Archive for junho \23\UTC 2014|Monthly archive page

Cuidado com a dureza de coração!

coração5

Estamos vivendo em um mundo terrível, vemos constantemente nos noticiários relatos de sofrimento, dor, lágrimas, desastres naturais, notícias de pessoas morrendo de muitas maneiras, mas parece que a maioria não quer terminar com essa realidade, parece que na verdade querem continuar nesse mundo. Quando apresentado uma proposta de vida que se realmente buscada pelo povo de Deus abreviaria o fim desse mundo, contatamos uma forte oposição. O que vemos é rejeição do convite de Deus, os homens, diz o Senhor, “não estão atentos às Minhas palavras, e rejeitam a Minha lei.” Devemos estar atentos para não estarmos entre aquelesque apresentam “aquela fatal dureza de coração que destruiu os fariseus.” São exatamente esses que possuem coração endurecido que estão rejeitando as mensagens de Deus e fazendo oposição aos reprovadores do pecado.

“Os profetas de Deus eram aborrecidos pelo apóstata Israel, porque por intermédio deles se revelavam seus pecados ocultos. Acabe considerava Elias inimigo, porque o profeta era fiel em repreender as secretas iniqüidades do rei. Assim hoje o servo de Cristo, o reprovador do pecado, encontra desdém e repulsas. A verdade bíblica, a religião de Cristo, luta contra uma forte corrente de impureza moral. O preconceito é mesmo mais forte no coração dos homens agora do que nos dias de Jesus. Ele, Cristo, não realizou as expectações dos homens; sua vida foi uma repreensão aos pecados deles, e O rejeitaram. Assim hoje a verdade da Palavra de Deus não se harmoniza com as práticas dos homens, com sua inclinação natural, e milhares lhe rejeitam a luz. Os homens, instigados por Satanás, lançam dúvidas sobre a Palavra de Deus e procuram exercer seu independente juízo. Preferem as trevas à luz, mas fazem-no com perigo para a própria alma. Os que sofismavam às palavras de Cristo, encontravam cada vez mais motivo para sofismar, até que se desviaram da Verdade e da Vida. Assim é agora. Deus não Se propõe a remover toda objeção que o coração carnal possa trazer contra Sua verdade. Aos que recusam os preciosos raios da luz que haviam de iluminar as trevas, os mistérios da Palavra de Deus permanecerão para sempre mistérios. Deles é oculta a verdade. Caminham cegamente, e ignoram a ruína que se acha perante eles. Do alto do Olivete, Cristo contemplou o mundo em todos os séculos, e Suas palavras são aplicáveis a toda a alma que desdenha as súplicas da divina misericórdia. Desdenhador de Seu amor, Ele hoje Se dirige a ti. És tu, tu mesmo que deves conhecer as coisas que pertencem à tua paz. Cristo está vertendo amargas lágrimas por ti, que não tens lágrimas para verter por ti mesmo. Já se manifesta em ti aquela fatal dureza de coração que destruiu os fariseus. E toda prova da graça divina, todo raio de divina luz, ou está abrandando e subjugando a alma, ou confirmando-a em sua desesperada impenitência. Cristo previu que Jerusalém permaneceria endurecida e impenitente; entretanto, toda a culpa, todas as conseqüências da rejeitada misericórdia, jaziam-lhe à própria porta. Assim se dará com toda alma que segue a mesma orientação. O Senhor declara: “A tua perdição, ó Israel, toda vem de ti.” Osé. 13:9. “Ouve tu, ó Terra! Eis que Eu trarei mal sobre este povo, o próprio fruto dos seus pensamentos; porque não estão atentos às Minhas palavras, e rejeitam a Minha lei.” Jer. 6:10.” O Desejado De Todas As Nações, p. 588-589

“Professos defensores da verdade, maior obstáculo ao seu progresso!

O mais triste é saber que a o maior obstáculo para o progresso daquilo que poderia abreviar o fim desse mundo de tanto sofrimento parte do próprio povo que se intitula “povo de Deus” “professos defensores da verdade.” Misericórdia Senhor!

“Tem muito mais a temer de dentro do que de fora. Os obstáculos à força e ao êxito são muito maiores da parte da própria igreja do que do mundo. Os incrédulos têm direito de esperar que os que professam observar os mandamentos e ter a fé de Jesus façam muito mais que qualquer outra classe para promover e honrar mediante sua vida coerente, seu exemplo piedoso e sua influência ativa, a causa que representam. Mas quantas vezes se têm os professos defensores da verdade demonstrado o maior obstáculo ao seu progresso! A incredulidade com que se transige, as dúvidas expressas, as sombras acariciadas, animam a presença dos anjos maus e abrem o caminho para a execução dos ardis de Satanás.” Ellen G. White,Verdadeiro Reavivamento, p. 10

O que está prolongando a nossa permanência neste mundo de tanto sofrimento.

Desperta povo de Deus! Deus está nos convidando para um relacionamento com Ele real. O Senhor deseja nos purificar plenamente, nos preparando assim para Sua volta. Aceitando essa plena purificação estaremos abreviando a volta de Jesus e o fim desse mundo de tanto sofrimento.

“Por quarenta anos a incredulidade, murmurações e rebelião excluíram o antigo Israel da terra de Canaã. Os mesmos pecados têm retardado a entrada do moderno Israel na Canaã celeste. Em nenhum dos casos as promessas de Deus estiveram em falta. É a incredulidade, o mundanismo, a falta de consagração e a contenda entre o professo povo do Senhor que nos têm conservado neste mundo de pecado e dor por tantos anos”. Mensagens Escolhidas, vol. 1, p. 67

Pelo que Cristo está esperando

“Quando já o fruto se mostra, mete-lhe logo a foice, porque está chegada a ceifa.” Mar. 4:29. Cristo aguarda com fremente desejo a manifestação de Si mesmo em Sua igreja. Quando o caráter de Cristo se reproduzir perfeitamente em Seu povo, então virá para reclamá-los como Seus. Todo cristão tem o privilégio, não só de esperar a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, como também de apressá-la. Se todos os que professam Seu nome produzissem fruto para Sua glória, quão depressa não estaria o mundo todo semeado com a semente do evangelho! Rapidamente amadureceria a última grande seara e Cristo viria recolher o precioso grão. Parábolas de Jesus, p. 69.

Alerta para todos!

“Há esperança para cada um de nós, mas de uma só maneira – apegando-nos a Cristo e empregando toda energia para obter a perfeição de Seu caráter. Essa religião piegas que faz pouco do pecado, e só realça o amor de Deus pelo pecador, encoraja os pecadores a crer que Deus os salvará enquanto continuarem no pecado, sabendo que é pecado. É isso que estão fazendo muitos que professam crer na verdade presente.” Cristo Triunfante, MM 2002, p. 80

Entre nós, há os que, como Acã, farão confissões quando for demasiado tarde para se salvarem. […] Eles não estão em harmonia com o que é correto. Desprezam o testemunho positivo que atinge o coração, e gostariam que fossem silenciados todos os que fazem repreensões.” Testimonies, vol. 3, p. 272. Eventos Finais p.175-176

Desperta povo de Deus!

Anúncios

Coração dividido

Sem título

Temos enfrentado certa oposição por parte de alguns membros da igreja, essas pessoas não aceitam a possibilidade e necessidade da eliminação completa do pecado em nossas vidas antes da glorificação. Nossos opositores acreditam que essa eliminação somente acontecerá na glorificação, outro dia uma dessas pessoas pregando em um domingo mencionou o fato de termos “um coração mau, um coração dividido,” esse irmão após fazer essa afirmação não falou da necessidade que essa condição de vida com “um coração mau, um coração dividido” seja mudada, essas pessoas parecem acreditar que essa é uma condição na qual mesmo os salvos permanecerão até a volta de Jesus, quando então pela glorificação os salvos terão o coração plenamente transformado, purificado e somente então, terão um coração que não mais será “mau” ou “dividido”.

Gostaria que meus irmãos analisassem alguns textos do Espírito de profecia onde vemos claramente que não podemos nos acomodar em uma condição de vida tendo um “coração mau” ou um “coração dividido.” Desperta povo de Deus!

Não podemos servir a Deus com coração dividido.

“’Ninguém pode servir a dois senhores.’ Não podemos servir a Deus com coração dividido. A influência da religião bíblica não é uma influência entre outras: tem de ser suprema, penetrando em todas as outras e dominando-as. Não deverá ser uma pincelada dando aqui e ali cor a uma tela, mas encher a vida toda, como se a mesma tela fosse imergida na tinta até que cada fio houvesse tomado profundo e firme colorido.” O Desejado De Todas As Nações, p. 312

“Não tomeis para vós glória alguma seja ela qual for. Não trabalheis com coração dividido, procurando servir ao eu e a Deus ao mesmo tempo. Conservai o eu fora de vista. Façam vossas palavras com que o cansado e sobrecarregado leve a Jesus os seus fardos. Trabalhai como quem vê Aquele que está à vossa mão direita, pronto para dar-vos Sua eficiência e onipotente poder em qualquer emergência.” Testemunho Para Ministros, p. 312

Jesus não aceita um coração dividido

“Jesus Se oferece a toda alma enferma de pecado, a toda alma que luta por vencer. O Espírito Santo está fazendo intercessão por todo lutador sincero, e Cristo fará com que Suas palavras sejam espírito e vida, o poder de Deus para salvação a todo aquele que crê. Mas certamente falhareis se deixardes que o diabo vos domine a mente, para dirigir vossa imaginação. … Deus não Se deixa escarnecer; Ele não aceitará um coração dividido. Reivindica serviço completo, de todo o coração. Ele pagou o preço do resgate, Sua própria vida, por todo filho e filha de Adão.” Nossa Alta Vocação, MM 1962, p.99

Pessoas com coração dividido estão despreparadas para a salvação

“Nosso primeiro trabalho é com o nosso próprio coração. Os verdadeiros princípios de reforma devem ser postos em prática. O coração deve ser convertido e santificado, do contrário não temos ligação com Cristo. Enquanto nosso coração estiver dividido, nunca, nunca estaremos preparados para a utilidade nesta vida ou para a vida futura. Como seres inteligentes, precisamos assentar-nos e pensar se realmente estamos buscando em primeiro lugar o reino de Deus e Sua justiça. A melhor coisa que podemos fazer é pensar séria e sinceramente se desejamos fazer o esforço necessário para obter a esperança cristã e alcançar o Céu do cristão. Se mediante a graça de Cristo decidirmos que sim, a próxima pergunta é: Que preciso eliminar de minha vida para que eu não tropece? Manuscrito 14, 1898.” Este Dia Com Deus, MM 1980 p. 46

“O conselho da Testemunha Verdadeira não apresenta em uma condição desesperada os que são mornos. Ainda há uma oportunidade de remediar-lhes o estado, e a mensagem laodiceana é cheia de animação. […] Pureza de coração, pureza de motivos, ainda pode caracterizar os que têm o coração dividido e que estão se esforçando por servir a Deus e a Mamom. Ainda podem lavar as vestes do caráter e torná-las brancas no sangue do Cordeiro. Review and Herald, 28 de agosto de 1894” Nossa Alta Vocação, MM 1962, p.349

“Deus não aceitará nada menos do que submissão sem reservas. Cristãos de coração dividido, pecadores e professos estragariam o Céu, caso tivessem permissão de ali entrar. Suscitariam ali uma segunda rebelião. Aqueles que conhecem a verdade, embora não exaltem o Autor da verdade, jamais entrarão na cidade de Deus. O Céu seria um purgatório para eles porque nada conhecem dos elevados e santos princípios que governam os membros da família real do Céu.” Olhando Para O Alto MM, 1983 p. 191

Jesus não habita em um coração dividido

“Jesus convida-nos a aceitar-Lhe a presença; cumpre-nos abrir a porta do coração, e deixá-Lo entrar. Ele não partilhará, porém, de um coração dividido. Se ele for dado ao serviço de Mamom, se o orgulho e o egoísmo lhe encherem as recâmaras, não haverá lugar para o Hóspede celestial; Ele não fará habitação conosco enquanto o templo da alma não houver sido esvaziado e purificado. Todavia não há necessidade de fracassar, na vida cristã. Jesus espera efetuar grande obra por nós, e o Céu inteiro se interessa em nossa salvação. Review and Herald, 24 de novembro de 1885.’ Nossa Alta Vocação, MM 1962, p.53

“Deus não ocupará um coração dividido, nem reinará de um dividido trono. Importa que seja destronado todo rival que prende os afetos e os desvia do Deus de amor. O Senhor requer tudo quanto existe em nós, e aí não deve haver reservas. Cristo comprou-nos, somos herança Sua, e devemos ser honrados por ser colaboradores de Jesus Cristo. Levai o jugo juntamente com Cristo, e andai diariamente com Deus. Como o faremos? – Lançando mão do auxílio provido por Deus. Disse o Senhor: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.” Mat. 7:7. Manuscrito 60, 1894.” Para Conhecê-lo, 1965 p.63

Quase salvo o mesmo que completamente perdido

Queremos destacar que além de não podermos nos acomodar em uma condição de vida com coração dividido, na verdade não podemos nem mesmo nos contentar em termos um coração quase totalmente do Senhor,quase completamente purificado, um único pecado, um único defeito de caráter precisa ser eliminado, porque um coração quase completamente purificado é o mesmo que um coração quase salvo. Um coração quase salvo é um coração, não quase, mas sim completamente perdido.

Mesmo um único pecado acariciado precisa ser abandonado

“Talvez nos lisonjeemos de estar isentos de muitas coisas de que outros são culpados; mas se temos alguns pontos fortes no caráter, e apenas um ponto fraco, existe ainda comunhão entre o pecado e a alma. O coração está dividido em seu serviço, e diz: “Um pouco do eu e um pouco de Ti.” O filho de Deus deve esquadrinhar o. pecado que tem acariciado e com que tem condescendido, e deixar que Deus lho extirpe do coração. Precisa vencer aquele único pecado; pois isto não é sem importância aos olhos de Deus.” Mensagens aos Jovens, p. 91

“Alguns há, que parece sempre buscarem a pérola celestial. Não renunciam, porém, completamente a seus maus hábitos. Não morrem para o próprio eu, para que Cristo viva neles. Por este motivo, não acham a pérola valiosa. Não venceram sua ambição profana e seu amor às atrações do mundo. Não tomam a cruz e não seguem a Cristo no caminho da abnegação e sacrifício. Quase cristãos mas não plenamente, parecem estar perto do reino do Céu, mas não podem ali entrar. Quase, mas não completamente salvos, significa estar não quase, porém completamente perdidos.” Parábolas de Jesus, p.118

Nosso objetivo “perfeição de caráter” e não ter um coração dividido

“Os que são santificados pela verdade, são qual luzes ardentes e resplandecentes, iluminando a todos quantos se encontram na casa. As boas obras revelar-se-ão em todo verdadeiro crente. O Senhor não pode aceitar coisa alguma senão a perfeição de caráter, a integridade para com Deus. Qualquer serviço com coração dividido testificará perante os seres celestes que deixastes de copiar o Modelo. The Youth’s Instructor, 13 de outubro de 1892.” Filhos E Filhas De Deus, MM 1956, p.138

Triste situação daqueles que possuem coração dividido

“Cristãos com coração dividido são piores que os infiéis; pois suas palavras enganosas e a posição de falta de entrega leva muitos a extraviar-se. Os infiéis manifestam sua bandeira. O cristão morno engana ambas as partes. Nem é bom mundano nem bom cristão. Satanás serve-se dele para fazer uma obra que nenhum outro pode realizar. Carta 44, 1903.” Nossa Alta Vocação, MM 1962, p.346

“Há esperança para cada um de nós, mas de uma só maneira – apegando-nos a Cristo e empregando toda energia para obter a perfeição de Seu caráter. Essa religião piegas que faz pouco do pecado, e só realça o amor de Deus pelo pecador, encoraja os pecadores a crer que Deus os salvará enquanto continuarem no pecado, sabendo que é pecado. É isso que estão fazendo muitos que professam crer na verdade presente.” Cristo Triunfante, MM 2002 p. 80

Desperta povo de Deus!

Rejeição e Perseguição

images[9]Algumas pessoas que não concordam com a mensagem que temos divulgado. Essas pessoas têm reagido de forma negativa fazendo oposição a essa mensagem e aos mensageiros, interessante é que essas pessoas não apresentam provas que realmente comprovem não ser verdade o que temos pregado e divulgado, quando apresentam argumentos contra a mensagem, são argumentos que não estão em harmonia com o verdadeiro evangelho, argumentos que entram em contradição com os escritos do Espírito de profecia e com a bíblia. Infelizmente temos sido caluniados, algumas vezes torcem o que dizemos, demonstram estarem com ódio, não querem nem mesmo frequentar a mesma igreja que eu frequento. Tenho procurado pregar essa mensagem com amor, não me acho melhor que meus irmãos, posso ter cometidos alguns erros, mas nada que justifique a atitude dessas pessoas nessas proporções. Nos textos a seguir veremos que essa mensagem realmente provoca uma forte oposição. Gostaria que as pessoas que hoje estão lutando contra a gente e essa mensagem, avaliassem suas atitudes e contra o que realmente estão lutando. Minha motivação é lutar para abreviar o fim desse mundo de tanto sofrimento e isso seria bem mais fácil se essas pessoas estivessem nos ajudando. Que o Senhor nos ajude!

“OS que se apegam ao pecado combatem contra a verdade e seus representantes.”

“O mundo ama o pecado, e aborrece a justiça, e foi essa a causa de sua hostilidade para com Jesus. Todos quantos recusam Seu infinito amor, acharão o cristianismo um elemento perturbador. A luz de Cristo afasta as trevas que lhes cobrem os pecados, patenteando-se a necessidade de reforma. Ao passo que os que se submetem à influência do Espírito Santo começam a lutar consigo mesmos, os que se apegam ao pecado combatem contra a verdade e seus representantes. Assim se cria o conflito, e os seguidores de Cristo são acusados de perturbadores do povo. Mas é a união com Deus que lhes atrai a inimizade do mundo. Levam a injúria de Cristo. Estão palmilhando a senda trilhada pelos mais nobres da Terra. Não com pesar, mas com regozijo, devem enfrentar as perseguições. Cada ardente prova é um instrumento de Deus para sua purificação. Cada uma delas os está preparando para sua obra de colaboradores Seus. Cada conflito tem seu lugar na grande batalha em busca da justiça, e ajuntará uma alegria ao seu final triunfo. Tendo isso em vista, a prova de sua fé e paciência será de bom grado aceita, em vez de temida e evitada. Ansiosos por cumprir sua obrigação para com o mundo, fixando seu desejo na aprovação de Deus, Seus servos têm de cumprir cada dever, a despeito do temor dos homens ou de seu favor.” O Desejado de Todas as Nações, p. 306 287

“Zangam-se, portanto, quando são descobertos os seus pecados. Retiram-se ofendidos.”

“Pelas palavras da verdade, estava a palha sendo separada do trigo. Como eles fossem demasiado vãos e justos aos próprios olhos para receber reprovação, demasiado amantes do mundo para aceitar uma vida de humilhação, muitos se desviaram de Jesus. Muitos estão ainda a fazer o mesmo. Almas são hoje provadas como o foram aqueles discípulos na sinagoga de Cafarnaum. Quando a verdade impressiona o coração, vêem que sua vida não se acha em harmonia com a vontade divina. Vêem a necessidade de inteira mudança em si mesmos; não estão, porém, dispostos a empreender a obra de renúncia. Zangam-se, portanto, quando são descobertos os seus pecados. Retiram-se ofendidos, da mesma maneira que os discípulos de Jesus se afastaram, murmurando: “Duro é este discurso; quem o pode ouvir?” O Desejado de Todas as Nações, p. 392 375

“A verdade era impopular nos dias de Cristo. É impopular em nossos dias.”

“A verdade era impopular nos dias de Cristo. É impopular em nossos dias. Tem-no sido sempre, desde que Satanás despertou no homem, no princípio, o desagrado por ela, mediante a apresentação de fábulas que induziram à exaltação própria. Não encontramos hoje teorias e doutrinas que não têm fundamento na Palavra de Deus? Os homens a elas se apegam tão tenazmente, como os judeus às suas tradições.” O Desejado de Todas as Nações, p. 242 220

“E ninguém pode ser fiel aos princípios sem despertar oposição.”

“O próprio Jesus não comprou nunca a paz mediante transigências. O coração transbordava-Lhe de amor por toda a raça humana, mas nunca era condescendente para com seus pecados. Era muito amigo deles para permanecer em silêncio, enquanto prosseguiam numa direção que seria a ruína de sua alma – a alma que Ele comprara com Seu próprio sangue. Trabalhava para que o homem fosse leal para consigo mesmo, leal para com seus mais altos e eternos interesses. Os servos de Cristo são chamados a realizar a mesma obra, e devem estar apercebidos para que, buscando evitar desarmonia, não transijam contra a verdade. Devem seguir “as coisas que servem para a paz” (Rom. 14:19); mas a verdadeira paz jamais será obtida com transigência de princípios. E ninguém pode ser fiel aos princípios sem despertar oposição. Um cristianismo espiritual sofrerá oposição da parte dos filhos da desobediência. Mas Jesus recomendou aos discípulos: “Não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma.” Os que são fiéis a Deus não têm a temer o poder dos homens nem a inimizade de Satanás. Em Cristo lhes está garantida a vida eterna. Seu único temor deve ser atraiçoar a verdade, traindo assim a confiança com que Deus os honrou.” O Desejado de Todas as Nações, p. 356   339

“Os homens não são hoje em dia mais favoráveis à verdadeira piedade”

“Aqueles aos quais é pregada a mensagem da verdade, raras vezes perguntam se ela é verdadeira, mas sim: “Por quem é ela defendida?” Multidões a avaliam pelo número dos que a aceitam; e faz-se ainda a pergunta: “Creu qualquer dos homens eruditos ou dos guias religiosos?” Os homens não são hoje em dia mais favoráveis à verdadeira piedade, do que nos dias de Cristo. Acham-se com o mesmo intento em busca dos bens terrestres, com negligência das riquezas eternas; e não é um argumento contra a verdade que grande número de pessoas não estejam dispostas a aceitá-la, ou que ela não seja recebida pelos grandes do mundo, ou mesmo pelos guias religiosos.” O Desejado de Todas as Nações, p. 459 443

Quando repreendidos pelo exemplo daqueles que odeiam ao pecado, tornam-se os hipócritas, agentes de Satanás para afligir e perseguir os fiéis.”

“Assim tem sido em todas as épocas do mundo. A luz do Céu traz condenação sobre todos os que se recusam a andar nela. Quando repreendidos pelo exemplo daqueles que odeiam ao pecado, tornam-se os hipócritas, agentes de Satanás para afligir e perseguir os fiéis. “Todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições.” II Tim. 3:12” Patriarcas e Profetas, p. 608

Intenção de Satanás

“O grande conflito entre Cristo e Satanás logo será concluído, e o maligno tem duplicado seus esforços para anular o que Cristo realiza pelos seres humanos. O objetivo dele é manter as pessoas em trevas e sem arrependimento, até que termine a intercessão do Salvador.” A Grande Esperança, P. 45

“Satanás vê que seu tempo é curto. Tem posto em operação todas as suas forças a fim de que os homens sejam, enganados, seduzidos, ocupados e enlaçados até que o dia da graça se haja findado, e a porta da misericórdia esteja para sempre fechada.” The Watcchman 3 de outubro de 1905. Comentários de Ellen White sobre a lição da Escola Sabatina, 3º trim. 2014, Ensinos de Jesus p. 91

Condição necessária

“Agora, enquanto nosso grande Sumo Sacerdote está a fazer expiação por nós, devemos procurar tornar-nos perfeitos em Cristo. Nem mesmo por um pensamento poderia nosso Salvador ser levado a ceder ao poder da tentação. Satanás encontra nos corações humanos algum ponto em que pode obter apoio; algum desejo pecaminoso é acariciado, por meio do qual suas tentações asseguram a sua força. Mas Cristo declarou de Si mesmo: “Aproxima-se o príncipe deste mundo, e nada tem em Mim.” João 14:30. Satanás nada pôde achar no Filho de Deus que o habilitasse a alcançar a vitória. Tinha guardado os mandamentos de Seu Pai, e não havia nEle pecado que Satanás pudesse usar para a sua vantagem. Esta é a condição em que devem encontrar-se os que subsistirão no tempo de angústia.” O Grande Conflito, pág. 623.

Por estar ciente das intenções de Satanás de manter as pessoas no pecado até que seja tarde demais para buscarem a salvação, e também ciente da real condição necessária para estar entre os salvos quando a porta da graça for fechada, não posso e não vou me calar, faço das palavras da serva do Senhor as minhas palavras: “’Sei que o digo me colocará em conflito. Esse não é o meu desejo; pois o conflito parece ser incessante até o fim dos tempos; mas eu não posso viver covardemente nem morrer covardemente, deixando meu trabalho incompleto. Devo seguir os passos do meu Mestre.’ Esse é o meu sentimento. Algumas pessoas podem isolar você e dizer: ‘Não dê ouvidos a esse pregador maluco.’ Mas Cristo disse: ‘Bem – aventurados serão vocês quando, por Minha causa, os insultarem, os perseguirem e levantarem todo tipo de calúnia contra vocês. Alegrem-se e regozijem-se, porque grande é a sua recompensa nos Céus, pois da mesma forma perseguiram os profetas que viveram antes de vocês (Mt. 5:11-12).” Revista Ministério, março – abril de 2012, p.7

Alerta para todos!

“Há esperança para cada um de nós, mas de uma só maneira – apegando-nos a Cristo e empregando toda energia para obter a perfeição de Seu caráter. Essa religião piegas que faz pouco do pecado, e só realça o amor de Deus pelo pecador, encoraja os pecadores a crer que Deus os salvará enquanto continuarem no pecado, sabendo que é pecado. É isso que estão fazendo muitos que professam crer na verdade presente.” Cristo Triunfante, MM 2002, p. 80

Entre nós, há os que, como Acã, farão confissões quando for demasiado tarde para se salvarem. […] Eles não estão em harmonia com o que é correto. Desprezam o testemunho positivo que atinge o coração, e gostariam que fossem silenciados todos os que fazem repreensões.” Testimonies, vol. 3, pág. 272. Eventos Finais pág.175-176

Desperta povo de Deus antes que seja demasiado tarde!

 

 

 

 

 

 

Nova teologia

“Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte.” Prov. 14:12

images[8]

Mesmo os ensinamentos de Cristo não sendo uma nova doutrina, “mas a revelação daquilo que fora ensinado desde o princípio,” mesmo assim, para os fariseus os ensinamentos de Jesus eram, “em quase todos os aspectos, novos; e não eram reconhecidos nem confessados.”

“O ensino de Cristo, conquanto representado pelo vinho novo, não era uma nova doutrina, mas a revelação daquilo que fora ensinado desde o princípio. Mas para os fariseus a verdade perdera sua original significação e beleza. Para eles, os ensinos de Cristo eram, em quase todos os aspectos, novos; e não eram reconhecidos nem confessados. Jesus mostrou o poder dos falsos ensinos para destruir a capacidade de apreciar e desejar a verdade. “Ninguém”, disse Ele, “tendo bebido o velho quer logo o novo, porque diz: Melhor é o velho.” O Desejado De Todas As Nações, p. 279

Em algumas situações e por algumas pessoas, temos sido tratados também como se estivéssemos ensinando alguma nova mensagem, uma nova doutrina. Toda mensagem que temos divulgado é retirada de material produzido pela própria igreja como, lições da Escola Sabatina, livros do Espírito de profecia e também da própria palavra de Deus, a bíblia. Tenho uma coleção de lições da Escola Sabatina, nessa coleção tenho lições de mais de trinta anos de onde retiro informações importantíssimas para nossa salvação. Essas informações deveria não ser novidade para os membros da nossa igreja uma vez que já foram estudadas em anos anteriores, também porque estão em nossos livros do Espírito de profecia a mais de cem anos e na palavra de Deus a séculos. Como vimos falsos ensinos estavam destruindo a capacidade dos fariseus de apreciarem e desejarem a verdade. Acredito que o mesmo está acontecendo em nossos dias, muitos estão sendo enganados por falsos ensinamentos que também os tem impedidos de desejarem e apreciarem a verdade. Que seja nossa oração, pedir ao nosso Deus que nos liberte de todos os enganos do inimigo, para que possamos então entender e aceitar, em ocasião oportuna, toda verdade revelada pelo Senhor, para nossa salvação.

Uma nova teologia

Devemos ter sim a preocupação de avaliar aquilo que nos é ensinado para não sermos enganados por alguma nova doutrina, não podemos jamais esquecer a advertência do apóstolo Paulo: “Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema.” Gálatas 1:8

Realmente devemos estar muito atentos e avaliar todo tipo de ensinamento que nos é apresentado porque de fato segundo o Pr. Morris Venden uma “nova teologia” tem circulado na igreja em nossos dias, vejamos o texto a seguir.

“Uma ‘nova teologia’ que vem circulando na igreja em anos recentes, diz: ‘É claro que pecaremos, e cairemos, e falharemos após a conversão. De fato, continuaremos pecando, caindo e fracassando até o momento da glorificação. Se não pecarmos intencionalmente, então o faremos inconscientemente.’ E assim, a resposta para o dilema apresentado pelos expositores dessa teoria é esta: Não se preocupe com o pecado- porquanto ele procede de nossa natureza- até sermos glorificados. A resposta para o problema é confiar no sacrifício de Cristo em nosso favor, e crer que Sua justiça nos cobrirá até que Ele venha novamente e remova o pecado de nosso coração.” Pr. Morris L. Venden, Seu Amigo O Espírito Santo, p. 52

Como vimos “nova teologia” não é aquela que revela que para nossa salvação devemos buscar em tempo oportuno a plena libertação do pecado, mas sim aquela que leva as pessoas a pensarem que serão salvas mesmo que continuarem no pecado, uma teologia que ensina que a plena libertação do pecado ocorrerá na vida dos salvos somente quando Jesus voltar, no momento da glorificação. Essa “nova teologia” é falsa e faz com que aqueles que nela acreditam sejam tolerantes com a permanência de algum pecado, algum defeito de caráter, esperando uma solução final para esse problema na volta de Jesus. É exatamente essa a intenção do inimigo, prender as pessoas no pecado até que seja tarde demais para que elas busquem a salvação.

Intenção de Satanás

“O grande conflito entre Cristo e Satanás logo será concluído, e o maligno tem duplicado seus esforços para anular o que Cristo realiza pelos seres humanos. O objetivo dele é manter as pessoas em trevas sem arrependimento, até que termine a intercessão do Salvador.” A Grande Esperança, p. 45

“Satanás vê que seu tempo é curto. Tem posto em operação todas as suas forças a fim de que os homens sejam, enganados, seduzidos, ocupados e enlaçados até que o dia da graça se haja findado, e a porta da misericórdia esteja para sempre fechada.” The Watcchman 3 de outubro de 1905. Comentários de Ellen White sobre a lição da Escola Sabatina, 3º trim. 2014, Ensinos de Jesus p. 91

”Quando Jesus sair do santuário, os que são santos e justos serão santos e justos ainda; pois todos os seus pecados estarão apagados, e eles selados com o selo do Deus vivo. Mas aqueles que forem injustos e sujos, serão injustos e sujos ainda; pois não haverá então sacerdote no santuário para apresentar seus sacrifícios, confissões e orações perante o trono do Pai. Portanto, o que se há de fazer para livrar as almas da tormenta vindoura da ira, deve ser feito antes que Jesus saia do lugar santíssimo do santuário celestial.” Primeiros Escritos, p. 48

Dois detalhes importantes

Lembrando que quando falamos de libertação plena do pecado não estamos falando de eliminação da possibilidade de pecar, temos uma natureza caída, susceptível ao pecado e com essa natureza quando não estivermos em plena comunhão com Cristo estaremos vivendo como escravos do pecado, a eliminação dessa natureza caída propensa a pecar só ocorrerá na glorificação. Outro detalhe muito importante é que os salvos, que atingirem a libertação plena do pecado jamais dirão de uma forma arrogante que não estão pecando mais, essa condição de vida será imperceptível para aqueles que a alcançou, por estarem contemplando a Cristo terão sempre uma opinião humilde de si mesmo e como o salmista estarão orando: “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos, vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno” Salmos 139:23-24

Para o Pr. Morris L. Wenden  é possível plena libertação do pecado

Não com “ranger de dentes”, mas pelo poder de Deus o próprio Pr. Morris L. Wenden considera como sendo real a possibilidade do homem ser totalmente libertado da escravidão do pecado.

“Não cremos numa salvação limitada. Faz parte do plano de Deus para Seu povo livrar-nos total e integralmente do pecado. Ainda temos que viver num mundo de pecado, ainda podemos experimentar os efeitos do pecado, em morte, sofrimento e dor. Mas não somos obrigados a continuar vivendo em pecado. O pecado não tem que viver em nós. A Review and Herald do dia 19 de setembro de 1899, declara: ‘Todo pecado, do menor até o maior, pode ser vencido pelo poder do Espírito Santo.’ A mesma revista, na edição do dia 12 de novembro de 1914, diz: ‘A religião de Cristo significa mais do que perdão dos pecados. Significa que o pecado é retirado e que a vida é preenchida com o Espírito.’” Pr. Morris L. Venden, Seu Amigo O Espírito Santo, p. 60-61

Devemos aceitar a verdade e rejeitar as “fabulas agradáveis”

“Os que estão indispostos a aceitar as verdades claras e incisivas da Bíblia, procuram continuamente fábulas agradáveis, que acalmem a consciência. Quanto menos espirituais, altruístas e humilhadoras forem as doutrinas apresentadas, tanto maior será o favor com que são recebidas. Tais pessoas degradam as faculdades intelectuais de modo a servirem aos seus desejos carnais. Demasiado sábios em seu próprio conceito para examinarem as Escrituras com contrição de alma e fervorosa oração rogando a guia divina, não têm escudo contra o engano. Satanás está pronto para suprir o desejo do coração, e apresenta seus ardis em lugar da verdade. Foi assim que o papado alcançou seu poderio sobre o entendimento dos homens; e, pela rejeição da verdade, visto implicar ela em uma cruz, os protestantes estão seguindo o mesmo caminho. Todos os que negligenciam a Palavra de Deus a fim de estudarem conveniências e expedientes para que se não achem em desacordo com o mundo, serão deixados a acolher condenável heresia em lugar de verdade religiosa. Toda forma imaginável de erro será aceita pelos que voluntariamente rejeitam a verdade. Quem olha com horror para um engano, receberá facilmente outro. O apóstolo Paulo, falando de uma classe de pessoas que “não receberam o amor da verdade para se salvarem”, declara: “Por isso Deus lhes enviará a operação do erro,” O Grande Conflito p. 523

A verdade sempre foi impopular

“A verdade era impopular nos dias de Cristo. É impopular em nossos dias. Tem-no sido sempre, desde que Satanás despertou no homem, no princípio, o desagrado por ela, mediante a apresentação de fábulas que induziram à exaltação própria. Não encontramos hoje teorias e doutrinas que não têm fundamento na Palavra de Deus? Os homens a elas se apegam tão tenazmente, como os judeus às suas tradições.” O Desejado de Todas as Nações, p. 242

Cuidado com a religião “piegas”

“Há esperança para cada um de nós, mas de uma só maneira – apegando-nos a Cristo e empregando toda energia para obter a perfeição de Seu caráter. Essa religião piegas que faz pouco do pecado, e só realça o amor de Deus pelo pecador, encoraja os pecadores a crer que Deus os salvará enquanto continuarem no pecado, sabendo que é pecado. É isso que estão fazendo muitos que professam crer na verdade presente.” Cristo Triunfante, MM 2002 p. 80

Que o Senhor nos liberte de todas as mentiras do inimigo, que possamos pelo poder de Deus buscar a plena libertação do pecado em ocasião oportuna, para que assim possamos abreviar a volta de Jesus e o fim desse mundo de tanto sofrimento. Desperta povo de Deus!

Deus seja para sempre louvado!