PRERROGATIVA SOMENTE DE DEUS

Objetivo desse artigo é refutar acusações de teólogos quase que idolatrados pelos adventistas que nos acusam de estarmos nos sentindo superiores aos demais, insinuam que estamos afirmando que não estamos mais pecando e de que acreditamos que em algum momento seremos tão santos que não precisaremos mais de Jesus. É triste ter que responder acusações tão absurdas. Mostraremos nesse artigo que julgar se uma pessoa está ou não vivendo livre do pecado é uma prerrogativa somente de Deus, portanto, não estamos afirmando que estamos vivendo sem pecar, nem mesmo temos a expectativa de chegar o momento em que teremos condições de fazer tal afirmação, mostraremos também que jamais atingiremos uma condição onde não mais precisaremos de Jesus.

“Segue a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.” Hebreus 12:14

O Senhor nos chama para uma vida santificada. No poder do Senhor e somente nEle, poderemos ser mais que vencedores sobre todas as tentações, sobre todos nossos defeitos de caráter herdados ou cultivados. “O sangue de Jesus, Seu filho, nos purifica de todo pecado.” 1° João 1:7

Se realmente almejamos a salvação temos que ter como objetivo a perfeição de caráter, uma vida completamente livre da escravidão do pecado. No poder do Senhor Espírito Santo isso é possível.

“A santificação não é obra de um momento, uma hora, ou um dia. É um contínuo crescimento na graça. Não sabemos um dia qual será nossa luta no dia seguinte. Satanás vive e está ativo, e precisamos cada dia clamar fervorosamente a Deus por auxílio e força para resistir-lhe. Enquanto Satanás reinar, teremos de subjugar o próprio eu, teremos assaltos a vencer, e não há lugar de parada, nenhum ponto a que possamos chegar e dizer que atingimos plenamente. [ …] A vida cristã é uma constante marcha avante. Jesus coloca-Se como refinador e purificador de Seu povo; e quando Sua imagem estiver perfeitamente refletida neles, eles estarão perfeitos e santos, e preparados para a trasladação.”     Testemunhos Seletos, vol. 1, p. 112-114.; Maranata O Senhor Vem p. 87

Agora, será que nessa busca por perfeição de caráter não existe o perigo de que alguns se tornem arrogantes, fanáticos, se sentindo superiores aos demais irmãos?

Sim, claro que existe essa possibilidade e de fato isso poderá acontecer. Satanás sempre procurou usar pessoas fanáticas, extremistas para confundir as pessoas sinceras e atrapalhar a obra do Senhor. É nosso objetivo aqui destacar como será o comportamento daqueles que realmente foram santificados pelo Senhor.

Será que os verdadeiros filhos de Deus, santificados, dirão de forma arrogante que são perfeitos? Dirão que estão vivendo sem pecar e se sentindo superiores? Será que esses santos do Senhor, por estarem vivendo completamente livres do pecado, sentirão que não necessitam mais do Senhor?

A última vez que conversei com um desses grandes teólogos adventista, muito provavelmente por falta de argumento ele começou a mostrar textos revelam que homens santos jamais afirmaram estar sem pecado, tentei falar que não estava fazendo tal afirmação.

É bom deixar bem claro que aqueles que realmente forem santificados pelo Senhor jamais dirão de uma forma arrogante que são perfeitos, que estão vivendo sem pecar. Por estarem contemplando a Jesus sempre estarão buscando mais do Seu amor e de sua pureza, sempre terão uma opinião humilde a respeito de si mesmo. Mesmo que esses servos do Senhor estejam vivendo sem pecar ou mesmo que eles tenham alcançado a perfeição de caráter, eles não perceberão que esse nível de santidade já terá se tornado uma realidade na vida deles, isso será para eles “imperceptível”. Assim afirma Ellen White, a serva do Senhor:

“É o Espírito Santo, o Consolador, que Jesus disse que havia de mandar ao mundo, que nos muda o caráter à imagem de Cristo; e quando isto é efetuado, refletimos como em um espelho a glória do Senhor. Isto é, o caráter daquele que assim contempla a Cristo é-Lhe tão semelhante, que quem o olha vê o próprio caráter de Cristo a refletir-se como de um espelho. De maneira imperceptível para nós mesmos, somos transformados de dia em dia, de nossa própria maneira de ser e vontade, para os modos e a vontade de Cristo, para a beleza de Seu caráter. Assim crescemos à estatura de Cristo e, inconscientemente, refletimos-Lhe a imagem”. (Review and Herald, 28 de abril de 1891). Nossa Alta Vocação p. 56

“É nosso privilégio, por meio de diligente estudo da Palavra, aprender em que ponto não estamos revelando os princípios dessa Palavra em nossa vida diária. E quando o espelho nos revela os nossos defeitos, devemos com fervorosa oração e fé procurar removê-los e estar à altura do padrão que nos é dado. Ao nos esforçarmos por alcançar a perfeição que Deus deseja para nós, de maneira imperceptível a nós a imagem de Deus será revelada em palavras, obras e espíritoO humano será moldado pelo divino. Carta 300, 1907.” Este Dia Com Deus p. 179

O apóstolo Paulo é um exemplo de como se comportará os santificados no Senhor, vejamos o que a serva do Senhor escreveu a seu respeito.

 “O apóstolo Paulo havia sido arrebatado até o terceiro Céu, e tinha visto e ouvido coisas que não poderiam ser proferidas; contudo, sua humilde afirmação é: “Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo.” Filip. 3:12. Que os anjos do Céu escrevam as vitórias de Paulo ao combater o bom combate da fé. Que o Céu se rejubile em sua marcha firme rumo do Céu e que, ao manter ele em vista o prêmio, considere tudo o mais como escória. Os anjos se regozijam ao contar seus triunfos, mas Paulo mesmo não se vangloria de suas conquistas. A atitude de Paulo é a atitude que cada seguidor de Cristo deveria tomar ao prosseguir na luta pela coroa imortal.” Atos Dos Apóstolos p. 562

Vejamos outro texto bastante esclarecedor:

“Desejo dizer a todos aqueles a quem foi revelada a glória de Deus: “Nunca tereis a menor propensão para afirmar: ‘Sou santo, estou santificado.’” Depois de minha primeira visão da glória, eu não pude discernir a luz mais brilhante. Pensaram que minha vista estava perdida; mas, quando tornei a acostumar-me com as coisas deste mundo, pude ver outra vez. É por isso que eu vos digo que nunca deveis gabar-vos, afirmando: “Sou santo, estou santificado”, pois isso constitui a mais segura evidência de que não conheceis as Escrituras nem o poder de Deus. Deixai que Deus o escreva em Seus livros, se quiser fazê-lo, mas vós nunca o deveis dizer. Eu nunca ousei dizer: “Sou santa, sou sem pecado”, mas procuro fazer de todo o meu coração o que acho ser a vontade de Deus, e tenho a doce paz de Deus em minha alma. Posso confiar o cuidado de minha alma a Deus, como a um fiel Criador, e sei que Ele guardará o que foi entregue aos Seus cuidados. A minha comida e bebida é fazer a vontade do meu Mestre.” Mensagens Escolhidas vol. 3 p. 355

ABRANGÊNCIA DA LEI DE DEUS

Acreditar na possiblidade de que alguém consiga julgar se está ou não em pecado é desconsiderar a abrangência da lei de Deus. Ao constatarmos abrangência da lei de Deus compreenderemos que fazer esse tipo de julgamento é uma prerrogativa somente de Deus. Somente Ele tem a capacidade de sondar nosso coração e avaliar nossas intenções e propósitos. Veremos a seguir textos que revelam o quão abrangente é a lei de Deus.

“Diz o salmista: “A lei do Senhor é perfeita.” Quão admirável em sua simplicidade, sua amplitude e perfeição, é a lei de Jeová! É tão breve, que nos é possível decorar facilmente cada preceito, e todavia tão abrangente que exprime toda a vontade de Deus, e toma conhecimento não somente das ações exteriores, mas dos pensamentos e intenções, dos desejos e emoções do coração”. Mensagens Escolhidas vol. 1 p. 217

“A lei de Deus, conforme apresentada nas Escrituras, é ampla em seus requisitos. Atingi os pensamentos e sentimentos. […] Se a lei se estendesse apenas a conduta exterior, os homens não seriam culpados de seus pensamentos, desejos e desígnios errados. […]  Mas a lei exige que a própria alma seja pura e a mente santa, para que os pensamentos e sentimentos estejam de acordo com o padrão de amor e retidão”. Mind Character and Personality, vol. 2, p. 564; Mente, Caráter e Personalidade; p. 564

Cristo mostra serem os mandamentos excessivamente amplos, abrangendo mesmo os pensamentos, intentos e propósitos do coração”.  Lar Adventista p. 336

“A lei de Deus denuncia o ciúme, a inveja, o ódio, a malignidade, a vingança, a concupiscência e a ambição que brotam no coração, mas não encontraram expressão em ato exterior, porque faltou ocasião, e não vontade”. Mensagens Escolhidas vol. 1 p. 217

SEMPRE DEPENDENTES DE CRISTO

Já vi li algo escrito por um teólogo muito conhecido na igreja Adventista afirmando que as pessoas que acreditam na plena libertação do pecado esperam chegar em um determinado nível de santidade em que não mais precisaram de Jesus. Isso é um absurdo. Faz esse tipo de acusação, mas não dá nenhuma referência provando que sua acusação tem fundamento.

Muito importante é esclarecer o fato que os verdadeiros filhos de Deus nunca dirão ou sentirão que não mais necessitam do Senhor. Eles jamais esquecerão o que nosso salvador nos disse: “Eu Sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” João 15:5

Vou mostrar que existe realmente teólogos adventistas fazendo essa acusação absurda. Fazem afirmações e não dão referência, não quero cometer o mesmo erro.

“Isso também significa que se Jesus veio com uma natureza pecaminosa, mas resistiu, então talvez alguém mais possa fazer o mesmo, e que essa pessoa não necessita de Jesus para salvá-la”. Norman R. Gulley, Tocado Por Nossos Sentimentos, p. 216

“Perfeccionistas, que por causa de sua compreensão superficial de pecado, facilmente se sentem ‘triunfantes e vitoriosos’. Cometem o engano de se julgarem espiritualmente superiores, vítimas da síndrome do ‘já alcancei’. Concluem que, em algum momento, alcançarão um estágio de impecaminosidade absoluta e serão tão santos que não mais precisarão de Cristo”. Pr.Amin A. Rodor, MM  2014, Encontros Com Deus, p. 160

O TEMPO DE ANGÚSTIA

No tempo de angústia onde os salvos DO pecado, estarão vivendo completamente livres do pecado pela graça de Deus não estarão como dizem alguns acusadores, batendo no peito e dizendo, “somos perfeitos, estamos vivendo sem pecar”, vejam que naquele momento eles, “receiam não se terem arrependido de todo pecado, e que, devido a alguma falta, não se cumpra a promessa do Salvador […]”. O que eles temem não é a tortura ou a morte, o temor deles é que “se se mostrassem indignos, e perdessem a vida por causa dos seus defeitos de caráter, o santo nome de Deus seria então vituperado”.

“Embora o povo de Deus esteja rodeado de inimigos que se esforçam por destruí-lo, a angústia que sofrem não é, todavia, o medo da perseguição por causa da verdade; receiam não se terem arrependido de todo pecado, e que, devido a alguma falta, não se cumpra a promessa do Salvador: “Eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo.” Apoc. 3:10. Se pudessem ter a segurança de seu perdão, não recuariam da tortura ou da morte; mas, se se mostrassem indignos, e perdessem a vida por causa dos seus defeitos de caráter, o santo nome de Deus seria então vituperado”. O Grande Conflito, p. 619

No texto a seguir veremos o nível de santificação em que estarão vivendo os salvos pela graça de Deus, no tempo de angústia. “Mas, ao mesmo tempo em que têm uma profunda intuição de sua indignidade, não possuem falta oculta para revelar”.

“Semelhantemente, no tempo de angústia, se o povo de Deus tivesse pecados não confessados que surgissem diante deles enquanto torturados pelo temor e angústia, seriam vencidos; o desespero suprimir-lhes-ia a fé, e não poderiam ter confiança para suplicar de Deus o livramento. Mas, ao mesmo tempo em que têm uma profunda intuição de sua indignidade, não possuem falta oculta para revelar. Seus pecados foram examinados e extinguidos no juízo; não os podem trazer à lembrança”. O Grande Conflito, p. 620

Estarão vivendo como Cristo viveu, completamente livres do pecado.

“Nem mesmo por um pensamento poderia nosso Salvador ser levado a ceder ao poder da tentação. Satanás encontra nos corações humanos algum ponto em que pode obter apoio; algum desejo pecaminoso é acariciado, por meio do qual suas tentações asseguram a sua força. Mas Cristo declarou de Si mesmo: “Aproxima-se o príncipe deste mundo, e nada tem em Mim.” João 14:30. Satanás nada pôde achar no Filho de Deus que o habilitasse a alcançar a vitória. Tinha guardado os mandamentos de Seu Pai, e não havia nEle pecado que Satanás pudesse usar para a sua vantagem. Esta é a condição em que devem encontrar-se os que subsistirão no tempo de angústia”. O Grande Conflito, p. 623.

“O poder de uma vida mais alta, mais pura e mais nobre é nossa grande necessidade. O mundo tem ocupado demais os nossos pensamentos, e o reino de Deus muito pouco. Em Seus esforços para alcançar o ideal de Deus para si, o cristão não deve desesperar de coisa alguma. A perfeição moral e espiritual mediante a graça e o poder de Cristo é prometida a todos. Jesus é a fonte de poder, a origem da vida. Ele nos leva a Sua Palavra, e da árvore da vida nos apresenta as folhas para a saúde de almas enfermas de pecado. Ele nos leva ao trono de Deus, e põe em nossa boca uma oração pela qual somos levados a íntimo contato com Ele próprio. Em nosso benefício põe em operação os instrumentos todo-poderosos do Céu. Em cada passo tocamos Seu vivo poder.” Atos Dos Apóstolos p. 478

O Senhor nos ordena: “Portanto, sede perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste.” Mat. 5:48

Devemos ter sempre em mente: “Tudo posso naquele que me fortalece.” Fil. 4:13

Os salvos pelo poder do Senhor estarão vivendo de forma irrepreensível quando Jesus voltar: 

“E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”.  1 Tessalonicenses 5:23

“Portanto, amados, enquanto esperam estas coisas, empenhem-se para serem encontrados por ele em paz, imaculados e inculpáveis”. 2 Pedro 3:14, NVI.

Desperta professo povo de Deus!

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: