FILHOS DE DEUS

É uma prática comum de todos os cristãos chamarem a Deus de Pai. Quando oramos a oração que Jesus nos ensinou dizemos “Pai nosso que está nos céus […]”. É bastante comum também em nossas conversas orações darmos a Deus o título de Pai. Falamos Pai de amor, Pai bondoso, Pai maravilhoso etc. Quando estamos em dificuldades, clamamos: Pai me ajude!

Sem dúvida alguma Deus é um Pai de amor, bondoso e maravilhoso. No entanto temos um questionamento que deve ser muito bem analisado por todos nós:
Podemos afirmar realmente que: Todos os que se dizem cristãos são realmente filhos de Deus?

Vamos analisar algumas mensagens bíblicas onde é mencionado “filhos de Deus” para obtermos a resposta.
Podemos adiantar que o que veremos a seguir não é uma mensagem “politicamente correta,” é uma mensagem dura, difícil de ser aceita, mas se trata de uma realidade que precisamos conhecer e aceitar, enquanto ainda temos tempo para buscarmos, pela graça de Deus, as transformações necessárias em cada um de nós.

Sigamos então em nossa busca de conhecimento, pedindo ao Senhor o Espírito Santo a unção necessária para entendermos e aceitarmos o que o Senhor deseja nos revelar em Sua palavra!

NO PRINCÍPIO

FILHOS DA IRA
Com o surgimento do pecado os homens passaram a nascer nesse mundo como filhos da ira. Como escravos do pecado.


“Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.” Efésios 2:3


Diante desse quadro entendemos o porque de Jesus dizer a Nicodemos da necessidade de nascer de novo. Um novo nascimento, agora do Espírito e não da carne:
“Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus.” João 3:3
“O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.” João 3:6


Temos a oportunidade de pertencermos à família de Deus, adotados como filhos, agora não mais filhos da ira, mas sim filhos de Deus.
“Em amor nos predestinou para sermos adotados como filhos, por meio de Jesus Cristo, conforme o bom propósito da sua vontade.” Efésios 1:5

É uma revelação do amor de Deus por nós o fato de termos o privilégio de sermos chamados de filhos de Deus.
“Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele. Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos.
E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro.” 1 João 3:1-3

Veremos nos textos bíblicos a seguir que essa adoção que nos torna filhos de Deus envolve uma transformação radical na vida daqueles que foram adotados. Filhos da ira, transformados, purificados. Agora não mais vivendo como filhos da ira, mas sim como filhos de Deus.

PRECISAMOS ENTENDER
Fato que parece passar despercebido para a maioria é que existem condições para que uma pessoa seja realmente considerada como sendo filho ou filha de Deus. Essas condições são claramente reveladas na palavra de Deus.

“Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus. Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai.” Romanos 8:14,15

“Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; E não toqueis nada imundo, E eu vos receberei; E eu serei para vós Pai,E vós sereis para mim filhos e filhas, Diz o Senhor Todo-Poderoso.” 2 Coríntios 6:17,18

“Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus” Mateus 5:44

“Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus […]”

“Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; E não toqueis nada imundo, E eu vos receberei; E eu serei para vós Pai, E vós sereis para mim filhos e filhas […] 2 Coríntios 6:17-18


“[…] Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus”. Mateus 5:44

Então, acredito não ser difícil constatar que existem sim, condições para que uma pessoa seja reconhecida como filho ou filha de Deus. O que precisa ficar muito bem entendido é que, estar habilitado para ser reconhecido como filho ou filha de Deus é o resultado da obra santificadora da graça de Deus na vida daqueles que O aceitaram como salvador.
“Não recebestes o espírito de escravidão, para viverdes, outra vez, atemorizados, mas recebestes o espírito de adoção, baseados no qual clamamos: Aba, Pai.” Rom. 8:15.

“Somos chamados por Cristo para sair do mundo e separar-nos dele. Somos chamados para levar vida santa, tendo o coração continuamente atraído para Deus e tendo em nossa vida o Espírito Santo, como presença permanente. Todo verdadeiro crente em Cristo revelará que a graça de Seu amor está no coração. Onde outrora havia separação de Deus, revelar-se-á parceria com Ele; onde outrora se manifestava a natureza carnal serão vistos os atributos do que é divino.” E Recebereis Poder MM 1999 p. 28

“Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.” Gálatas 4:5

FILHOS DE DEUS OU FILHOS DO DIABO

Outra realidade dura que devemos entender é que, se não somos filhos de Deus somos então filhos do diabo. Muito triste, mas real, não existe meio termo.

“Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do diabo. Qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Deus.” 1 João 3:10

“Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. […] João 8:44

“Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do diabo. Qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Deus.” 1 João 3:10

Importante dizer que não estamos autorizados nem temos competência para julgar se esse ou aquele é ou não um filho de Deus. Diante dessa realidade revelada na palavra de Deus devemos pedir que o Senhor, que venha sondar nosso coração, purificá-lo de toda impureza, ser lavado no sangue do Cordeiro para que o nome de Deus seja glorificado.

Em um mundo coberto pelas trevas do pecado, que possamos brilhar como luzeiros, refletindo o amor de Deus, refletindo o caráter de Cristo.

“Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo.” Filipenses 2:15

“Pede-nos que sejamos semelhantes a Ele. “Bendizei os que vos maldizem”, disse Jesus: “Fazei bem aos que vos odeiam, […] para que sejais filhos do vosso Pai que está nos Céus.” Mat. 5:44. Eis os princípios da lei, e são as fontes da vida. O ideal de Deus para Seus filhos é mais alto do que pode alcançar o pensamento humano. “Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos Céus.” Mat. 5:48. Este mandamento é uma promessa. O plano da redenção visa ao nosso completo libertamento do poder de Satanás. Cristo separa sempre do pecado a alma contrita. Veio para destruir as obras do diabo, e tomou providências para que o Espírito Santo fosse comunicado a toda alma arrependida, para guardá-la de pecar.” O Desejado De Todas As Nações p. 311

SALVOS PELA GRAÇA

“E ela dará à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus, porque Ele salvará o seu povo dos seus pecados.” Mateus 1:21


Como a graça atua para nossa salvação
“Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria; por essas coisas é que vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência. Ora nessas mesmas coisas andastes vós também, noutro tempo, quando vivíeis nelas. Agora, porém, despojai-vos, igualmente, de tudo isto: indignação, maldade, maledicência, linguagem obscena do vosso falar.. Não mintais uns aos outros , uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que nos criou.” Colossenses 3:5-10

Cada exortação de Deus é acompanhada de uma promessa. Se Ele nos exorta a fazer morrer nossa natureza terrena, é porque Ele deseja operar em nós essa obra.


Começamos esse artigo com um texto que nos mostra que o homem foi criado “à imagem e semelhança de Deus.” Gênesis 1:26-27. Terminamos com uma mensagem que nos fala de uma transformação tal que, seja restaurada no homem, “à imagem daquele que nos criou.” Colossenses 3:5-10

Que essa grandiosa obra seja uma realidade em cada um de nós. Transformados de filhos da ira, para, filhos e filhas de Deus.
Que o nosso maravilhoso Deus seja sempre louvado!

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: