Archive for the ‘exemplo’ Tag

Davi o homem “segundo o coração de Deus”

405809_283782328350427_234510989944228_796421_1065460333_n (1)Alguns de nossos irmãos têm afirmado, a perfeição proposta por Deus ou a perfeição que o homem deve buscar pelo poder de Deus, não é necessariamente aquela perfeição em que o homem esteja vivendo sem a presença do pecado. Para eles esta perfeição é impossível e também não é a perfeição que o Senhor exige. Para provar sua teoria citam a vida de Davi como prova afirmando: “Vejam a vida de Davi, um homem que pecava e que mesmo assim era considerado um homem segundo o coração de Deus.”

Mas será que isso realmente é verdade, será que a perfeição que o Senhor deseja para o homem não é uma vida livre do pecado? Poderia realmente um homem adúltero e assassino ser considerado um homem segundo o coração de Deus?

Eu convido meus irmãos para lerem o capítulo “O Pecado e Arrependimento de Davi”, do livro Patriarcas e Profetas, escrito por Ellen G. White, a serva do Senhor e ali encontramos preciosas informações sobre esse assunto. Veremos aqui algumas dessas informações:

 “Davi rendeu-se a Satanás, e trouxe sobre sua alma a mancha do crime.” pág. 718

“Todo o esforço que Davi fez para esconder seu crime se mostrou inútil. Ele havia-se entregado ao poder de Satanás; o perigo o rodeava; a desonra, mais amarga do que a morte, estava diante dele.” pág. 718

“Até ali o registro de Davi como governante fora tal como poucos reis já o tiveram. Está escrito a respeito dele que “julgava e fazia justiça a todo o seu povo”. II Sam. 8:15. Sua integridade conquistara a confiança e lealdade da nação. Mas, afastando-se ele de Deus, e entregando-se ao maligno, tornou-se durante aquele tempo agente de Satanás […]” pág. 719

Davi durante aquele tempo em que estava cometendo os pecados que são tão comentados mesmo em nossos dias, havia se entregado ao poder de Satanás e não poderia portanto, naquele momento, ser chamado “um homem segundo o coração de Deus”.  Comentado este fato, Ellen G. White afirma:

“Através de gerações sucessivas, os incrédulos têm apontado para o caráter de Davi, que traz esta negra mancha, e exclamado com triunfo e escárnio: “Este é o homem segundo o coração de Deus!” Atos 13:22. Assim foi trazido opróbrio à religião, Deus e Sua Palavra foram blasfemados, almas se endureceram na incredulidade, e muitos, sob um manto de piedade, se tornaram audazes no pecado. Mas a história de Davi não fornece defesa ao pecado. Era quando ele andava no conselho de Deus que era chamado homem segundo o coração de Deus. Pecando, isto cessou de ser verdade com relação a ele, até que pelo arrependimento voltasse ao Senhor.” Patriarcas e Profetas, pág. 722-723

Vamos deixar apenas para os incrédulos o trabalho de ficar apontando para os pecados de Davi e dizer, “este era um homem segundo o coração de Deus”, para não estarmos entre aqueles que estão blasfemando de Deus e de Sua palavra e trazendo “opróbrio à religião”. “Era quando ele andava no conselho de Deus que era chamado homem segundo o coração de Deus. Pecando, isto cessou de ser verdade com relação a ele, até que pelo arrependimento voltasse ao Senhor.” Patriarcas e Profetas, pág. 723

“O Senhor foi desonrado. Ele tinha favorecido e exaltado a Davi, e o pecado deste representou falsamente o caráter de Deus, lançando ignomínia ao Seu nome. Tendia a abaixar a norma da piedade em Israel, e diminuir em muitos espíritos a aversão pelo pecado; ao mesmo tempo, os que não amavam nem temiam a Deus se tornaram por meio daquele pecado audazes na transgressão.” Patriarcas e Profetas, pág. 720

Não é exatamente isso que tem acontecido mesmo em nossos dias? Muitos citam os pecados de Davi para se acomodarem a uma vida de pecado, essas pessoas  esquecem que o nosso verdadeiro exemplo a ser seguido  é Jesus e não Davi.

“Foram tomadas amplas providências para que o homem finito e decaído possa estar tão ligado com Deus que, por meio da mesma Fonte pela qual Cristo venceu em Sua natureza humana ele consiga resistir firmemente a todas as tentações, como Cristo o fez.” Manuscrito 94, 1893  (Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 166)

“O grande Mestre veio a nosso mundo, não somente para fazer expiação pelo pecado, mas também para ser um mestre tanto por preceito como pelo exemplo. Veio mostrar ao homem como guardar a lei na humanidade, de modo que ele não tivesse nenhuma desculpa para seguir seu próprio critério imperfeito. Vemos a obediência de Cristo. Sua vida era sem pecado. A obediência durante toda a Sua vida é uma censura à humanidade desobediente. A obediência de Cristo não deve ser posta de lado como se fosse completamente diferente da obediência que Ele requer de nós individualmente. Cristo nos mostrou que é possível para toda a humanidade obedecer às leis de Deus.” Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 135

 “A transgressão de Davi foi perdoada porque ele humilhou seu coração perante Deus em arrependimento e contrição de alma e creu que se cumpriria a promessa do perdão de Deus. Confessou seu pecado, arrependeu-se e se reconverteu.” Ellen G. White, Cristo Triunfante – Meditação Matinal 2002, pág. 149

Vamos parar de usar os pecados de Davi como desculpas para os nossos pecados. Davi durante aquele tempo em que estava entregue ao pecado havia perdido sua condição de homem convertido, precisou se reconverter. Portanto não faz bem tê-lo como referência em um período de sua vida em que não estava convertido. Vamos manter nossos olhos fixos em Jesus nosso verdadeiro e único exemplo a ser seguido.

“Cristo não só morreu como nosso sacrifício, mas viveu como nosso exemplo. Em Sua natureza humana, Ele Se apresenta completo, perfeito, imaculado. Ser um cristão é ser como Cristo. Todo o nosso ser, nossa alma, o corpo, o espírito, devem ser purificados, enobrecidos, santificados, até que reflitamos a Sua imagem e imitemos o Seu exemplo.” Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 150

É Deus exato?

Temos alguns estudos bíblicos que são preparados para que na pregação do evangelho os adventistas possam estudar com os não adventistas. Gostaria de analisar o  estudo número 15 do estudo “A Bíblia Fala” que tem como título, “É Deus Exato?”

Este estudo tem o seguinte texto como introdução:

“Enquanto conversava com o ministro de sua igreja, disse uma senhora: “Eu sei que não estou procedendo como devia, mas Deus compreenderá. Estou certa de que Ele passará por alto os pequeninos pecados que faço, contanto que eu seja sincera.” Parece ser esta a atitude de muitos professos cristãos. Estão, com efeito, dizendo, por suas ações, que Deus não é exato, que Ele fecha os olhos ao pecado, contanto que a pessoa professe ser sincera em sua maneira de proceder. A bíblia diz que Deus salva Seu povo dos seus pecados, mas em parte alguma diz que os salvará nos seus pecados.

Ensina a bíblia que Deus tem determinadas leis no universo, e que essas leis existem para proteger a liberdade de Suas criaturas. Existem porque Deus viu que a violação desses princípios traria doenças, tristezas e morte a seus violadores. Em Provérbios 16:25 diz Salomão: “Há caminho, que parece direito ao homem, mas afinal são caminhos de morte.”

O homem que tome arsênico, pensando tratar-se de um xarope para tosse, morrerá tão depressa como outro que tomou o mesmo veneno sabendo que o é. Aquilo que o homem pensa, não modifica a substância do que bebe. O pensar uma pessoa que o errado seja certo, não consegue transformar o errado em certo, o mal em bem.

Verdade é que Deus por vezes tem passado por alto alguns atos maus da humanidade. Agora, porém, já concedeu ao homem bastante esclarecimento, de modo que não há desculpa para o pecado. Disse Jesus aos fariseus: “Se fosseis cegos, não teríeis pecado algum, mas, porque agora dizeis: Nós vemos, subsiste o vosso pecado.” S. João 9:40. S. Paulo, em Atos 17:30, afirma que nos tempos da ignorância dom homem Deus passou por alto sua conduta pecaminosa, mas agora lhe ordena que se arrependa.”

Temos neste estudo também alguns exemplos bíblicos de como é exata a obediência que o Senhor requer do homem. Saul, Uzá, Adão, mulher de Ló, homem de Deus.

Já fiz com algumas pessoas este estudo tentando mostrar sempre que Deus não desculpará as pessoas que deliberadamente não querem obedecer ao Senhor, não querem por exemplo guardar o sábado, se abster de alimentos impróprios que destroem o santuário de Deus, enfim não querem obedecer a Deus segundo as orientações da bíblia.

Descobri recentemente que antes que nós adventistas ministremos este estudo aos não adventistas é necessário que nós o façamos a nós mesmos.

Ou será que o Senhor é exato, apenas para os não adventistas?  Na verdade nossa responsabilidade é maior, vamos recapitular uma parte do texto que nos prova que realmente nossa responsabilidade é maior.

Afirmamos que não somos cegos e que não somos ignorantes quanto a vontade de Deus. Então com certeza o Senhor não passará por alto nossos pecados. Deus está clamando pelo nosso arrependimento, por uma mudança de conduta do nosso povo.

Vejamos um texto, no qual, a serva do Senhor, de uma forma muito clara afirma que Deus deseja livrar a “todos” dos seus pecados e não em seus pecados:

“Mas orar em nome de Cristo significa muito. Quer dizer que havemos de aceitar-Lhe o caráter, manifestar-Lhe o espírito e fazer Suas obras. A promessa do Salvador é dada sob condição. “Se Me amardes”, diz, “guardareis os Meus mandamentos.” João 14:15. Ele salva os homens, não em pecado, mas do pecado; e os que O amam manifestarão seu amor pela obediência.” DTN pág. 668

Veja bem este texto tem aplicações para todos, adventistas e não adventistas.

Na verdade como povo que possui mais luz, temos uma responsabilidade maior de sermos mais santos, mais puros.

“Somos da mesma fé, membros de uma família, filhos todos do mesmo Pai celestial, tendo a mesma bendita esperança da imortalidade. Quão íntimo e terno não deveria ser o laço que nos une! O povo do mundo observa-nos para ver se nossa fé está exercendo influência santificadora sobre nosso coração. São rápidos para discernir qualquer defeito de nossa vida, qualquer incoerência de nossos atos. Não lhe demos ocasião para vituperar nossa fé. …”Maravilhosa Graça pág. 208

“Nós, como povo, professamos possuir mais verdades do que qualquer outro na Terra. Neste caso, nossa conduta e caráter devem também corresponder à nossa profissão.”Testemunhos Seletos vol. 2 pág. 12

O Senhor deseja que ensinemos não apenas por preceitos, mas também pelo exemplo.

“A vida de Cristo deve ser revelada na humanidade. O homem foi o ato culminante da criação de Deus, formado à imagem de Deus e destinado a ser Sua similitude; mas Satanás tem procurado obliterar a imagem de Deus no homem e imprimir-lhe sua própria imagem. O homem é muito precioso a Deus porque foi formado à Sua imagem. Este fato deve impressionar-nos com a importância de ensinar, por preceito e exemplo,o pecado de contaminar, pela condescendência com o apetite ou por qualquer outra prática pecaminosa, o corpo que deve representar a Deus para o mundo. …”Exaltai-O MM 1992 pág.48

“O Filho unigênito do infinito Deus, através de Suas palavras e de Seu exemplo prático, deixou-nos um exemplo simples, que devemos imitar. Por meio de Suas palavras Ele nos ensinou a obedecer a Deus, e por experiência própria nos mostra como podemos obedecer a Deus. Esta é precisamente a obra que Ele deseja todo homem faça: obedecer a Deus inteligentemente, e por preceito e exemplo ensinar aos outros o que precisam fazer, de modo a serem obedientes filhos de Deus.

Jesus ajudou o mundo todo a obter um conhecimento inteligente de Sua missão e obra divinas. Ele veio para representar o caráter do Pai ao nosso mundo, e ao estudarmos a vida, as palavras e obras de Jesus Cristo, seremos auxiliados de todas as maneiras no aprendizado da obediência a Deus; ao imitarmos o exemplo que Ele nos deixou, seremos cartas vivas, conhecidas e lidas por todos os homens. Somos instrumentos humanos vivos para representar no caráter a Jesus Cristo perante o mundo.

Cristo deu não apenas regras explícitas mostrando como podemos nos tornar filhos obedientes, mas também nos mostrou através de Sua própria vida e caráter como fazer as coisas que são corretas e aceitáveis diante de Deus, de modo a não haver desculpa para não fazermos as coisas que são agradáveis a Sua vista. …

O Grande Mestre veio ao nosso mundo para estar à testa da humanidade, e desse modo erguê-la e santificá-la por meio de Sua santa obediência a todos os requisitos divinos, mostrando que é possível obedecer a todos os mandamentos de Deus. Ele demonstrou que uma vida toda de obediência é possível. Como o Pai deu o Seu Filho, assim Ele dá ao mundo homens escolhidos, representativos, para exemplificarem em sua vida a vida de Jesus Cristo. Manuscrito 1, 1892.” Cuidado De Deus pág.  344

“Se Adão não pôde suportar a menor das provas, não poderia ter resistido a uma prova maior, caso houvessem sido confiadas a ele maiores responsabilidades.Se tivesse sido designada a Adão alguma prova grande, aqueles cujo coração, se inclina para o mal desculpar-se-iam então, dizendo: “Isto é uma coisa trivial, e Deus não é tão exigente a respeito de coisas pequenas”. E haveria contínua transgressão em coisas consideradas pequenas, as quais ficam sem reprovação humana. O Senhor, porém, tornou patente que o pecado, em qualquer grau, é ofensivo para Ele.” Patriarcas e Profetas, pág. 61

“É requerida obediência exata, e os que dizem não ser possível levar uma vida perfeita, lançam sobre Deus a acusação de injustiça e falsidade.” – Reimpressões De Review and Herald, vol. 6pág. 519, ver também Review and Herald, 7de fevereiro de 1957, pág. 30. (Lição da Escola Sabatina, 2° trim. 1989, “Triunfo no Presente e Glória no Futuro” pág. 48

Deus seja para sempre louvado!