ser salvo.

“Quanto mais humilde for a nossa visão a cerca de nós mesmos, mais claramente veremos o caráter imaculado de Jesus. […] Não enxergar o contraste marcante entre Cristo e nós é não conhecer a nós mesmos. Aquele que não aborrece a si mesmo não pode entender o significado da redenção. Ser redimido significa parar de pecar.”- RH, 25/09/1900 (Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 193)

A primeira parte do texto do Espírito de profecia tem o mesmo objetivo  de 1° João 1:8 e  1° João 1:10, ao nos conscientizar de nossa condição de pecadores para que possamos buscar em Jesus a salvação.

“Quanto mais humilde for a nossa visão a cerca de nós mesmos, mais claramente veremos o caráter imaculado de Jesus. […] Não enxergar o contraste marcante entre Cristo e nós é não conhecer a nós mesmos. Aquele que não aborrece a si mesmo não pode entender o significado da redenção. […]”

“Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós.” 1° João 1:8

“Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.” 1° João 1:10

Como ser salvo e o que significa ser salvo

 “Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” 1 João 1:9

Sendo que o salário do pecado habitual ou ocasional é a morte (Rom. 6:23) e que todos os homens estão condenados porque todos são pecadores (1°João 1:8 e 1:10), em 1° João 1:9 descobrimos como alcançamos a salvação. O Senhor nos concede perdão e purificação, ou seja, nos livra das conseqüências do pecado e do próprio pecado.

Por tudo que já vimos fica agora mais fácil de entender o que realmente significa ser salvo ou redimido: “Ser redimido significa parar de pecar.”-

Deus seja para sempre louvado pelo que já fez e pelo que deseja fazer em nossa vida!!!

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: