Mateus 5:48. EM QUEM ACREDITAR?

“Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito vosso Pai, que está nos Céus”. Mateus 5:48.

Esse é sem dúvida alguma um texto bíblico cuja real interpretação é rejeitada pela maioria, mesmo entre aqueles que professam fazer parte do remanescente do povo de Deus. Estou me referindo é claro aos adventistas. Não é difícil vermos “advogados do senhor pecado”, teólogos e leigos adventistas, dando uma interpretação equivocada sobre esse texto, tentando defender a impossibilidade de plena libertação do pecado antes do fechamento da porta da graça. Na verdade, nem mesmo mencionam, fechamento da porta da graça, porque se mencionassem, se colocariam em uma situação embaraçosa, pois teriam que mencionar quando é fechada a porta da graça, então teriam que mencionar também como continuar pecando e mesmo assim ser salvo, não tendo mais Jesus atuando como intercessor. Em outras palavras teriam que explicar como ser salvo ainda estando cometendo pecados em um tempo em que já não existe possibilidade de perdão, pelo fato de Jesus já não estar mais atuando como intercessor.

Temos aqui que explicar um detalhe importante. Quando nos referimos a um tempo sem intercessor, não estamos afirmando que os salvos estarão em um determinado tempo vivendo sem Jesus. Infelizmente teólogos adventistas renomados, se aproveitando de seu prestígio, covardemente publicam mentiras, como a de que ensinamos que buscamos uma tal santidade que uma vez alcançada não precisaremos mais de Jesus. Fazem isso sem dar referências para provar que tais pessoas com tais crenças existam realmente fora da mente deles. Não gosto de repetir esse tipo de comportamento, então vou dar exemplo, referência confirmando o que estou afirmando.

Exemplo, Pr. Amin A. Rodor, MM Encontros com Deus páginas 160 e 326.

Os salvos depois do fechamento da porta da graça não terão mais Jesus atuando como intercessor no santuário celestial, mas Jesus estará sim com eles, Cristo prometeu estar com os salvos até a consumação dos séculos, Mateus 28:20. Cristo estará com os salvos depois do fechamento da porta da graça, os fortalecendo para que possam através do poder de Deus o manter o nível de santidade que foi alcançado antes do fechamento da porta da graça.

Infelizmente temos que ficar tentando esclarecer calúnias de teólogos adventistas que deveriam estar guiando nosso povo no caminho da salvação, mas que estão fazendo exatamente o oposto, estão guiando a muitos para a perdição eterna. Quantos lerão esse artigo e quantos leram a meditação Encontros com Deus? Que o Senhor nos ajude!

Voltemos a Mateus 5:48.

Esses teólogos afirmam que em Mateus 5:48 Deus não está nos chamando para uma santidade completamente livre do pecado, afirmam que quando Deus nos chama para sermos perfeitos como é perfeito nosso Pai Celeste, Ele está nos chamando simplesmente para sermos perfeitos em amor.  Realmente o contexto imediato desse versículo é o amor, mas será que esse chamado a perfeição não se aplica também a um contexto mais abrangente, ou seja, levando em conta tudo o que Jesus ensinou no sermão do monte? Em outras palavras, será que esse chamado a perfeição não tem nada a ver com, por exemplo, as bem-aventuranças? Nada a ver com ser humilde, ser manso, ser pacificador e ser limpo de coração? Nada a ver com as orientações de Jesus sobre o adultério e homicídio? Sem dúvida alguma, esses teólogos estão enganados e enganando a muitos! Esse chamado a perfeição, a santidade tem tudo a ver sim com o que Jesus já havia ensinado e mais, abrange também tudo o que Jesus disse na continuação desse sermão. Esse chamado a perfeição abrange tudo que Jesus nos ensinou por palavras e pelo testemunho.

Mas vamos supor que esse chamado a perfeição se aplica somente ao contexto imediato, o amor, como esses teólogos afirmam. Se fosse esse o caso então eu pergunto: Seria possível uma pessoa que ama a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo estar ao mesmo tempo vivendo em pecado? Sendo que Jesus resumiu a obediência a toda a lei nesses dois mandamentos. Mateus 22: 34 a 40.

Seria possível uma pessoa repleta de amor a Deus e ao próximo estar vivendo simultaneamente em pecado se vemos que em Romanos 13: 8 a 10 novamente vemos que a obediência a lei de Deus se resume no amor?

 Se você quiser basta fazer uma pesquisa no You Tube por exemplo e não terá dificuldade de encontrar teólogos adventistas com uma aplicação pobre e mentirosa de Mateus 5:48. Bom se você já viu o que esses teólogos ensinam sobre Mateus 5:48 eu novamente pergunto. Você que é adventista, você já teve curiosidade e procurou saber o que a mensageira do Senhor escreveu sobre esse chamado a perfeição? A seguir veremos o que a mensageira do Senhor escreveu sobre Mateus 5:48 e constataremos que o que os teólogos “politicamente corretos” ensinam é completamente diferente do que Ellen G. White ensinou sobre esse versículo.

Segundo a mensageira do Senhor em Mateus 4:48 Deus nos chama sim para uma vida livre do pecado. “[…] podeis tornar-vos semelhantes a Ele no caráter, e apresentar-vos irrepreensíveis diante dos homens e dos anjos”.

“A palavra “pois” implica em uma conclusão, uma dedução do que foi dito antes. Jesus estivera descrevendo a Seus ouvintes a infalível misericórdia e amor de Deus, e manda-lhes portanto que sejam perfeitos. Pois que vosso Pai celeste “é benigno até para com os ingratos e maus” (Luc. 6:35), pois que Se abaixou para vos erguer, portanto, disse Jesus, podeis tornar-vos semelhantes a Ele no caráter, e apresentar-vos irrepreensíveis diante dos homens e dos anjos”. O Maior Discurso De Cristo, p. 76

Não apenas no contexto imediato, “[…] Em todo o Sermão do Monte, descreve os frutos desse reino […]”

“Agora Ele lhes indica o caráter da justiça que devem possuir todos quantos entram no Céu. Em todo o Sermão do Monte, descreve os frutos desse reino, e agora, em uma sentença, aponta-lhe a origem e a natureza: Sede perfeitos, como Deus é perfeito. A lei não passa de uma imagem do caráter de Deus. Contemplai em vosso Pai celestial uma manifestação perfeita dos princípios que são o fundamento de Seu governo”. O Maior Discurso De Cristo, p. 77.

Agora o livro O Desejado De Todas As Nações.

“O ideal de Deus para Seus filhos é mais alto do que pode alcançar o pensamento humano. “Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos Céus.” Mat. 5:48. Este mandamento é uma promessa. O plano da redenção visa ao nosso completo libertamento do poder de Satanás. Cristo separa sempre do pecado a alma contrita. Veio para destruir as obras do diabo, e tomou providências para que o Espírito Santo fosse comunicado a toda alma arrependida, para guardá-la de pecar. A influência do tentador não deve ser considerada desculpa para qualquer má ação. Satanás rejubila quando ouve os professos seguidores de Cristo apresentarem desculpas quanto à sua deformidade de caráter. São essas escusas que levam ao pecado. Não há desculpas para pecar. Uma santa disposição, uma vida cristã, são acessíveis a todo filho de Deus, arrependido e crente.

O ideal do caráter cristão, é a semelhança com Cristo. Como o Filho do homem foi perfeito em Sua vida, assim devem Seus seguidores ser perfeitos na sua. Jesus foi em todas as coisas feito semelhante a Seus irmãos. Tornou-Se carne, da mesma maneira que nós. Tinha fome, sede e fadiga. Sustentava-Se com alimento e refrigerava-Se pelo sono. Era Deus em carne. Ele compartilhou da sorte do homem; não obstante, foi o imaculado Filho de Deus. Seu caráter deve ser o nosso. Diz o Senhor dos que nEle crêem: “Neles habitarei, e entre eles andarei; e Eu serei o seu Deus e eles serão o Meu povo.” II Cor. 6:16.

Cristo é a escada que Jacó viu, tendo a base na Terra, e o topo chegando à porta do Céu, ao próprio limiar da glória. Se aquela escada houvesse deixado de chegar à Terra, por um único degrau que fosse, teríamos ficado perdidos. Mas Cristo vem ter conosco onde nos achamos. Tomou nossa natureza e venceu, para que, revestindo-nos de Sua natureza, nós pudéssemos vencer. Feito “em semelhança da carne do pecado” (Rom. 8:3), viveu uma vida isenta de pecado. Agora, por Sua divindade, firma-Se ao trono do Céu, ao passo que, pela Sua humanidade, Se liga a nós. Manda-nos que, pela fé nEle, atinjamos à glória do caráter de Deus. Portanto, devemos ser perfeitos, assim como “é perfeito vosso Pai que está nos Céus”. Mat. 5:48”. O Desejado De Todas As Nações, p. 311-312.

“[…] O plano da redenção visa ao nosso completo libertamento do poder de Satanás. Cristo separa sempre do pecado a alma contrita […]”.

“[…] e tomou providências para que o Espírito Santo fosse comunicado a toda alma arrependida, para guardá-la de pecar […]”.

Será que após vermos o que a mensageira do Senhor escreveu sobre Mateus 5:48 alguém, algum adventista, ainda se atreveria a afirmar que esse texto não é um chamado a plena libertação do pecado? Isso só é possível se esse ou essa adventista não acreditar no Espírito de profecia e principalmente não aceitar que esse chamado a perfeição está sim relacionado com tudo que nos foi ensinado no sermão da montanha, em toda palavra de Deus!

Nesse chamado a perfeição, Deus está nos chamando para que pelo Seu poder possamos alcançar o Devido preparo para a volta de Jesus.

“E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”. 1 Tessalonicenses 5:23

“Por essa razão, pois, amados, esperando estas coisas, empenhai-vos por serdes achados por ele em paz, sem mácula e irrepreensíveis”. 2 Pedro 3:14

Para que não fique a menor sombra de dúvida, vamos encerrar com essa mensagem da serva do Senhor publicada em 1995.

“O homem caiu. A imagem de Deus nele se acha deformada. Por causa da desobediência ele se tornou depravado em suas inclinações e debilitado em suas faculdades, aparentemente incapaz de esperar qualquer outra coisa além de tribulação e castigo. Mas Deus, por intermédio de Cristo, planejou um escape, e diz a todos: “Portanto, sede vós perfeitos.” Mat. 5:48. O Seu propósito é que o homem seja correto e digno diante dEle, e assim o Seu plano não será frustrado. Ele enviou o Seu Filho a este mundo a fim de pagar a penalidade do pecado, e mostrar ao homem como viver uma vida sem pecado”. MM 1995, Cuidado De Deus, p. 320.

Escolham em quem acreditar, no que Deus nos ensinou através da Bíblia e o Espírito de profecia ou nos “teólogos politicamente corretos”, que ensinam o que agrada aos corações carnais!

Vocês vão escolher os que ensinam uma religião piegas?

“Há esperança para cada um de nós, mas de uma só maneira – apegando-nos a Cristo e empregando toda energia para obter a perfeição de Seu caráter. Essa religião piegas que faz pouco do pecado, e só realça o amor de Deus pelo pecador, encoraja os pecadores a crer que Deus os salvará enquanto continuarem no pecado, sabendo que é pecado. É isso que estão fazendo muitos que professam crer na verdade presente”. MM 2002, Cristo Triunfante, p. 80.

Ao escolherem em quem acreditar estejam atentos a afirmação do Senhor em Jeremias 17:5.

“Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor”. Jeremias 17:5.

Desperta professo povo de Deus!

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: