Limpos De Coração

 

foto de coração

É muito comum vermos pessoas fazendo orações pedindo perdão a Deus, realmente devemos fazer isso, Deus é um Pai amoroso que deseja perdoar a todos que realmente se arrependem. O que me incomoda um pouco é que raras vezes vemos essas orações serem acompanhadas também de um pedido de libertação da escravidão do pecado. Não podemos nos contentar em pedir apenas o perdão, nosso Deus também quer nos oferecer o pleno livramento do pecado. Em Salmos 51 vemos Davi confessando a Deus o seu pecado e pedindo perdão, mas é importante observar que juntamente com o perdão Davi também pede ao Senhor; “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova em mim um espírito reto.”

“A oração de Davi, depois de sua queda, ilustra a natureza da verdadeira tristeza pelo pecado. Seu arrependimento foi sincero e profundo. Não fez nenhum empenho por atenuar a culpa; nenhum desejo de escapar ao juízo que o ameaçava lhe inspirou a oração. Reconheceu a enormidade de sua transgressão; viu a contaminação de sua alma; aborreceu o pecado. Não suplicava unicamente o perdão, mas também um coração puro. Anelava a alegria da santidade – ser reintegrado na harmonia e comunhão com Deus. Era esta a linguagem de sua alma: “Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa maldade, e em cujo espírito não há engano.” Sal. 32:1 e 2. “Tem misericórdia de mim, ó Deus, segundo a Tua benignidade; Apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das Tuas misericórdias. Porque eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Purifica-me com hissopo, e ficarei puro; lava-me, e ficarei mais alvo do que a neve. Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova em mim um espírito reto. Não me lances fora da Tua presença e não retires de mim o Teu Espírito Santo. Torna a dar-me a alegria da Tua salvação e sustém-me com um espírito voluntário. Livra-me dos crimes de sangue, ó Deus, Deus da minha salvação, E a minha língua louvará altamente a Tua justiça.” Sal. 51:1, 3, 7, 10-12 e 14.” Caminho a Cristo, p. 25-26

“Guarda o teu coração”, é o conselho do sábio, “porque dele procedem as saídas da vida.” Prov. 4:23. Conforme o homem “imaginou na sua alma, assim é”. Prov. 23:7. O coração deve ser renovado pela graça divina, ou será em vão procurar pureza de vida. Aquele que tenta edificar um caráter nobre, virtuoso, independente da graça de Cristo, está edificando sua casa sobre areia movediça. Nas cruéis tempestades da tentação certamente será ela derribada. A oração de Davi deve ser a petição de toda alma: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto.” Sal. 51:10. E, tendo-nos tornado participantes do dom celestial, devemos prosseguir até à perfeição, sendo “mediante a fé” “guardados na virtude de Deus”. I Ped. 1:5.’ Mensagem aos Jovens, p. 285

“O perdão de Deus não é meramente um ato judicial pelo qual Ele nos livra da condenação. É não somente perdão pelo pecado, mas livramento do pecado. É o transbordamento de amor redentor que transforma o coração. Davi tinha a verdadeira concepção do perdão ao orar: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova em mim um espírito reto.” Sal. 51:10. O Maior Discurso de Cristo, pág. 114.

Todos que realmente desejam a salvação devem lembrar que a promessa é para aqueles que no poder de Deus, alcançaram a purificação do coração. Vamos permitir que realmente Cristo reine no nosso coração. ”Quando Cristo habitar no coração, haverá pureza e refinamento de idéias e maneiras.” Assim pelo poder do Senhor estaremos preparados para alcançarmos a promessa:

Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus. Mateus 5:8.

“A sabedoria, porém, lá do alto é, primeiramente, pura.” Tiago 3:17. Na cidade de Deus não entrará coisa alguma que contamine. Todos quantos houverem de ser seus moradores, hão de se ter tornado aqui puros de coração. A pessoa que está aprendendo de Jesus manifestará crescente desagrado pelas maneiras descuidosas, pela linguagem indecente e pensamentos vulgares. Quando Cristo habitar no coração, haverá pureza e refinamento de idéias e maneiras. Mas as palavras de Jesus: “Bem-aventurados os limpos de coração” (Mateus 5:8), têm um mais profundo sentido — não somente puros no sentido em que o mundo entende a pureza, livres do que é sensual, puros de concupiscências, mas fiéis nos íntimos desígnios e motivos da alma, isentos de orgulho e de interesse egoísta, humildes, abnegados, semelhantes a uma criança. […] Os limpos de coração vêem a Deus em uma nova e mais carinhosa relação, como seu Salvador; e ao passo que Lhe distinguem a pureza e a beleza do caráter, anelam refletir a Sua imagem. Vêem-nO como um Pai ansioso de abraçar um filho arrependido, e o coração enche-se-lhes de indizível alegria […] Os limpos de coração percebem o Criador nas obras de Sua poderosa mão, nas belas coisas que enchem o Universo. Em Sua palavra escrita, lêem em mais distintos traços a revelação de Sua misericórdia, Sua bondade e Sua graça. As verdades ocultas aos sábios e entendidos, são reveladas às criancinhas. A beleza e preciosidade da verdade.[…]estão sendo constantemente desdobradas aos que experimentam um confiante e infantil desejo de conhecer e cumprir a vontade de Deus.[ ..]. Os puros de coração vivem como na visível presença de Deus durante o tempo que Ele lhes concede neste mundo. E também O verão face a face no estado futuro, imortal, assim como fazia Adão quando andava e falava com Deus no Éden. “Agora, vemos como em espelho, obscuramente; então, veremos face a face.” 1 Coríntios 13:12. — O Maior Discurso de Cristo, 24-27.  Filhos e Filhas de DEUS 6 de Abril.

Na lição da Escola Sabatina de 1975 encontramos um texto maravilhoso onde vemos que como cristãos devemos buscar no Senhor o perdão e também e a plena libertação do pecado. A vida sem pecado no poder de Deus é possível. O senhor está esperando por aquela geração que acredite e busque a plena purificação do coração. Desperta povo de Deus! Será assim que iremos glorificar o nome de Deus. Deus seja louvado!

 “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina: persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.” 1 Tim. 4:16

“A ênfase de Paulo na lição desta semana esta posta na qualidade das pessoas que estejam aptas a proclamar ao homem as boas-novas a respeito de Deus. Esta qualificação é resultado de fé – o homem cooperando com Deus que prometeu suprir tudo que fosse necessário para restaurar no homem a imagem de seu Criador há muito desfigurada. Tais cristãos sabem por experiência própria que Jesus não somente salva o homem da penalidade do pecado, mas também salva-o do poder do pecado.

Mas tal experiência não pressupõe passivamente que nada há que o homem deva fazer para a obtenção desta qualidade de pessoas. Paulo não se cansa de repetir: ‘Trabalhamos e nos esforçamos’. Mas ele sabe que o poder para o esforço, o poder para vencer, não vem dos recursos do homem, mas da dotação do Espírito de Deus. O homem de fé vive uma vida de gratidão, sabendo que a paz que possui  e as vitórias alcançadas são todas devidas a Deus que prometeu ajudá-lo a ficar firme. Ver Judas 24.

Deus espera por aquela geração que alcance este pensamento e viva a verdade que ele contém: homens e mulheres podem viver sem pecado do mesmo modo que Jesus; homens e mulheres podem levar uma vida tal que Deus, sem sentir-Se embaraçado, pode apontá-los como os que ‘guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus’. Apoc. 14:12. Eles terão aprendido bem a admoestação de Paulo: ’ “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina: persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.’ 1 Tim. 4:16” Lição da Escola Sabatina , 1° parte  “A Fé Em Ação” 3º trim. 1975, p.37

“Tudo está pronto.” Até quando vamos continuar rejeitando o perdão e a purificação que o Senhor tem para nos oferecer? Até quando vamos continuar insistindo em vivermos despreparados para o encontro com o Senhor e assim retardando a volta de Jesus?

“Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.” Mat. 5:8. Como eles veriam a Deus? – do modo como Enoque O viu. Tiveram o privilégio de andar e falar com Deus. Pela fé Enoque viveu trezentos anos na presença de Deus. Contemplou a fé de Jesus. Desfrutou Seu especial favor. Os sacerdotes e maiorais necessitavam exatamente de tal experiência como a de Enoque. Necessitavam do contínuo senso da presença de Deus. Oh! que riquezas da graça o Senhor almejava outorgar ao favorecido povo de Deus! Isso é representado no convite para a ceia preparada para eles: ‘Tudo está pronto.’ Mat. 22:4.” Manuscrito 96, 1897. Este dia com Deus, MM p. 273

Desperta povo de Deus!!!

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: