Perdidos dentro da igreja

 

sono morte

A rejeição que prevalece não pode ser justificada como sendo devido à falta de informação. Durante muitos anos o Senhor tem nos apresentado a verdade, vejamos esse texto maravilhoso da lição da Escola Sabatina de 1975.

O PROPÓSITO DA TEOLOGIA

“Nem se dêem a fábulas ou a genealogias intermináveis, que mais produzem questões do que edificação de Deus, que consiste na fé; assim o faça agora.” 1 Tim. 1:4

“Ora, o fim do mandamento é a caridade de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida. Do que desviando-se alguns, se entregaram a vãs contendas; querendo ser doutores da lei, e não entendendo nem o que dizem nem o que afirmam.” 1 Tim. 1:5-7

É impressionante o pensamento de que, juntamente com os ‘injustos e obstinados’ descrito neste primeiro capítulo (versos 9-10), haverá um espantoso número de membros da igreja que citam a bíblia e que estarão perdidos também. Esses membros de igreja, geralmente conhecidos como ‘de condição boa e de padrão regular’, estão perdidos, não porque não conhecem a verdade sobre Jesus e Sua segunda vinda, ou de que o sábado é o dia de guarda, mas porque a verdade não lhes mudou a disposição, os hábitos diários e suas atitudes para com outros.

Para os que ainda têm tempo de decidir a que grupo querem estar ligados finalmente, o conselho de Paulo a Timóteo é muito rela e claro. Não é a soma, a quantidade de teologia compreendida, não a quantidade de trabalho de que nos vangloriamos ao falar com os outros, não o elogio a um sólido programa financeiro ou de mordomia, nem qualquer outra coisa ainda que boa em si mesma importará, se a doutrina se torna um fim em si e não um meio de refinar o caráter até que finalmente ele reflita a própria imagem de Jesus, se a folha de serviço, ainda que preciosa, meramente reflete a atividade humana e o humano entusiasmo antes que o procedimento de Cristo, pois então chegará momento de verdade, em que Cristo dirá: ‘Não vos conheço’. S Mat. 7:23.

A lição desta semana jamais terá sido aprendida pelas cinco virgens loucas (S Mat.25) . Membros da igreja, sim, mas não candidatos ao reino.

Aceitos talvez como líderes em suas igrejas locais, mas não habilitados para serem salvos numa comunidade em que em que o amor jorra espontâneo e onde jamais surge um pensamento de rebeldia.” Lição da Escola Sabatina , 1° parte  “A Fé Em Ação” 3º trim. 1975, p.13

“Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina: persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.” 1 Tim. 4:16

“A ênfase de Paulo na lição desta semana esta posta na qualidade das pessoas que estejam aptas a proclamar ao homem as boas-novas a respeito de Deus. Esta qualificação é resultado de fé – o homem cooperando com Deus que prometeu suprir tudo que fosse necessário para restaurar no homem a imagem de seu Criador há muito desfigurada. Tais cristãos sabem por experiência própria que Jesus não somente salva o homem da penalidade do pecado, mas também salva-o do poder do pecado.

Mas tal experiência não pressupõe passivamente que nada há que o homem deva fazer para a obtenção desta qualidade de pessoas. Paulo não se cansa de repetir: ‘Trabalhamos e nos esforçamos’. Mas ele sabe que o poder para o esforço, o poder para vencer, não vem dos recursos do homem, mas da dotação do Espírito de Deus. O homem de fé vive uma vida de gratidão, sabendo que a paz que possui  e as vitórias alcançadas são todas devidas a Deus que prometeu ajudá-lo a ficar firme. Ver Judas 24.

Deus espera por aquela geração que alcance este pensamento e viva a verdade que ele contém: homens e mulheres podem viver sem pecado do mesmo modo que Jesus; homens e mulheres podem levar uma vida tal que Deus, sem sentir-Se embaraçado, pode apontá-los como os que ‘guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus’. Apoc. 14:12. Eles terão aprendido bem a admoestação de Paulo: ’ “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina: persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.’ 1 Tim. 4:16” Lição da Escola Sabatina , 1° parte  “A Fé Em Ação” 3º trim. 1975, p.37

Veja o que acontecerá com os pastores que hoje deveriam estar advertindo as pessoas, mas que estão recusando pregar a verdade e pregando sim àquilo que agrada aos ouvidos da maioria que é composta pelos amantes do pecado

“Membros da igreja que viram a luz e se convenceram, mas confiaram a salvação de sua alma ao pastor, no dia de Deus ficarão sabendo que outra pessoa não pode pagar o resgate por suas transgressões. Haverá um terrível clamor: “Estou perdido, eternamente perdido!” Homens ficarão com vontade de despedaçar os pastores que pregaram falsidades e condenaram a verdade. SDA Bible Commentary, vol. 4, pág. 1.157.” Eventos Finais, p.247

“Há esperança para cada um de nós, mas de uma só maneira – apegando-nos a Cristo e empregando toda energia para obter a perfeição de Seu caráter. Essa religião piegas que faz pouco do pecado, e só realça o amor de Deus pelo pecador, encoraja os pecadores a crer que Deus os salvará enquanto continuarem no pecado, sabendo que é pecado. É isso que estão fazendo muitos que professam crer na verdade presente.” Cristo Triunfante MM 2002 p. 80”

Desperta povo de Deus!

Anúncios

7 comments so far

  1. Na verdade, a transformação operada pelo Espírito Santo nos transforma em Ferrari, mesmo com a carroceria de Fusca. Eis porque somos Fuscas que natural e necessariamente devemos nos destacar dos demais, com o propósito de glorificar a Deus, pois a categoria já não é mais a mesma, a fim de que sejamos “irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio duma geração corrompida e perversa, entre a qual” devemos resplandecer “como astros no mundo”. Filipenses 2:15. A glorificação se encarregará tão somente de complementar o que já foi feito, fornecendo-nos uma carroceria de Ferrari.

  2. Ao autor da alegoria! Você escreveu: “Jesus veio como um fusquinha perfeito, lindo, possante, desempenho perfeito. Motor de fusca, todas as peças de fusca, mas MILAGROSAMENTE, potência e desempenho de Ferrari.” Na verdade, Jesus sempre foi uma Ferrari, mas, por amor a nós, decidiu deixar seus recursos de Ferrari, o luxo, a beleza, a potência. Veio perfeito, mas, afora a contaminação, nas mesmas condições que os demais Fuscas. A Ferrari estava oculta num simples Fusca, o qual buscava diuturnamente poder do Pai para funcionar como Ferrari, que já era. Ele não tinha potência, nem desempenho de Ferrari pelo que Ele era, mas por Sua submissão constante ao Todo-Poderoso. Ele mesmo disse: “Eu não posso de Mim mesmo fazer COISA ALGUMA…” João 5:30. E a Palavra Inspirada diz: “Ainda que era Filho, APRENDEU a obediência, por aquilo que padeceu.” Hebreus 5:8. Vê? Ele era uma Ferrari, mas era necessário se despir das benesses da Ferrari e viver aqui nas mesmas condições de um Fusca, a fim de que nós, os Fuscas naturais, pudéssemos, por Sua virtude, ter o status de Ferrari, e, como tal, termos em nós a potência que Ele desenvolveu para nós. Em Adão, antes da queda, éramos Ferrari. A degradação não obstou que pudéssemos novamente ser Ferrari, pois o milagre divino, em face da vitória da verdadeira Ferrari, nos capacita ser como Ele é. E esse milagre está à nossa disposição. Que Deus nos abençoe!

  3. Lilian on

    Muito bom o comentário acima. Fiz inimigos em minha igreja por tentar pregar a verdade. Hoje não posso mais pregar, nem dirigir a escola sabatina. Fui silenciada. Pensam em me excluir. Porém o que mais me fere são as almas embaladas por doutrinas espúrias, pelo terrível erro que cometeram e ainda cometem com Waggoner e Jones.

    • Imitadores on

      Verdade minha irmã, essa é uma triste história, gostaria muito que esses dois servos de Deus sejam salvos, firme na luta minha irmã, meu face Anísio Ferreira

  4. Gonçalves on

    Por que a renúncia incomoda a tantos? Por que pensarmos que o caminho para o céu não exige nada de nós? Por que temos tanta dificuldade para reconhecermos que as novelas, filmes, futebol, óculos escuros, dentre outras coisas, constituem a desgraça para quem anela o céu? Por que consideramos como radicalismo negar o uso daquilo que tem sido fabricado nos laboratórios do diabo com a finalidade funesta de fazer o sincero errar o céu? Por que rejeitamos a luz, dando-lhe o tratamento como se trevas fossem? Por que ao menos não pedimos a Deus orientação sobre a luz que chega, para sabermos se vem dEle ou não, sem rejeitarmos precipitadamente, correndo o risco de perder uma oportunidade, quiçá a única, de conhecer a verdade? “Pelo que saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e NÃO TOQUEIS NADA IMUNDO, e Eu vos receberei; e Eu serei para vós Pai, e vós sereis para Mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-poderoso.” II Coríntios 6:17 e 18. A condição de sermos filhos de Deus está aí apresentada – renúncia do que é imundo. Quando lemos esse verso em nossas igrejas, notamos que o que é imundo, e que está bem perto de nós, não é nomeado, não é desmascarado. E, assim, continuamos com nossos sermões universais, os quais são os mesmos em todas as igrejas evangélicas, diferindo apenas o púlpito e o pregador. E ainda dizemos que estamos a pregar coisas diferentes! Como? Se escondemos debaixo do tapete as sujeiras e, por conta da impopularidade, tememos advertir o povo e orientá-lo a abandonar o mal devidamente esclarecido, sem linguagem retórica ou enigmática. Quem for fiel a Deus, será porta-voz da mensagem de Isaías 58:1. Lemos: “Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a voz como a trombeta e anuncia ao Meu povo a sua transgressão e à casa de Jacó, os seus pecados.” Sinto tristeza em dizer, mas muitos, não poucos, serão confundidos, e com a Palavra de Deus na cabeceira de sua cama, com anos de vida religiosa. Se a Palavra do Senhor, feito o fermento, não entrar em nossas vidas e seus efeitos não forem vistos em nós, é porque estamos ocupando inutilmente o lugar daquele que brevemente se sentará onde estamos, substituindo-nos, a fim de oferecer um sacrifício espiritual que agrade ao Todo-Poderoso.
    Tema a pregação que dói ao ser ouvida; tema a advertência que servirá para arrancar-te da sepultura do engano do pecado; tema as palavras que são a única fonte de vida, e vida em abundância. Tema porque não há outro meio de usufruir da vida eterna, a qual começa aqui com a tua acertada decisão.
    Que Deus nos abençoe! Irmão Edson.

    • Imitadores on

      Alegoria
      Imagine que Deus tenha criado o homem como sendo uma Ferrari, Sim uma Ferrari, com todos os seus recursos, potência, desempenho e beleza, mas com a entrada do pecado essa “Ferrari” com o tempo foi sendo mais e mais degradada, a cada nova geração ficava mais evidente essa degradação. A cada nova geração essa Ferrari foi perdendo sua beleza, seus recursos, potência e ficando cada vez mais com seu desempenho comprometido.
      Quando Jesus veio a esse mundo essa degradação havia chegado a tal ponto que aquela Ferrari já não era mais uma Ferrari, mas sim um fusquinha velho, fraco, com desempenho bastante comprometido. Pense em um fusquinha velho, feio, fraco, difícil para pegar, todo cheio de defeitos. Freios, suspenção, caixa de câmbio, tudo com desempenho ruim e sua estrutura tão comprometida que quando em movimento mais parece uma charrete de tanto barulho que faz.
      Uma degradação tal que aquela Ferrari nova, linda potente havia se transformado em um fusquinha velho, fraco, feio, todo cheio de defeitos.
      Degradação a tal ponto de uma Ferrari se transformar em um fusquinha velho é uma forma de ilustrar a degradação ocorrida na humanidade depois do pecado. A diferença de uma Ferrari nova, para um fusquinha velho é uma forma de ilustrar a diferença do homem criado por Deus para a triste condição do homem quando Jesus veio a esse mundo como homem.
      Então como Jesus veio a esse mundo?
      Como uma Ferrari nova ou como um fusquinha velho cheio de defeitos?
      Jesus veio como fusquinha. Mas!
      Detalhe importantíssimo, Jesus não veio como um fusquinha velho e cheio de defeitos. Jesus veio como um fusquinha perfeito, lindo, possante, desempenho perfeito. Motor de fusca, todas as peças de fusca, mas MILAGROSAMENTE, potência e desempenho de Ferrari.
      Jesus não veio como os fusquinhas de Sua época, mas sim como um exemplo do tipo de fusquinha que poderiam ser aqueles fusquinhas fracos e defeituosos, se aceitassem uma restauração plena e depois se mantivessem conectados a mesma Fonte de poder que Cristo sempre esteve conectado. Esse é um detalhe importantíssimo, esse fusquinha transformado, restaurado para continuar tendo esse desempenho de Ferrari deverá sempre estar conectado a essa Fonte de poder. Qualquer separação desse fusquinha perfeito com desempenho de Ferrari dessa Fonte de poder fará com que ele volte naturalmente a ser aquele fusquinha velho todo defeituoso.
      Glorificação será o momento em que esses fusquinhas perfeitos com desempenho de Ferrari, não apenas terão desempenho de Ferrari, mas serão transformados em Ferrari novamente. Glorificação é o momento em que aquela Fonte de poder que mantinha aqueles fusquinhas com desempenho de Ferrari os transforma definitivamente em Ferrari. Aqueles fusquinhas perfeitos com desempenho de Ferrari passam a não apenas terem um desempenho de Ferrari, mas sim são transformados e mantidos como Ferrari para toda eternidade.
      Fusquinha com motor de fusquinha, todas as peças de um fusquinha, mas milagrosamente desempenho de Ferrari.
      Esse fusquinha, perfeito com desempenho de Ferrari, “Jesus” não tinha nenhum recurso, nenhuma “peça” diferente dos demais fusquinhas, nenhuma vantagem especial, nenhum recurso que não estivesse ao alcance dos outros fusquinhas.
      Alguém pode então questionar: Se Jesus tinha o desempenho de uma Ferrari por que então não acreditar que na verdade Ele veio como uma Ferrari ou pelo menos com um motor de Ferrari?
      Por que não acreditar que Ele veio como uma Ferrari e não como um fusquinha?
      Não podemos pensar que Jesus tenha vindo como uma Ferrari ou com algo que não estivesse ao alcance dos demais fusquinhas, porque se assim o fosse Jesus estaria desqualificado para ser um exemplo para todos os homens que vem a esse mundo como fusquinhas.
      Não existe desculpa para que os fusquinhas continuem cheios de defeitos com desempenho ruim. Existe solução, Jesus provou isso!
      Se Jesus viesse a esse mundo como uma Ferrari ou como um fusquinha possuindo algum recurso que não estivesse ao alcance dos demais fusquinhas, então os outros fusquinhas realmente teriam uma boa desculpa para continuarem fracos e defeituosos.
      Jesus veio a esse mundo para provar para todos os homens à possibilidade de plena obediência a lei de Deus. Jesus veio provar que realmente não existe desculpa para o pecado. E Ele só poderia fazer isso vindo ao nosso mundo sem nenhuma vantagem sobre os homens, usando somente recursos que também estivesse ao alcance de todos. E foi exatamente isso que o nosso maravilhoso Salvador fez.
      Para uma Ferrari ter um desempenho de uma Ferrari era uma coisa natural, lógica, fácil assim como para Adão era viver em obediência a Deus também era uma coisa natural e fácil.
      Para um fusquinha ter o desempenho de uma Ferrari é necessário um milagre assim como foi necessário para Jesus um milagre para ter vivido sempre em obediência a Deus sem jamais contaminado ser pelo pecado ao ter assumido nossa natureza.
      Ao passo que para Adão obedecer era uma coisa tão fácil quanto para nós é respirar para Jesus a vida de obediência dependia de uma vigilância constante, era necessário que Jesus estivesse sempre em guarda contra os ataques do inimigo.
      Vemos na palavra de Deus relatos de Jesus jejuando e passando noites inteira em oração. Você já encontrou algum relato de Adão antes do pecado também tendo que passar noites inteiras em oração e fazendo jejum?
      Somos fusquinhas velhos, fracos e defeituosos, que tal aceitarmos a restauração que o Senhor nos oferece?
      Preço da restauração: De graça!
      Manutenção da restauração: De graça!
      No final o Senhor ainda oferece para aqueles fusquinhas que aceitarão a restauração e a manutenção a transformação definitiva de fusquinhas para Ferrari.
      Como não aceitar o que o Senhor nos está oferecendo!
      QUE O NOSSO MARAVILHOSO DEUS SEJA SEMPRE LOUVADO !!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: