RESPONSABILIDADE DA LIDERANÇA DA IGREJA

É comum vermos teólogos de nossa igreja, igreja Adventista Do Sétimo Dia, transmitindo mensagens “politicamente corretas”, ou seja, pregando aquilo que a maioria deseja ouvir. Essas pessoas que ocupam cargos importantes em nossa igreja evitam pregar mensagens sobre a plena libertação do pecado, o que é mais estranho é que essas pessoas perseguem, tratam de forma injusta os que ousam pregar as mensagens que eles negligentemente não pregam.  Mensagem como por exemplo a condição necessária para subsistir no tempo de angústia.

Nem mesmo por um pensamento poderia nosso Salvador ser levado a ceder ao poder da tentação. […] “Aproxima-se o príncipe deste mundo, e nada tem em Mim.” João 14:30. Satanás nada pôde achar no Filho de Deus que o habilitasse a alcançar a vitória. Tinha guardado os mandamentos de Seu Pai, e não havia nEle pecado que Satanás pudesse usar para a sua vantagem. Esta é a condição em que devem encontrar-se os que subsistirão no tempo de angústia”. O Grande Conflito, pág. 623.

Ouse pregar a mensagem contida nesse texto, será rotulado de, perfeccionista, fanático e outras coisas mais, perderá seus cargos na igreja, caso os tenha, proibido de pregar, tudo isso com consentimento da liderança da igreja, pastores e departamentais.

Essas pessoas deveriam ter consciência de que um dia serão cobrados pelo fato de não estarem trabalhando segundo a vontade de Deus e também pelo fato de perseguirem injustamente as pessoas que tentam fazer o trabalho que eles estão negligentemente deixando de fazer. Seria bom essas pessoas analisarem os textos do Espírito de profecia que veremos a seguir.

Os anciãos, aqueles a quem Deus dera grande luz, e que haviam ocupado o lugar de depositários dos interesses espirituais do povo, haviam traído o seu depósito.”

“O Senhor não fará bem nem mal. É demasiado misericordioso para visitar Seu povo em juízos. Assim, paz e segurança é o grito de homens que nunca mais erguerão a voz como trombeta para mostrar ao povo de Deus suas transgressões, e à casa de Jacó os seus pecados. Esses cães mudos, que não querem ladrar, são aqueles que sentirão a justa vingança de um Deus ofendido”.

“Vemos aí que a igreja – o santuário do Senhor – foi a primeira a sentir o golpe da ira de Deus. Os anciãos, aqueles a quem Deus dera grande luz, e que haviam ocupado o lugar de depositários dos interesses espirituais do povo, haviam traído o seu depósito. Colocaram-se no ponto de vista de que não precisamos esperar milagres e as assinaladas manifestações do poder de Deus, como nos dias da antiguidade. Os tempos mudaram. Estas palavras fortaleceram-lhes a incredulidade, e dizem: O Senhor não fará bem nem mal. É demasiado misericordioso para visitar Seu povo em juízos. Assim, paz e segurança é o grito de homens que nunca mais erguerão a voz como trombeta para mostrar ao povo de Deus suas transgressões, e à casa de Jacó os seus pecados. Esses cães mudos, que não querem ladrar, são aqueles que sentirão a justa vingança de um Deus ofendido. Homens, virgens e crianças, todos perecerão juntos”. Testemunhos Seletos, vol. 2, p. 65 – 66.

Essas pessoas estão fazendo pouco do pecado e ensinam uma religião piegas, ridícula!

“Há esperança para cada um de nós, mas de uma só maneira e apegando-nos a Cristo e empregando toda energia para obter a perfeição de Seu caráter. Essa religião piegas que faz pouco do pecado, e só realça o amor de Deus pelo pecador, encoraja os pecadores a crer que Deus os salvará enquanto continuarem no pecado, sabendo que é pecado. É isso que estão fazendo muitos que professam crer na verdade presente”. MM 2002, Cristo Triunfante, p. 80

Rejeitando pregar a verdade sobre a possibilidade e necessidade da plena libertação do pecado, a liderança da nossa igreja está causando o desagrado de Deus e incentivando a permanência no pecado. Na prática é isso que estão fazendo. Na prática é isso que está acontecendo!

“O desagrado de Deus está sobre o Seu povo. Ele não manifestará Seu poder enquanto em seu meio existirem pecados entre eles e forem incentivados por pessoas em posições de responsabilidade”. Testemunho Para a Igreja, vol. 3, p. 270.

Meditem nos textos a seguir, “cães mudos”!

“Se a presença de um só Acã foi suficiente para enfraquecer todo o acampamento de Israel, será que ainda vamos nos surpreender diante dos pequenos sucessos que conseguimos, uma vez que cada igreja e quase cada família tem seu Acã?” Testemunho Para a Igreja, vol. 5, p. 157.

A igreja como um todo é, em certa medida, responsável pelos erros de cada um de seus membros, porque eles toleram o mal não levantando a voz contra ele. O favor de Deus não é desfrutado por várias razões. Seu Espírito é ofendido pelo orgulho, extravagância, desonestidade e fraude aos quais se entrega alguns que professam santidade. Todas essas coisas trazem o desagrado de Deus sobre o Seu povo. A incredulidade e os pecados do antigo Israel foram apresentados perante mim, e vi que os erros e iniquidade semelhantes existem entre o moderno Israel. A pena da inspiração registrou os seus crimes para o benefício daqueles que vivem nestes últimos dias, para que possam evitar seu mau exemplo. Acã cobiçou e escondeu uma barra de ouro e uma boa veste babilônica, que foram tomados como espólio do inimigo”. Testemunho Para a Igreja, vol. 4, p. 490.

“O pecado de Acã trouxe revés a toda a nação. Pelo pecado de um homem, o desprazer de Deus repousará sobre Sua igreja até que a transgressão seja descoberta e removida. A influência que mais temida deve ser pela igreja não é a dos francos oponentes, incrédulos e blasfemos, mas dos que incoerentemente professam a Cristo. Estes são os que impedem as bênçãos de Deus de virem a Israel, e acarretam fraqueza ao Seu povo”. Patriarcas e Profetas, p. 497.

“Os professos seguidores de Cristo não são mais um povo separado e peculiar. A linha de demarcação é imperceptível. O povo está-se subordinando ao mundo, às suas práticas, costumes e egoísmos. A igreja passou para o mundo, transgredindo a lei, quando o mundo devia passar para a igreja na obediência da mesma. Diariamente a igreja se está convertendo ao mundo”. Parábolas de Jesus, p. 315-316.

“Jesus está prestes a deixar o propiciatório do santuário celestial, a fim de usar vestes de vingança, e derramar Sua ira em juízo sobre aqueles que não corresponderam à luz que Deus lhes deu. “Visto como se não executa logo o juízo sobre a má obra, por isso o coração dos filhos dos homens está inteiramente disposto para praticar o mal.” Ecl. 8:11. Em vez de se sensibilizarem pela paciência e longanimidade que o Senhor tem exercido para com eles, os que não temem a Deus nem amam a verdade, fortalecem o coração no mau caminho. Há, porém, limites até para a longanimidade de Deus, e muitos estão ultrapassando tais limites. Sobrepujaram os limites da graça, e portanto Deus deve intervir e reivindicar Sua honra”. Testemunhos Seletos, vol. 2, p.62.

O texto a seguir tem uma aplicação especial para aqueles que se contentam em guardar o sábado, não beber café e não comer carne de porco e pensam que isso é suficiente para serem salvos.

Nem todos os que professam guardar o sábado serão selados. Muitos há, mesmo entre os que ensinam a verdade a outros, que não receberão na testa o selo de Deus. Tinham a luz da verdade, souberam a vontade de seu Mestre, compreenderam todos os pontos de nossa fé, mas não tiveram as obras correspondentes. Aqueles que estiveram tão familiarizados com as profecias e com os tesouros da sabedoria divina, deveriam ter agido de conformidade com sua fé. Deveriam ter dirigido sua casa segundo os mesmos princípios, para que por meio de uma família bem ordenada pudessem apresentar ao mundo a influência da verdade no coração humano”. Testemunhos Seletos, vol. 2, p. 68.

Mensagem a seguir tem uma aplicação especial para nossos pastores e liderança da igreja, cuja preocupação é alcançar alvos de batismo, preocupação com números, e não com a santificação da igreja.

Deus ficaria mais satisfeito com seis pessoas inteiramente convertidas à verdade, do que com sessenta fazendo profissão de fé, mas não estando de fato convertidas”. Obreiros Evangélicos, p. 270.

O Senhor não opera agora para trazer muitas pessoas para a verdade, por causa dos membros da igreja que nunca foram convertidos, e dos que, uma vez convertidos, voltaram atrás. Que influência haviam de ter esses membros não consagrados, sobre os novos conversos? Não tornariam sem efeito a mensagem dada por Deus, a qual Seu povo deve apresentar?” Conselho Sobre Regime Alimentar, p. 455.

“É uma solene declaração que faço à igreja, de que nem um entre vinte dos nomes que se acham registrados nos livros da igreja, está preparado para finalizar sua história terrestre, e achar-se-ia tão verdadeiramente sem Deus e sem esperança no mundo, como o pecador comum. Professam servir a Deus, mas estão servindo mais fervorosamente a Mamom”. Serviço Cristão, p. 41.

Se na época da serva do Senhor era nenhum entre vinte, o que dizer de hoje?

Quem são os responsáveis. Não temo dizer ser nossos pastores e liderança da nossa igreja.

“Sei que o que digo me colocará em conflito. Esse não é meu desejo; pois o conflito parece ser incessante até o fim dos tempos; mas eu não posso viver covardemente nem morrer covardemente, deixando meu trabalho incompleto. Devo seguir os passos do meu Mestre.” EGW Revista Ministério março – abril 2012 p. 7.

Portanto, assim te farei, ó Israel! E porque isso te farei, prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus”. Amós 4:12

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: