Archive for the ‘Purificação’ Tag

Atalaias do Senhor

  • Trombeta ao MundoIntenção de Satanás – Satanás quer prender os homens no pecado até que seja tarde de mais.

“O grande conflito entre Cristo e Satanás, que tem prosseguido durante quase seis mil anos, logo deve terminar; e o maligno redobra seus esforços para frustrar a obra de Cristo em prol do homem, e prender as almas em suas ciladas. Reter o povo em trevas e impenitência, até que termine a mediação do Salvador e não mais haja sacrifício pelo pecado, é o objetivo que ele procura realizar. Não se fazendo um esforço especial para resistir ao seu poder, prevalecendo a indiferença na igreja e no mundo, Satanás não se preocupa; pois que não se acha em perigo de perder os que está levando em cativeiro, à sua vontade. Mas ao ser chamada a atenção para as coisas eternas, e almas indagarem: “Que é necessário que eu faça para me salvar?” ele está a postos, procurando opor seu poder ao de Cristo, e neutralizar a influência do Espírito Santo.” Grande Conflito, pág. 518

“O grande conflito entre Cristo e Satanás logo será concluído, e o maligno tem duplicado seus esforços para anular o que Cristo realiza pelos seres humanos. O objetivo dele é manter as pessoas em trevas e sem arrependimento, até que termine a intercessão do Salvador. Quando a indiferença prevalece entre os cristãos, Satanás não se preocupa. Mas quando as pessoas indagam: “O que é necessário fazer para ser salvo?”, ele procura opor seu poder ao de Cristo e neutralizar a influência do Espírito Santo.” A Grande Esperança, pág. 26

Mas, se quando o atalaia vir que vem a espada, e não tocar a trombeta, e não for avisado o povo, e a espada vier, e levar uma vida dentre eles, este tal foi levado na sua iniquidade, porém o seu sangue requererei da mão do atalaia. A ti, pois, ó filho do homem, te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; tu, pois ouvirás a palavra da minha boca, e lha anunciarás da minha parte”.  Ezequiel 33:6-7

Atalaias, vigias ou sentinelas eram as pessoas que as ficavam sobre os muros das cidades alertando o povo ao sinal de qualquer perigo que os ameaçasse. Atalaias do Senhor são pessoas que devem alertar a igreja, o povo de Deus dos perigos existentes e das intenções malignas do inimigo.

Vimos que é intenção do inimigo prender os homens em trevas e sem arrependimento até que termine a intercessão do Salvador, prendendo-os em trevas, sem abandonarem seus pecados. Satanás sabe que aqueles que estiverem em impenitência ou no pecado até o momento que já não existir mediador, estarão perdidos para sempre.

Onde estão os “atalaias” que deveriam estar alertando nosso povo? Os atalaias deveriam estar alertando as pessoas quanto ao fato do inimigo estar tentando prender as pessoas no pecado até que termine o tempo da graça. Parece que os atalaias estão dormindo diante de uma situação que pode levar muitos para a perdição. Misericórdia Senhor!

Devemos orar muito. Estudar muito. Nossa salvação deve ser prioridade para nós assim como foi para  Jesus que pagou o preço de Sua vida por nós. Precisamos acordar para que, cheios do Espírito Santo, sermos instrumentos nas mãos do Senhor, orientando nossos irmãos para que não sejam enganados pelas artimanhas do inimigo.

 “Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados.” Isaías 58:1

  • Os “atalaias” não serão populares.

Os mensageiros de Deus não serão aceitos pela maioria. Serão chamados de fanáticos, extremistas e outras coisas mais… Vejamos os textos a seguir que comprovam essa afirmação:

“Hoje, como nos séculos anteriores, a apresentação de qualquer verdade que reprove os pecados e erros dos tempos, suscitará oposição. “Todo aquele que faz o mal aborrece a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.” João 3:20. Ao verem os homens que não podem sustentar sua atitude pelas Escrituras, decidir-se-ão muitos a mantê-la a todo transe, e, com espírito mau, atacam o caráter e intuitos dos que permanecem na defesa da verdade impopular. É o mesmo expediente que tem sido adotado em todos os tempos. Elias foi acusado de ser o perturbador de Israel, Jeremias de traidor, Paulo de profanador do templo. Desde aquele tempo até hoje, os que desejam ser fiéis à verdade têm sido denunciados como sediciosos, hereges ou facciosos.” Grande Conflito, pág. 458

“A Reprovação Desperta o Ódio”

“O mesmo espírito que produziu a rebelião no Céu, ainda inspira a rebelião na Terra. … A reprovação do pecado suscita ainda o espírito de ódio e resistência. Quando a consciência é advertida pelas mensagens divinas, Satanás leva os homens a justificar-se e a procurar a simpatia de outros em seu caminho de pecado. Em vez de corrigirem seus erros, indignam-se contra aquele que reprova, como se fora ele a causa única da dificuldade. Desde os dias do justo Abel até ao nosso tempo, este é o espírito que tem sido manifestado para com os que ousam condenar o pecado. O Grande Conflito, pág. 500.” Mente, Caráter e Personalidade, vol. 2, pág. 525

  • O que o Senhor espera de nós e dos líderes de nossa igreja.

O Senhor declara a todos os ministros: “A ti, pois, ó filho do homem, te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; tu, pois, ouvirás a palavra da Minha boca e lha anunciarás da Minha parte.” Ezeq. 33:7. … Estas palavras do profeta declaram a solene responsabilidade que repousa sobre os que são designados como vigias da igreja, mordomos dos mistérios de Deus. […] Têm os sentinelas sobre os muros de Sião o privilégio de viver tão perto de Deus, e ser tão susceptíveis às impressões de Seu Espírito, que Ele possa operar por meio deles, para avisar os pecadores do perigo que correm, indicando-lhes o lugar de segurança. Obreiros Evangélicos, págs. 13-15. (Maravilhosa Graça, pág. 26)

“Mas, se quando o atalaia vir que vem a espada, não tocar a trombeta, e não for avisado o povo; se a espada vier, e levar uma vida dentre eles, este tal foi levado na sua iniquidade, mas o seu sangue demandarei da mão do atalaia. A ti, pois, ó filho do homem, te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; tu, pois, ouvirás a palavra da Minha boca, e lha anunciarás da Minha parte. Se Eu disser ao ímpio: ó ímpio, certamente morrerás; e tu não falares, para desviar o ímpio do seu caminho, morrerá esse ímpio na sua iniquidade, mas o seu sangue Eu o demandarei da tua mão. Mas, quando tu tiveres falado para desviar o ímpio do seu caminho, para que se converta dele, e ele se não converter do seu caminho, ele morrerá na sua iniquidade, mas tu livraste a tua alma.” Ezeq. 33:6-9. (Testemunhos Seletos vol. 2, pág. 297-298)

“Os que apresentam a verdade não devem entrar em qualquer controvérsia. Devem pregar o evangelho com tamanha fé e com tanto fervor que o interesse seja despertado. Pelas palavras que falam, as orações que fazem, a influência que exercem, devem semear sementes que produzirão fruto para a glória de Deus. Não deve haver vacilação. A trombeta tem que dar o sonido certo. A atenção do povo deve ser atraída para a mensagem do terceiro anjo. Os servos de Deus não devem agir à semelhança de sonâmbulos, mas como homens que se preparam para a volta de Cristo.” Review and Herald, 2 de março de 1905. Evangelismo, pág. 119

“Os atalaias sobre os muros de Sião devem ser vigilantes e não dormir nem de dia nem de noite. Mas se não receberam a mensagem dos lábios de Cristo, suas trombetas darão sonido incerto. Irmãos e irmãs, Deus os chama, tanto a pastores quanto a leigos, a Lhe ouvirem a voz, que lhes fala por meio de Sua Palavra. Seja a Sua verdade recebida no coração, para que vocês se tornem espirituais por Seu poder vivo e santificador. Então se transmita a distinta mensagem para este tempo de atalaia para atalaia, sobre os muros de Sião.” Manuscrito 152, 1897. (Cristo Triunfante, pág. 346)

“A ti, pois, ó filho do homem, te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; tu, pois, ouvirás a palavra da Minha boca, e lha anunciarás da Minha parte.” Ezeq. 33:7. Os atalaias necessitam viver bem achegados a Deus, para ouvir-Lhe a palavra e serem impressionados por Seu Espírito, de modo a que o povo não espere neles em vão. “Se Eu disser ao ímpio: Ó ímpio, certamente morrerás; e tu não falares, para desviar o ímpio do seu caminho, morrerá esse ímpio na sua iniqüidade, mas o seu sangue Eu o demandarei da tua mão. Mas, quando tu tiveres falado para desviar o ímpio do seu caminho, para que se converta dele, e ele se não converter do seu caminho, ele morrerá na sua iniquidade, mas tu livraste a tua alma.” Ezeq. 33:8 e 9. Os embaixadores de Cristo devem cuidar que não venham, pela sua infidelidade, a perder a própria alma e a dos que os ouvem. Testemunho Seletos, vol. 1, pág. 534

  • Responsabilidades dos nossos líderes.

Devemos orar pela liderança da nossa igreja, pelos nossos pastores. Deus os designou para uma grande missão. Nos textos a seguir veremos a grande obra que os nossos líderes tem para realizar e como eles serão cobrados;

“Que lição esta a homens em posição de responsabilidade hoje na igreja de Deus. Que solene advertência quanto à necessidade de tratar-se fielmente os erros que levam desonra à causa da verdade! Que ninguém que declare ser depositário da lei de Deus, lisonjeie-se a si mesmo com o pensamento de que a deferência que externamente mostrarem para com os mandamentos de Deus os preservará da aplicação da justiça divina. Que ninguém se recuse a ser reprovado pela prática do mal, nem acuse os servos de Deus por serem demasiado zelosos em procurar limpar o campo de obras maléficas. Um Deus que odeia o pecado apela aos que se declaram guardadores de Sua lei, a que se afastem de toda iniquidade. A negligência em se arrepender e render voluntária obediência acarretará sobre homens e mulheres hoje tão sérias consequências como as que vieram sobre o antigo Israel. Há um limite além do qual os juízos de Jeová não podem mais ser detidos. A desolação de Jerusalém nos dias de Jeremias é uma solene advertência ao moderno Israel, de que os conselhos e advertências dados por meio de pessoas escolhidas não podem ser desrespeitados impunemente.” Profetas e Reis, pág. 416-417

“O ministro de Cristo não deve apresentar ao povo apenas as verdades mais agradáveis, retendo outras que lhes possam causar mágoa. Deve ele observar com profunda solicitude o desenvolvimento do caráter. Se vir que alguém no rebanho está acariciando o pecado, precisa como fiel pastor dar-lhe instrução da Palavra de Deus que se aplique ao caso. Permitisse-lhes ele prosseguirem confiadamente sem advertência, e seria responsabilizado por suas almas. O pastor que cumpre seu alto encargo deve dar a seu povo, fiel instrução sobre cada ponto da fé cristã, mostrando-lhes o que precisam ser e fazer para se apresentarem perfeitos no dia de Deus. Unicamente aquele que é um fiel ensinador da verdade poderá, ao fim de seu trabalho, dizer como Paulo: “Estou limpo do sangue de todos.” Atos 20:26.” Atos dos Apóstolos, pág. 394

“Deus responsabilizou Eli, como sacerdote e juiz de Israel, pela condição moral e religiosa de Seu povo, e, em sentido especial, pelo caráter de seus filhos. Ele devia a princípio ter tentado restringir o mal por meio de medidas brandas; mas, se estas não dessem resultado, devê-lo-ia ter subjugado pelos meios mais severos. Incorreu no desagrado do Senhor por não reprovar o pecado e executar a justiça no pecador. Não se pôde contar com ele para que Israel fosse conservado puro. Aqueles que têm muito pouca coragem para reprovar o mal, ou que pela indolência ou falta de interesse não fazem um esforço ardoroso para purificar a família ou a igreja de Deus, são responsáveis pelos males que possam resultar de sua negligência ao dever. Somos precisamente tão responsáveis pelos males que poderíamos ter impedido nos outros pelo exercício da autoridade paterna ou pastoral, como se esses atos tivessem sido nossos.” Patriarcas e Profetas, pág. 578

 “A maior necessidade do mundo é a de homens – homens que se não comprem nem se vendam; homens que no íntimo da alma sejam verdadeiros e honestos; homens que não temam chamar o pecado pelo seu nome exato; homens, cuja consciência seja tão fiel ao dever como a bússola o é ao pólo; homens que permaneçam firmes pelo que é reto, ainda que caiam os céus.” Educação, págs. 56 e 57.

Que o Senhor nos ajude. Vamos orar pela liderança da nossa igreja e pelos nossos pastores!

Deus seja louvado!

Laodicéia e a rejeição da Justiça de Cristo

3“Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca. Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu.” Apocalipse 3:16-17

A descrição da condição dos laodiceanos é uma descrição triste e verdadeira da condição que prevalece em nossos dias entre o povo de Deus. Cristãos mornos, mas que mesmo assim, de uma forma arrogante dizem ser ricos, abastados e afirmam que não precisam de coisa alguma. Ignoram que são desgraçados, miseráveis, pobres, cegos e nus.

Nosso Deus por nos amar muito e desejar a nossa salvação, nos convida para uma mudança de vida, nos chama para um novo estilo de vida no qual Ele possa reinar de forma absoluta e completa em nosso coração. Cristãos vivendo um cristianismo real e verdadeiro, sem hipocrisia. Cristãos completamente transformados pela graça maravilhosa de Deus.

Depois de descrever a triste situação dos cristãos laodiceanos, Deus dá um maravilhoso conselho em busca dos corações sinceros:

“Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas.” Apocalipse 3:18

O Senhor afirma que os laodiceanos estão nus e os aconselha que busquem roupas brancas para que não apareça a vergonha da sua nudez.

Precisamos compreender os planos de Deus para nossa vida para atendermos este conselho divino. É extremamente importante compreendermos o que representa a nudez dos laodiceanos e que “roupas brancas” são estas que o Senhor nos aconselha que busquemos para que não apareça a vergonha da nossa nudez.

“Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo.” Gálatas 3:27

Um cristão que não está nu diante do Senhor é um cristão que está “revestido” de Cristo Jesus. Um cristão que, como o apóstolo Paulo, pode dizer: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.” Gálatas 2:20

A seguir algumas características essenciais de uma pessoa  “revestida” de Cristo Jesus:

  • Uma nova vida em Cristo Jesus

“Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição; Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado. Porque aquele que está morto está justificado do pecado. Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos; Sabendo que, tendo sido Cristo ressuscitado dentre os mortos, já não morre; a morte não mais tem domínio sobre ele. Pois, quanto a ter morrido, de uma vez morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus. Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor. Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências; Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça. Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça” Romanos 6:1-14

Sim, meus queridos irmãos, o Senhor nos chama para um novo estilo de vida onde estaremos pelo poder transformador da graça de Deus vivendo livres da escravidão do pecado. Os cristãos que serão salvos, serão aqueles que alcançarão essa experiência com Cristo e que também estarão pelo poder de Deus renovando diariamente essa experiência com nosso Salvador. Não há vida sem Jesus. Somos susceptíveis ao pecado e, a qualquer momento que nos afastamos do Senhor, estaremos vivendo como escravos do pecado.

A graça que o nosso Deus nos oferece nos transforma e nos purifica, preparando-nos para o encontro com o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

“Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens, ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente, aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo; O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniquidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.” Tito 2:11-14

  •  Vestes Brancas

As vestes brancas que o Senhor quer nos conceder representam o caráter de Cristo que o Senhor irá comunicar ou conceder a todo aquele que aceitar e se submeter à obra transformadora e purificadora do nosso Senhor o Espírito Santo.

“Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo” Tito 3:5

“Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne.” Gálatas 5:16

“Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o pensamento à obediência de Cristo” 2 Coríntios 10:5

“Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai,João 6:57

“Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado, antes, Aquele que nasceu de Deus o guarda, e o maligno não lhe toca.” 1° João 5:18

“Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.”  1 João 1:7

Serão salvos aqueles que: “lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro”: “E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.” Apocalipse 7:14

As características acima negritadas são dos cristãos que estarão preparados para o encontro com o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, quando Ele vier sobre as nuvens do céu com poder e grande glória:

“E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.”
1 Tessalonicenses 5:23

“Regozijar-me-ei muito no SENHOR, a minha alma se alegrará no meu Deus; porque me vestiu de roupas de salvação, cobriu-me com o manto de justiça, como um noivo se adorna com turbante sacerdotal, e como a noiva que se enfeita com as suas jóias.” Isaías 61:10

O Senhor tem as vestes brancas para nos oferecer. Quer nos conceder o caráter de Cristo. O Senhor deseja que tenhamos um caráter puro, uma vida livre da escravidão do pecado. Permanecer no pecado é rejeitar as vestes brancas ou o caráter de Cristo que o Senhor quer nos oferecer.

Vamos atender o convite do nosso maravilhoso Deus:

“Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas.” Apocalipse 3:18

Mensagem aos laodiceanos, mensagem para o povo de Deus

“O Senhor nos mostra aqui que a mensagem a ser apresentada a Seu povo pelos pastores a quem Ele chamou para adverti-lo, não é uma mensagem de paz e segurança. Não é meramente teórica, mas prática em todo particular. O povo de Deus é representado na mensagem aos laodiceanos como em uma posição de segurança carnal. Sentem-se bem, pois se imaginam em exaltada condição de realizações espirituais. “Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu.” Apoc. 3:17 Que maior engano pode sobrevir à mente humana que a confiança de estar correto, quando se está totalmente errado! A mensagem da Testemunha Verdadeira encontra o povo de Deus em triste engano, todavia sincero nesse engano. Eles não sabem que sua condição é deplorável à vista de Deus. Enquanto aqueles que são abordados se lisonjeiam de achar-se em exaltada condição espiritual, a mensagem da Testemunha Verdadeira destrói sua segurança com a surpreendente denúncia de seu verdadeiro estado espiritual de cegueira, pobreza e miséria. Esse testemunho tão incisivo e severo não pode ser um engano, pois é a Testemunha Verdadeira quem fala, e Seu Testemunho tem de ser correto. Difícil é aos que se acham seguros em suas realizações, e que se acreditam ricos em conhecimento espiritual, receber a mensagem que declara acharem-se enganados e necessitados de todas as graças espirituais. O coração não santificado é “enganoso… mais do que todas as coisas, e perverso”. Jer. 17:9. Vi que muitos se estão lisonjeando de ser bons cristãos, os quais não têm um raio de luz de Cristo. Não têm por si mesmos uma viva experiência na vida religiosa. Necessitam de profunda e completa obra de humilhação de si mesmos diante de Deus, antes de experimentarem sua verdadeira necessidade de diligente, perseverante esforço para obter as preciosas graças do Espírito.” Testemunhos Seletos vol. 1, pág. 328

O que representa a nudez dos laodiceanos

“Que é que constitui a infelicidade e a nudez dos que se julgam ricos e abastados? É a necessidade da justiça de Cristo. Em sua própria justiça eles são representados como vestidos de trapos da imundícia, e, embora se encontrem nessa condição, eles se lisonjeiam pensando que estão vestidos com a justiça de Cristo. Poderia haver maior ilusão do que esta? Segundo é exposto pelo profeta, podem estar clamando: “Templo do Senhor, templo do Senhor, templo do Senhor é este” (Jer. 7:4), enquanto seu coração está cheio de tráfico profano e transações injustas. Os átrios do templo da alma podem ser o antro de inveja, orgulho, paixão, ruins suspeitas, amargura e formalismo vazio. Cristo olha pesarosamente para Seu povo professo que se sente rico e abastado no conhecimento da verdade, estando porém destituído da verdade na vida e no caráter e inconsciente de sua condição. Em pecado e descrença, consideram levianamente as advertências e os conselhos de Seus servos e tratam Seus embaixadores com escárnio e desdém, ao passo que suas palavras de censura são consideradas contos ociosos. O discernimento parece ter-se ausentado, e eles não conseguem fazer distinção entre a luz que Deus lhes envia e as trevas oriundas do inimigo de sua alma.” Este Dia Com Deus, MM 1980, pág. 226

“A menos que eles confiem na justiça de Cristo como sua única segurança, a menos que copiem Seu caráter, trabalhem em Seu espírito, estarão despidos, não possuem as vestes de Sua justiça.” SDABC, vol. 4, pág. 1166.

Vejamos a mesagem de Deus à serva do Senhor sobre o que as vestes brancas do Senhor tem para nos oferecer:

“Quando os que estão buscando a salvação se recusarem a fracassar ou se desanimar, encontrarão paz e descanso no Senhor. Cristo os vestirá com Sua justiça. Ele lhes proverá um coração puro e espírito novo.” Mensagens Escolhidas vol. 1 pág. 400

 “Os vestidos brancos são a pureza de caráter, a justiça de Cristo comunicada ao pecador. É na verdade uma vestimenta de textura celeste, que só se pode comprar de Cristo por uma vida de voluntária obediência.” Testemunhos Seletos vol. 1, pág. 478

“Pela veste nupcial da parábola é representado o caráter puro e imaculado, que os verdadeiros seguidores de Cristo possuirão. Foi dado à igreja “que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente” (Apoc. 19:8), “sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante”. Efés. 5:27. O linho fino, diz a Escritura, “é a justiça dos santos”. Apoc. 19:8. A justiça de Cristo e Seu caráter imaculado, é, pela fé, comunicada a todos os que O aceitam como Salvador pessoal.” Parábolas de Jesus, pág. 310

Pela graça de Deus é possível para o homem passar a viver como Cristo viveu:

 “Tende em mente que a vitória e a obediência de Cristo são as de um verdadeiro ser humano. Em nossas conclusões, cometemos muitos erros devido a nossas idéias errôneas acerca da natureza humana de nosso Senhor. Quando atribuímos a Sua natureza humana um poder que não é possível que o homem tenha em seus conflitos com Satanás, destruímos a inteireza de Sua humanidade. Ele concede Sua graça e poder imputados a todos os que O aceitam pela fé. A obediência de Cristo a Seu Pai era a mesma obediência que é requerida do homem.” Mensagens Escolhidas vol. 3, p. 139

“A obediência de Cristo a Seu Pai era a mesma obediência que é requerida do homem. O homem não pode vencer as tentações de Satanás sem combinar o poder divino com o seu auxílio. Assim foi com Jesus Cristo: Ele podia lançar mão do poder divino. Ele não veio ao nosso mundo para prestar a obediência de um Deus inferior a um superior, mas como homem, para obedecer à Santa Lei de Deus, e desta maneira Ele é nosso exemplo. O Senhor Jesus veio ao nosso mundo, não para revelar o que Deus podia fazer, e, sim, o que o homem podia realizar, mediante a fé no poder de Deus para ajudar em toda emergência. O homem deve, pela fé, ser participante da natureza divina e vencer toda tentação com que é assaltado.” Nossa Alta Vocação, p. 46

 “Esta foi a posição que Cristo ocupou quando veio ao nosso mundo, entrando em conflito com o líder rebelde dos anjos caídos. Deus formulou um plano, e Cristo aceitou a posição. Ele concordou em encontrar o inimigo diretamente, como todo ser humano deve fazer. Foram-Lhe providos todos os poderes celestes para ajudá-Lo nesse grande conflito; e o homem, se andasse no caminho e na vontade de Deus, receberia o mesmo poder preservador. As mesmas inteligências celestiais ministram àqueles que serão herdeiros para a salvação, para que possam vencer toda tentação, grande ou pequena, como Cristo venceu.” Olhando Para O Alto, pág. 42

“Cristo venceu como Homem sem pecado, não caído, perfeito. Como Messias Ele obteve vitória sobre as tentações do inimigo, tornando-nos possível vencer como Ele venceu. Devemos vencer em todo encontro com o inimigo. Devemos ser vitoriosos tornando-nos participantes da natureza divina, escapando à corrupção que há no mundo mediante a sensualidade. Cada vitória que Ele conquistou em Sua humanidade torna-nos possível obter a vitória, por recebê-Lo e nEle crer. “Mas, a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus.” João 1:12. Cada vitória que Ele conquistou na humanidade assegura-nos seus genuínos frutos. Cada ataque derrotado de Satanás marca a ocasião de uma vitória para a humanidade.[…]” Olhando Para O Alto, pág. 11

“Nestas palavras indica-se uma obra individual para cada um de nós. Cumpre-nos fazer decididos esforços para vencer como Cristo venceu. Ninguém é dispensado dessa luta. Se as portas da santa cidade se hão de abrir para nós completamente, se havemos de ver o Rei em Sua beleza, temos de vencer agora como Cristo venceu. …” Filhos E Filhas De Deus, pág. 371

 “Precisamos compreender que pele fé em Cristo é nosso privilégio ser participante da natureza divina e livrar-nos da corrupção das paixões que há no mundo. Então somos purificados de todo pecado, de todos os defeitos de caráter. Não precisamos reter nenhuma propensão pecaminosa.” Comentários de Ellen G. White, SDABC, vol. 7, pág. 943  (Lição da Escola Sabatina 2° Trim. 1990, pág. 50)

“Cristo não só morreu como nosso sacrifício, mas viveu como nosso exemplo. Em Sua natureza humana, Ele Se apresenta completo, perfeito, imaculado. Ser um cristão é ser como Cristo. Todo o nosso ser, nossa alma, o corpo, o espírito, devem ser purificados, enobrecidos, santificados, até que reflitamos a Sua imagem e imitemos o Seu exemplo.” RH, 28/01/1882 (Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 150)

“Foram tomadas amplas providências para que o homem finito e decaído possa estar tão ligado com Deus que, por meio da mesma Fonte pela qual Cristo venceu em Sua natureza humana ele consiga resistir firmemente a todas as tentações, como Cristo o fez.” Manuscrito 94, 1893  ( Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 166 )

“É por meio do Espírito que o coração é purificado. Por Ele torna-se o crente participante da natureza divina. Cristo deu Seu Espírito como um poder divino para vencer toda tendência hereditária e cultivada para o mal, e gravar Seu próprio caráter em Sua igreja. Disse Jesus a respeito do Espírito: “Ele Me glorificará.” O Salvador veio glorificar o Pai pela demonstração de Seu amor; assim o Espírito havia de glorificar a Cristo, revelando ao mundo a Sua graça. A própria imagem de Deus tem de ser reproduzida na humanidade. A honra de Deus, a honra de Cristo, acha-se envolvida no aperfeiçoamento do caráter de Seu povo.” DTN,  pág. 671

“Cristo […] não transgrediu a lei de Deus em nenhum detalhe. Mais que isso, Ele eliminou qualquer desculpa do homem caído que pudesse alegar alguma razão para não guardar a lei de Deus. Cristo estava cercado das fraquezas da humanidade, era afligido com as mais ferozes tentações, tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, e mesmo assim desenvolveu um caráter reto. Nenhuma mancha de pecado foi encontrada sobre Ele.”-ST, 16/01/1896  (Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 173)

“Em nosso favor, Ele deixou de lado Suas vestes reais, desceu do trono celestial e condescendeu em cobrir Sua divindade com a humildade, tornando-Se como um de nós, a não ser pelo pecado, para que a Sua vida e caráter pudessem ser um padrão para todos imitarem, a fim de poderem ter o precioso dom da vida eterna.”-YI, 20/10/1886  (Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 154)

“Cristo veio para sofrer em favor da raça caída, pois Satanás se gabara de que ninguém poderia resistir aos seus ardis e viver uma vida imaculada neste mundo. Revestido com a natureza humana, o Redentor sujeitou-Se a todas as tentações com as quais são cercados os seres humanos, e venceu em todos os aspectos. O registro de Sua vida é entregue ao mundo, para que ninguém tenha dúvidas quanto ao poder da graça de Deus. Para cada pessoa que se empenha em busca da perfeição do caráter cristão, este mundo torna-se um campo de batalha, no qual se trava o conflito entre o bem e o mal. E todos os que confiam em Cristo obterão a vitória.Carta 38, 1907. Cristo Triunfante, pág. 32

“A perfeita humanidade de Cristo é a mesma que podemos ter mediante ligação com Ele. Como Deus, Cristo não pôde ser tentado, como não o foi, em relação com Sua lealdade no Céu. Mas ao humilhar-Se assumindo a nossa natureza, podia ser tentado. Não assumira nem mesmo a natureza dos anjos, porém a humanidade, perfeitamente idêntica à nossa, mas sem a mácula do pecado. …” Cristo Triunfante, pág. 208

 “Em nossa própria força, é-nos impossível escapar a os clamores de nossa natureza caída. Satanás trar-nos-á tentações por esse lado. Cristo sabia que o inimigo viria a toda criatura humana, para se aproveitar da fraqueza hereditária e, por suas falsas insinuações, enredar todos cuja confiança não se firma em Deus. E, passando pelo terreno que devemos atravessar nosso Senhor nos preparou o caminho para a vitória.”DTN, pág. 71

“O Filho de Deus era irrepreensível.“Precisamos ter como alvo essa perfeição, e vencer como Ele venceu, caso queiramos ter um lugar à Sua direita.” Testimonies, vol. 3, pág. 336. Filhos e Filhas de Deus, pág. 154

“Como era Jesus revestido da natureza humana, assim pretende Deus que sejam os Seus seguidores. Cumpre-nos viver, em Sua força, a vida de pureza, a vida nobre vivida pelo Salvador.” Testimonies, vol. 8, págs. 286 e 289. Filhos e Filhas de Deus, pág. 21

“Como um povo estamos sob o perigo de sermos separados do Sol da Justiça. Devemos santificar-nos a Deus mediante a obediência à verdade. Nossa consciência deve ser purificada de obras mortas para servirmos ao Deus vivente. Santificação significa perfeito amor, perfeita obediência, inteira conformidade com a vontade de Deus. Se nossa vida estiver ajustada à vida de Cristo mediante a santificação da mente, alma e corpo, nosso exemplo será uma poderosa influência no mundo. Não somos perfeitos, mas é nosso privilégio desvencilharmo-nos dos laços do egoísmo e do pecado e seguir em frente rumo à perfeição.” Cuidado De Deus, MM 1995, pág. 295

“Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo” Filipenses 2:15

A partir das informações adquiridas até aqui, indicamos a leitura da compilação sobre o assunto, clicando neste link: LAODICÉIA E A REJEIÇÃO DA JUSTIÇA DE CRISTO

Deus seja para sempre louvado!

Impossível viver como Jesus. Será?

ddddAlguém bastante influente na igreja afirmou ao meu filho que nós não podemos comparar a obediência que Cristo prestou a Deus com a obediência que o Senhor espera de nós. Segundo esta pessoa “Cristo era Deus”, “Cristo era divino e humano” e nós “somos apenas humanos.”

Mas será realmente impossível para qualquer ser humano ter a vida transformada a ponto de conseguir, pelo poder de Deus, passar a viver como Jesus viveu?

Será que realmente é impossível para qualquer homem ou mulher passar a viver com o coração completamente livre da presença do pecado?

Os propósitos da encarnação de Cristo: Viver completamente livre da presença do pecado para nos salvar (Mateus 1:21) e também provar para toda humanidade e todo universo que é possível sim, ao homem pelo poder de Deus, passar a viver com o coração completamente livre da presença do pecado.

É extremamente importante compreendermos o que Jesus fez por nós para que possamos compreender também o que Jesus pode e deseja fazer em nós (Tito 2:11-12). 

“O estudo da encarnação de Cristo é um campo frutífero, o qual recompensará o pesquisador que escavar bem fundo, em busca da verdade escondida’ (SDABC, vol.7, pág.443).” Ellen White e a Humanidade De Cristo,  pág. 14.

“Cristo não só morreu como nosso sacrifício, mas viveu como nosso exemplo. Em Sua natureza humana, Ele Se apresenta completo, perfeito, imaculado. Ser um cristão é ser como Cristo. Todo o nosso ser, nossa alma, o corpo, o espírito, devem ser purificados, enobrecidos, santificados, até que reflitamos a Sua imagem e imitemos o Seu exemplo.” RH, 28/01/1882 (Ellen White e a Humanidade de Cristo, pág. 150)

A seguir outros textos da lição da Escola Sabatina que elucidam o assunto da possibilidade de vivermos a vida de Jesus:  

  • Cristo Nosso Exemplo

“Porque Eu vos dei o exemplo, para que, como Eu vos fiz, façais vos também. Em verdade, em verdade vos digo que o servo não é maior do que seu Senhor, nem o enviado maior do que Aquele que O enviou. Ora, se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as praticardes.” S. João 13:15-17.

“Na missão de Cristo no mundo, Seus seguidores acham o propósito e direção de sua própria missão. A direção é a dos milhões de criaturas sobre a Terra com suas necessidades, interesses e atividades. O propósito é o de que todas essas pessoas sejam salvas e o reino de Cristo seja restaurado. E uma vez que estamos vivendo nos últimos dias da história desse mundo, essa missão de reconciliação, advertência, e restauração tem uma urgência imensa. Jesus disse que assim como o Pai O enviou ao mundo, também Ele enviava os discípulos ao mundo. (Ver S. João 17: 18; 20:21.) Esta pensamento foi o tema do estudo da lição da última semana, mas tem ainda outra dimensão. Fala-nos sobre nosso remetente e o propósito de nossa missão no mundo. Fala sobre o tipo de obra que somos chamados a realizar, mas também realça o tipo de vida que os seguidores de Cristo deveriam viver e como sua missão no mundo deve ser cumprida.

Alguns dirão agora que a vida e obra de Cristo no mundo era por demais particular, e, portanto, muito diferente da nossa. Assim, Ele não pode constituir um modelo para nós. Em certo sentido, obviamente, tal observação está correta. Afinal de contas, Ele era o Cristo, o Filho do Deus vivo (S. Mat. 16:13-16). Jesus possuía características que as Escrituras atribuem somente a Deus. (Ver S. Mat. 18:18-20; S. João 3:2; 5:17-29, etc.)  Contudo, a Bíblia também nos diz que Jesus foi verdadeiramente homem. Ele é chamado o Filho do homem, expressão utilizada mais de 80 vezes nos Evangelhos para indicar que “como era Jesus revestido da natureza humana, assim pretende Deus que sejam Os Seus seguidores.” Meditações Matinais, 1956, pág.21. Achado na semelhança de homem, Jesus tornou-Se um de nós. (Ver Rom. 8:3; Fil. 2:8; S. João 3:2; Heb. 2:10-17.) Ele esteve sujeito as nossas enfermidades e fraquezas; identificou-Se co nossas necessidades, fragilidades e falhas. Ele também submeteu-Se a todas as condições humilhantes do homem neste mundo, e em tudo foi tentado como nós (Heb. 2:14-18), somente com uma exceção: Jesus não pecou (Heb. 4:15). De Sua Filiação e origem divina podemos saber qual foi o propósito de Sua vida e missão no mundo. Nenhum ser humano poderia ter-nos dado isto. Em Sua humanidade, contudo, Jesus nos mostrou como viver neste mundo, e como podemos cumprir o propósito e missão de nossa vida. “Cristo veio a este mundo, sujeitou-Se à vontade de Seu Pai, com um grande propósito- mostrar aos homens e mulheres o que Deus deseja que eles sejam e o que, mediante Sua graça, podem ser.” – Medicina e Salvação, pág. 42.

(Lição da Escola Sabatina “O Cristão no Mundo”, 3° Trim. de 1982, toda pág. 49)

  • No Poder de Deus

“E, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar; e fez-se grande bonança. E maravilharan-se os homens, dizendo: Quem é Este que até os ventos e o mar lhe obedecem?” S. Mateus 8;26-27

“Realmente, que tipo de homem é esse? É importante ressaltar aqui Jesus não acalmou as ondas e aquietou os ventos pelo poder de Sua divindade intrínseca. Ele pôs isso de lado. O poder de Jesus no mundo – seja da natureza ou do homem – era poder de Deus em resposta a Seu pedido como homem. É, portanto, um poder que Deus pode confiar a qualquer crente que põe sua total confiança em Deus como Jesus o fez.

“Não era como o “Senhor da Terra, do mar e do Céu” que repousava em sossego. Esse poder, depusera-o Ele, e diz: “Eu não posso de Mim mesmo fazer coisa alguma.” João 5:30. Confiava no poder de Seu Pai. Foi pela fé – no amor e cuidado de Deus – que Jesus repousou, e o poder que impôs silêncio à tempestade, foi o poder de Deus.” O Desejado de Todas as Nações, pág. 249

Que promessa existe de que os crentes podem ter o tipo de poder que Jesus teve em Seus dias? S. Mar. 16:16-20; S. Mat. 17:14-21

“A pergunta é importante por uma série de razões: Se quiséssemos, poderíamos realmente tornar-nos reflexos do que Jesus foi na carne humana. Pela ajuda do Espírito Santo poderíamos vencer nossas tendências hereditárias. (Ver O Desejado de Todas as Nações pág. 501 e A Ciência do Bom Viver pág. 171.) Em lugar de nos controlarem, podemos mantê-las sob controle e mudá-las. (Ver S.D.A. Bible Commentary, vol. 4, pág. 1138; vol. 6, pág. 1101; Parábolas de Jesus, pág. 313 e Testemunhos para Ministros, pág. 259.) Se quiséssemos, o efeito de nossa vida coletiva neste mundo poderia ter uma extensão muito mais ampla, mesmo maior do que a obra de Jesus, como Ele disse que seria. (Ver S. João 14:12 e O Desejado de Todas as Nações, pág. 496e 497.) Se quiséssemos, a obra que Cristo nos confiou poderia realmente em breve realizada.

A Escritura afirma que poderíamos realmente ter o poder de resistir ao mal. (Ver 1° João 3:9 e 10). Mas se falhamos em fazê-lo, é porque não exercemos o dom da fé. (Ver S. Mat. 17: 14-20.) Como Ellen White uma vez escreveu tão poderosamente. “Ele [Cristo] veio ao mundo para manifestar a glória de Deus, a fim de que o homem fosse erguido por Seu poder restaurador. Deus Se revelou nEle, para que Se pudesse manifestar neles. Jesus não revelou qualidades, nem exerceu poderes que os homens não possam possuir mediante a fé nEle. Sua perfeita humanidade é a que todos os Seus seguidores podem possuir, se forem sujeitos a Deus como Ele o foi.” O Desejado de Todas as Nações, pág. 497

(Lição da Escola Sabatina “O Cristão no Mundo” 3° Trim. de 1982, toda pág. 54)

Misericórdia Senhor! Quando vejo a grande obra que o Senhor deseja realizar em minha vida, clamo pela misericórdia do Senhor. Reconheço que muita coisa ainda precisa ser mudada em minha vida. Clamo para que o Senhor aumente a minha fé, aumente a fé dos meus irmãos, para que juntos possamos buscar alcançar este objetivo maravilhoso. Que possamos estar orando uns pelos outros e glorificarmos o nome de Deus cumprindo a missão que o Senhor nos confiou da forma que Ele deseja.

Devemos deixar bem claro: as pessoas que acreditam que, pelo poder de Deus, o homem pode passar a viver com o coração completamente livre da presença do pecado, nunca dirão de uma forma arrogante que são perfeitas ou que estão vivendo sem pecar. Estando vivendo de forma irrepreensível, isso lhes será imperceptível. Esta graça maravilhosa será percebida pelas pessoas ao redor. Estas testificarão que eles realmente estão andando com Jesus. Enquanto estiverem contemplando a Jesus terão sempre uma opinião humilde a respeito de si mesma e estarão sempre buscando mais e mais do Seu amor, de Sua pureza e do Seu caráter.

“Não era a vontade de Deus que a vinda de Cristo fosse assim retardada. Não era desígnio Seu que Seu povo, Israel, vagueasse quarenta anos no deserto. Ele prometera levá-los diretamente à terra de Canaã, e ali estabelecê-los como um povo santo, sadio e feliz. Aqueles, porém, a quem havia sido pregado primeiramente, não entraram “por causa da sua incredulidade.” Heb. 3:19. Seus corações encheram-se de murmuração, rebelião e ódio, e Ele não pôde cumprir Seu concerto com eles. Por quarenta anos a incredulidade, murmurações e rebelião excluíram o antigo Israel da terra de Canaã. Os mesmos pecados têm retardado a entrada do moderno Israel na Canaã celeste. Em nenhum dos casos as promessas de Deus estiveram em falta. É a incredulidade, o mundanismo, a falta de consagração e a contenda entre o professo povo do Senhor que nos têm conservado neste mundo de pecado e dor por tantos anos.” Mensagens Escolhidas, vol. 1, pág. 68.

“A igreja ilumina o mundo, não por sua declaração de piedade, mas por sua manifestação do poder transformador e santificador da verdade na vida e no caráter (carta 46.1893)”. O Reavivamento Verdadeiro, pág. 58.

“Servos de Deus, com o rosto iluminado a resplandecer de santa consagração, apressar-se-ão de um lugar para outro para proclamar a mensagem do céu.” Grande Conflito, pág. 343

Que o Senhor Espírito Santo nos ilumine para que possamos compreender e aceitar a obra grandiosa que o Senhor deseja realizar em nossa vida!

O povo separado – Sacudidura

Trigo e joioÉ fato que o povo de Deus será separado do mundo. O chamado tem sido constante e de diversas formas. A resposta precisa ser urgente e sincera. Haverá uma sacudidura da peneira como mostram os textos a seguir:

“Introduzir-se-ão divisões na igreja. Desenvolver-se-ão dois partidos. O trigo e o joio crescerão juntos para a ceifa.” Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 114. “Haverá uma sacudidura da peneira. No devido tempo, a palha precisa ser separada do trigo. Por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos está esfriando. Este é precisamente o tempo em que o genuíno será o mais forte.” Carta 46, 1887. Eventos Finais pág. 172-173

O que provoca a sacudidura?

  • O Testemunho Positivo Produz uma Sacudidura

“Perguntei qual o sentido da sacudidura que eu acabava de presenciar e foi-me mostrado que fora causada pelo positivo testemunho motivado pelo conselho da Testemunha fiel, aos laodiceanos. Esse testemunho terá o seu efeito sobre o coração do que o recebe, levando-a a exaltar a norma e declarar a positiva verdade. Alguns não suportarão esse claro testemunho. Opor-se-lhe-ão e isto causará uma sacudidura entre os filhos de Deus. Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 60.”; Eventos Finais pág. 175

A sacudidura será causada “pelo positivo testemunho motivado pelo conselho da Testemunha Fiel aos laodiceanos”. O efeito sobre o coração daquele que “recebe” ou aceita o testemunho é “exaltar a norma e declarar a positiva verdade”. “Alguns não suportarão esse claro testemunho.”

Este texto é importantíssimo para compreendermos o que causará a sacudidura entre o povo de Deus. Há uma mensagem, “positivo testemunho”que causará esta divisão. Parte da igreja finalmente aceitará esta mensagem e exaltará a norma, a outra parte não aceitará e fará uma forte oposição.

Que mensagem é esta? Qual é a mensagem do “testemunho positivo”?

“O Senhor pede a renovação do positivo testemunho apresentado em anos passados. Ele pede uma reforma da vida espiritual. As energias espirituais do Seu povo têm por muito tempo estado entorpecidas, mas há de haver um ressurgimento da morte aparente. Pela oração e confissão do pecado, precisamos preparar o caminho do Rei.” Testemunhos Seletos, vol. 3, págs. 274 e 275.  Eventos Finais pág. 176

  1. “O Senhor pede a renovação do positivo testemunho apresentado em anos passados”
  2.  “Ele pede uma reforma da vida espiritual.”
  3. “Um ressurgimento da morte aparente.”

Vemos que a renovação do “positivo testemunho” está relacionada com “uma reforma da vida espiritual” e com “um ressurgimento da morte aparente.”

“Ressurgimento da morte aparente.” Há na igreja uma classe de pessoas que “tem o nome de que vive, mas esta morta.” Apoc. 3:1

“O Espírito de Deus, com Seu poder vivificante, deve encontrar-Se em cada instrumento humano, para que sejam postos em ação cada nervo e músculos espirituais. Sem o Espírito Santo, sem o alento de Deus, fica entorpecida a consciência e há perda de vida espiritual. Muitos que não possuem vida espiritual têm os nomes nos registros da igreja, mas não estão escritos no livro da vida do Cordeiro. Podem estar filiados a uma igreja, mas não se acham unidos ao Senhor. Podem ser ativos no desempenho de certas funções e ser considerados pessoas que vivem; porém muitos entre estes têm nome de que vivem mas estão mortos. A menos que a alma esteja genuinamente convertida a Deus; a menos que o vital sopro de Deus ative a alma para vida espiritual; a menos que os que professam a verdade sejam motivados por princípios celestiais, não terão nascido da semente incorruptível que vive e permanece para sempre. A menos que confiem na justiça de Cristo como sua única esperança; que copiem Seu caráter e trabalhem com Seu espírito, eles se acham nus, não tendo as vestes de Sua justiça. Muitas vezes os mortos passam por vivos; pois aqueles que procuram alcançar o que chamam de salvação por suas próprias ideias, não têm Deus operados neles tanto o querer como o efetuar segundo a Sua boa vontade. Esta classe está bem representada pelo vale de ossos secos que Ezequiel viu na visão. Aqueles a quem foram confiados os tesouros da verdade e contudo se encontram mortos em ofensas e pecados, necessitam ser recriados em Cristo Jesus.” Review and Herald, 17 de janeiro de 1893. (A vinda do Consolador pág. 235-236)

A estes o Senhor pede “Um ressurgimento da morte aparente.” Eventos Finais pág. 176

“Vi que o testemunho da Testemunha Verdadeira não teve a metade da atenção que deveria ter. O solene testemunho de que depende o destino da igreja tem sido apreciado de modo leviano, se não desatendido de todo. Tal testemunho deve operar profundo arrependimento; todos os que o recebem de verdade lhe obedecerão e serão purificados.” Vida e Ensinos pág. 176

Encontramos três informações importantíssimas neste texto:

  1. “Vi que o testemunho da Testemunha Verdadeira não teve a metade da atenção que deveria ter.”
  2. “O solene testemunho de que depende o destino da igreja tem sido apreciado de modo leviano, se não desatendido de todo.”
  3. “Tal testemunho deve operar profundo arrependimento; todos os que o recebem de verdade lhe obedecerão e serão purificados.”

Os que aceitarem o testemunho serão “purificados.” Vemos claramente que aqueles que aceitarem o testemunho não se contentarão com uma aceitação apenas teórica, eles realmente terão a vida transformada, serão purificados. Eles não estarão mortos mas “terão vida em abundância” (João 10:10), porque Cristo estará vivendo e reinando no coração daqueles que aceitarem o testemunho.

Parte dos membros da igreja aceitarão o “testemunho positivo” e serão transformados, purificados. A outra parte não aceita, portanto não são purificados, continuam como mortos espiritualmente.

“Ora, todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos.” 2 Timóteo 3:12

  • O Ódio Existirá Enquanto Existir o Pecado

“Ódio aos puros princípios da verdade, e opróbrio e perseguição a seus defensores, existirão enquanto houver pecado e pecadores. Os seguidores de Cristo e os servos de Satanás não podem harmonizar-se. O Grande Conflito, pág. 507”. Mente, Caráter e Personalidade vol. 2 pág. 525

“A Reprovação Desperta o Ódio”

“O mesmo espírito que produziu a rebelião no Céu, ainda inspira a rebelião na Terra. … A reprovação do pecado suscita ainda o espírito de ódio e resistência. Quando a consciência é advertida pelas mensagens divinas, Satanás leva os homens a justificar-se e a procurar a simpatia de outros em seu caminho de pecado. Em vez de corrigirem seus erros, indignam-se contra aquele que reprova, como se fora ele a causa única da dificuldade. Desde os dias do justo Abel até ao nosso tempo, este é o espírito que tem sido manifestado para com os que ousam condenar o pecado. O Grande Conflito, pág. 500.” Mente, Caráter e Personalidade vol. 2 pág. 525

“Todo o que nesse dia mau se dispuser a servir a Deus com destemor, segundo os ditames de sua consciência, necessitará de coragem, firmeza e do conhecimento de Deus e Sua Palavra; pois os que forem fiéis a Deus serão perseguidos, seus motivos impugnados, desvirtuados seus melhores esforços e seus nomes repudiados como um mal. Satanás trabalhará com todo o seu poder enganador para influenciar o coração e obscurecer o entendimento, a fim de que o mal pareça bem, e o bem mal. Quanto mais forte e mais pura a fé do povo de Deus, e mais firme sua determinação de obedecer-Lhe, tanto mais ferozmente procurará Satanás instigar contra eles a ira daqueles que, embora se declarando justos, tripudiam sobre a lei de Deus. Requererá a mais firme confiança, o mais heróico propósito reter firme a fé que uma vez foi entregue aos santos. Deus deseja que Seu povo se prepare para a crise prestes a vir.” Atos Dos Apóstolos pág. 431

Todo aquele que buscar uma transformação real, um cristianismo verdadeiro, será perseguido. Será exatamente isso que acontecerá. Os que continuarem mortos espiritualmente perseguirão os que forem purificados, farão críticas a eles chamando-os de fanáticos, extremistas e outras coisas mais.

“A serva do Senhor afirma que diante de uma grande manifestação do Senhor Espírito Santo muitos dos que hoje professam crer na verdade conheceria tão pouco a operação do Senhor Espírito Santo que diriam: “Acautelai-vos do fanatismo”:

“O batismo do Espírito Santo como no dia de Pentecoste levará a um reavivamento da verdadeira religião e à operação de muitas obras maravilhosas. Seres celestes entrarão em nosso meio, e homens falarão segundo forem movidos a fazê-lo pelo Espírito de Deus. Operasse, porém, o Senhor sobre homens como fez no dia de Pentecoste e posteriormente, muitos que hoje professam crer na verdade conheceriam tão pouco da operação do Espírito Santo que haviam de clamar: “Acautelai-vos do fanatismo.” Diriam dos que estivessem cheios do Espírito: “Estão cheios de mosto.” Atos 2:13.” Mensagens Escolhidas vol.2 pág. 57

Os que estão satisfeitos com “a forma de piedade” dirão para os que estão buscando uma transformação plena: “Tome cuidado, não vá a extremos”:

“Não está longe o tempo em que os homens queiram muito mais estreita relação com Cristo, mais achegada união com Seu Santo Espírito, do que jamais tiveram ou terão, a não ser que abandonem sua própria vontade e seu caminho, e se submetam à vontade e ao caminho de Deus. O grande pecado dos que professam ser cristãos é não abrirem o coração para receber o Espírito Santo. Quando almas anseiam por Cristo, e buscam tornar-se um com Ele, então os que estão satisfeitos com a forma de piedade, exclamam: “Tome cuidado, não vá a extremos.” Mensagens Escolhidas vol. 2 pág. 57

É bom lembrar que: “A verdadeira piedade começa quando termina toda transigência com o pecado.” O Maior Discurso De Cristo pág. 91

Os que “permanecerem firmes em defesa da verdade impopular” serão chamados de, “insubordinados, hereges ou facciosos”:

“Hoje, como nos séculos anteriores, a apresentação de qualquer verdade que reprove os pecados e erros dos tempos, suscitará oposição. “Todo aquele que faz o mal aborrece a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.” João 3:20. Ao verem os homens que não podem sustentar sua atitude pelas Escrituras, decidir-se-ão muitos a mantê-la a todo transe, e, com espírito mau, atacam o caráter e intuitos dos que permanecem na defesa da verdade impopular. É o mesmo expediente que tem sido adotado em todos os tempos. Elias foi acusado de ser o perturbador de Israel, Jeremias de traidor, Paulo de profanador do templo. Desde aquele tempo até hoje, os que desejam ser fiéis à verdade têm sido denunciados como sediciosos, hereges ou facciosos.” Grande Conflito pág. 458

“Tornam-se os piores inimigos de seus antigos irmãos”:

“Ao aproximar-se a tempestade, uma classe numerosa que tem professado fé na mensagem do terceiro anjo, mas não tem sido santificada pela obediência à verdade, abandona sua posição, passando para as fileiras do adversário. Unindo-se ao mundo e participando de seu espírito, chegaram a ver as coisas quase sob a mesma luz; e, em vindo a prova, estão prontos a escolher o lado fácil, popular. Homens de talento e maneiras agradáveis, que se haviam já regozijado na verdade, empregam sua capacidade em enganar e transviar as almas. Tornam-se os piores inimigos de seus antigos irmãos. Quando os observadores do sábado forem levados perante os tribunais para responder por sua fé, estes apóstatas serão os mais ativos agentes de Satanás para representá-los falsamente e os acusar e, por meio de falsos boatos e insinuações, incitar os governantes contra eles.” Grande Conflito pág. 608

“O trabalho que a igreja tem deixado de fazer em tempo de paz e prosperidade terá de realizar em terrível crise, sob as circunstâncias mais desanimadoras e difíceis. As advertências que a conformidade com o mundo tem silenciado ou retido, precisam ser dadas sob a mais feroz oposição dos inimigos da fé. E por aquele tempo a classe dos superficiais, conservadores, cuja influência tem retardado decididamente o progresso da obra, renunciará à fé e tomará sua posição com os francos inimigos dela, para os quais havia muito tendiam suas simpatias. Esses apóstatas hão de manifestar então a mais cruel inimizade, fazendo tudo quanto estiver ao seu alcance para oprimir e fazer mal a seus antigos irmãos e incitar indignação contra eles.” Serviço Cristão pág. 158

“Se Satanás vê que Deus está abençoando Seu povo e preparando-os para discernir-lhe os enganos, trabalha com sua magistral capacidade para introduzir fanatismo de um lado e frio formalismo de outro, para que ele possa ceifar uma colheita de almas.” Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 19.( Eventos Finais pág. 174)

É verdade que existirá “fanatismo de um lado e frio formalismo de outro,” mas isso não nos dá o direito de julgar e criticar a “TODOS” que estão buscando a plena libertação do pecado chamando-os de fanáticos e extremistas. Devemos ter muita cautela e pedir orientações do Senhor  para não estarmos entre aqueles que estarão julgando e perseguindo os verdadeiros filhos de Deus que estarão recebendo a chuva Serôdia.

Após fazerem uma forte oposição aos filhos de Deus, estes filhos das trevas serão finalmente sacudidos para fora da igreja.

Vejamos as características daqueles que serão sacudidos para fora da igreja.

Aqueles que: “[…] abandonarão primeiro sua fé nas advertências e repreensões contidas nos Testemunhos do Espírito de Deus.” Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 84.

  • “A Rejeição dos Testemunhos Resulta em Apostasia”

“Uma coisa é certa: Os adventistas do sétimo dia que se colocam sob o estandarte de Satanás abandonarão primeiro sua fé nas advertências e repreensões contidas nos Testemunhos do Espírito de Deus.” Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 84.

“O derradeiro engano de Satanás será anular o testemunho do Espírito de Deus. “Não havendo profecia, o povo se corrompe” [no inglês, “o povo perece”]. Prov. 29:18. Satanás operará habilmente de várias maneiras e por diferentes meios, para perturbar a confiança do povo remanescente de Deus no verdadeiro testemunho.” Mensagens Escolhidas, vol. 1, pág. 48.

“O inimigo tem envidado seus magistrais esforços para abalar a fé de nosso próprio povo nos Testemunhos. … Isto é exatamente como Satanás tencionava que fosse, e os que têm preparado o caminho para o povo não dar atenção às advertências e repreensões dos Testemunhos do Espírito de Deus verão surgir uma torrente de erros de toda a espécie.” Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 83.

“O plano de Satanás é enfraquecer a fé do povo de Deus nos Testemunhos. Em seguida vem o ceticismo no tocante aos pontos vitais de nossa fé, as colunas de nossa posição, depois as dúvidas acerca das Escrituras Sagradas, e então a caminhada descendente para a perdição. Quando os Testemunhos, nos quais se acreditava anteriormente, são postos em dúvida e rejeitados, Satanás sabe que as pessoas enganadas não pararão aí; e ele redobra os seus esforços até lançá-las em rebelião aberta, que se torne irremediável e termine em destruição.” Testimonies, vol. 4, pág. 211.

  • “Homens perversos que não amam a verdade nem honram a Deus.”

“O Senhor virá em breve. Em toda igreja deve haver um processo tendente a aprimorar e joeirar, pois entre nós há homens perversos, que não amam a verdade nem honram a Deus. Review and Herald, 19 de março de 1895.” Eventos Finais pág. 173

  • “A classe dos superficiais, conservadores.”

“O trabalho que a igreja tem deixado de fazer em tempo de paz e prosperidade terá de realizar em terrível crise, sob as circunstâncias mais desanimadoras, proibitivas. As advertências que a conformidade com o mundo tem silenciado ou retido, precisam ser dadas sob a mais feroz oposição dos inimigos da fé. E por aquele tempo a classe dos superficiais, conservadores, cuja influência tem retardado decididamente o progresso da obra, renunciará à fé.” Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 164. Eventos Finais pág. 174

  • “Os que tiveram grande luz e preciosos privilégios, mas não os aproveitaram.”

“Quando as aflições se intensificarem ao nosso redor, ver-se-á separação e também unidade em nossas fileiras. Alguns que agora estão dispostos a empunhar as armas da peleja, em ocasiões de verdadeiro perigo tornarão manifesto que não edificaram sobre a sólida rocha; eles cederão à tentação. Os que tiveram grande luz e preciosos privilégios, mas não os aproveitaram, sob um pretexto ou outro hão de retirar-se de nós.” Testimonies, vol. 6, pág. 400. Eventos Finais pág. 174

  • “Leitores superficiais.”

“Ao vir a sacudidura, pela introdução de falsas teorias, esses leitores superficiais não ancorados em parte alguma, são como a areia movediça. Escorregam para qualquer posição para agradar a tendência de seus sentimentos de amargura.” Testemunhos Para Ministros, pág. 112.  Eventos Finais pág. 177

  • “Não estão mortos para o mundo, para que possam viver com Ele.”

“Muitos demonstrarão que não são um com Cristo, que não estão mortos para o mundo, para que possam viver com Ele; e as apostasias de homens que ocuparam posições de responsabilidade serão freqüentes.” Review and Herald, 11 de setembro de 1888. Eventos Finais pág. 179

  • “Insinceros e hipócritas.”

“Levante-se a oposição, de novo exerçam o domínio o fanatismo e a intolerância, acenda-se a perseguição, e os insinceros e hipócritas vacilarão, renunciando a fé; mas o verdadeiro crente permanecerá firme como uma rocha, tornando-se mais forte a sua fé, sua esperança mais viva do que nos dias da prosperidade. O Grande Conflito, pág. 602. Eventos Finais pág. 181

  • “Conhecem a verdade, se não obedecem a Seus mandamentos por palavra e ação.”

“Estamos no tempo da sacudidura, tempo em que cada coisa que pode ser sacudida, sacudir-se-á. O Senhor não desculpará os que conhecem a verdade, se não obedecem a Seus mandamentos por palavra e ação.” Testemunhos Seletos, vol. 2, págs. 547 e 548. Eventos Finais pág. 173

  • “Não tem sido santificada pela obediência à verdade.”

“Ao aproximar-se a tempestade, uma classe numerosa que tem professado fé na mensagem do terceiro anjo, mas não tem sido santificada pela obediência à verdade, abandona sua posição, passando para as fileiras do adversário.” O Grande Conflito, pág. 608.  Eventos Finais pág. 180

  • “Os pecadores de Sião serão lançados fora na sacudidura.”

“A igreja talvez pareça como prestes a cair, mas não cairá. Ela permanece, ao passo que os pecadores de Sião serão lançados fora na sacudidura  – a palha separada do trigo precioso. É esse um transe terrível, não obstante importa que tenha lugar.” Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 380. Eventos Finais pág. 180

Sendo que parte dos membros estará  abandonando a igreja, pessoas que estavam “no mundo” estarão entrando.

Novos Conversos Ocuparão os Lugares dos que se Retiram:

“Alguns tinham sido arrojados fora do caminho. Os descuidosos e indiferentes, que não se uniam com os que prezavam suficientemente a vitória e a salvação, para por elas lutar e angustiar-se com perseverança, não as alcançaram e foram deixados atrás, em trevas, e seu lugar foi imediatamente preenchido pelos que aceitavam a verdade e a ela se filiavam. Primeiros Escritos, pág. 271. Os lugares vagos nas fileiras serão preenchidos pelos que foram representados por Cristo como tendo chegado na hora undécima. Há muitos com quem o Espírito de Deus está lutando. O tempo dos juízos destruidores da parte de Deus é o tempo de misericórdia para aqueles que [agora] não têm oportunidade de aprender o que é a verdade. O Senhor olhará para eles com ternura. Seu coração compassivo se enternece, e a mão do Senhor ainda está estendida para salvar, enquanto a porta é fechada para os que não querem entrar. Será admitido um grande número de pessoas que nestes últimos dias ouvirem a verdade pela primeira vez. Carta 103, 1903. Estandarte após estandarte era arrastado no chão, à medida que grupo após grupo do exército do Senhor se juntava ao inimigo, e tribo após tribo das fileiras do adversário se unia ao povo de Deus que guarda os mandamentos. Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 224. Eventos Finais pág. 182

Resultado da Sacudidura:

  • Palha separada do trigo.

“Introduzir-se-ão divisões na igreja. Desenvolver-se-ão dois partidos. O trigo e o joio crescerão juntos para a ceifa.” Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 114. “Haverá uma sacudidura da peneira. No devido tempo, a palha precisa ser separada do trigo.”  Eventos Finais pág. 173

  • Ouro separado da escória.

“Não vai longe o tempo em que a prova sobrevirá a toda alma. A marca da besta nos será recomendada com insistência. Os que, passo a passo, cederam às exigências do mundo e se sujeitaram a costumes mundanos não acharão difícil submeter-se aos poderes dominantes, de preferência a expor-se a escárnios, insultos, ameaças de prisão e morte. O conflito é entre os mandamentos de Deus e os mandamentos de homens. Nesse tempo o ouro será separado da escória na igreja. Testimonies, vol. 5, pág. 81. Eventos Finais pág. 174

Quem permanecerá na igreja? Os que forem purificados. É a luz que afugenta as trevas. A última geração será composta por pessoas que foram completamente transformadas, purificadas, libertadas da escravidão do pecado.

Vejamos alguns textos onde a serva do Senhor descreve as características daqueles que permanecerão firmes na igreja durante e após a sacudidura:

“Ensinava-se aos homens que é possível obedecer à lei de Deus; que, vivendo embora em meio dos pecadores e corruptos, eram capazes, pela graça de Deus, de resistir à tentação, e tornar-se puros e santos. Viram em seu exemplo a bênção de uma vida tal; e sua trasladação foi uma evidência da verdade de sua profecia relativa ao além, com sua recompensa de alegria, glória e vida eterna aos obedientes, e condenação, miséria e morte ao transgressor. Pela fé Enoque “foi trasladado para não ver a morte, … visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus”. Heb. 11:5. Em meio de um mundo condenado à destruição por sua iniquidade, viveu Enoque uma vida de tão íntima comunhão com Deus que não lhe foi permitido cair sob o poder da morte. O caráter piedoso deste profeta representa o estado de santidade que deve ser alcançado por aqueles que hão de ser “comprados da Terra” (Apoc. 14:3), por ocasião do segundo advento de Cristo. Então, como no mundo antes do dilúvio, a iniquidade prevalecerá. Seguindo os impulsos de seu coração corrompido e os ensinos de uma filosofia enganadora, os homens rebelar-se-ão contra a autoridade do Céu. Mas, como Enoque, o povo de Deus procurará pureza de coração, e conformidade com Sua vontade, até que reflitam a semelhança de Cristo. Como Enoque, advertirão o mundo da segunda vinda do Senhor, e dos juízos que cairão sobre os transgressores; e pela sua santa conversação e exemplo condenarão os pecados dos ímpios. Assim como Enoque foi trasladado para o Céu antes da destruição do mundo pela água, assim os justos vivos serão trasladados da Terra antes da destruição desta pelo fogo.” Patriarcas e Profetas pág. 88-89

“Não tinha algum pensamento ou desejo egoísta. Sua vontade estava toda submersa na vontade de seu Pai. Pois bem, Enoque era um representante daqueles que estarão sobre a Terra quando Cristo vier, e que serão trasladados ao Céu sem provar a morte. Sermons and Talks, vol. 1, pág. 32.Enoque tinha tentações assim como nós. Estava rodeado de uma sociedade que não era mais propícia à justiça do que aquela que nos rodeia. O ar que ele respirava estava impregnado de pecado e corrupção, como o nosso; contudo, levava uma vida de santidade. Não se manchava com os pecados que predominavam na época em que vivia. Nós também podemos permanecer puros e incontaminados. Testimonies, vol. 2, pág. 122. Eventos Finais pág. 71

“Agora, enquanto nosso grande Sumo Sacerdote está a fazer expiação por nós, devemos procurar tornar-nos perfeitos em Cristo. Nem mesmo por um pensamento poderia nosso Salvador ser levado a ceder ao poder da tentação. Satanás encontra nos corações humanos algum ponto em que pode obter apoio; algum desejo pecaminoso é acariciado, por meio do qual suas tentações asseguram a sua força. Mas Cristo declarou de Si mesmo: “Aproxima-se o príncipe deste mundo, e nada tem em Mim.” João 14:30. Satanás nada pôde achar no Filho de Deus que o habilitasse a alcançar a vitória. Tinha guardado os mandamentos de Seu Pai, e não havia nEle pecado que Satanás pudesse usar para a sua vantagem. Esta é a condição em que devem encontrar-se os que subsistirão no tempo de angústia.” O Grande Conflito, pág. 623.; Eventos Finais pág. 267

“Dispõe-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do Senhor nasce sobre ti. Porque eis que as trevas cobrem a terra, e a escuridão, os povos; mas sobre ti aparece resplendente o Senhor, e a sua glória se vê sobre ti.” Isaías 60:1-2

“Para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis  no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo.” Filipenses 2:15

A terra está sendo coberta por uma nuvem negra de pecado, mas nesta última geração se cumprirá o que o apóstolo Paulo escreveu em Fil. 2:25. No meio de uma geração pervertida e corrupta, todos desta última geração de salvos serão purificados completamente pelo sangue de Jesus, se tornarão pelo poder do Senhor irrepreensíveis e sinceros, inculpáveis, filhos de Deus e então resplandecerão como luzeiros no mundo.

Será esta geração que proclamará a terceira mensagem angélica. Será através desta última geração de salvos que  o Senhor iluminará a terra:

“Servos de Deus, com o rosto iluminado e a resplandecer de santa consagração, apressar-se-ão de um lugar para outro para proclamar a mensagem do Céu. Por milhares de vozes em toda a extensão da Terra, será dada a advertência. Operar-se-ão prodígios, os doentes serão curados, e sinais e maravilhas seguirão aos crentes.” Grande Conflito pág. 612

“Quando a religião de Cristo for mais desprezada, quando Sua lei mais desprezada for, então deve nosso zelo ser mais ardoroso e nosso ânimo e firmeza mais inabaláveis. Permanecer em defesa da verdade e justiça quando a maioria nos abandona, ferir as batalhas do Senhor quando são poucos os campeões – essa será nossa prova. Naquele tempo devemos tirar calor da frieza dos outros, coragem de sua covardia, e lealdade de sua traição.” Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 31. Eventos Finais pág. 180

Que o nosso maravilhoso Deus nos ajude!

Santificados e Humildes

1“Segue a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.” Hebreus 12:14

O Senhor nos chama para uma vida santificada. No poder do Senhor e somente nEle, poderemos ser mais que vencedores sobre todas as tentações, sobre todos nossos defeitos de caráter herdados ou cultivados. “O sangue de Jesus, Seu filho, nos purifica de todo pecado.” 1° João 1:7

Se realmente almejamos a salvação temos que ter como objetivo a perfeição de caráter, uma vida completamente livre da escravidão do pecado. No poder do Senhor Espírito Santo isso é possível.

“A santificação não é obra de um momento, uma hora, ou um dia. É um contínuo crescimento na graça. Não sabemos um dia qual será nossa luta no dia seguinte. Satanás vive e está ativo, e precisamos cada dia clamar fervorosamente a Deus por auxílio e força para resistir-lhe. Enquanto Satanás reinar, teremos de subjugar o próprio eu, teremos assaltos a vencer, e não há lugar de parada, nenhum ponto a que possamos chegar e dizer que atingimos plenamente. [ …] A vida cristã é uma constante marcha avante. Jesus coloca-Se como refinador e purificador de Seu povo; e quando Sua imagem estiver perfeitamente refletida neles, eles estarão perfeitos e santos, e preparados para a trasladação.”     Testemunhos Seletos, vol. 1, págs. 112-114.; Maranata O Senhor Vem pág. 87

Agora, será que nessa busca por perfeição de caráter não existe o perigo de que alguns se tornem arrogantes, fanáticos, se sentindo superiores aos demais irmãos?

Sim, claro que existe essa possibilidade e de fato isso acontecerá. Satanás sempre procurou usar pessoas fanáticas, extremistas para confundir as pessoas sinceras e atrapalhar a obra do Senhor. É nosso objetivo aqui destacar como será o comportamento daqueles que realmente foram santificados pelo Senhor.

Será que os verdadeiros filhos de Deus, santificados, dirão de forma arrogante que são perfeitos? Dirão que estão vivendo sem pecar e se sentindo superiores? Será que esses santos do Senhor, por estarem vivendo completamente livres do pecado, sentirão que não necessitam mais do Senhor?

É bom deixar bem claro que aqueles que realmente foram santificados pelo Senhor jamais dirão de uma forma arrogante que são perfeitos, que estão vivendo sem pecar. Por estarem contemplando a Jesus sempre estarão buscando mais do Seu amor e de sua pureza, sempre terão uma opinião humilde a respeito de si mesmo. Mesmo que esses servos do Senhor estejam vivendo sem pecar ou mesmo que eles tenham alcançado a perfeição de caráter, eles não perceberão que esse nível de santidade já terá se tornado uma realidade na vida deles, isso será para eles “imperceptível”. Assim afirma Ellen White, a serva do Senhor:

“É o Espírito Santo, o Consolador, que Jesus disse que havia de mandar ao mundo, que nos muda o caráter à imagem de Cristo; e quando isto é efetuado, refletimos como em um espelho a glória do Senhor. Isto é, o caráter daquele que assim contempla a Cristo é-Lhe tão semelhante, que quem o olha vê o próprio caráter de Cristo a refletir-se como de um espelho. De maneira imperceptível para nós mesmos, somos transformados de dia em dia, de nossa própria maneira de ser e vontade, para os modos e a vontade de Cristo, para a beleza de Seu caráter. Assim crescemos à estatura de Cristo e, inconscientemente, refletimos-Lhe a imagem. Review and Herald, 28 de abril de 1891.” Nossa Alta Vocação pág. 56

“É nosso privilégio, por meio de diligente estudo da Palavra, aprender em que ponto não estamos revelando os princípios dessa Palavra em nossa vida diária. E quando o espelho nos revela os nossos defeitos, devemos com fervorosa oração e fé procurar removê-los e estar à altura do padrão que nos é dado. Ao nos esforçarmos por alcançar a perfeição que Deus deseja para nós, de maneira imperceptível a nós a imagem de Deus será revelada em palavras, obras e espírito. O humano será moldado pelo divino. Carta 300, 1907.” Este Dia Com Deus pág. 179

O apóstolo Paulo é um exemplo de como se comportará os santificados no Senhor, vejamos o que a serva do Senhor escreveu a seu respeito.

 “O apóstolo Paulo havia sido arrebatado até o terceiro Céu, e tinha visto e ouvido coisas que não poderiam ser proferidas; contudo, sua humilde afirmação é: “Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo.” Filip. 3:12. Que os anjos do Céu escrevam as vitórias de Paulo ao combater o bom combate da fé. Que o Céu se rejubile em sua marcha firme rumo do Céu e que, ao manter ele em vista o prêmio, considere tudo o mais como escória. Os anjos se regozijam ao contar seus triunfos, mas Paulo mesmo não se vangloria de suas conquistas. A atitude de Paulo é a atitude que cada seguidor de Cristo deveria tomar ao prosseguir na luta pela coroa imortal.” Atos Dos Apóstolos pág. 562

Vejamos outro texto bastante esclarecedor:

“Desejo dizer a todos aqueles a quem foi revelada a glória de Deus: “Nunca tereis a menor propensão para afirmar: ‘Sou santo, estou santificado.'” Depois de minha primeira visão da glória, eu não pude discernir a luz mais brilhante. Pensaram que minha vista estava perdida; mas, quando tornei a acostumar-me com as coisas deste mundo, pude ver outra vez. É por isso que eu vos digo que nunca deveis gabar-vos, afirmando: “Sou santo, estou santificado”, pois isso constitui a mais segura evidência de que não conheceis as Escrituras nem o poder de Deus. Deixai que Deus o escreva em Seus livros, se quiser fazê-lo, mas vós nunca o deveis dizer. Eu nunca ousei dizer: “Sou santa, sou sem pecado”, mas procuro fazer de todo o meu coração o que acho ser a vontade de Deus, e tenho a doce paz de Deus em minha alma. Posso confiar o cuidado de minha alma a Deus, como a um fiel Criador, e sei que Ele guardará o que foi entregue aos Seus cuidados. A minha comida e bebida é fazer a vontade do meu Mestre.” Mensagens Escolhidas vol. 3 pág. 355

Um ponto também muito importante é esclarecer o fato que os verdadeiros filhos de Deus nunca dirão ou sentirão que não mais necessitam do Senhor. Eles jamais esquecerão o que nosso salvador nos disse: “Eu Sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” João 15:5

Esta sempre será uma oração daqueles que realmente foram santificados pelo Senhor:  “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno.” Sal. 139:23 e 24.

“O poder de uma vida mais alta, mais pura e mais nobre é nossa grande necessidade. O mundo tem ocupado demais os nossos pensamentos, e o reino de Deus muito pouco. Em Seus esforços para alcançar o ideal de Deus para si, o cristão não deve desesperar de coisa alguma. A perfeição moral e espiritual mediante a graça e o poder de Cristo é prometida a todos. Jesus é a fonte de poder, a origem da vida. Ele nos leva a Sua Palavra, e da árvore da vida nos apresenta as folhas para a saúde de almas enfermas de pecado. Ele nos leva ao trono de Deus, e põe em nossa boca uma oração pela qual somos levados a íntimo contato com Ele próprio. Em nosso benefício põe em operação os instrumentos todo-poderosos do Céu. Em cada passo tocamos Seu vivo poder.” Atos Dos Apóstolos pág. 478

O Senhor nos ordena: “Portanto, sede perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste.” Mat. 5:48

Devemos ter sempre em mente: “Tudo posso naquele que me fortalece.” Fil. 4:13

Os salvos pelo poder do Senhor estarão vivendo de forma irrepreensível quando Jesus voltar: “O Deus da paz vos conceda santidade perfeita. Que todo o vosso ser, espírito, alma e corpo, seja conservado irrepreensível para a vinda do nosso Senhor Jesus Cristo.” 1° Tess. 5:23

O Senhor deseja nos transformar e nos purificar completamente para nossa salvação. Entreguemos-nos a Deus para que Ele possa viver e reinar em nosso coração: “Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.” Apocalipse 3:20

Que o nosso maravilhoso Deus seja louvado!!!