Archive for março \28\UTC 2013|Monthly archive page

Agir como os bereanos

biblia

“Estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a Palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim. De sorte que creram muitos deles, e também mulheres gregas da classe nobre, e não poucos varões.” Atos 17:11 e 12.

Os bereanos foram elogiados pelo apóstolo Paulo pelo fato deles, após receberem informações ou orientações deste apóstolo, recorriam à palavra de Deus e então verificavam se o que ouviram estavam em harmonia com a palavra de Deus.

Temos alguns estudos bíblicos onde citamos os bereanos como exemplo a serem seguido. Ensinamos que o nosso mestre maior é nosso Senhor Jesus Cristo e que todos devem verificar na bíblia se as informações que estão recebendo estão de acordo com a palavra de Deus. Ensinamos que devemos agir como os bereanos agiam.

  • Os adventistas também devem fazer como os bereanos

É bom lembrar que esse exemplo dos bereanos deve ser seguido também por nós adventistas. Veremos a seguir um texto onde a serva do Senhor nos dá um precioso conselho:

“Satanás se esforça constantemente por atrair a atenção para o homem, em lugar de Deus. Induz o povo a olhar para os bispos, pastores, professores de teologia, como seus guias, em vez de examinarem as Escrituras a fim de, por si mesmos, aprenderem seu dever. Então, dominando o espírito desses dirigentes, pode influenciar as multidões de acordo com sua vontade.” Grande Conflito, pág. 595

Vejamos também um interessante artigo da revista adventista comentando a necessidade de cada crente “examinar por si mesmo” a Palavra de Deus:

“A igreja adventista nasceu como movimento de ruptura com a tradição, com a vontade particular e com todas as demais fontes externas que se sobrepunham às Escrituras como a Palavra viva de Deus. Essa igreja prega a necessidade de uma experiência individual de cada crente com a palavra. Não basta que se aprenda acerca de Deus na igreja, com os pastores e lendo livros. Cada crente precisa aprender por si mesmo a vontade de Deus, por meio de Sua Palavra. De acordo com Ellen White, é estratégia de Satanás levar os crentes “a olhar para os bispos, pastores, professores de teologia, como seus guias, em vez de examinarem as Escrituras a fim de, por si mesmos, aprenderem seu dever.” Nesse capítulo do livro, ela usa as expressões “por si mesmo” e “por nós mesmos” diversas vezes, enfatizando a experiência individual com a palavra de Deus como sendo indispensável e insubstituível. Essa experiência não é emocional nem formal. É viva, direta, inteligente e transformadora. Enquanto estuda as Escrituras, o crente não busca apenas uma experiência emocional que o faça se sentir feliz e  confiante,  confortado e tocado nos sentimentos. Em vez disso, essa experiência o envolve como um todo indivisível, incluindo o intelecto, que deve ser esclarecido e instruído com a verdade revelada.” Revista Ministério,  nov/dez 2011, “As Escrituras e o reavivamento”, pág. 20

  • Um bom motivo para seguirmos o exemplo dos bereanos

Fazendo uma análise da atitude dos bereanos, vemos que não é pecado conferir ou discordar das palavras que não estão de acordo com o evangelho eterno. Paulo sendo considerado um servo de Deus e suas atitudes e palavras assim demonstravam, elogiou a postura deles ao conferirem na bíblia o que havia pregado. A serva do Senhor descreveu assim os bereanos:

“A mente dos bereanos não se achava limitada pelo preconceito. Estavam dispostos a pesquisar a veracidade das doutrinas pregadas pelos apóstolos. Estudavam a Bíblia, não por curiosidade, mas para que pudessem aprender o que havia sido escrito a respeito do Messias prometido. Diariamente examinavam os relatos inspirados; e ao compararem texto com texto, anjos celestiais se colocavam ao lado deles, iluminando-lhes a mente e impressionando-lhes o coração. Onde quer que as verdades do evangelho sejam proclamadas, os que honestamente desejam proceder com retidão serão levados a exame diligente das Escrituras. Se nas cenas finais da história da Terra, aqueles a quem são proclamadas verdades decisivas seguissem o exemplo dos bereanos, examinando diariamente as Escrituras, e comparando com a Palavra de Deus as mensagens a eles levadas, haveria hoje em dia grande número de pessoas leais aos preceitos da lei de Deus, onde agora existem relativamente poucos. Mas quando são apresentadas verdades bíblicas impopulares, muitos se recusam a pesquisá-las. Embora incapazes de refutar os claros ensinos da Escritura, manifestam extrema relutância em estudar as evidências oferecidas. Alguns presumem que mesmo sendo essas doutrinas verdades incontestes, pouco importa aceitarem ou não a nova luz; e apegam-se a fábulas agradáveis usadas pelo inimigo para desviar as almas. Assim são suas mentes cegadas pelo erro, e eles ficam separados do Céu. Todos serão julgados de acordo com a luz que tem sido dada. O Senhor envia Seus embaixadores com a mensagem de salvação, e aos que ouvem Ele faz responsáveis pela maneira por que tratam as palavras de Seus servos. Os que sinceramente buscam a verdade pesquisarão cuidadosamente, à luz da Palavra de Deus, as doutrinas a eles apresentadas.” Atos dos Apóstolos, pág. 231-232

Não queremos desmerecer ou desrespeitar os servos ou ungidos do Senhor, que prontamente se entregam ao privilégio e responsabilidade de dividir o pão espiritual na casa de Deus. Também devemos lembrar que Jesus profetizou sobre os “falsos profetas” e Ele mesmo deu o conselho: “examinai as escrituras”. Não devemos confiar apenas nas pessoas “boas e superiores” e negligenciar o estudo por nós mesmos da palavra de Deus. Não devemos, neste tempo do fim, colocar nossa salvação nos conhecimentos humanos, mas devemos buscá-la na fonte. O texto a seguir nos chama atenção para algumas características de extrema importância:

“Grandes homens e mulheres, bem como pessoas professamente boas, podem realizar terríveis atos em seu preconceito e posição de exaltação própria, lisonjeando-se por estarem prestando um serviço a Deus. De nada resolve confiar neles. A verdade, a verdade bíblica, é o que vocês e eu queremos a todo custo. Como os nobres bereanos, desejamos esquadrinhar as Escrituras diariamente com fervorosa oração, para saber o que é a verdade e depois obedecer-lhe a qualquer custo, sem referência a pessoas superiores ou boas. Se a verdade está na Bíblia, podemos encontrá-la ali, assim como os grandes e bons da Terra. Minha prece é que Deus nos ajude a ser sábios para a salvação.”Carta 35b, 1877. Cristo Triunfante, MM 2002, pág. 77

Devemos realmente compreender e aceitar a necessidade de examinarmos a bíblia por nós mesmos guiados pelo nosso Senhor Espírito Santo. Muitos irmãos não tendo o gosto pela leitura da palavra de Deus estão aceitando ensinamentos que não estão em harmonia com a palavra de Deus. Alguns irmãos estudam a bíblia mas rejeitam as verdades reveladas claramente pela palavra de Deus que desmascaram as mentiras pregadas pelos pregadores populares.  Nós não podemos deixar de ser o povo que segue o “assim diz o Senhor” para ser o povo que segue o “assim diz o pastor”ou “assim diz o doutor”.  Devemos rejeitar todo ensinamento que não estiver fundamentado na palavra de Deus  mesmo que esse ensinamento venha de um “pastor famoso” ou de um “doutor.”

Existe em nossos dias pregadores que estão pregando o que as pessoas querem ouvir e não o que elas precisam ouvir. Com esse tipo de pregação eles continuam famosos e também conduzindo os ouvintes, que não se comportam como os bereanos, para a perdição eterna.

Pregadores que “só realça o amor de Deus pelo pecador” e que assim os induz ao pensamento que nós poderemos obter a salvação mesmo tendo ainda alguns pecados não confessados e não abandonados. 

O que não podemos é ser pecadeiros” é o que muitos estão dizendo. Se tornou um jargão famoso em nosso meio para justificar nossa conduta de pecadores ocasionais. Será que o pecado ocasional não leva também o homem para a perdição?

Outro dia alguém muito conceituado na igreja me mandou uma mensagem na qual ele afirma que Cristo nos salvará da presença do pecado somente na glorificação. Será isso realmente verdade? Será realmente que o homem que ainda estiver com algum pecado não abandonado no momento em que Jesus estiver voltando poderá mesmo assim ser salvo?

Para encontrar respostas para essas indagações devemos com oração obedecer ao conselho do nosso mestre e salvador Jesus Cristo.

“Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam.” João 5:39

Devemos orar e estudar muito para que não sejamos crentes e propagadores de uma “religião piegas” como se refere a Serva do Senhor:

“Há esperança para cada um de nós, mas de uma só maneira – apegando-nos a Cristo e empregando toda energia para obter a perfeição de Seu caráter. Essa religião piegas que faz pouco do pecado, e só realça o amor de Deus pelo pecador, encoraja os pecadores a crer que Deus os salvará enquanto continuarem no pecado, sabendo que é pecado. É isso que estão fazendo muitos que professam crer na verdade presente.” Cristo Triunfante, MM 2002, pág. 80

“E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.” Mateus 1:21

“Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse dia como ladrão vos apanhe de surpresa; porquanto vós todos sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite, nem das trevas. Assim, pois, não durmamos como os demais; pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios. […] O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” I° Tessalonicenses 5:4-6 e 23

Deus seja para sempre louvado!

Anúncios

Condição de vida dos selados

1

Qual é a condição estabelecida por Deus para que o homem possa receber o selo de Deus e a chuva serôdia?

  • Condições para receber o selo de Deus:

“O selo do Deus vivo só será colocado nos que se assemelham a Cristo no caráter.” SDA Bible Commentary, vol. 7, pág. 970.

“Os que hão de receber o selo do Deus vivo, e ser protegidos, no tempo de angústia, devem refletir completamente a imagem de Jesus.” Primeiros Escritos, pág. 71.

“O selo de Deus jamais será colocado à testa de um homem ou mulher impuros. Jamais será colocado à testa de um homem ou mulher cobiçosos ou amantes do mundo. Jamais será colocado à testa de homens ou mulheres de língua falsa ou coração enganoso. Todos os que recebem o selo devem ser imaculados diante de Deus – candidatos para o Céu.” Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 71.

“O amor exprime-se na obediência, e o amor perfeito lança fora o temor. Os que amam a Deus têm o Seu selo na testa, e praticam as obras de Deus.” Filhos e Filhas de Deus (Meditações Matinais, 1956), pág. 51.” Eventos Finais, pág. 221

  • Condição para receber a chuva Serôdia:

1- Desimpedir o Caminho Para a Chuva Serôdia

“Vi que ninguém poderia participar do “refrigério” a menos que obtivesse a vitória sobre toda tentação, orgulho, egoísmo, amor ao mundo, e sobre toda má palavra e ação. Deveríamos, portanto, estar-nos aproximando mais e mais do Senhor, e achar-nos fervorosamente à procura daquela preparação necessária para nos habilitar a estar em pé na batalha do dia do Senhor.”  Primeiros Escritos, pág. 71.

“Cumpre-nos remediar os defeitos de caráter, purificar de toda a contaminação o templo da alma. Então a chuva serôdia cairá sobre nós, como caiu a temporã sobre os discípulos no dia de Pentecoste.”   Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 69.

“Não há coisa alguma que Satanás tema tanto como que o povo de Deus desimpeça o caminho mediante a remoção de todo impedimento, de modo que o Senhor possa derramar Seu Espírito sobre uma enfraquecida igreja. … Toda tentação, toda influência contrária seja ela franca ou oculta, será resistida com êxito, “não por força, nem por violência, mas pelo Meu Espírito, diz o Senhor dos exércitos”. Zac. 4:6″ Mensagens Escolhidas, vol. 1, pág. 124.

“A chuva serôdia virá, e a bênção de Deus encherá toda alma que estiver purificada de toda contaminação. É nossa obra hoje entregar nossa alma a Cristo, para estarmos preparados para o tempo de refrigério pela presença do Senhor – preparados para o batismo do Espírito Santo.”  Mensagens Escolhidas, vol. 1, pág. 191. Eventos Finais pág. 192

2 – “Manter o Vaso Limpo e com o Lado Certo Para Cima”

“Não precisamos nos preocupar com a chuva serôdia. Tudo quanto temos que fazer é manter o vaso limpo e com o lado certo para cima e estar preparados para receber a chuva celestial, orando continuamente: “Que a chuva serôdia caia em meu vaso. Que a luz do anjo glorioso que se une ao terceiro anjo resplandeça sobre mim; dá-me uma parte na obra; que eu soe a proclamação; que eu seja um colaborador de Cristo.” Assim buscando a Deus, permiti-me contar-vos, Ele vos está preparando todo o tempo, concedendo-vos Sua graça.” Olhando Para o Alto (Meditações Matinais, 1983), pág. 277, Eventos Finais, pág.194

Vemos de forma muito clara que é necessário um caráter sem nenhuma mácula, uma purificação completa de toda contaminação tanto para receber a chuva Serôdia como para receber o selo de Deus.

Portanto podemos afirmar que os selados estarão refletindo perfeitamente o caráter de Jesus, estarão completamente livres do pecado, foram libertados da escravidão do pecado. Será para manter os selados nesta condição de vida sem pecado durante o tempo de angústia que eles receberão o selo de Deus e a chuva Serôdia.

  • Objetivo do selo de Deus e da chuva Serôdia:

“Quando os membros do corpo de Cristo se aproximarem do período de sua derradeira batalha, ‘o tempo da angústia de Jacó’, eles crescerão em Cristo e partilharão grandemente de Seu Espírito. À medida que a terceira mensagem se avoluma para um alto clamor e que grande poder e glória acompanham a obra conclusiva, o fiel povo de Deus participa dessa glória. É a chuva Serôdia que os reanima e fortalece para passar pelo tempo de angústia.” Testemunhos Para Igreja, vol. 1, pág. 353-354; (O batismo do Espírito Santo, pág. 112)

“Vi também que muitos não compreendem o que devem ser a fim de viverem à vista do Senhor sem um sumo sacerdote no santuário, durante o tempo de angústia. Os que hão de receber o selo do Deus vivo, e ser protegidos, no tempo de angústia, devem refletir completamente a imagem de Jesus.” Primeiros Escritos, pág. 71

É necessário que os selados estejam preparados e fortalecidos, purificados completamente do pecado para passarem pelo tempo de angústia. Durante este tempo Cristo não estará intercedendo pelos pecadores no santuário celestial e a porta da graça já estará fechada. Então aqueles que ainda tiverem algum pecado não confessado e não abandonado estarão perdidos para sempre.

É bom deixar bem claro que os salvos estarão durante o tempo de angústia “sem intercessor”. Se fosse o caso de Jesus ter deixado de interceder no santuário celestial e continuasse a interceder por eles em algum outro lugar, a serva do Senhor não poderia afirmar que naquele tempo eles estariam diante de um Deus Santo sem intercessor como segue:

“Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda.” Apoc. 22:11. Todos os casos foram decididos para vida ou para morte. Cristo fez expiação por Seu povo, e apagou os seus pecados. O número de Seus súditos completou-se; “e o reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu” (Dan. 7:27), estão prestes a ser entregues aos herdeiros da salvação, e Jesus deve reinar como Rei dos reis e Senhor dos senhores. Deixando Ele o santuário, as trevas cobrem os habitantes da Terra. Naquele tempo terrível os justos devem viver à vista de um Deus santo, sem intercessor. O Grande Conflito pág. 613-614

“Naquele tempo terrível, depois de finalizada a mediação de Jesus, os santos passaram a viver à vista de um Deus santo, sem intercessor.”  Primeiros Escritos pág. 280

Cristo como intercessor, proporciona ao pecador a oportunidade de se arrepender, confessar e então obter o perdão. Durante o tempo de angústia não haverá mais tempo para o arrependimento, para confissão e para obter o perdão. Aqueles que ainda estiverem em pecado terão decretado sua própria perdição eterna por terem rejeitado a graça misericordiosa de Deus enquanto ainda havia tempo.

“Os pretensos crentes, que chegam despreparados ao tempo de angústia, confessarão, em seu desespero, seus pecados perante o mundo em palavras de angústia, enquanto que os ímpios exultam sobre seu desespero. Ocaso de todos eles é sem esperança. Os que adiaram a preparação para o dia de Deus não podem fazer esta preparação no tempo de angústia nem em qualquer período futuro.” Signs of the Times, 27 de novembro de 1879; (O Batismo do Espírito Santo, pág. 112)

OBJETIVO DE SATANÁS

“O grande conflito entre Cristo e Satanás, que tem prosseguido durante quase seis mil anos, logo deve terminar; e o maligno redobra seus esforços para frustrar a obra de Cristo em prol do homem, e prender as almas em suas ciladas. Reter o povo em trevas e impenitência, até que termine a mediação do Salvador e não mais haja sacrifício pelo pecado, é o objetivo que ele procura realizar.” O grande Conflito, pág. 518

É o objetivo de Satanás: “Reter o povo em trevas e impenitência, até que termine a mediação do Salvador e não mais haja sacrifício pelo pecado[…]”. Reter o povo no pecado até que seja fechada a porta da graça, reter o povo no pecado até que Cristo deixe o santuário celestial. Porque satanás deseja manter o maior número possível e pessoas no pecado até que seja que seja demasiado tarde para o arrependimento e abandono do pecado. Até que seja demasiado tarde para o homem obter a salvação.

Fico decepcionado ao constatar que Satanás tem encontrado mesmo dentro da igreja muitas pessoas que o tem ajudado cumprir seu plano que levará muitas almas a destruição. Homens que deveriam estar alertando o mundo das ciladas do inimigo estão fazendo justamente o contrário. Estão ajudando Satanás manter a grande maioria no pecado até que seja demasiado tarde.

Que o Senhor nos ajude e nos ilumine!

Receber o selo de Deus é o mesmo que ter a lei de Deus escrita no coração, é o mesmo que receber o caráter de Cristo. Os selados terão recebido a chuva Serôdia, portanto estarão cheios do Senhor Espírito Santo.

“Quando o nome de Cristo e do Pai são inscritos nos crentes, eles recebem a dádiva do caráter divino .É declarado que estão selados na fronte porque dedicaram a mente a Cristo de modo cabal e completo .O Espírito Santo veio habitar neles. São”participantes da natureza divina”[II Ped. 1:4: Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo.]. Precisamos ter o caráter de Cristo .”Somente os que receberem o selo do Deus vivo terão o passaporte que lhes permite entrar na cidade santa pelas portas . Há muitos, porém, que assumem responsabilidades em conexão com a obra de Deus, mas não são crentes sinceros; e, enquanto permanecerem assim, não poderão receber o selo do Deus vivo .confiam em sua própria justiça, o que o Senhor considera insensatez…”

“O selo do Deus vivo só será colocado sobre os que são semelhantes a Cristo no caráter.”

“Assim como a será recebe a impressão do selo, também a alma deve receber a impressão do Espírito de Deus e reter a imagem de Cristo” Comentários de Ellen G. White, SDABC, vol. 7, pág. 970,  Lição E. S. 2° Trim. 1989, pág. 100

Não podemos aceitar a possibilidade de os selados ainda terem algum pecado não confessado e não abandonado. Não existe espaço na vida dos selados para o pecado. O pecado sai e fica um vácuo que é preenchido pelo Senhor Espírito Santo:

 “A religião de Cristo significa mais que o perdão dos pecados; significa remover nossos pecados e encher o vácuo com as graças do Espírito Santo. Significa iluminação divina e regozijo em Deus. Significa um coração despojado do próprio eu e abençoado pela presença de Cristo.” Parábolas de Jesus, pág. 419-420

  • Um pecado contamina todo o ser

“Se um pecado é nutrido na alma, ou uma prática errônea conservada na vida, todo o ser é contaminado. O homem torna-se instrumento de injustiça.” DTN, pág. 313

Não pode existir então a possibilidade de uma pessoa com a plenitude do Senhor Espírito Santo, selada, refletindo perfeitamente o caráter de Cristo e mesmo tempo ainda estar contaminada com o pecado.

Quando a porta da graça for fechada os santos ou selados continuarão a santificar-se. Apocalípse 22:11

Aqui o sentido de, “e o santo continue a santificar-se” é que continuarão rejeitando as propostas para pecar apresentadas por Satanás, como José disse a mulher de Potifar os selados dirão ao inimigo, “como, pois, cometeria eu tamanha maldade e pecaria contra Deus?”

“Enquanto reinar Satanás, teremos de subjugar o próprio eu e vencer os pecados que nos assaltam; enquanto durar a vida não haverá ocasião de repouso, nenhum ponto a que possamos atingir e dizer: “Alcancei tudo completamente.” A santificação é o resultado de uma obediência que dura a vida toda. Atos dos Apóstolos, págs. 560 e 561.” Eventos Finais pág. 268

Não podemos interpretar ou deturpar este texto da seguinte forma: Enquanto reinar Satanás, teremos que viver subjugado pelo eu, e vencidos pelos pecados que nos assaltam.

Não podemos tirar uma mensagem negativa de um texto com uma mensagem tão positiva. A mensagem não é viver subjugado pelo eu e sim que devemos subjugar o euA mensagem não é viver derrotado pelo pecado e sim sermos vitoriosos. O Senhor nos concede poder para subjugar o eu e vencer o pecado. Filipenses 4:13

Outra mensagem que merece nossa atenção: A santificação não é o resultado de uma “BUSCA” de uma obediência que dura à vida toda. A santificação é o resultado de uma obediência que dura a vida toda.

  • A luta contra o pecado continuará até o momento da glorificação

Afirmar  que a luta contra o pecado continuará até o momento da glorificação não é o mesmo que o pecado continuará na vida de todos, até mesmos daqueles que serão salvos até o momento da glorificação.

Existem duas situações em que o homem luta contra o pecado:

A primeira é a luta do homem para se libertar do pecado. Nesta situação o pecado está no coração do homem que deve então clamar a Deus porque, “o sangue de Jesus, seu Filho,  nos purifica de todo o pecado.” 1 João 1:7

Através do poder de Deus o pecado pode ser expulso do coração do homem que será então libertado da escravidão do pecado. Ser pecador é uma condição (1 João 1:8), mas não podemos nos esquecer que esta é uma condição que pode ser mudada pelo poder de Deus. (1 João 1:9)

A segunda situação começa após o homem ser libertado da escravidão do pecado, quando ele luta contra o pecado. Agora o homem luta para não ser novamente dominado pelo pecado. Satanás irá atacar de todas as maneiras e o homem novamente depende do poder de Deus para ser vitorioso e não ser novamente contaminado com o pecado, para continuar livre da escravidão do pecado.

Vemos na vida de Cristo um exemplo de luta para não ser contaminado com o pecado. Vejamos o que aconteceu com Cristo no deserto após quarenta dias de jejum e oração. Ali no deserto vemos Satanás atacando a Jesus que se defendia dos ataques do inimigo. Havia ali uma batalha. Jesus estava sendo “tentado no deserto”, porém  não havia absolutamente nenhum pecado em Jesus. Na verdade Jesus sempre foi um vitorioso na luta contra o pecado. Ele nunca foi contaminado com o pecado.

A luta dos salvos contra o pecado durante o tempo de angústia será para não serem novamente  contaminados com o pecado, veja que a serva do Senhor afirma que eles não possuem falta oculta para revelar:

“Mas, ao mesmo tempo em que têm uma profunda intuição de sua indignidade, não possuem falta oculta para revelar. Seus pecados foram examinados e extinguidos no juízo; não os podem trazer à lembrança.” Grande Conflito, p. 620

Estarão vivendo completamente livres do pecado.

  • O Povo de Deus não Acaricia Desejos Pecaminosos

“Agora, enquanto nosso grande Sumo Sacerdote está a fazer expiação por nós, devemos procurar tornar-nos perfeitos em Cristo. Nem mesmo por um pensamento poderia nosso Salvador ser levado a ceder ao poder da tentação. Satanás encontra nos corações humanos algum ponto em que pode obter apoio; algum desejo pecaminoso é acariciado, por meio do qual suas tentações asseguram a sua força. Mas Cristo declarou de Si mesmo: “Aproxima-se o príncipe deste mundo, e nada tem em Mim.” João 14:30. Satanás nada pôde achar no Filho de Deus que o habilitasse a alcançar a vitória. Tinha guardado os mandamentos de Seu Pai, e não havia nEle pecado que Satanás pudesse usar para a sua vantagem. Esta é a condição em que devem encontrar-se os que subsistirão no tempo de angústia. O Grande Conflito, pág. 623. Eventos Finais, p. 152

Os salvos nunca dirão de uma forma arrogante que já alcançaram tudo completamente e que estão vivendo sem pecar. Por estarem contemplando a Jesus desejarão mais e mais de Seu caráter, manifestarão humildade e não arrogância, compreenderão  que enquanto reinar Satanás e eles continuarem com a natureza caída haverá necessidade de uma contínua permanência com Deus para não se tornarem novamente escravos do pecado. Eles estarão obedecendo o conselho de Jesus. “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.” Mateus 26:41

  • Selados purificados e vitoriosos pelo poder de Deus

Os que desejam a salvação devem buscar ao Senhor “agora” para que sejam completamente libertados do pecado para que recebam o Selo de Deus, a chuva Serôdia e assim estarem preparados para o tempo de angústia. Na volta de Jesus não haverá transformação de caráter.

Os selados serão aqueles que foram completamente libertados da escravidão do pecado pela graça de Deus antes do fechamento da porta da graça e que serão vitoriosos pelo poder de Deus sobre as tentações de Satanás durante o tempo de angústia. Deus seja louvado! 

O segundo selo do Espírito Santo é o selo do fim do tempo, concedidos aos que, pela entrega diária a Cristo, mantém a experiência do novo nascimento sendo, portanto vitoriosos sobre todo o pecado. Apoc. 7:3 e 14 1declaram que os 144000 são selados na fronte . Eles são intelectual e espiritualmente estabelecidos na verdade. O nome de Cristo e o do Pai, colocados em suas frontes, simbolizam que pelo espírito Santo, são participantes do caráter de Deus. Desfrutam da experiência do novo concerto, tendo assim a lei de Deus inscrita no coração (Heb. 8;10-12). Libertados, enquanto ainda estavam na terra, tanto da mancha do legalismo como da desobediência, no reino celestial eles seguirão o Cordeiro para onde quer que vá [Apoc. 7:14-15: E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram da grande tribulação, e lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro. Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra. Apoc. 7:4: E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel.] Os fieis são selados antes que os ventos da contenda sejam soltos perto do fim da história terrestre (Apoc. 7:1-3). Repletos do Espírito Santo, eles estão inteiramente livres de atos de pecado, pois “não tem mácula” (Apoc. 14:5). O vocábulo grego significa “sem mancha, irrepreensíveis”, e também é usado em Efés.1:4; 5:27: Col. 1:22;  Jud. 24.  Lição E. S. 4° Trim. 1994 pág.94 e 95

“[…] A expressão ‘virgens néscias’ representa o caráter daqueles que não tem experimentado no coração a obra genuína do Espírito de Deus. A vinda de Cristo não transforma as virgens néscias em prudentes. […] “ Review and Herald, 19 de agosto de 1890. (A Vinda do Consolador, pág. 290)

“Há diante de nós um Céu, uma coroa de vida a ganhar. Mas somente ao vencedor é dada a recompensa. O que obtém o Céu precisa estar revestido das vestes da justiça. “E qualquer que nEle tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também Ele é puro.” I João 3:3. No caráter de Cristo não havia desarmonia de espécie alguma. E o mesmo pode acontecer conosco. Nossa vida pode ser regida pelos princípios que governaram a Sua vida. Manuscrito, 1886. Filhos e Filhas de Deus, pág. 8; Visões do Céu, pág. 54

“Se quereis ser santos no Céu precisais ser primeiro santos na Terra. Os traços de caráter que acalentais na vida não serão modificados pela morte ou pela ressurreição. Saireis da sepultura com a mesma disposição que manifestastes em vosso lar e na sociedade. Jesus não altera o caráter em Sua vinda. A obra de transformação tem de ser efetuada agora. Nossa vida diária está determinando o nosso destino. Precisamos arrepender-nos dos defeitos de caráter, vencê-los pela graça de Cristo e formar um caráter simétrico neste período de prova, a fim de que sejamos habilitados para as mansões lá do alto.” Manuscript Releases, vol. 13, pág. 82. (Eventos Finais pág. 295; Visões do Céu, pág. 54)

Deus seja para sempre louvado!

Ações práticas para uma nova vida em Jesus Cristo

reavivamento-reforma-port

“Ninguém tem um só momento a perder. … A preocupação quanto à eternidade é de importância suficiente para que se torne prioridade sobre qualquer outro empreendimento. “Que farei para me salvar?” deve ser a grande e solene pergunta que nos preocupe agora.” Nos Lugares Celestiais, pag. 48

No dia 09 de março de 2013 o documento “Estilo de Vida e Conduta Cristã” foi apresentado às igrejas. Foi planejado um programa todo especial, antecipado com 10 dias de oração e jejum. No referido dia foram dedicadas 12 horas de oração, jejum, testemunhos, estudo, reflexões e tomadas de decisão.

O documento  “Estilo de Vida e Conduta Cristã” representa um convite divino a todos os cristãos adventistas sinceros que estão se preparando para a breve volta de Jesus. Nosso “estilo de vida e conduta” corresponderão espiritualmente e fisicamente em nosso condição para estar com Jesus Cristo quando Ele aparecer no céu.

Devido a seriedade dos assuntos e a necessidade de “atitude” para tornar vivas de forma pessoal, as questões de santificação, crescimento espiritual, pureza moral, recreação e mídia, vestuário, jóias e ornamento, sexualidade humana e saúde, nasceu a necessidade de apresentar este projeto de atividades para reavivar a vida espiritual da igreja. É resultado de muitas orações e temor a Deus por uma transformação de vida necessária e urgente. 

Acreditamos ser uma proposta de grande valia para a obra de Deus e esperamos que este projeto seja lido e apreciado por muitos membros da igreja, sejam líderes ou não. Pedimos que se houver algo errado que entrem em contato conosco para  nos alertar ou até mesmo sugerir modificações.

Para baixar o projeto clique aqui: REAVIVAMENTO E REFORMA

Ainda convido os irmãos para meditarem os seguintes textos:

“O mundo é o inimigo nº 1 da religião, pois forças satânicas estão em contínua atuação através do mundo, e é objetivo de Satanás levar a igreja e o mundo em tão íntima comunhão que seus alvos, seu espírito, seus princípios, harmonizem, e que se torne impossível distinguir entre aquele que professa servir a Deus e aquele que não O serve. O inimigo atua continuamente para colocar em prioridade o mundo. É-nos dada a ordem: “Saí do meio deles, e apartai-vos.” II Cor. 6:17. Não vos compete, porém, dizer: Não tenho nada que ver com o meu próximo. Ele está imerso no mundo; eu não sou o seu guardador. Pois por esta mesma razão devíeis ter algo para lhe dizer. Não deveis esconder debaixo do alqueire a luz que vos foi dada. … Podem os outros saber que guardais o sábado, que credes na breve volta do Senhor; que bem, entretanto, fará isto ao vosso próximo, a menos que apliqueis vossa crença à vossa vida diária? … Um simples exemplo fará mais para esclarecer o mundo do que toda a vossa profissão de fé. …” Nos Lugares Celestiais, pág. 309

“A admoestação do apóstolo aplica-se a cada um de nós: “Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai-vos a vós mesmos.” II Cor. 13:5. Deus não permita que nesta hora importante fiquemos tão absortos em outras questões que não dediquemos tempo a séria, sincera e criteriosa introspecção! Sejam as coisas menos importantes relegadas a segundo plano, e demos agora prioridade àquilo que diz respeito aos nossos interesses eternos.” Exaltai-o, pág. 15

“Devemos ser ligeiros em discernir o perigo. Devemos reconhecer o odioso caráter do pecado, e expulsá-lo da vida. Os que põem por obra a Palavra sabem que em Jesus há poder, que pela fé se torna sua posse. Achar-se-ão revestidos da justiça que será aceita por Deus, pois é a justiça de Cristo. Revestidos dessa armadura de Deus, o escudo celestial, com êxito resistem às astúcias da serpente. Ninguém tem um só momento a perder. … A preocupação quanto à eternidade é de importância suficiente para que se torne prioridade sobre qualquer outro empreendimento. “Que farei para me salvar?” deve ser a grande e solene pergunta que nos preocupe agora.” Nos Lugares Celestiais, pág. 48

Agradecemos a atenção e estaremos orando para que no dia de Cristo estejamos preparados para subir com Ele. Louvado seja o Senhor!

O Fim da Graça

porta fechandoO capítulo 59 do livro História da Redenção de Ellen G. White, a serva do Senhor, tem como título Fim da Graça.

Convidamos os irmãos a lerem este capítulo com muita oração, poder do Espírito Santo e procurassem as respostas para as seguintes questões:

  • Qual acontecimento resultará no fechamento da porta da graça?
  • No momento em que a porta da graça for fechada, como estarão vivendo aqueles que serão salvos?
  • Após o fechamento da porta da graça os salvos ficarão sem intercessor?

Segue o referido texto ou mensagem divina:

O Fim da Graça

“Foi-me indicado o tempo em que a mensagem do terceiro anjo estava para ser concluída. O poder de Deus havia repousado sobre Seu povo; tinham cumprido a sua obra, e encontravam-se preparados para a hora de prova a sua frente. Tinham recebido a chuva serôdia, ou o refrigério pela presença do Senhor, e se reanimara o vívido testemunho. A última grande advertência tinha soado por toda parte e havia instigado e enraivecido os habitantes da Terra que não quiseram receber a mensagem.

Vi anjos indo rapidamente de um lado para o outro no Céu. Um anjo com um tinteiro de escrivão ao lado voltou da Terra, e informou a Jesus que sua obra estava feita, e os santos estavam numerados e selados. Então vi Jesus, que estivera ministrando diante da arca, a qual contém os Dez Mandamentos, lançar o incensário. Levantou as mãos e com grande voz disse: “Está feito.” Apoc. 16:17. “Está consumado.” João 19:30. E todo o exército dos anjos tirou suas coroas quando Jesus fez a solene declaração: “Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda.” Apoc. 22:11.

Cada caso fora decidido para a vida ou para a morte. Enquanto Jesus estivera ministrando no santuário, o juízo estivera em andamento pelos justos mortos, e a seguir pelos justos vivos. Cristo recebera Seu reino, tendo feito expiação pelo Seu povo, e apagado os seus pecados. Os súditos do reino estavam completos. As bodas do Cordeiro estavam consumadas. E o reino e a grandeza do reino sob todo o Céu foram dados a Jesus e aos herdeiros da salvação, e Jesus deveria reinar como Rei dos reis e Senhor dos senhores.

Retirando-Se Jesus do lugar santíssimo, ouvi o tilintar das campainhas sobre Suas vestes; e, ao sair Ele, uma nuvem de trevas cobriu os habitantes da Terra. Não havia então mediador entre o homem culpado e Deus, que fora ofendido. Enquanto Jesus permanecera entre Deus e o homem culposo, achava-se o povo sob repressão; quando, porém, Ele saiu de entre o homem e o Pai, essa restrição foi removida, e Satanás teve completo domínio sobre os que afinal não se arrependeram.

Enquanto Jesus oficiava no santuário, era impossível serem derramadas as pragas; mas, terminando ali a Sua obra, e encerrando-se a Sua intercessão, nada havia para deter a ira de Deus, e ela irrompeu com fúria sobre a cabeça desabrigada do pecador culpado, que desdenhou a salvação e odiou a correção. Naquele tempo terrível, depois de finalizada a mediação de Jesus, os santos passaram a viver à vista de um Deus santo, sem intercessor. Cada caso estava decidido, cada jóia contada. Jesus demorou um momento no compartimento exterior do santuário celestial, e os pecados que tinham sido confessados enquanto Ele esteve no lugar santíssimo, foram colocados sobre Satanás, o originador do pecado, que deve sofrer o castigo deles.

Tarde Demais! Tarde Demais!

Vi então Jesus depor Suas vestes sacerdotais e envergar Seus mais régios trajes. Sobre Sua cabeça havia muitas coroas, uma coroa encaixada dentro da outra. Cercado pelo exército dos anjos, deixou o Céu. As pragas estavam caindo sobre os habitantes da Terra. Alguns acusavam a Deus e O amaldiçoavam. Outros precipitavam-se para o povo de Deus e pediam que lhes ensinassem como escapar dos Seus juízos. Mas os santos nada tinham para eles. A última lágrima pelos pecadores fora derramada; a última oração aflita fora oferecida; enfrentado o último peso de cuidados pelos pecadores, e dada a última advertência. A doce voz de misericórdia não mais os haveria de convidar. Quando os santos e o Céu todo estiveram interessados em sua salvação, não tiveram eles o menor interesse por si. A vida e a morte foram postas diante deles. Muitos desejavam a vida, mas não fizeram esforços por obtê-la. Não optaram pela vida, e agora não havia sangue expiatório que purificasse o culpado, nenhum Salvador compassivo que pleiteasse a favor deles e clamasse: “Poupa, poupa o pecador por mais algum tempo.” O Céu todo se uniu a Jesus, quando ouviram as terríveis palavras: “Está feito. Está consumado.” O plano da salvação se cumprira, mas poucos tinham escolhido aceitá-lo. E, silenciando-se a doce voz de misericórdia, o medo e horror apoderou-se dos ímpios. Com terrível clareza ouviram as palavras: “Tarde demais! Tarde demais!”

Os que não tinham prezado a Palavra de Deus, iam apressadamente de um lado para outro, vagueando de mar a mar, e do Norte ao Oriente, em busca da Palavra do Senhor. Disse o anjo: “Eles não a acharão. Há uma fome na Terra; não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor. O que não dariam eles por uma palavra de aprovação da parte de Deus! mas não: devem continuar a ter fome e sede. Dia após dia, desprezaram a salvação, dando maior apreço às riquezas e prazeres terrestres do que a qualquer tesouro ou estímulo celestial. Rejeitaram a Jesus e desprezaram Seus santos. Os sujos devem permanecer sujos para sempre.”

Muitos dos ímpios ficaram grandemente enraivecidos por sofrer os efeitos das pragas. Foi uma cena de terrível aflição. Pais repreendiam amargamente seus filhos, e filhos a seus pais, irmãos a suas irmãs, e irmãs a seus irmãos. Altos clamores de pranto eram ouvidos de todos os lados: “Foste tu que me impediste de receber a verdade que me haveria salvo desta hora terrível!” O povo voltava-se contra seus pastores com ódio atroz e os acusava, dizendo: “Não nos advertistes. Disseste-nos que o mundo inteiro deveria converter-se e clamastes: Paz, Paz, para acalmardes todo o temor que se despertava. Não nos falastes a respeito desta hora; e aqueles que nos avisaram a tal respeito declarastes serem fanáticos e homens maus, os quais causariam a nossa ruína.” Mas vi que os pastores não escaparam da ira de Deus. Seu sofrimento foi dez vezes maior do que o de seu povo.”  História Da Redenção,pág.  402-405

Respostas às questões:

  • Qual acontecimento resultará no fechamento da porta da graça?

O acontecimento que resultará no fechamento da porta da graça é o momento em que Cristo retira-Se do lugar santíssimo do santuário celestial.

“Retirando-Se Jesus do lugar santíssimo, ouvi o tilintar das campainhas sobre Suas vestes; e, ao sair Ele, uma nuvem de trevas cobriu os habitantes da Terra. Não havia então mediador entre o homem culpado e Deus, que fora ofendido.”

  • No momento em que a porta da graça for fechada como estarão vivendo aqueles que serão salvos?

Os salvos estarão completos. ”Cristo recebera Seu reino, tendo feito expiação pelo Seu povo, e apagado os seus pecados. Os súditos do reino estavam completos.”

Para um melhor entendimento do que significa para os salvos estarem completos, também gostaria que os irmãos lessem o trabalho, “Completos” deste blog.

  • Após o fechamento da porta da graça os salvos ficarão sem intercessor?

Sim, após o fechamento da porta da graça os salvos ficarão sem intercessor. Cristo estará com Seu povo para protegê-lo e fortalecê-lo, mas naquele momento não estará mais atuando como intercessor do Seu povo.

“Naquele tempo terrível, depois de finalizada a mediação de Jesus, os santos passaram a viver à vista de um Deus santo, sem intercessor.”

Objetivo de Satanás: 

 “O grande conflito entre Cristo e Satanás logo será concluído, e o maligno tem duplicado seus esforços para anular o que Cristo realiza pelos seres humanos”. O objetivo dele é manter as pessoas em trevas e sem arrependimento, até que termine a intercessão o Salvador. Quando a indiferença prevalece entre os cristãos, Satanás não se preocupa.” Grande Esperança, pág. 26     

Misericórdia Senhor!

Que o nosso Deus nos ajude a entender e aceitar as questões que acabamos de analisar. Foi-nos revelado que Satanás tem como objetivo manter os homens “em trevas e sem arrependimento, até que termine a intercessão o Salvador.”

Satanás é um inimigo derrotado que está furioso sabendo que o seu fim está próximo. Ele está lutando para que o maior número possível de homens seja levado para destruição juntamente com ele. Satanás sabe que aqueles que forem mantidos no pecado até que termine a intercessão de Cristo no santuário celestial estarão perdidos para sempre.

Vamos orar e estudar mais para não sermos enganados pelo inimigo.

“Que diremos, pois, à vista destas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós?” Romanos 8:31

“Jesus vem! Mas não para escutar as mágoas da humanidade, nem para ouvir o pecador culpado confessar os seus pecados, e para declarar-lhe perdão; pois ocaso de cada pessoa estará então decidido para a vida ou para a morte. Os que viveram em pecado continuarão sendo pecadores para sempre. Os que confessaram os seus pecados a Jesus, no santuário, fizeram dEle o seu Amigo e amaram Sua vinda terão o perdão aposto a todos os seus pecados, e eles, havendo purificado o coração “pela obediência à verdade”, permanecerão puros e santos para sempre.” Exalta-o, MM 1992, pág. 380

Deus seja para sempre louvado!

Reconciliação ou novo nascimento

novo nascimentoEstamos vivendo o fim dos tempos e infelizmente pendemos às piores escolhas. Em um extremo vemos Deus nos convidando a estar ao Seu lado demonstrando seu amor por nós, alertando sobre os perigos de viver pecando. Do outro lado vemos o pecado nos atraindo e fazendo-nos cair por tão pouco nos separando de Deus. Os versos a seguir demonstram claramente este contraste:

“Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.” Isaías 59:2

“Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida. E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação.” Romanos 5:8-11

Com o surgimento do pecado criou-se um abismo entre o homem e Deus. O pecado nos separa do Senhor. Nosso maravilhoso Deus por nos amar muito tomou iniciativa para acabar com essa separação. “Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores.” Cristo tornou possível a reconciliação do homem com Deus. Deus seja louvado!

O homem em pecado está condenado à morte e separado de Deus. Mas ao sentir o verdadeiro arrependimento e  aceitar a Jesus (fé genuína) como Seu salvador alcançará perdão e libertação dos pecados cometidos.

A salvação de Jesus Cristo abrange: O perdão dos pecados cometidos e libertação da condenação da morte eterna e da escravidão do próprio pecado. Somente aqueles que recebem do Senhor esta graça estão realmente reconciliados com Deus!

Temos que entender que o homem que persiste em continuar em pecado está separado de Deus, e não receberá o perdão. Aquele que busca ao Senhor somente para o perdão e não O busca para ser liberto do pecado não será nem mesmo perdoado. O verdadeiro arrependimento leva o homem a sentir tristeza pelo pecado. Este homem verdadeiramente arrependido clamará ao Senhor não somente pelo perdão, mas também para ser liberto do pecado. Juntamente com o perdão, o Senhor concede também orientações e poder para que o homem possa fazer Sua vontade e não pecar mais. (Ver João 8:11). Assim acontece o processo do homem reconciliado com Deus, perdoado e liberto do pecado. Deus seja louvado!

  • Quando deve ocorrer essa reconciliação?

“E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação.” Romanos 5:11

O pecado nos separa de Deus então precisamos aceitar a obra que Ele quer realizar em nossa vida, nos purificando e retirando de nós de forma plena, o que nos separa do Senhor. A palavra de Deus é muito clara a reconciliação pode acontecer “agora”.

O Senhor nos ama muito e em reconhecimento a este amor grandioso vamos atender ao Seu convite para a reconciliação.

“Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações, como na provocação.” Hebreus 3:15

  • Como ocorre a reconciliação?

O poder através do qual o pecado é removido da vida do homem nos é concedido pelo nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A missão de Jesus é salvar os homens de seus pecados como se confirma nos versos a seguir:

“E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.” Mateus 1:21

“E bem sabeis que ele se manifestou para tirar os nossos pecados; e nele não há pecado.” 1 João 3:5

O sangue de Jesus nos purifica de todo o pecado:

“Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.”  1 João 1:7

Mediante a graça que nos é oferecida por Deus somos purificados, reconciliados com Deus e preparados para a volta de Jesus:

“Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens, ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente, aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Salvador Jesus Cristo; O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniquidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras.”  Tito 2:11-14

  • Como viverá o homem reconciliado com Deus?

“Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne.” Gálatas 5:16

“Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado.”  Romanos 6:6

“Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor. Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências.” Romanos 6:11-12

“Qualquer que permanece nele não peca; qualquer que peca não o viu nem o conheceu.” 1 João 3:6

“Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado; porque a sua semente permanece nele; e não pode pecar, porque é nascido de Deus.” 1 João 3:9

“Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca.” 1 João 5:18

  • A quem pertence o homem que não está reconciliado com Deus?

“Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.” 1 João 3:8

A grande verdade é que o homem que permanece no pecado pertence ao diabo. Mas o nosso maravilhoso Deus nos oferece a reconciliação com Ele. Jesus Cristo veio ao nosso mundo  “para desfazer as obras do diabo,” e nos trazer libertação  do inimigo, nos transformar em servos de Deus.

Deus seja louvado!

“Ou que se apodere da minha força, e faça paz comigo; sim, que faça paz comigo.” Isaías 27:5

Que todos nós possamos ter uma compreensão clara e precisa do que é realmente estar reconciliado com Deus. Perdão e libertação total do pecado. Queridos irmãos que a oração de Davi seja a nossa oração:

“Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto.” Salmos 51:10

“Arrependimento para com Deus, por termos transgredido Sua lei, e fé em Jesus Cristo, são os únicos meios pelos quais podemos ser elevados à pureza de vida e reconciliação com Deus. Fossem compreendidos plenamente todos os pecados que trouxeram a ira de Deus sobre cidades e nações, veríamos serem o resultado de apetites e paixões não controlados.” No Deserto Da Tentação, pág. 88

“A atual e eterna felicidade do homem consiste em receber o amor de Deus e em guardar os mandamentos de Deus. Cristo é o nosso Redentor. Ele é o Verbo que Se fez carne, e habitou entre nós. É a fonte em que podemos ser lavados e purificados de toda impureza. É o dispendioso sacrifício que tem sido dado para a reconciliação do homem.” EXALTAI-0, MM 1992, pág. 233

“No novo nascimento o coração é posto em harmonia com Deus, ao colocar-se em conformidade com a Sua lei. Quando esta poderosa transformação se efetua no pecador, passou ele da morte para a vida, do pecado para a santidade, da transgressão e rebelião para a obediência e lealdade. Terminou a velha vida de afastamento de Deus, começando a nova vida de reconciliação, de fé e amor. Então, “a justiça da lei” se cumpre “em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito”. Rom. 8:4. E a linguagem da alma será: “Oh! quanto amo a Tua lei! é a minha meditação em todo o dia.” Sal. 119:97. O Grande Conflito, pág. 468

Deus seja para sempre louvado!

Libertação do pecado

abraco_de_jesus1É possível para o homem deixar de ser pecador antes da glorificação?

Se deixar de ser pecador se refere a uma condição em que o homem não será mais susceptível ao pecado mesmo antes da glorificação a resposta é: Não! Não é possível. Temos uma natureza caída, enfraquecida, somos susceptíveis ao pecado e continuaremos assim até a glorificação. Enquanto reinar Satanás estaremos em perigo. Devemos orar e vigiar. Principalmente devemos estar constantemente unidos ao Senhor para não pecarmos. Pecaremos se não estivermos perto do Senhor.

Agora se deixar de ser pecador tem o sentido de um estilo de vida em que o homem pelo poder de Deus passe a viver sem o pecado a resposta é: Sim, é possível. Acreditamos sim ser possível para o homem pelo poder de Deus deixar de pecar enquanto estiver vivendo uma vida de plena comunhão com nosso Senhor.

Essa pessoa que, por estar unida verdadeiramente ao Senhor foi libertada da escravidão do pecado, jamais dirá de uma forma arrogante que já não está pecando. Esta graça maravilhosa será imperceptível para aquele que a recebe. As outras pessoas é que irão testificar que esses servos de Deus transformados tem Jesus reinando no coração e que, portanto estão livres do pecado.

Não somos propagadores da crença “Carne Santa.” Não queremos ser confundidos com pessoas que acreditavam que o novo nascimento acontece através de uma forte experiência emocional com perda de consciência. Pessoas que acreditavam também que a possibilidade de pecar seria eliminada mesmo antes da glorificação. Como já explicamos o que pode ser eliminado da vida do homem antes da glorificação é o pecado não a possibilidade de pecar. 

Todos nós estamos presos. Uma grande muralha nos cerca impedindo nossa liberdade. Imagine você tentando mover ou destruir essa muralha com as próprias mãos. Impossível! Não importa o quanto você tente, não existe força em nós mesmo suficiente para vencer ou destruir essa muralha.

Agora não podemos esquecer que temos um Deus que nos ama e que está disposto a nos ajudar. Precisamos orar, pedir ao Senhor que aumente nossa fé para que passemos a acreditar em promessas maravilhosas da palavra de Deus como esta: “Tudo posso naquele que me fortalece.” Fil. 4:13

Sim queridos irmãos, com Cristo nos fortalecendo não existe muralha que não possa ser destruída. Não existe pecado que não possa ser vencido.

Precisamos pedir ao Senhor que nos conceda aquela fé que remove montanhas e “que destrói muralhas.”

“Ao que Jesus lhes disse: Tende fé em Deus; porque em verdade vos afirmo que, se alguém disser a esse monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele.” Marcos 11:22-23

Encontramos várias citações em lições da Escola Sabatina e no Espírito de profecia comentando a palavra de Deus, onde constatamos que é possível sim para o homem mediante o poder do Senhor passar a viver sem o pecar. Sendo assim a crença da possibilidade do homem pelo poder de Deus ser libertado da escravidão do pecado e passar a viver sem pecar, está fundamentada na palavra de Deus.

  • Textos bíblicos sobre libertação do pecado: 

“Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que esse dia como ladrão vos apanhe de surpresa; porquanto vós todos sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite, nem das trevas. Assim, pois, não durmamos como os demais; pelo contrário, vigiemos e sejamos sóbrios. […] O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” I° Tessalonicenses 5:4-6 e 23

 “Todo aquele que permanece nele não vive pecando; todo aquele que vive pecando não o viu, nem o conheceu.” 1° João 3:6

“Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus.”1° João 3:9

“Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado; antes, Aquele que nasceu de Deus o guarda, e o maligno não lhe toca.” 1° João 5:18

“O qual também vos confirmará até o fim, para serdes irrepreensíveis no dia de nosso dia de nosso Senhor Jesus Cristo..” I° Cor.1:8

“Agora, porém, vos reconciliou no corpo da sua carne, mediante a sua morte, para apresentar-vos perante ele santos, inculpáveis e irrepreensíveis.” Colossenses 1:22

Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória.” Judas 24

“Para aprovardes as coisas excelentes e serdes sinceros e inculpáveis para o dia de Cristo.”  Fil. 1:10

“A fim de que seja o vosso coração confirmado em santidade, isento de culpa, na presença de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus, com todos os seus santos.” I° Tess. 3:13

“Exorto-te, perante Deus, que preserva a vida de todas as coisas, e perante Jesus Cristo, que, diante de Pôncio Pilatos, fez a boa confissão, que guardes o mandato, irrepreensível, até a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo.” 2° Timóteo 6:13-14

“Visto que todas essas coisas hão de ser assim desfeitas, deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade, esperando e apressando a vinda do dia de Deus, por causa do qual os céus, incendiados, serão desfeitos, e os elementos abrasados se derreterão. Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça. Por essa razão, pois, amados, empenhai-vos por serdes achados por ele em paz, sem mácula e irrepreensíveis.”  2° Pedro 3:11-14

“Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne.” Gál. 5:16

“Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que seja a graça mais abundante? De modo nenhum! Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos? Romanos 6:1 e 2

“Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça. E daí? Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei, e sim da graça? De modo nenhum! Romanos 6:14 e 15

  • Textos de lições da escola sabatina:

“Qual a justificativa de João para a primeira vinda de Jesus?” 1° João 3:8

“Jesus veio para destruir as obras de Satanás. Ele fez isso (1) Ao cumprir a penalidade por todo pecado humano (1° João 2:2; 1° Pedro2:24; 2° Cor. 5:21);

(2) Adquirindo o direito de restaurar a imagem de Deus nos seres humanos pecadores (João 14:18-21; 2° Cor. 3:18)

(3) Demonstrando como os crentes podem viver sem pecar (1° Pedro2:21-23);

(4) Afastando a concepção errada a respeito de Deus e acabando com os enganos satânicos (1° João 4:8-9), “Quando Jesus morreu no calvário, homens e anjos puderam perceber a malignidade de Satanás, bem como o amor de Deus pelo mundo caído.”- Ellen G. White, Review and Herald, 12 de julho de 1892.” (Lição da Escola Sabatina, “Deus é Amor”, 2° Trim. 1997, lição 6, pág. 5)

“Como Efésios 4:13 define o que os autores do Novo Testamento entendiam por perfeição cristã?”

“A ‘perfeita varonilidade’ é definida como sendo ‘a medida da estatura da plenitude de Cristo’. Em outras palavras, a perfeição cristã é ser semelhante a Cristo. Se ‘Deus é amor’ , Cristo é amor perfeitamente exemplificado. Não podemos igualar ao caráter infinitamente perfeito de Cristo, mas deveríamos copiá-lo. (Ellen G. White.  Testimonies, vol. 2 pág. 549) Podemos refletir Seu amor e viver sem cometer pecado. (Ver Apoc. 3:21)

“Quem não possui suficiente fé em Cristo para crer que Ele pode guardá-lo de pecar, não tem a fé necessária para entrar no reino de Deus.” Ellen G. White, Review and Herald, 10 de março de 1904 (Lição da Escola Sabatina 3° Trim. 1995, lição 7, pág.5)

Lição da Escola Sabatina comentando Gálatas 5:16-18:

“Notemos primeiro o contexto. Gálatas 5:16 indica que se andarmos “no Espírito” teremos vitória sobre os desejos da carne. O verso 17 apresenta o conflito que prossegue na vida de todo cristão. O verso 18 enfatiza o ponto realçado no verso 16, mas em palavras um pouco diferentes. A frase: “Se sois guiados pelo Espírito” (verso 18) descreve a mesma experiência de andar “no Espírito” (verso 16) A pessoa que “não satisfaz aos desejos da carne” (verso 16) é aquela que não está “sob a lei” (verso 18). No contexto, o ponto do verso 18 é que se o Espírito Santo nos dirige a vida, não vivemos em pecado. Não estamos usando a lei como meio de salvação, nem estamos transgredindo a lei. Pelo poder do Espírito Santo, estamos tendo vitória espiritual.

As inferências ou deduções práticas dessa mensagem são muito amplas.  Como  crentes em Cristo que estão andando “no Espírito”, não precisamos pecar.  A vitoria total é uma possibilidade bem real; Cristo tomou todas as providências necessárias para isso.  Quando caímos, a culpa é inteiramente nossa; pois não permitimos que o Espírito Santo faça o que lhe apraz, em nossa vida; não nos apoderamos de seu poder para dar-nos vitória. O ideal de Cristo para seu povo é a vitória total.  “Podemos vencer. Sim, plena e completamente. Jesus morreu para conceder-nos um meio de escape, afim de que pudéssemos vencer toda falta, resistir a toda tentação e finalmente sentar-nos com Ele em Seu trono.” – Ellen G. White, Our High Calling. pág, 353.

“Vi que ninguém poderia participar do ‘ refrigério’ a menos que obtivesse a vitoria sobre toda tentação, orgulho, egoísmo, amor ao mundo, e sobre toda má palavra e ação. Deveríamos,  portanto, estar-nos aproximando mais e mais do Senhor, acha-nos  fervorosamente á procura daquela preparação necessária para nos habilitar a estar em pé na batalha do dia do Senhor. Lembrem todos que Deus é santo, e que unicamente estes santos poderão morar em Sua presença.” – Primeiros Escritos, pág. 71 (Lição Escola Sabatina “Cristo O Único Caminho” 2° Trim., 1990, pág. 148)

“Porque o salário do pecado é a morte.” (Rom. 6:23) significa que aquele que pecou está sujeito à morte eterna incondicional. Nossa resolução de nos comportarmos bem no futuro não altera a sentença. Somente se aceitarmos o Substituto Divino poderemos ter perdão, absolvição e poder de viver sem cometer pecado.” (Lição Escola Sabatina “Cristo O Único Caminho” 2° Trim., 1990, pág. 46)

Lição da Escola Sabatina comentando Rom. 6:12-14:

“O pecado permanece na vida se não reina mais nela?” Rom. 6:12-14

“Nossa natureza humana decaída certamente continua tendo propensões para o mal. Mas esse “eu” decaído é subjugado diariamente pelo poder de Cristo em nosso íntimo. (Ver Gál. 2:20.) Em Rom. 6:12, Paulo está falando sobre o perigo de ceder aos impulsos de nossa natureza humana decaída. Quando fazemos isso, o pecado reina em nosso corpo. Quando Cristo reina na vida, o pecado não poderá fazê-lo.

João enfatizou a mesma verdade. (Ver 1 S. João 3:8-9) Ele não ensinou que, embora o pecado habitual seja do diabo, o pecado ocasional é permissível. Todo pecado é do diabo, e se Cristo vive na vida pelo Espírito Santo, o pecado não poderá existir ali.

Vencer como Cristo venceu. Apegar-se-á o homem ao poder divino, resistindo a Satanás com determinação e perseverança, como Cristo lhe deu exemplo em Seu conflito com o inimigo no deserto da tentação? Deus não pode salvar o homem contra a sua vontade do poder dos ardis de Satanás. O homem precisa utilizar seu poder humano, ajudado pelo divino poder de Cristo, para resistir e vencer, custe o que custar. Em suma, o homem precisa vencer como Cristo venceu.’ – Testimonies, vol. 4, pág. 32-33” (Lição da Escola Sabatina, 4° trim., 1990, A Carta aos Romanos pág. 74)

  • Espírito de profecia – Ellen G. White, a serva do Senhor: 

“O grande Mestre veio a nosso mundo, não somente para fazer expiação pelo pecado, mas também para ser um mestre tanto por preceito como pelo exemplo. Veio mostrar ao homem como guardar a lei na humanidade, de modo que ele não tivesse nenhuma desculpa para seguir seu próprio critério imperfeito. Vemos a obediência de Cristo. Sua vida era sem pecado. A obediência durante toda a Sua vida é uma censura à humanidade desobediente. A obediência de Cristo não deve ser posta de lado como se fosse completamente diferente da obediência que Ele requer de nós individualmente. Cristo nos mostrou que é possível para toda a humanidade obedecer às leis de Deus. ”ME, vol. 3, pág. 135 

“A obediência de Cristo a Seu Pai era a mesma obediência que é requerida do homem. O homem não pode vencer as tentações de Satanás sem combinar o poder divino com o seu auxílio. Assim foi com Jesus Cristo: Ele podia lançar mão do poder divino. Ele não veio ao nosso mundo para prestar a obediência de um Deus inferior a um superior, mas como homem, para obedecer à Santa Lei de Deus, e desta maneira Ele é nosso exemplo. O Senhor Jesus veio ao nosso mundo, não para revelar o que Deus podia fazer, e, sim, o que o homem podia realizar, mediante a fé no poder de Deus para ajudar em toda emergência. O homem deve, pela fé, ser participante da natureza divina e vencer toda tentação com que é assaltado.” Nossa Alta Vocação, p. 46

“Esta foi a posição que Cristo ocupou quando veio ao nosso mundo, entrando em conflito com o líder rebelde dos anjos caídos. Deus formulou um plano, e Cristo aceitou a posição. Ele concordou em encontrar o inimigo diretamente, como todo ser humano deve fazer. Foram-Lhe providos todos os poderes celestes para ajudá-Lo nesse grande conflito; e o homem, se andasse no caminho e na vontade de Deus, receberia o mesmo poder preservador. As mesmas inteligências celestiais ministram àqueles que serão herdeiros para a salvação, para que possam vencer toda tentação, grande ou pequena, como Cristo venceu.” Olhando Para O Alto, pág. 42

O Filho de Deus era irrepreensível.“Precisamos ter como alvo essa perfeição, e vencer como Ele venceu, caso queiramos ter um lugar à Sua direita.” Testimonies, vol. 3, pág. 336. Filhos e Filhas de Deus pág. 154

“Como era Jesus revestido da natureza humana, assim pretende Deus que sejam os Seus seguidores. Cumpre-nos viver, em Sua força, a vida de pureza, a vida nobre vivida pelo Salvador.” Testimonies, vol. 8, págs. 286 e 289. Filhos e Filhas de Deus, pág. 21

“Por Sua obediência perfeita tornou possível a todo homem obedecer aos mandamentos de Deus. Ao nos sujeitarmos a Cristo, nosso coração se une ao Seu, nossa vontade imerge em Sua vontade, nosso espírito torna-se um com Seu espírito, nossos pensamentos serão levados cativos a Ele; vivemos Sua vida. Isto é o que significa estar trajado com as vestes de Sua justiça. Quando então o Senhor nos contemplar, verá não o vestido de folhas de figueira, não a nudez e deformidade do pecado, mas Suas próprias vestes de justiça que são a obediência perfeita à lei de Jeová.”  Parábolas de Jesus, pág. 312.

“Vem o príncipe do mundo”, disse Jesus; “ele nada tem em Mim.” João 14:30. Nada havia nEle que correspondesse aos sofismas de Satanás. Ele não consentia com o pecado. Nem por um pensamento cedia à tentação. O mesmo se pode dar conosco. A humanidade de Cristo estava unida à divindade; estava habilitado para o conflito, mediante a presença interior do Espírito Santo. E veio para nos tornar participantes da natureza divina. Enquanto a Ele estivermos ligados pela fé, o pecado não mais terá domínio sobre nós. Deus nos toma a mão da fé, e a leva a apoderar-se firmemente da divindade de Cristo, a fim de atingirmos a perfeição de caráter.” DTN, pág. 123

“Cristo tomou a humanidade e suportou o ódio do mundo para que pudesse revelar a homens e mulheres que estes poderiam viver sem pecado, que suas palavras, atos, seu espírito, poderiam ser santificados para Deus. Podemos ser cristãos perfeitos se manifestarmos esse poder em nossa vida. Quando a luz do céu repousar sobre nós continuamente, representaremos a Cristo. Foi a justiça revelada em Sua vida que O distinguiu do mundo e despertou seu ódio. […] As palavras de Cristo são ditas para Seu povo em todas as épocas- para nós sobre quem o fim dos séculos é chegado.”- Manuscrito 97, 16 de outubro de 1909, “ Eu Sou a Videira Verdadeira”, sermão pregado em San José, Califórnia. Olhando Para O Alto MM, pág. 297.

“O homem caiu. A imagem de Deus nele se acha deformada. Por causa da desobediência ele se tornou depravado em suas inclinações e debilitado em suas faculdades, aparentemente incapaz de esperar qualquer outra coisa além de tribulação e castigo. Mas Deus, por intermédio de Cristo, planejou um escape, e diz a todos: “Portanto, sede vós perfeitos.” Mat. 5:48. O Seu propósito é que o homem seja correto e digno diante dEle, e assim o Seu plano não será frustrado. Ele enviou o Seu Filho a este mundo a fim de pagar a penalidade do pecado, e mostrar ao homem como viver uma vida sem pecado.” Signs of the Times, 30 de março de 1904. Cuidado De Deus MM 1995, pág. 320

“Quem não possui suficiente fé em Cristo para crer que Ele pode guardá-lo de pecar, não tem a fé necessária para entrar no reino de Deus.” Ellen G. White, Review and Herald, 10 de março de 1904 (Lição da Escola Sabatina 3° Trim. 1995, lição 7, pág. 5)

Ao SENHOR DEUS CRIADOR, MANTENEDOR, MISERICORDIOSO, JUSTO, CHEIO DE AMOR VERDADEIRO, seja nosso louvor, honra e glória!

Na aba APOSTILAS temos uma compilação com estes textos e outros que poderão elucidar o assunto. Pode ser baixado aqui: É POSSÍVEL VIVER SEM PECAR